terça-feira, 14 de maio de 2013

Via Email: BRASIL! BRASIL!: Para a sociedade avançar, os privilégios da mídia têm que acabar




BRASIL! BRASIL!


Posted: 13 May 2013 05:39 PM PDT

Posted: 13 May 2013 05:37 PM PDT


Ricardo Kotscho, Balaio do Kotscho

"Como era fácil de prever, a MP 595 que estabelece novas regras para os portos brasileiros não deverá ser votada na sessão extraordinária da Câmara convocada pelo presidente Henrique Alves para as 18 horas desta segunda-feira.

E isto não se deve só ao fato de que suas excelências não estão habituadas a trabalhar em Brasília neste dia, como lembrou Heródoto Barbeiro no "Jornal da Record News" de quinta-feira passada, mas porque as negociações em torno da MP dos Portos estão cada vez mais parecendo uma festa do caqui instalada num cassino, tantos são os interesses em jogo, já não se sabendo mais quem é governo e quem é oposição nesta história pouco edificante para o parlamento brasileiro.

Logo cedo, o presidente Henrique Alves, conhecendo a clientela, mostrou seu pessimismo ao duvidar que houvesse quórum suficiente para a votação, mas mesmo assim anunciou que vai abrir a sessão no horário marcado."
Matéria Completa, ::AQUI::
Posted: 13 May 2013 05:31 PM PDT
Posted: 13 May 2013 05:16 PM PDT


Luciano Martins Costa, Observatório daImprensa

"A Coca-Cola anuncia que não fará mais campanhas publicitárias dirigidas a crianças com menos de 12 anos e que vai estimular ações contra a obesidade e por estilos de vida mais saudáveis. A empresa vai tirar da sua lista de investimentos em marketing os veículosda mídia impressa, rádio e televisão cujo público seja formado em mais de 35% por crianças até essa idade. Posteriormente, quando houver dados mais precisos de audiência, a restrição também deverá alcançar as mídias digitais que usam a internet, inclusive aparelhos móveis de comunicação.

Na segunda-feira (13/5), a Folha de S. Paulo informa que a polícia paulista está compondo um banco de dados com informações sobre os pedófilos indiciados em todo o Estado. O texto adianta que a maioria dos autores de abusos tem relação próxima com a família da vítima, sendo que 40% possuem algum parentesco. Quanto à faixa etária dos perpetradores, 40% deles têm entre 18 e 40 anos de idade e 40% são menores de 18 anos. Mas os dados oferecidos param por aí: a maior parte da reportagem se dedica a contar histórias de abusos, o que não contribui muito para informar o leitor.
Mais informações »

Posted: 13 May 2013 05:08 PM PDT


"Procurador-geral da República dá sua contribuição para os atritos entre Legislativo e Judiciário; em resposta a consulta feita pelo ministro Gilmar Mendes, do STF, Roberto Gurgel se diz favorável à suspensão da tramitação do projeto de lei que inibe a criação de partidos; líderes do Congresso criticam "controle prévio" do STF, mas Gurgel não enxerga assim; "O projeto de lei, por si, produz opressivas consequências práticas sobre a previsibilidade das consequências da criação de um novo partido político a essa altura", escreveu em parecer; é lenha na fogueira de crise

Brasil 247

A polêmica sobre o projeto que inibe a criação de partidos ganhou mais um capítulo nesta segunda-feira, e não foi na direção de uma solução. Provocado pelo ministro do Supremo Tribunal Federal Gilmar Mendes, o procurador-geral da República, Roberto Gurgel, enviou parecer ao STF se dizendo favorável à suspensão da tramitação no Congresso do projeto de lei que invizabiliza novos partidos, cuja tramitação foi suspensa por decisão de Mendes.

