domingo, 26 de fevereiro de 2012

Re: BRASIL! BRASIL!



Em 25 de fevereiro de 2012 10:15, Brasil! Brasil! <anfenoju@gmail.com> escreveu:

BRASIL! BRASIL!


Posted: 25 Feb 2012 05:05 AM PST
"Os presidentes dos clubes militares da reserva das três Forças Armadas recuaram das críticas feitas à presidente Dilma Rousseff. Nesta quinta-feira (23) eles publicaram uma nota desautorizando o texto do "manifesto interclubes" que criticava a presidente por não censurar declarações das ministras dos Direitos Humanos, Maria do Rosário, e das Mulheres, Eleonora Menicucci sobre o esclarecimento de crimes cometidos durante a ditadura militar (1964-1985).


A presidente convocou o ministro da Defesa, Celso Amorim, para pedir explicações e este se reuniu com os comandantes das três Forças, que negociaram com os presidentes dos clubes da Marinha, Exército e Aeronáutica, a "desautorização" da publicação do documento, que foi colocado no site do Clube Militar, no último dia 16.

A divulgação do "manifesto interclubes" é uma reação dos militares à lei que cria a Comissão da Verdade — e buscará respostas para os crimes cometidos pelos militares durante os anos de chumbo.

Os presidentes dos Clubes da Aeronáutica, brigadeiro Carlos de Almeida Baptista, e da Marinha, almirante Ricardo da Veiga Cabral, disseram que em momento nenhum quiseram criticar a presidente Dilma e que a nota foi uma "precipitação", no momento em que os principais assuntos para a categoria, são a defasagem salarial e a necessidade de reaparelhamento das Forças Armadas.

Nesta quinta-feira (23), o "comunicado interclubes" produzido a partir da reunião da semana passado foi retirado do site no início da tarde e por volta das 16 horas, colocada no ar um outro, dizendo que os presidentes desautorizavam o texto. Este desmentido, no entanto, não chegou a ficar meia hora no ar. O Clube do Exército, para tentar encerrar a polêmica, retirou a nota e o desmentido da nota, mas a polêmica já estava criada no meio militar."


Posted: 25 Feb 2012 04:54 AM PST




"Após a conversa com o governador paulista, Geraldo Alkmin, o candidato derrotado à Presidência da República, em 2010, vê ainda mais distante a possibilidade de concorrer novamente a prefeito de São Paulo, cargo que ocupou por dois anos antes de se lançar à campanha presidencial. Mesmo que garanta, novamente, terminar o mandato – fato que não ocorreu na última gestão, apesar da promessa no palanque da eleição para o cargo, em 2008 –, caso fosse eleito, Serra encontra dessa vez uma forte oposição na base do seu partido, o PSDB.


Alckmin, ao invés de concordar em ter Serra como candidato escolhido automaticamente, por seu posto de mando no ninho tucano, sugeriu a realização de prévias com os demais postulantes para a escolha do sucessor de Gilberto Kassab (PSD-SP). A imprensa conservadora paulistana comentou, em seguida à reunião, que Serra não deu resposta definitiva, mas "mostrou-se 'receptivo' à ideia, segundo interlocutores", publicou um dos diários locais. O fato, no entanto, segundo integrantes da cúpula tucana daquele Estado, teve cores mais vivas. Serra teria ficado extremamente irritado com a proposta de Alkmin.


– Serra esperava mais da conversa com Alckmin – afirmou um parlamentar tucano ao Correio do Brasil, em condição de anonimato.


Os adversários de Serra em uma possível prévia nas hostes tucanas, marcadas para o próximo dia 4 de março, serão os secretários estaduais Andrea Matarazzo, Bruno Covas, José Aníbal e o deputado federal Ricardo Trípoli."



