quinta-feira, 11 de abril de 2013

Via Email: BRASIL! BRASIL!: Lula não é citado em investigação do Ministério Público


BRASIL! BRASIL!

________________________________

Após acusar Fux, Zé Dirceu vai esperar reação
Lula não é citado em investigação do Ministério Público
No estado laico, a religião na política não nos representa
Projeto de reforma política naufraga mais uma vez na Câmara
Mídia esconde processo contra Aécio
Charge do Bessinha
O erro fatal do PT
Após 100 dias, aprovação de Haddad é maior que as de Serra e Kassab
Proibida de se despedir, apresentadora da Globo sai do ar chorando
Malafaia: Campos tem "candidatura irreversível"
Uma equação da crise
Inflação oficial cai pelo terceiro mês consecutivo e fica em 0,47% em março

Após acusar Fux, Zé Dirceu vai esperar reação

Posted: 10 Apr 2013 06:08 PM PDT


Ricardo Kotscho, Balaio do Kotscho

"Depois de acusar de "assédio moral" o ministro Luiz Fux por ter pedido a sua ajuda na nomeação para o Supremo Tribunal Federal, em troca da promessa de absolvição no julgamento do mensalão, o ex-ministro José Dirceu resolveu esperar as reações às suas declarações antes de se manifestar novamente sobre o julgamento, que entra esta semana em sua fase final.

A decisão foi tomada após avaliação da entrevista feita com seus advogados. Na próxima semana, José Dirceu retomará pelo Norte e Nordeste suas viagens pelo país para apresentar os argumentos dos recursos que deverão ser apresentados ao STF nos próximos dias.

"Eu acho que ele já deveria ter se declarado impedido de participar deste julgamento", disse Direceu na entrevista aos repórteres Fernando Rodrigues e Monica Bergamo, na "Folha" desta quarta-feira.
Mais informações »

Lula não é citado em investigação do Ministério Público

Posted: 10 Apr 2013 05:53 PM PDT


Lula tem preferido não falar sobre
declarações de Marcos Valério

Correio do Brasil

"O Ministério Público Federal no DF (MPF/DF) confirmou, na tarde desta quarta-feira, que requereu à Polícia Federal a instauração de inquérito para "apurar um dos fatos descritos pelo empresário Marcos Valério Fernandes de Souza em depoimento prestado à Procuradoria Geral da República (PGR) em setembro de 2012″, conforme nota publicada no último dia 5. Mas, em nenhum momento, afirma que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva estaria envolvido nesta ação, como esclareceu a instância judicial, por meio de sua porta-voz, Carla Zanetti, em entrevista ao Correio do Brasil.

– O que a imprensa publicou (acerca das ilações quanto ao ex-presidente Lula estar envolvido no processo), o fez por sua conta e risco – afirmou Zanetti.
Mais informações »

No estado laico, a religião na política não nos representa

Posted: 10 Apr 2013 05:41 PM PDT

Marcelo Semer, Terra Magazine / Blog do Marcelo Semer

"No afã de defender Marco Feliciano das críticas recebidas por amplos setores da sociedade, o blogueiro de Veja, Reinaldo Azevedo, disse que era puro preconceito o fato de ele ser constantemente chamado de pastor.

Infelizmente não é.

Pastor Marco Feliciano é o nome regimental do deputado, como está inscrito na Câmara e com o qual disputou as últimas eleições.

Há vários casos de candidatos que acrescentam a sua profissão como forma de maior identificação com o eleitorado, como o Professor Luizinho ou ainda a Juíza Denise Frossard.

Marco Feliciano não está na mesma situação –sua evocação é um claro chamado para o ingresso da religião na política, que arrepia a quem quer que ainda guarde a esperança de manter intacta a noção de estado laico.

A religião pode até ser um veículo para a celebração do bem comum, mas seu espaço é nitidamente diverso.

Na democracia, o bem comum é uma construção coletiva e, por natureza, includente. Quanto mais pessoas fazem parte da decisão, mais ela se legitima."
Artigo Completo, ::AQUI::

Projeto de reforma política naufraga mais uma vez na Câmara

Posted: 10 Apr 2013 05:30 PM PDT


Reunião de líderes ocorrida ontem não obteve
consenso mínimo (Foto: Valter Campanato/ABr)

"Proposta não obtém consenso mínimo entre lideranças partidárias; PT vai agora tentar projeto de iniciativa popular para garantir financiamento público e voto em lista

Redação, Rede Brasil Atual

Sem acordo mínimo entre as lideranças partidárias da Câmara dos Deputados, o projeto que trata da reforma política foi mais uma vez engavetado. Em gestação há dois anos, o projeto previa, entre outros pontos, o financiamento público exclusivo de campanha eleitorais, o voto em lista para deputados e vereadores e o fim das coligações nas eleições proporcionais.

