sexta-feira, 12 de abril de 2013

Via Email: BRASIL! BRASIL!: Ministra Helena Chagas é chamada a explicar apoio maciço à mídia conservadora


BRASIL! BRASIL!


Charge do Bessinha

Posted: 11 Apr 2013 06:15 PM PDT


Ministra Helena Chagas é chamada a explicar apoio maciço à mídia conservadora

Posted: 11 Apr 2013 06:14 PM PDT


Helena Chagas é a secretária de Comunicação Social da Presidência da República

Correio do Brasil
 
"A ministra-chefe da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República, Helena Chagas, recebeu na manhã desta quinta-feira o requerimento do deputado federal Paulo Pimenta (PT-RS), protocolado na véspera, junto ao Gabinete da Liderança do Partido dos Trabalhadores na Câmara dos Deputados, para que ela explique aos parlamentares petistas os critérios utilizados para o direcionamento da mídia publicitária do Governo Federal. No documento, Pimenta solicita a realização de um seminário, em data a ser definida, sobre a Democratização dos Meios de Comunicação no Brasil e que, além da ministra Helena Chagas, também sejam convidados representantes de blogueiros, das rádios comunitárias, além de representante das mídias regionais do Brasil.

– Quero levar para dentro da bancada do PT este debate. Já estamos há mais de 10 anos com Governos populares neste país, com o presidente (Luiz Inácio) Lula (da Silva) e agora com a presidenta Dilma (Rousseff), mas em praticamente nada se alterou a concentração das verbas publicitárias do Governo Federal para os grandes meios de comunicação, em detrimento de uma política de afirmação de uma mídia regional e de formas alternativas de informação – criticou Pimenta."
Matéria Completa, ::AQUI::

Bermudes ao 247: "Pago do meu bolso a festa do Fux"

Posted: 11 Apr 2013 06:08 PM PDT


"Advogado carioca Sergio Bermudes, que oferecerá festa para centenas de convidados no aniversário de 60 anos de Luiz Fux, e também emprega em seu escritório sua filha Mariana, rechaça a insinuação de que tenha alguma relação privilegiada com o ministro do Supremo Tribunal Federal; sobre a afirmação de Joaquim Barbosa sobre "conluio" entre advogados e juízes, ele foi enfático: "é mais uma das leviandades do ministro Barbosa"; ele afirma que, apesar da festa, Fux terá "total isenção" para votar em causas do seu escritório no STF

Brasil 247

Recentemente, o presidente do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa, afirmou, numa reunião do Conselho Nacional de Justiça, que um dos grandes problemas do Judiciário é o "conluio" entre advogados e juízes. Segundo Barbosa, haveria relações promíscuas entre membros da comunidade forense, contaminando a lisura de decisões judiciais.

Hoje, em sua coluna na Folha de S. Paulo, a jornalista Mônica Bergamo, dá uma nota sobre algo que Barbosa chamaria de "conluio" se o personagem envolvido não fosse o ministro Luiz Fux, um dos seus principais aliados no julgamento da Ação Penal 470, do chamado mensalão. Segundo Mônica Bergamo, o advogado Sergio Bermudes, que emprega em seu escritório Mariana Fux, filha de Luiz Fux e candidata a uma vaga de desembargadora, oferecerá uma festa para mais de 200 convidados em sua residência no próximo dia 26, data do aniversário de 60 anos do ministro. Entre os convidados, estão o governador Sergio Cabral e o prefeito Eduardo Paes."
Matéria Completa, ::AQUI::

O colar de tomates de Ana Maria Braga

Posted: 11 Apr 2013 05:33 PM PDT


Altamiro Borges, Blog do Miro

"A desavergonhada campanha da TV Globo pelo aumento da taxa de juros ganhou ontem uma nova adesão. A apresentadora Ana Maria Braga, a mesma que protagonizou em 2007 o movimento direitista "Cansei" pelo impeachment de Lula, apareceu no seu programa matinal "Mais você" vestindo um colar de tomates. Patética, ela ironizou que o produto é "uma joia", seguindo a linha de ataque da poderosa emissora ao novo perigo vermelho que ameaça descontrolar a inflação e jogar o país no caos completo.

A pressão da mídia rentista pela alta dos juros é implacável. Ela tem como alvo imediato a próxima reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central, marcada para 16 e 17 de abril. Os bancos privados, com seus bilionários anúncios publicitários nos jornais, revistas, rádios e tevês, devem estar gratos pelo empenho. Neste bombardeio são acionados alguns jornalistas e "analistas de mercado" – nome fictício dos porta-vozes dos agiotas do capital financeiro. E agora também entrou em campo a eterna "cansada".