Posted: 25 Feb 2012 04:42 AM PST
Gabriel Novis Neves, Diário de Cuiabá / Adital


"Estava me deslocando de carro com o rádio ligado em um programa de notícias locais. O entrevistado era o secretário municipal de Educação. A cada pergunta feita pelo experiente jornalista - que de poder entende tudo, vinha uma resposta redondinha.
A impressão que os ouvintes tinham, e também o próprio entrevistador, era de que a Educação básica em Cuiabá estava entre as melhores do mundo. Não se faz Educação de qualidade sem professores qualificados e motivados. Com alunos em espaços físicos inadequados, sem bibliotecas, laboratórios, áreas de lazer e alunos em tempo integral. 


Para exercer a função de professor é necessário possuir curso superior e enfrentar um concurso público. Após ouvir maravilhas sobre esta Educação pública desconhecida pela população de Cuiabá – não se esquecendo de que os filhos dos ricos e políticos, frequentam Escolas particulares - veio a pergunta que todos os ouvintes gostariam de escutar: "Quanto ganha um professor de ensino básico na rede pública municipal?".


A resposta não foi tão rápida como aquelas em que o secretário afirmou que não tínhamos crianças fora da Escola; que o número de creches estava sendo aumentado e que a Educação infantil caminhava para a sua universalização. Após uns segundos, o secretário respondeu: "Dentre as capitais brasileiras, Cuiabá é a segunda que melhor remunera os seus professores." 


Diante dessa afirmação, o jornalista, e, claro, os ouvintes, quiseram saber o valor desses salários. "Em meio período (20h), o professor ganha cerca de R$ 1.360. Em dois turnos (40h), o dobro" – respondeu o secretário. Estava encerrada a entrevista. 


Tenho uma faxineira que nem sei se tem instrução primária. Chegou à minha casa indicada por amigos por seus méritos pessoais. Trabalha seis horas por semana, com direito a auxílio transporte, café da manhã, lanche, almoço e banho no final do expediente. 


Não lava ou passa roupas, não cozinha, apenas faz a manutenção semanal do meu apartamento. Pago com satisfação R$ 85,00 por visita. Em um rápido cálculo verifiquei que, trabalhando cinco dias por semana, seu salário líquido era superior ao de um professor da segunda capital do Brasil a melhor pagar seus educadores. 


Os nossos administradores públicos têm a infeliz mania de tapar o sol com a peneira. Se compararmos o salário que o mercado de trabalho oferece a outras categorias profissionais, veremos que o Brasil remunera muito mal seus professores. E o pior: parece que nossos dirigentes não têm consciência disso, ou têm? 


No mínimo, eles deveriam reconhecer a nossa real situação educacional, qual seja: de baixíssima qualidade. Pesquisas recentes demonstram que é a estupidez de alguns países que os impede de investirem pesadamente na formação e profissionalização dos seus mestres, e Educação das suas crianças. 


Diante dessa visão caolha com relação à Educação – e providencial para a sobrevivência de alguns grupos políticos – estaremos eternamente condenados a ser exportadores de alimentos e matéria- prima para os países que priorizaram a Educação. 


A boa Educação passa, necessariamente, pelo bom professor. 


Como somos um país rico, o projeto de lei mais importante que tramita no Congresso Nacional é aquele em que se dará o título de Heróis Nacionais aos jogadores titulares, e aos reservas, dos campeonatos mundiais de futebol de 1958, de 1962 e de 1970. 


O texto prevê ainda um prêmio de R$ 100 mil para cada jogador titular e reserva, e um auxílio especial para a aposentadoria de heróis, como Pelé, Zagalo, Tostão, Rivelino, Leão e tantos outros atletas que tanto fizeram por eles, digo, pelo Brasil. Ser professor no Brasil é uma opção de vida quase sacerdotal. Herois são os da mídia, como a Luiza que voltou do Canadá. "



Posted: 24 Feb 2012 04:01 PM PST




Posted: 24 Feb 2012 03:55 PM PST


Matheus Pichonelli, CartaCapital

"Passada mais uma semana, ainda não se sabe, ao menos oficialmente, as condições colocadas por José Serra para disputar a prefeitura de São Paulo. Uma delas, conforme o último burburinho, seria a possibilidade de concorrer numa chapa puro-sangue – o que sinalizaria que, com um candidato a vice tucano, Serra poderia, de novo, deixar o posto para alçar voos mais altos e deixar São Paulo sob o controle do partido.