O andamento da proposta foi barrado no fim de abril, e, depois de manifestada a posição de Gurgel, deve ser analisado pelo plenário do Supremo. Para o procurador-geral, o projeto de lei é inconstitucional porque visa alterar uma cláusula pétrea. "É atividade inerente ao Poder Judiciário corrigir fraudes à Constituição. E é disso que se trata quando o Supremo Tribunal Federal se depara com um projeto de lei que veicula proposta normativa que é de deliberação vedada até mesmo pelo Poder Constituinte de reforma. [...] O projeto de lei atacado agride a Constituição em seus elementos centrais, em cláusulas pétreas."

Na semana passada, os presidentes do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), e da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), manifestaram ao ministro Gilmar Mendes preocupação com o que classificaram como "controle prévio" que o STF vem fazendo no processo legislativo, ao interromper a tramitação de projetos."
Matéria Completa, ::AQUI::
Posted: 13 May 2013 04:23 PM PDT


Jânio não conseguiu varrer os privilégios fiscais da imprensa
"O dinheiro do contribuinte tem que ser mais bem empregado.


Paulo Nogueira, Diário do Centro do Mundo

Li "A Renúncia de Jânio", do jornalista Carlos Castelo Branco, o último grande colunista político brasileiro.

O que me levou a esse velho livro foram as recentes evocações do infame golpe militar de 1964 em seu aniversário, no dia 31 de março.

O golpe, de alguma forma, começa em Jânio, o demagogo que renunciou à presidência em 1961 quanto estava fazia apenas sete meses no cargo, por motivos jamais explicados.

Mas o que mais me chamou a atenção no livro é um episódio que mostra bem o regime de privilégios fiscais desfrutados há muito tempo pelas empresas jornalísticas brasileiras.

Castelinho, que foi assessor de imprensa de Jânio, conta que certa vez estava preparando uma sala para um pronunciamento que ele, Jânio, faria naquela noite em rede nacional de televisão.

No lugar escolhido, a biblioteca do Palácio da Alvorada, Castelinho viu sobre a mesma um exemplar do Estadão de domingo. Em cima, estava um bilhete do presidente: "Não toquem neste jornal. Preciso dele".

"Só soube do que se tratava quando Jânio o ergueu na mão para exibi-lo audaciosamente ao país [na fala em rede] como fruto de privilégios, o esbanjamento de papel comprado com subvenção oficial, pago, portanto, pelo povo", escreveu Castelinho."
Artigo Completo, ::AQUI::
Posted: 13 May 2013 04:14 PM PDT


Fernanda Cruz, Agência Brasil
 
"A presidenta Dilma Rousseff, em encontro hoje (13) com o presidente da Alemanha, Joachim Gauck, pediu o acesso a eventuais arquivos da Alemanha que possam beneficiar os trabalhos de investigação da Comissão Nacional da Verdade.

Dilma e Gauck reuniram-se na capital paulista durante o 31º Encontro Empresarial Brasil-Alemanha, evento promovido pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), a Bundesverband der Deutschen Industrie (BDI) e a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), que atraiu cerca de 2 mil empresários brasileiros e alemães.
Mais informações »

Posted: 13 May 2013 08:36 AM PDT

Posted: 13 May 2013 08:36 AM PDT


Emir Sader, Carta Maioe / Blog do Emir

"Uma imensa disputa ideológica e politica se dá em torno da democracia? Quem é democrático e quem não é? Uma disputa para se apropriar do termo, com a pretensão de que quem apareça como democrático, será automaticamente hegemônico.

Ocorre que tudo depende do conceito predominante de democracia. Quem poderia dizer que as oligarquias familiares, proprietárias monopolistas dos meios de comunicação tradicionais no Brasil, apareçam como as mais defensoras da democracia, supostamente ameaçada pelo Estado que promove o maior processo de democratização na sociedade brasileira, com o apoio maçico da grande maioria da população, em consultas eleitorais amplas e abertas, com a participação majoritária da população?

