terça-feira, 6 de agosto de 2013

Fwd: BRASIL! BRASIL!: Haddad: ‘Monopólio da informação desfavorece a democracia


BRASIL! BRASIL!


Charge do Bessinha

Posted: 05 Aug 2013 05:53 PM PDT


Haddad: 'Monopólio da informação desfavorece a democracia'

Posted: 05 Aug 2013 05:52 PM PDT


Azenha, Haddad, Juvandia e Altamiro:
debate teve transparência entre as
pautas principais
Foto: Contraponto / SEEB SP/ reprodução

"Em entrevista a blogueiros, prefeito de São Paulo afirma que quem desqualifica a política não aponta horizontes para melhorá-la

Redação, RBA

O prefeito Fernando Haddad começou debate na estreia do programa Contraponto, do Sindicato dos Bancários de São Paulo, explicando a abordagem de sua gestão em relação aos transportes públicos, ponto de partida das manifestações de junho. Para ele, o movimento teve uma vitória "mais política do que econômica", uma vez já que a redução da tarifa representou modificações num planejamento orçamentário que já estava em execução.
Mais informações »

Criticar o governo, sim. O capitalismo, nunca

Posted: 05 Aug 2013 05:42 PM PDT

"A tarefa da mídia parece ser separar o povo do povo. De um lado, as nossas ideias, do outro, os vândalos

Nirlando Beirão, CartaCapital

Dá para notar que os protestos de rua estão perdendo a mística, o encanto, para quem está do lado de lá deles – digo, a mídia oligárquica e, por extensão, aquela facção ameba, mais influenciável, da chamada opinião pública. Mais do que perder o fascínio, as manifestações começam a provocar descrença e irritação, como se a explosão espontânea e legítima das massas estivesse sendo agora apropriada por uns grupelhos descabelados de radicais e arruaceiros.

Não tenho mais idade para me regozijar com cenas de depredação, mas me irrita a hipocrisia dos que aplaudiam antes e agora criticam. Tenho até um pequeno, descompromissado palpite, a respeito desse divórcio que se deu entre o momento em que o protesto era uma beleza e o momento em que o protesto passou a ser um horror. Nada melhor, aliás, para balizar essa reviravolta, do que a cobertura, sempre tão isenta, sempre tão imparcial, do jornalismo eletromagnético da Globo e a dos dinossauros de papel.

Meu palpite me diz: enquanto a raiva se voltava contra o governo e os governantes, "essa infâmia de políticos corruptos", "a dona Dilma", "a turma do mensalão", aí o partido da mídia se deliciava. As multidões ululantes vociferavam, justificadamente, contra a péssima qualidade dos serviços públicos, primeiro os transportes, depois a saúde, e a educação, e a segurança, e tudo o mais, se é por aí, ok, perfeito, abaixo os podres poderes, o Estado é o mal maior."
Matéria Completa, ::AQUI::

Delação premiada pode levar ao propinoduto tucano

Posted: 05 Aug 2013 05:05 PM PDT


Ricardo Kotscho, Balaio do Kotscho

"Um caso misterioso, que vem rondando as redações como um fantasma desde 2007, quando a multinacional alemã Siemens admitiu o pagamento de propinas a agentes de governos em vários países, incluindo o Brasil, agora chegou finalmente às manchetes dos jornais, a começar pela "Folha", que ressuscitou o assunto, e a outros veículos.

Vira e mexe o assunto aparecia em pequenas notas e desaparecia logo em seguida (com a honrosa exceção da 'Carta Capital", que se dedicou com maior afinco a acompanhar a história) da chamada grande imprensa.