Enquanto Serra não se decide, o tabuleiro da corrida eleitoral na maior cidade do País segue, consequentemente, incerto. Os cenários mudam conforme a movimentação dos atores – no caso, os pré-candidatos.

Fato é que, na opinião do cientista político Celso Roma, a candidatura do tucano será fatalmente um obstáculo às pretensões políticas de Fernando Haddad (PT).

Roma lembra que só a possibilidade de Serra entrar na disputa já fez a cúpula do PT repensar a estratégia para a campanha de Haddad.

Isso porque, se concorrer, entraria já com o apoio do governador Geraldo Alckmin e, muito provavelmente, do prefeito Gilberto Kassab.

A eleição em São Paulo, portanto, diz o especialista em partidos políticos, "projeta um cabo de guerra entre a administração municipal e estadual, de um lado, e, de outro, a administração federal".

Para se candidatar, Serra teria de chegar sem pedir licença. Vale lembrar que, enquanto não se decide, quatro pré-candidatos ensaiam a realização de prévias que, no fim das contas, podem se revelar um mero simulado. Andrea Matarazzo, Bruno Covas, José Anibal (secretários do governo Alckmin) e o deputado federal Ricardo Tripoli são hoje, oficialmente, os pré-candidatos tucanos."
Artigo Completo, ::Aqui::


Posted: 24 Feb 2012 03:39 PM PST


"Durante agenda na Zona Sul da capital, pré-candidato do PT à Prefeitura de São Paulo disse que possível candidatura de Serra deve afastar aliança com Kassab e tranquilizar a senadora

Daiene Cardoso, Agência Estado / estadão.com.br

O pré-candidato do PT à Prefeitura de São Paulo, Fernando Haddad, aproveitou nesta sexta-feira, 24, a sinalização feita pelo tucano José Serra, que disse na quinta-feira, 23, ao governador Geraldo Alckmin (PSDB) avaliar a possibilidade de entrar na disputa pela sucessão do prefeito Gilberto Kassab, para tranquilizar a senadora Marta Suplicy (PT-SP) com relação a uma eventual aliança de sua legenda com o PSD de Kassab. Na ocasião em que as conversas entre PT e PSD estavam adiantadas, Marta disse que temia acordar de mãos dadas com Kassab no palanque e que isso, para ela, seria um pesadelo. "Ela (Marta) vai acordar de mãos dadas comigo", disse o ex-ministro da Educação.

Em visita à região do M'Boi Mirim, no Jardim Angela, extremo sul da capital, Haddad disse que não tem dúvida da participação de Marta Suplicy em sua campanha e que no momento certo ela estará presente em suas incursões pela cidade. O petista chegou à região do M'Boi Mirim por volta das 5 horas da manhã desta sexta-feira, onde visitou uma unidade básica de saúde, uma creche, as obras do PAC e um terminal de ônibus."


Posted: 24 Feb 2012 03:26 PM PST


Silvio Meira, Terra Magazine / DIA A DIA, BIT A BIT


"na próxima segunda-feira vai começar uma discussão que pode mudar o rumo da internet no mundo inteiro. será em genebra, onde fica a sede da ITU, a international telecommunications union, que vem a ser a agência das nações unidas para as tecnologias de informação e comunicação. a ITU cuida da alocação global do espectro eletromagnético [usado por redes celulares, TVs, serviços de emergência...], determina a órbita dos satélites de comunicação, estabelece os padrões técnicos para telecomunicações… enfim, a ITU, com seus 193 países membros, detém muito poder sobre o sistema global de comunicação.


agora, rússia, china e aliados pretendem usar a ITU para criar um "controle internacional sobre a internet". para fazê-lo, a ideia é mudar o regulamento internacional de telecomunicações [ou ITR], tratado assinado em 1988 em melbourne, para estender a ação regulatória da ITU para campos hoje fora de seu alcance e controle, onde está a internet. não por desígnio ou acaso, mas porque, quando se escreveu a versão atual do ITR, não havia internet comercial e a ITU não estava nem aí para as redes experimentais da época, como a bitNet, uuNet, NSFnet e muitas outras


a ITU, aliás, parece nunca dar muita atenção para inovação e mudança, o que nos deveria deixar de cabelo em pé só com a possibilidade dela ser usada para uma tomada [hostil] de controle da internet, como parece ser o desejo explícito de países que, ainda por cima, não têm história de tratar coisas públicas de forma transparente e democrática.