Isso ocorre porque falamos de coisas distintas quando falamos de democracia. A concepção dominante, de que se valem aqueles órgãos e os partidos da oposição, remete à concepção liberal de democracia. Esta nasceu fundada nos direitos dos indivíduos, contra o Estado, considerado a maior ameaça à liberdade e à democracia.
Mais informações »
Posted: 13 May 2013 08:27 AM PDT


"Feita em 42 países, nos quais foram ouvidos 65 mil recrutadores de mão de obra, pesquisa mostra que País será o maior contratador deste ano; no primeiro trimestre foram abertas 306 mil vagas; 1,5 mihão nos útimos seis meses; média de 2013 é superior a 100 mil novos empregos formais por mês; mas veículos da mídia tradicional e economistas ortodoxos ironizam "invenção" de regime de crescimento baixo e trabalho em alta; trombetear desemprego tem finalidade de atraí-lo?

Brasil 247

Argumentar contra números não é fácil, mas pode-se tentar. Nos últimos seis meses, a economia brasileira criou cerca de 1,5 milhão de novos empregos formais. Foram 306 mil no primeiro trimestre deste ano. Em março, abriram-se 106 mil postos de trabalho. Mesmo assim, em seu principal editorial desta segunda-feira 13, o jornal O Estado de S. Paulo ironiza o ministro da Fazenda, Guido Mantega, por ter criado um novo regime econômico, de baixo crescimento com emprego elevado. Dias antes, o jornal O Globo, da família Marinho, pregou a fabricação de desemprego na economia brasileira, sob indução do governo, como melhor forma de combater a inflação. A base teórica para esse raciocínio vem sendo publicada em artigos pelos ex-diretores do Banco Central Ilan Goldfjan e Alexandre Schwartzman.

Apesar da torcida contra, a economia brasileira continua a dar sinais de vitalidade no indicador que o mesmo ministro Mantega, titular da condução da política econômica, de fato considera mais importante que o número do crescimento do PIB: o emprego. Pesquisa feita em 42 países, com 65 mil recrutadores de mão de obra, pela consultoria ManPower, apontou o Brasil com o maior contratador do mundo em 2013. A perspectiva dos executivos ouvidos é a de abertura de postos de trabalho 30% acima do que foi feito no ano passado. Entre os canadenses, por exemplo, esse índice ficou em 15%. Os americanos chegaram a 14%. Há, portanto, o dobro de intenções, aqui, em relação a contratações, do que nesses dois países ricos.

Ao 247, o ex-ministro do Desenvolvimento Luiz Fernando Furlan deu uma boa definição para os motivos das críticas aos baixos índices de desemprego no Brasil. "O País gosta de se autoflagelar, mas essa mania precisa acabar. Em lugar de lamentarmos deveríamos estar felizes pelas mais de 100 mil famílias que a cada mês vão conseguindo levar um emprego para dentro de suas casas", comparou ele."
Matéria Completa, ::AQUI::
Posted: 13 May 2013 08:02 AM PDT
Cláudio Lembo, Terra Magazine / Blog do Cláudio Lembo
 
"Há um indisfarçável mal estar no ar. As conversas entre amigos só contam com um tema: a corrupção. A fragilidade moral demonstrada por algumas autoridades e seus assessores é calamitosa.

Todos os dias, o noticiário é idêntico. Só se altera a região geográfica. O conteúdo é de uma semelhança amarga. Lá no Acre como aqui na Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo o mesmo espetáculo.

O aproveitamento dos cargos públicos para o enriquecimento imediato. Já não se fala na nobreza da riqueza obtida pelo trabalho. O que importa é recolher numerário a qualquer custo.