"MP negocia delação para apurar propina em cartel", informa a manchete de capa do 'Estadão" desta segunda-feira, em matéria assinada pelos repórteres Bruno Ribeiro e Marcelo Godoy. Trata-se de algo inédito: a denúncia de corrupção partiu dos corruptores, normalmente preservados nestes casos, mas ainda não se chegou aos nomes dos que foram comprados.
Mais informações »

Juiz nega a Alckmin acesso a documentos do cartel

Posted: 05 Aug 2013 04:12 PM PDT


Débora Zampier, Agência Brasil
 
"A Justiça Federal do Distrito Federal negou pedido do governo de São Paulo para ter acesso a documentos do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) relativos à suspeita de cartel em licitações de metrô no estado.

Em decisão provisória, assinada no início desta noite, o juiz federal Gabriel Queiroz Neto argumenta não ter se convencido sobre a urgência para liberar os documentos. O governo paulista alegava ter o direito de acessar o material porque tem o dever de apurar as mesmas denúncias em análise no Cade.

Na decisão, o juiz argumenta que o Cade ainda está investigando e depurando informações obtidas por decisão judicial. "O Cade não negou propriamente o acesso do estado aos documentos. Na verdade, o que o Cade está fazendo é analisando a documentação, para aí sim, poder verificar o que deve ser mantido em sigilo, ou não", destaca.

O magistrado ainda aponta que é possível flexibilizar o conceito de sigilo quando o trânsito de informações se mantém dentro da esfera pública, mas que isso não pode ser decidido de forma provisória e individual por um juiz.

Queiroz Neto entende que a ausência de documentos do Cade não impede que o estado de São Paulo promova suas próprias investigações. "Quando muito, os documentos poderiam apenas facilitar sua atividade. Entretanto, ao menos para esta sede liminar, não vejo a alegada urgência", conclui.

O processo continuará sob tramitação, com pedido de informações às partes envolvidas e abertura de vista ao Ministério Público Federal.

Na semana passada, o secretário-chefe da Casa Civil do Estado de São Paulo, Edson Aparecido, negou que o governo tenha conhecimento sobre o suposto cartel em licitações em obras do metrô e criticou a atuação do Cade no caso, que "tem se transformado em um instrumento de polícia política". Em nota publicada em seu site, o conselho disse repudiar qualquer acusação de instrumentalização política das investigações para apuração do suposto cartel."

Alckmin diz que é 'lamentável' ter que ir à Justiça por dados sobre cartel

Posted: 05 Aug 2013 08:50 AM PDT


"Cade apura suposto cartel em licitações do Metrô e da CPTM.
Se cartel for comprovado, empresas terão que indenizar SP, diz Alckmin.

Darlan Alvarenga, G1

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), afirmou nesta segunda-feira (5) considerar "lamentável" que o estado precise acionar a Justiça para ter acesso a documentos da investigação promovida pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) sobre uma suposta formação de cartel para licitações do Metrô de São Paulo e da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM).

"Se caracterizar o cartel, o estado é vítima. Mas, para isso, nós temos que ter os dados. Precisamos ter acesso. É lamentável que o estado de São Paulo tenha que ir à Justiça para ter acesso a documentos para poder investigar", disse Alckmin na abertura do Congresso Brasileiro de Agronegócio, em São Paulo.

O governo do estado entrou com um mandado de segurança para ter acesso a todos os dados da investigação. O Cade é um órgão ligado ao Ministério da Justiça. O secretário-chefe da Casa Civil do Governo de São Paulo, Edson Aparecido, disse na sexta-feira (2) que o órgão age com interesses políticos."
Matéria Completa, ::AQUI::

Charge do Bessinha

Posted: 05 Aug 2013 08:06 AM PDT


Com protestos e cartel, Alckmin teme 2014

Posted: 05 Aug 2013 08:04 AM PDT


"Alvo preferencial das manifestações sobre a precariedade dos transportes coletivos e o escândalo do cartel da Siemens no metrô paulista, governador de São Paulo ainda não sabe como explicar o envolvimento de seu governo na denúncia da multinacional alemã; tucano Geraldo Alckmin reuniu, ontem à noite, núcleo político de seu governo para avaliar estragos da crise em sua candidatura à reeleição em 2014; pesquisas serão feitas em várias regiões a fim de apurar prejuízo dos atos; protesto monstro contra roubalheira nos transportes está marcado para o dia 14