antes do fórum de internet 2011 no brasil, este blog escreveu que "internet não é telecom". aqui, a rede foi definida como serviço de valor agregado [ou SVA] desde o começo da internet comercial, lá em 1995. que diferença isso faz? um SVA não é passível de regulação pela ANATEL, no nosso caso, e qualquer um pode, a qualquer momento, lançar novos protocolos e serviços. caso fosse regulado, quase toda novidade, primeiro, teria que ter um padrão e ser aceita pela comunidade regulatória. 


se a internet passar a ser "controlada" pela ITU, é isso que vai acontecer com a rede global. e decisões, na ITU, são como na CBF: cada país [assim como cada federação] tem um voto. e o voto do djibuti [cerca de 1/5 da área de pernambuco, população menor do que a de recife] vale tanto quanto cada um de china, estados unidos ou brasil."
Artigo Completo, ::Aqui::


Posted: 24 Feb 2012 03:04 PM PST


Jorge Wamburg, Agência Brasil

"A Cooperação Brasileira para o Desenvolvimento Internacional (Cobradi) somou R$ 3,2 bilhões, entre 2005-2009. Os dados fazem parte do levantamento do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), divulgado hoje (24), feito em colaboração com a Agência Brasileira de Cooperação (ABC) e os fundos multilaterais de desenvolvimento. Os cálculos foram feitos com base em valores de 2009.

Do total destinado ao desenvolvimento internacional, R$ 929,7 milhões (quase 30%) corresponderam a contribuições para fundos multilaterais de desenvolvimento como a Associação Internacional de Desenvolvimento (AID) do Banco Mundial, o Fundo de Operações Especiais (FOE) do Banco Interamericano de Desenvolvimento e o Fundo Africano de Desenvolvimento (FAD) do Banco Africano de Desenvolvimento.

O levantamento mostra a totalidade de recursos investidos pelo governo brasileiro em outros países, em estrangeiros que estejam em território nacional ou em organizações internacionais, sem contrapartida, com o propósito de contribuir para o desenvolvimento global.

Segundo o levantamento, 76% da cooperação oferecida pelo Brasil, entre 2005 e 2009, corresponde a contribuições para organismos multilaterais, isto é, R$ 2,46 bilhões, em valores de 2009."


Posted: 24 Feb 2012 02:52 PM PST


Correio do Brasil

"A Ailanto, empresa de marketing esportivo, com sede na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio, que mantém ligações comerciais e de interesse pessoal com o presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Ricardo Teixeira, volta ao centro de uma série de denúncias de corrupção e desvios milionários de recursos. Investigação do Ministério Público aponta Teixeira e os sócios da firma como responsáveis por um desvio de R$ 1,1 milhão destinado à realização do amistoso entre Brasil e Portugal em 2008, em Brasília. No início da tarde, após conhecer as novas denúncias contra Teixeira, parlamentares passaram a pressionar o Ministério dos Esportes pela cassação ou a renúncia do dirigente. Um deles, o deputado Romário Faria (PSB-RJ), em recente entrevista, afirmou que as denúncias de corrupção nas quais Ricardo Teixeira está envolvido atrapalham o andamento da organização da Copa do Mundo de 2014.


