sábado, 7 de setembro de 2013

Via Email: BRASIL! BRASIL!: Vox Populi: Dilma lidera com folga e venceria no 1º turno em 2014


BRASIL! BRASIL!


Dilma a Obama: "Quero saber tudo, tudinho"

Posted: 06 Sep 2013 04:32 PM PDT



Clique ::AQUI:: para assistir, Do Conversa Afiada / Globonews

charge do Bessinha

Posted: 06 Sep 2013 03:14 PM PDT


Hackers invadem O Globo por mídia democrática

Posted: 06 Sep 2013 03:11 PM PDT



"Grupo Anonymous assume autoria de ataque à conta do jornal O Globo no Twitter e publica mensagens cobrando "a democratização da mídia que participou do golpe de 64 e apoiou a ditadura"; ativistas chamam jornalismo das Organizações Globo de o "mais nojento, corrupto e desprezível do mundo" e criticam a "manipulação nojenta dessa 'grande' mídia"; na imagem de um cartaz também divulgado pela conta do jornal na rede, a frase: "A mídia esconde o Brasil, mas não consegue conter a força da internet"


O grupo de hackers Anonymous assumiu nesta tarde a autoria de uma invasão à conta do jornal O Globo no Twitter, pela qual publicou mensagens pedindo "democracia real já". "Queremos a democratização da mídia que participou do golpe de 64 e apoiou a ditadura", dizia a última mensagem, antes de o perfil ser novamente assumido pelo veículo.
Mais informações »

Vox Populi: Dilma lidera com folga e venceria no 1º turno em 2014

Posted: 06 Sep 2013 09:02 AM PDT


Dilma, ainda longe dos níveis de popularidade
pré-manifestações, tem folga em relação a
oponentes / Roberto Stuckert Filho/Planalto

"Presidenta tem no mínimo o dobro de votos de Marina Silva em qualquer cenário. Calheiros, Temer e Serra são os políticos que despertam menos confiança entre os entrevistados

Redação, RBA

A presidenta Dilma Rousseff lidera com folga todas as simulações feitas pelo Vox Populi para as eleições de 2014, divulgadas hoje (6) pela revista Carta Capital. No cenário que se mostra como mais provável atualmente, a petista tem 38% das intenções de voto, o dobro de Marina Silva (Rede), com 19%, seguida pelo senador Aécio Neves (PSDB), que chega a 13%, e pelo governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), com 4%. Neste quadro, votos brancos e nulos chegariam a 15%, e não souberam responder outros 11%. Se computados apenas os votos válidos, Dilma venceria no primeiro turno.

A base de comparação com levantamentos anteriores ficou prejudicada porque foram realizados antes de junho. Para o Vox Populi, a referência mais fiel são as pesquisas do Datafolha e do Ibope promovidas já após a onda de protestos. Em relação a elas, Dilma tem se recuperado, ao passo que os adversários perdem força.
Mais informações »

Heloisa Villela: Cônsul dos Estados Unidos vibra! A histórica subordinação da mídia brasileira aos interesses de Washington

Posted: 06 Sep 2013 08:46 AM PDT


Heloisa Villela, Viomundo

"O que a grande imprensa brasileira diz agrada Washington há décadas. Diria mais. Não só cai bem nos ouvidos da Casa Branca e do Departamento de Estado como, fiel escudeira, defende os mesmos interesses. É o que transparece da leitura de um despacho diplomático que me chegou às mãos graças ao pesquisador Jeremy Bigwood, que há anos vasculha os arquivos norte-americanos.

Assinado pelo então Consul Geral americano no Brasil, William Cochran Jr., o despacho de duas páginas e meia (reproduzido na íntegra no post) foi escrito quando o golpe militar estava logo ali na esquina, no dia 3 de agosto de 1960. Nele, o diplomata faz uma análise dos editoriais dos principais jornais do país a respeito da denúncia feita pelo governador do Rio Grande do Sul na época, Leonel Brizola.

Como sempre sem papas na língua, Brizola denunciou, naquela semana, uma tentativa de suborno. Segundo ele, autoridades norte-americanas ofereceram um milhão de dólares a ele e a outros dois governadores brasileiros na tentativa de por as mãos e copiar aos arquivos secretos das polícias estaduais. O governo norte-americano dizia que tudo fazia parte de um programa de ajuda para tornar mais eficiente o trabalho da polícia. Para Brizola, a tal cooperação era apenas um dos aspectos de um programa mais amplo de espionagem, o chamado Ponto IV, que oferecia colaboração em todas as áreas da economia brasileira, além da saúde e da educação."
Matéria Completa, ::AQUI::

A ingratidão da Globo

Posted: 06 Sep 2013 08:33 AM PDT


Com desfaçatez suprema, o editorial de O Globo
desculpa-se enquanto evoca as razões que,
50 anos atrás, pretende terem justificado o
apoio ao golpe / Reprodução

