segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

Polícia prende ladrão de búfalo em Salvaterra

Da Redação
Agência Pará de Notícias
Atualizado em 02/02/2012 às 14:31

Um dos principais ladrões de búfalos em atuação na região da ilha do Marajó foi preso ontem por policiais civis da Delegacia de Salvaterra. Edson Silveira dos Santos, de apelido “Nhonho”, foi localizado em uma residência na zona rural do distrito de Monsarás, naquele município. Com ele, foram apreendidos mais de 100 quilos de carne bubalina resultantes do furto de um búfalo em uma fazenda localizada às margens do rio Condeixa, naquela região. A captura do acusado foi efetuada pelos investigadores Carlos Alberto Rufino e Ricardo da Purificação de Oliveira, sob comando do delegado Victor Manfrini Braga, titular da Delegacia.
De acordo com os policiais, Edson dos Santos agia nos municípios de Soure, Salvaterra, Cachoeira do Arari e Santa Cruz do Arari, que fazem parte da região conhecida por Campos do Marajó, nordeste do arquipélago. Ele foi preso durante investigações que tinham como objetivo a sua captura. Além da carne bubalina, os policiais encontraram no imóvel uma arma de fogo, munição, facas de açougueiro, amoladores e acessórios utilizados para o corte da carne. Diante da constatação do crime, o acusado foi preso e conduzido para a Delegacia. Em depoimento, Edson dos Santos confessou praticar furto de gado no Marajó e apontou nomes de possíveis comparsas no crime.
Peritos criminais do Centro de Perícias Científicas “Renato Chaves” foram acionados para ir à casa para proceder a uma perícia na carne apreendida. Ali, a couraça e a cabeça do animal furtado foram encontradas e o búfalo foi identificado por meio do exame de constatação de marcas dos sinais apresentados pelo fazendeiro João Portal, dono do animal. “A marca identificadora foi comparada com o sinal da marca encontrada no local do abate. Desta forma, procedemos o auto de entrega da carne apreendida ao fazendeiro e lavramos o respectivo flagrante contra Edson Silveira dos Santos, que foi autuado por furto qualificado e posse ilegal de arma de fogo”, explicou Victor Braga.
Ainda, segundo o delegado, foram feitas buscas aos demais envolvidos no furto apontados por “Nhonho”. O policial civil asseverou que tanto os demais envolvidos, quanto os açougues clandestinos que estão comprando a carne advinda de furto de gado serão investigados, assim como outras investigações já são feitas na zona rural do município para coibir a prática de furtos e prender os autores do crimes do crime, apelidados de “bovineiros”. O delegado Victor informou também que a Polícia Civil está intensificando, cada vez mais, o monitoramento na Ilha do Marajó, que possui o maior rebanho bubalino do Brasil. As ações policiais atendem determinações da Diretoria de Polícia do Interior (DPI) e da Superintendência Regional dos Campos do Marajó, sediada na cidade de Soure.

Texto:
Walrimar Santos - Polícia Civil
Fone: (91) 4006-9036 / (91) 9941-3490
Email: walrimar@gmail.com
Postar um comentário