Perderam-se os limites entre o bem e o mal. A marginalidade fez escola e venceu. É produto do consumismo desenfreado que atingiu a todas as sociedades e, por via de conseqüência, a brasileira.
Mais informações »
Posted: 13 May 2013 07:36 AM PDT


Miguel do Rosário, do Blog O Cafezinho / Correio do Brasil

"Alguns livros já foram escritos sobre o mensalão enquanto processo político, outros tanto sobre o julgamento. Entramos agora, porém, numa outra fase bibliográfica, muito mais decisiva. Junto com as últimas defesas dos réus (os embargos), vieram à luz uma série de documentos até então subtraídos à consulta pública. Estes documentos vieram se somar à perplexidade, até hoje não superada, em relação ao sinistro circo que assistimos em 2012, quando juízes da mais alta corte rasgaram os princípios básicos do direito moderno, do bom senso e da própria jurisprudência para chancelarem um justiçamento que interessava a poderosos agentes do conservadorismo político nacional.

A mentira segue o padrão de uma doença. Ela fere o corpo com enorme virulência num primeiro momento; em seguida, o uso dos remédios certos e, sobretudo, a entrada em ação de anticorpos, gera um período de convalescença; por último, o corpo humano pode sair fortalecido. Digo "pode sair", porque é preciso que tenha, efetivamente, vencido a doença; em caso contrário, poderá sofrer uma reincidência muito mais lesiva, ou mesmo fatal."
Matéria Completa, ::AQUI::
Posted: 13 May 2013 06:45 AM PDT


Professora admite ser racista para tentar
se livrar de acusação de abuso sexual contra
aluna de 7 anos (Foto: Huffington Post)


"Acusada de abusar de aluna de sete anos, professora diz que não gosta de negras. Esther Irene afirmou que é tão racista a ponto de não ser capaz de encostar em um negro


A professora de uma escola de Humble, no Texas, Estados Unidos, fez uma forte declaração para se defender de uma acusação de abuso sexual de uma aluna.

Esther Irene Stokes, de 61 anos, disse que não poderia ter tocado as partes íntimas de uma garota de sete anos cuja mãe alega ter sido abusada na classe porque não gosta de alunos negros.

Segundo o site Huffington Post, a professora da Northwest Preparatory Academy disse ainda que foge dos abraços de alunos negros.

De acordo com o detetive do departamento policial de Humble, J.
Blanchard, a aluna disse que estava sozinha na classe com a professora e que Stokes a tocou em partes íntimas por cima da roupa.

Para refutar a acusação, Stokes disse que não toca crianças negras nem nas mãos por conta de suas tendências racistas.

Apesar de a escola onde teria acontecido o abuso dizer que a professora foi demitida, o nome de Stokes continua na lista de profissionais da instituição.

A mãe da garota, Shawntel Reace, disse que vai retirar seus quatro filhos da escola."
Posted: 13 May 2013 05:52 AM PDT


"Sondagem do partido mostra o deputado federal Anthony Garotinho (PR) com 25% a 27% da preferência do eleitor, Lindbergh Farias (PT) com 17% e  Luiz Fernando Pezão (PDMB) com 15%; já as pesquisas do PR apresentam Garotinho com 30% a 33% das intenções de voto, seguido pelo petista (19%), pelo senador do PRB Marcelo Crivella (14%) e então pelo peemedebista (10%)

Brasil 247 / Eio 247

A frente do governo do Estado, com Sérgio Cabral, e da prefeitura do Rio, com Eduardo Paes, o PMDB deve enfrentar um cenário bem distinto nas eleições de 2014.

O PDT sonda a possibilidade de o deputado federal Miro Teixeira entrar na disputa de 2014.

Atualmente, o partido perdeu seu maior aliado, o PT, com a insistência de lançar a candidatura do senador Lindbergh Farias.
Do lado da oposição, o ex-prefeito e agora vereador Cesar Maia (DEM) deve representar a aliança DEM/PSDB.
Mais informações »

You are subscribed to email updates from Brasil! Brasil!
To stop receiving these emails, you may unsubscribe now.
Email delivery powered by Google
Google Inc., 20 West Kinzie, Chicago IL USA 60610



--
Francisco Almeida 





Postar um comentário