Notícia publicada nesta sexta-feira, no diário conservador paulistano Folha de S. Paulo, revela que a Justiça deverá exigir que Ailanto devolva aos cofres públicos os R$ 9 milhões que recebeu para organizar a partida amistosa. A empresa foi contratada sem licitação pelo governo do Distrito Federal. De acordo com o MP, a Federação Brasiliense de Futebol reteve o valor total da bilheteria do jogo, de quase R$ 1,3 milhão, e o dinheiro, que deveria ir para o governo distrital, foi desviado e usado para o pagamento das despesas referentes ao contrato com a Ailanto, "contrariando todas as diretrizes do processo de contratação", disse o MP no processo."
Matéria Completa, ::Aqui::


Posted: 24 Feb 2012 02:44 PM PST


Valor Online / Extra

"A corregedora do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e ministra do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Eliana Calmon, apresentará um balanço das atividades da corregedoria, em audiência pública, no Senado, na próxima quarta-feira.

A intenção será mostrar o total de processos existentes no órgão e as condenações que já ocorreram desde a criação da corregedoria, além de apresentar outros programas executados e fazer uma avaliação qualitativa dessas atividades.

A audiência ocorrerá em meio às repercussões da decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de reconhecer a prerrogativa do CNJ de investigar magistrados suspeitos de praticar irregularidades. Apesar desse entendimento do STF, parlamentares e juristas defendem que as competências do CNJ sejam explicitadas em texto legal com uma emenda à Constituição."


Posted: 24 Feb 2012 02:39 PM PST
"Informações do The Wall Street Journal afirmam que a empresa pediu licença para fornecer TV por assinatura via serviço de internet


O Google é o próximo concorrente de operadoras como a Time Warner Cable nos EUA, afirma o The Wall Street Journal. A empresa já solicitou licenças para operar TV por assinatura numa cidade do Kansas e um programa piloto deve ser oferecido junto com o serviço de banda larga do Google, baseado em fibra óptica, o Google Fiber. O Google também pediu licença para o estado de Missouri.

O serviço do Google deverá concorrer tanto com a TV a cabo quanto com os serviços via satélite (DTH) de TV paga. Se a iniciativa for aprovada pelas entidades do governo, é um novo player que entra para disputar a distribuição de conteúdo, além de dar ao Google ainda mais espaço para explorar a receita publicitária. A iniciativa do Google já era esperada já algum tempo. No estado de Iowa, a empresa mantém um centro de gerenciamento de dados que permite baixar as transmissões por satélite. Nesse centro, o Google deverá armazenar inúmeros canais de conteúdo que poderão ser adquiridos por demanda dos usuários."


Posted: 24 Feb 2012 06:44 AM PST




Posted: 24 Feb 2012 06:21 AM PST


"O que sobe tem que cair. Inevitavelmente. E o vírus da concentração de riqueza nas mãos de 1% inevitavelmente é letal. Para 'eles', naturalmente"

Márcia Denser, Congresso em Foco

Um minucioso, lúcido e irrefutável artigo de Noam Chomsky para a Al Jazeera (vinculado pela Carta Maior na última terça-feira) colocando numa perspectiva, no mínimo, realista (pra não dizer brutal) razões, motivações e fatos que conduzem a um raciocínio sobre o declínio real dos EUA nos últimos anos, merece, a meu ver, ser aqui parcialmente reproduzido: fonte tão boa e honesta o leitor mundial não terá outra, isso ele pode apostar.


Exemplo lapidar do que se está afirmando sobre a ausência absoluta de confiabilidade da mídia é um diálogo do hacker Justin Long com Bruce Willis no filme Duro de Matar 4.0 (2007): quando BW liga o rádio, sintonizando as notícias para saber o que está acontecendo,o jovem lhe ri na cara e dispara: "Você ainda acredita no que diz a mídia coorporativa, vovô?(e isto implica toda a mídia do planeta). Há muito, nós, jovens, não a ouvimos. Ela só presta pra duas coisas: infundir medo na população e nos fazer consumir cada vez mais besteiras que não precisamos!". 


Síntese admirável, não?


Voltando a Chomsky. Este afirma que, há algum tempo, os Estados Unidos entraram numa nova fase: a do declínio auto-infligido. Desde os anos 70, ocorrem mudanças significativas na economia dos EUA à medida que estrategistas – estatais e do setor privado – passaram a conduzi-la para a financeirização e à exportação de plantas industriais. Essas decisões deram início ao círculo vicioso no qual a riqueza e o poder político se tornaram altamente concentrados, os salários dos trabalhadores se estagnaram e a carga de trabalho aumentou, bem como o endividamento das famílias.