Brasil 247 / SP 247


Primeiro governador a ser alvo das manifestações populares de junho, Geraldo Alckmin (PSDB) tem motivos para temer o cenário político de 2014. O tucano foi criticado inicialmente pelo preço da tarifa do transporte público, e em seguida pela abordagem violenta da Polícia Militar no Estado. Alckmin, que já passou pelos piores momentos relacionados a protestos, está agora no meio um escândalo que envolve a primeira gestão de seu governo – o da formação de um cartel em licitações do Metrô e da CPTM cujo pivô é a multinacional Siemens, que está denunciando o esquema.

Na noite do domingo 4, o governador se reuniu com o chamado núcleo político de seu governo, no Palácio dos Bandeirantes, para avaliar o cenário eleitoral do próximo ano. O governo encomendou pesquisas, a serem realizadas em diferentes regiões do Estado, para apurar qual foi exatamente o prejuízo tido com as manifestações. O objetivo é quantificar as perdas contra a figura de Alckmin e como isso pode se refletir em 2014."
Matéria Completa, ::AQUI::

Energia produzida no sistema elétrico nacional cresce 4,5% em julho

Posted: 05 Aug 2013 06:53 AM PDT


Vitor Abdala, Agência Brasil

"A carga de energia elétrica produzida no Sistema Interligado Nacional (SIN) em julho deste ano foi 4,5% superior à registrada no mesmo período do ano passado. Segundo o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), a carga de 61 mil megawatts (MW) médios de julho também foi 1,3% superior a junho deste ano.

O maior aumento entre julho de 2012 e julho deste ano foi observado no subsistema Norte (17,4%), que pode ser explicado pela entrada da capital amazonense, Manaus, no SIN. Crescimentos acima da média nacional também foram registrados nos subsistemas Sul (6,4%) e Nordeste (6,2%). O subsistema Sudeste/Centro-Oeste, que responde por quase 60% da carga nacional, teve alta de 2,1%.

O pico de energia gerada pelo SIN em julho foi 72.423 MW, abaixo do recorde histórico de 78.032 MW de fevereiro deste ano. No subsistema Norte, foi registrado recorde histórico de 5.827 MW em julho."

MP negocia delação premiada para comprovar propina no cartel dos trens

Posted: 05 Aug 2013 06:41 AM PDT

Linha 2-Verde: fraude na compra de trens
e equipamentos / Hélvio Romero/AE

"Acordo com executivos da Siemens permitiria identificar pagamentos a agentes públicos no processo de compra e manutenção de trens para a Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) e para os metrôs de São Paulo e do Distrito Federal

Bruno Ribeiro e Marcelo Godoy, O Estado de S. Paulo

O Ministério Público Estadual (MPE) está negociando um acordo de delação premiada com os executivos da Siemens para obter provas de supostos pagamentos de propinas a agentes públicos no processo de compra e manutenção de trens para a Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) e para os metrôs de São Paulo e do Distrito Federal. As suspeitas recaem sobre contratos assinados entre 1998 e 2007.

A proposta foi feita para um grupo de advogados que defende os seis executivos da Siemens durante uma reunião que contou com a participação de quatro promotores que apuram o caso. Eles devem começar a ouvir o depoimento dos quatro brasileiros e dois alemães que relataram ao Conselho Administrativa de Defesa Econômica (Cade), do Ministério da Justiça, as tratativas para a formação do cartel dos trens que atuou em pelo menos cinco licitações. A Siemens e seus executivos estão colaborando."
Matéria Completa, ::AQUI::
You are subscribed to email updates from Brasil! Brasil!
To stop receiving these emails, you may unsubscribe now.
Email delivery powered by Google
Google Inc., 20 West Kinzie, Chicago IL USA 60610



--
Francisco Almeida 




Postar um comentário