"Com desfaçatez suprema, o jornal desculpa-se enquanto evoca as razões que, 50 anos atrás, pretende terem justificado o apoio ao golpe

Mino Carta, CartaCapital

Ingratidão da Globo me espanta, ela vomita no prato em que comeu, com o perdão pelo uso do verbo, de eficácia indiscutível, no entanto. Aludo ao editorial com que o mais autorizado porta-voz das Organizações, O Globo, brindou seus leitores dia 1º de setembro. Diz-se ali que apoiar o golpe de 64 foi erro nascido de um equívoco. Veio a ditadura, como sabemos, provocada pelos gendarmes chamados pelos donos do poder civil, entre os quais figurava, com todos os méritos, Roberto Marinho, e os anos de chumbo de alguns foram de ouro para a Globo.

A empresa do doutor Roberto cresceu extraordinariamente graças aos favores proporcionados pelos ditadores, gozou de regalias incontáveis, floresceu até os limites do monopólio. O apoio de 64 prosseguiu impavidamente por 21 anos, enquanto o Terror de Estado imperava. Grassavam tortura e censura, repetiam-se os expurgos dentro do Congresso mantido como estertor democrático de pura fancaria. Só o MDB do doutor Ulysses Guimarães redimiu o pecado original ao reunir debaixo da sua bandeira todos os opositores do regime. Para desgosto da Globo.

Sim, O Globo apoiou o golpe, juntamente com os demais jornalões como o editorial não deixa de acentuar, e também apoiou os desmandos do regime, a começar pelo golpe dentro do golpe que resultou no Ato Institucional nº 5. E prisões e perseguições, e até as ditaduras argentina, chilena e uruguaia."
Artigo Completo, ::AQUI::

STF encara ponto mais fraco da Ação Penal 470

Posted: 06 Sep 2013 08:08 AM PDT


"Na dosimetria, fase de definição das penas, o Supremo adotou um sistema faccioso de deliberação

Paulo Moreira Leite, ISTOÉ

"O céu abriu um pouco, define um assistente de um dos onze ministros do STF, no final da sessão de ontem.

Ele se referia ao voto de Teori Zavaski, o ministro que interrompeu o debate para questionar o ponto mais frágil das condenações produzidas pela Ação Penal 470 – as penas de quem foi condenado por formação de quadrilha, que atinge vários réus, entre José Dirceu e José Genoíno.

No percurso labiríntico que as discussões do STF costumam tomar, vez por outra, a decisão de Zavaski pode vir a ter um alcance muito maior do que parece.

Zavaski anunciou que mudava seu voto, para concordar com a minoria que, em deliberações nos dias anteriores, questionou a condenação por quadrilha.

O ministro não anunciou exatamente o que irá fazer.
Mais informações »

Dilma: Obama dará explicações até quarta-feira

Posted: 06 Sep 2013 06:02 AM PDT


"Em São Petersburgo, onde participou da cúpula do G20, presidente disse a jornalistas que o presidente dos Estados Unidos "assumiu responsabilidade direta e pessoal pela investigação das denúncias de espionagem" e que "se comprometeu a responder ao governo brasileiro até quarta-feira o que ocorreu"; Dilma Rousseff afirmou ainda que sua visita de Estado a Washington, agendada para outubro, vai depender de condições políticas a serem criadas por Obama; avião da presidente já partiu da Rússia para o Brasil

Brasil 247 / Reuters

A presidente Dilma Rousseff afirmou nesta sexta-feira que a realização de uma visita de Estado a Washington, agendada para outubro, depende de condições políticas a serem criadas pelo presidente dos EUA, Barack Obama, após uma denúncia de espionagem a telefonemas, mensagens e emails de Dilma por parte de agência norte-americana. 

"A minha viagem a Washington depende das condições políticas a serem criadas pelo presidente Obama", declarou a presidente a jornalistas, em São Petesburgo, onde se reuniu com o chefe de Estado americano à margem de cúpula do G20 na quinta-feira. Segundo ela, "Obama assumiu responsabilidade direta e pessoal pela investigação das denúncias de espionagem".

"O presidente Obama se comprometeu a responder ao governo brasileiro até quarta-feira o que ocorreu", afirmou Dilma a repórteres, segundo o Twitter do blog do Planalto. Dilma disse ainda que vai propor à ONU uma nova governança contra a invasão de privacidade.

Sobre a questão síria, Dilma Rousseff declarou que "o Brasil não reconhece uma ação militar na Síria sem a aprovação da ONU". Ainda de acordo com informações do Planalto, o avião da presidente partiu da Rússia para o Brasil."
You are subscribed to email updates from Brasil! Brasil!
To stop receiving these emails, you may unsubscribe now.
Email delivery powered by Google
Google Inc., 20 West Kinzie, Chicago IL USA 60610



--
Francisco Almeida 




Postar um comentário