O irônico é que no mesmo dia em que Ana Maria Braga usou o seu ridículo colar de tomates, a Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo (Ceagesp) informou que o preço do produto sofreu uma queda no preço de 43%. Segundo Mauro Zafalon, do UOL, "pisoteado nas últimas semanas, o tomate deverá ser esquecido a partir de agora. A oferta melhora, e os preços começam a voltar ao normal... O tomate viveu nos últimos meses um período de incertezas agrícolas, muito comum a vários produtos do setor".

A notícia confirma o que muitos já desconfiavam. A mídia rentista aproveitou a alta sazonal do preço do tomate para fazer terrorismo pelo aumento dos juros. Até a colunista Miriam Leitão, uma arqui-inimiga do governo Dilma, reconheceu ontem no próprio O Globo que o recente aumento da inflação é um fenômeno momentâneo. Da próxima vez que for usar o seu programa numa concessão pública de radiodifusão para fazer política, ao invés do colar de tomates Ana Maria Braga poderia pendurar umas melancias no pescoço!"

PV e PPS acabam com o bloco partidário na Câmara dos Deputados

Posted: 11 Apr 2013 05:07 PM PDT


Iolando Lourenço, Agência Brasil

"O bloco partidário formado pelo PV e pelo PPS na Câmara, em 31 de janeiro de 2011, foi desfeito hoje (11), de comum acordo entre os líderes dos dois partidos, deputados Rubens Bueno (PPS-PR) e Sarney Filho (PV-MA). A decisão dos dois líderes já foi comunicada à Mesa Diretora da Casa. Com o bloco parlamentar, os partidos conseguiam maior espaço na formação das comissões técnicas da Câmara.

O PPS tem 11 deputados federais e o PV, 10. Os dois juntos tinham uma bancada de 21 deputados e, com isso, tiveram direito a escolher a presidência de uma comissão técnica, a do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, que é presidida pelo deputado Penna (PV-SP). O primeiro vice-presidente é o deputado Sarney Filho e o segundo é o deputado do PPS Arnaldo Jordy (PA). 

Ao desfazer o bloco, o deputado Rubens Bueno disse que tanto o PPS como o PV têm  projetos próprios para as eleições do ano que vem e que não haviam justificativa de continuarem juntos em bloco partidário.  "O PV está em busca de candidatura própria a presidente e o PPS também trabalha com seu projeto oposicionista para disputar o Planalto. Achamos melhor cada partido tocar o seu projeto de forma independente, buscando maior visibilidade e construindo projetos para 2014",  disse o deputado Rubens Bueno."

Globo comete suicídio no Facebook

Posted: 11 Apr 2013 03:46 PM PDT


"Depois de investir para montar uma comunidade com 800 mil seguidores no Facebook, jornal 'O Globo' não coloca mais o link para o conteúdo partilhado; decisão vale para outros produtos das Organizações Globo, que se sentia "roubada" pela rede criada por Mark Zuckerberg; ora, mas se não é para compartilhar, que sentido faz estar numa rede social?


As Organizações Globo não compartilham mais links para seu conteúdo divulgado no Facebook, o que tem irritado muito os seguidores das publicações da companhia na rede social. Na avaliação da empresa, o Facebook estava "roubando" audiência das plataformas digitais da Globo, como a Globo.com, o G1 e os sites das revistas da Editora Globo.
Mais informações »

O que importa no processo sucessório

Posted: 11 Apr 2013 08:38 AM PDT

"Os potenciais adversários da presidente Dilma acham que terão chances concretas de derrotá-la se a inflação e a taxa de juros voltarem ao patamar de dois dígitos e houver apagões de energia"

Antônio de Queiroz, Congresso em Foco

O processo sucessório já foi deflagrado e existem, no momento, quatro pré-candidatos competitivos que poderão concorrer à presidência em 2014: a própria presidente Dilma, pelo PT; Aécio Neves, pelo PSDB; Eduardo Campos, pelo PSB; e Marina Silva, pelo Rede, partido ainda em fase de coleta de assinatura para sua criação. As perspectivas de cada projeto político dependem de uma série de fatores, como bons palanques, recursos financeiros e bom tempo de rádio e TV.

O ambiente político, faltando 18 meses para a eleição, é de continuidade. E isso favorece duplamente a presidente Dilma na busca da reeleição. Primeiro, porque disputa no exercício do mandato e conta com o apoio integral e engajado de seu partido. Segundo, porque na sua lista de serviços prestados acham-se muitas medidas populares, o que a ajudou a estar muito bem avaliada.

A excelente popularidade da presidente Dilma se deve, entre outras razões, à ampliação dos programas sociais, ao aumento dos salários e do emprego formal, ao controle da inflação, à baixa da taxa de juros, à redução das contas de energia elétrica e da retirada dos impostos federais da cesta básica.