No item "Perdendo a China e o Vietnã", ele observa que, olhando de perto o declínio americano, a China joga um grande papel nele, como já o fazia há 60 anos, uma vez que o declínio não é um fenômeno recente. Ele remonta ao fim da Segunda Guerra Mundial, quando os EUA possuíam a metade da riqueza do mundo, dispondo de níveis globais de segurança incomparáveis. E os estrategistas políticos estavam conscientes dessa enorme disparidade de poder e pretendiam mantê-la assim.


Citando George Kennan, "um pacifista moderado", este observa que o objetivo político central era manter a "posição de disparidade" que separava a nossa enorme riqueza da pobreza dos outros. E para alcançar esse objetivo "nós deveríamos parar de falar de objetivos irreais, como direitos humanos, elevação do padrão de vida e a democratização", e "lidar com conceitos estritos de poder, não limitados por slogans idealistas como altruísmo e o benefício do mundo". (grifos meus). Kennan estava se referindo especificamente à Ásia, mas as observações dele se generalizaram, com exceções, aos participantes do atual sistema de dominação global dos EUA. Ficou bastante claro que os "slogans idealistas" deveriam ser apresentados sobretudo quando dirigidos aos outros, inclusive às classes intelectualizadas, das quais se esperava que os disseminassem. (novamente grifo meu)


Chomsky: "O plano de Kennan ajudou a formular e a implementar a tomada de controle dos EUA do Hemisfério Oeste, do Extremo Leste e das regiões do ex-império britânico (incluindo os  recursos energéticos do Oriente Médio), e o quanto foi possível da Eurásia, sobretudo seus centros comerciais e industriais. Esses não eram objetivos irreais, dada a distribuição do poder. Mas o declínio foi então definido de vez. Em 1949, a China declarou independência, um evento conhecido no discurso americano como "a perda da China". A terminologia é reveladora. Só é possível perder o que, em algum momento, se teve. A aceitação implícita, geral, era que os EUA tinham a China por direito, juntamente com a maior parte do resto do mundo."
Artigo Completo, ::Aqui::


Posted: 24 Feb 2012 05:28 AM PST


Foto: Rep/FB - Atenas


Posted: 24 Feb 2012 05:22 AM PST
folha.com


"Diante das indicações de que José Serra pretende exigir chapa puro-sangue caso decida concorrer à prefeitura paulistana pelo PSDB, um aliado importante disse: "É meio caminho andado para perder a eleição".
A informação é do "Painel", editado por Vera Magalhães e publicado na Folha desta sexta-feira (a íntegra está disponível para assinantes do jornal e do UOL, empresa controlada pelo Grupo Folha, que edita a Folha). 


Enquanto os outros partidos interessados na eleição já fazem conchavos e alianças, o PSDB ainda não tem seu candidato definido, nem a composição da chapa. Um aliado natural e declarado dos tucanos seria o PSD, do prefeito Gilberto Kassab. Mas enquanto Serra não decide se é ou não candidato, o PSD promove uma intensa aproximação com o PT. 


Em pré-campanha há oito meses, Andrea Matarazzo, Bruno Covas, José Aníbal e Ricardo Trípoli tiveram as pré-candidaturas fragilizadas desde que a possibilidade de o ex-governador José Serra entrar na disputa municipal voltou à tona. 


Se Serra decidir pela candidatura antes da data das prévias, haverá uma operação para desarmar a disputa interna e tirar do caminho os quatro pré-candidatos. 


A aliados, Serra disse saber que o ideal seria dar uma resposta ao partido antes das prévias. Ele ponderou, no entanto, que ainda não tem uma posição sobre o assunto.
Leia mais na Folha desta sexta-feira, que já está nas bancas."


You are subscribed to email updates from Brasil! Brasil!
To stop receiving these emails, you may unsubscribe now.
Email delivery powered by Google
Google Inc., 20 West Kinzie, Chicago IL USA 60610





--
Francisco Almeida / (91)81003406

Postar um comentário