Entretanto, o desempenho dos indicadores econômicos será determinante. Os atuais indicadores econômicos que a fazem favorita neste momento, podem, em uma hipótese (remota) de descontrole, reverter essa tendência. E é nisso que os candidatos, dissidentes ou de oposição, apostam."
Matéria Completa, ::AQUI::

Charge do Bessinha

Posted: 11 Apr 2013 07:24 AM PDT


Porque o Banco Central não deveria aumentar a Selic

Posted: 11 Apr 2013 07:24 AM PDT



"O principal argumento dos defensores da alta da Selic é que seria a única maneira de atacar de forma generalizada a inflação através da redução da demanda  e do nível de emprego. Com menos atividade econômica, haveria desestímulo às altas de preços.

O argumento é falso por inúmeras razões.

O ponto principal, é que a Selic é absolutamente ineficaz para o controle da demanda agregada.

***

Meio ponto ou mesmo um ponto na taxa, ou mesmo 3 ou 5 pontos a mais, não têm nenhuma influência nem sobre crédito ao consumidor nem sobre os estoques das empresas.
Mais informações »

Como evitar novos 'Fux': a aposta argentina

Posted: 11 Apr 2013 06:49 AM PDT


Saul Leblon, Carta Maior / Blog das Frases

"As revelações de ex-ministro José Dirceu sobre os bastidores da campanha de José Fux à Suprema Corte não são novas.

Tampouco singulares do percurso trilhado pela maioria dos integrantes daquela instituição.

Joaquim Barbosa, por exemplo.

Valeu-se de um encontro fortuito com Frei Betto para fazer chegar sua aspiração e seu currículo à Presidência da República, exercida por Lula.

Assim por diante.

Embora conhecido, o percurso de Fux nem por isso deixa de inspirar um misto de constrangimento e perplexidade pelo avançado despudor que revela no acesso a um posto, teoricamente, reservado à sobriedade e à isenção.
Mais informações »

Dilma e Cristina Kirchner encontram-se no fim do mês na Argentina

Posted: 11 Apr 2013 06:22 AM PDT


Danilo Macedo e Renata Giraldi, Agência Brasil

"A presidenta Dilma Rousseff deve ir à Argentina no próximo dia 25 para reuniões com a presidenta Cristina Kirchner. Elas deverão  discutir temas relativos ao comércio entre os dois países, principalmente a questão das exportações de produtos brasileiros, após a adoção de novas medidas cambiais na Argentina. As novas regras atingem vários setores, especialmente o agrícola e o automotivo. As chefes de governo deverão abordar ainda a suspensão de licenças automáticas e a criação de cotas de importação.

Impasses envolvendo as barreiras tarifárias argentinas aos produtos brasileiros ocorrem com relativa frequência. Nos últimos anos, a Argentina decidiu, por etapas, suspender a emissão de licenças automáticas para uma série de produtos brasileiros, atingindo as relações bilaterais. A queixa dos empresários brasileiros é que, em geral, as licenças não são concedidas no prazo regulamentar.

O encontro entre as presidentas Dilma Rousseff e Cristina Kirchner estava marcada para o começo de março, mas foi adiado por causa da morte do presidente da Venezuela, Hugo Chávez, no dia 5 daquele mês. Em respeito a Chávez, várias reuniões políticas e conversas entre autoridades latino-americanas previstas para a ocasião foram adiadas. O mês de abril, na América do Sul, é marcado por dois eventos em especial: eleições presidenciais na Venezuela no próximo domingo (14) e na semana seguinte, no Paraguai.

Na Venezuela, os principais candidatos ao cargo são o presidente interino, Nicolás Maduro, e o oposicionista Henrique Capriles, governador de Miranda. Na eleição de outubro do ano passado, Capriles foi derrotado por Hugo Chávez. Concorrem à Presidência do Paraguai 11 candidatos. Previstas para o dia 21, as eleições no Paraguai são emblemáticas porque o país está suspenso do Mercosul e da União de Nações Sul-Americanas (Unasul).

O Paraguai foi suspenso das duas organizações em junho do ano passado, porque os líderes latino-americanos discordaram da maneira como foi conduzido o processo de impeachment do então presidente Fernando Lugo. Para eles, houve o rompimento do processo democrático e não foi dado a Lugo tempo suficiente para a defesa. O governo do atual presidente, Federico Franco, nega irregularidades no processo."
You are subscribed to email updates from Brasil! Brasil!
To stop receiving these emails, you may unsubscribe now.
Email delivery powered by Google
Google Inc., 20 West Kinzie, Chicago IL USA 60610



--
Francisco Almeida 




Postar um comentário