A objetivo de tais propostas, segundo o deputado Henrique Fontana (PT-RS), era reduzir o poder de grandes grupos econômicos sobre as eelições, o parlamento e os governos, bem como fortalecer os partidos e seus programas.

Mas em reunião realizada ontem a maioria dos líderes concordou com apenas um ponto menor, que trata da coincidência de datas nas eleições. Esse ponto consta da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 3, de 1999, que seria levada à votação. A bancada do PT, porém, decidiu por unanimidade obstruir a votação."
Matéria Completa, ::AQUI::

Mídia esconde processo contra Aécio

Posted: 10 Apr 2013 04:57 PM PDT


http://ajusticeiradeesquerda.blogspot.com.br/

Altamiro Borges, Blog do Miro

"Por três votos a zero, o Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) decidiu, na semana passada, que o tucano Aécio Neves continua como réu na ação civil por improbidade administrativa movida pelo Ministério Público Estadual. O ex-governador é investigado pelo desvio de R$ 4,3 bilhões da área da saúde e pelo não cumprimento do piso constitucional de financiamento do sistema público de saúde entre 2003 e 2008. A mídia comercial, que adora um escândalo político, é tão seletiva que não deu qualquer destaque à decisão do TJMG.

Segundo o sítio do deputado Rogério Correia, "desde 2003, a bancada estadual do PT denuncia essa fraude e a falta de compromisso do governo de Minas com a saúde. Consequência disso é o caos instaurado no sistema público de saúde, situação que tem se agravado com a atual e grave epidemia de dengue no estado". O ex-governador mineiro, que vive se jactando do tal "gestão de gestão", poderá sofrer uma baita indigestão. O julgamento da ação está previsto para ocorrer ainda neste ano.

Se for considerado culpado pelo desvio dos recursos públicos, o senador ficará inelegível. Sua cambaleante candidatura presidencial entraria em coma – que não é alcoólica. É lógico que o grão-tucano tem muitos defensores. A mídia não deu manchete para a decisão da justiça e evitará tratar do tema. Ela só gosta de levantar suspeitas de corrupção contra os tais "lulopetistas". Já a Justiça é cega! Até hoje não julgou o chamado mensalão tucano – que a mídia trata como mensalão mineiro. A conferir!"

Charge do Bessinha

Posted: 10 Apr 2013 08:50 AM PDT


O erro fatal do PT

Posted: 10 Apr 2013 08:50 AM PDT



Eduardo Guimarães, Blog da Cidadania

"Na última terça-feira, tive confirmação final e inquestionável de que o Partido dos Trabalhadores e os movimentos sociais ligados a ele não pretendem reagir à investida do procurador-geral da República contra o ex-presidente Lula, investida essa que resultou em abertura de inquérito na Polícia Federal para investigar denúncias de Marcos Valério.

Mais do que isso: Lula não só concorda com essa diretriz como é seu principal defensor, para não dizer que é seu formulador.

Segundo informações que obtive, além de o PT manter "silêncio absoluto" sobre a investigação contra Lula, considera que a nota do partido sobre o julgamento do mensalão, divulgada em 14 de novembro do ano passado, já "está de bom tamanho".
Artigo Completo, ::AQUI::

Após 100 dias, aprovação de Haddad é maior que as de Serra e Kassab

Posted: 10 Apr 2013 08:44 AM PDT


Haddad durante sua posse, em 1º de janeiro
População quer gestão diferente da de Kassab
Foto: Marcelo Camargo/ABr

CartaCapital

"Uma pesquisa do Datafolha publicada nesta quarta-feira 10 mostrou que a aprovação do prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), após os primeiros 100 dias de governo, é maior que as de seus dois antecessores, José Serra (PSDB) e Gilberto Kassab (DEM). Segundo o instituto, 31% dos moradores da capital paulista consideram a gestão ótima ou boa. Kassab tinha 16% de aprovação após 100 dias de seu primeiro mandato, enquanto o tucano tinha 20%.

O desempenho de Haddad foi considerado regular por 42% dos entrevistados, enquanto 14% avaliam sua gestão como ruim ou péssima. Segundo a Folha de S.Paulo, que publicou a pesquisa, a aprovação de Haddad é maior entre os segmentos menos escolarizados (38% de ótimo ou bom) e os mais pobres, com renda até dois salários mínimos (36%). Entre os moradores de São Paulo com ensino superior, a aprovação do prefeito petista é de 23%.

De acordo com o diretor do Datafolha, Mauro Paulino, Haddad pode estar se beneficiando agora da alta impopularidade de Gilberto Kassab. Segundo o pesquisador, sucessores de administradores sem popularidade costumam desfrutar de uma avaliação mais benevolente dos eleitores. O mesmo teria ocorrido em São Paulo com a hoje ministra da Cultura Marta Suplicy (PT). Substituta de Celso Pitta, campeão de impopularidade em São Paulo, ela teve 34% de avaliação positiva após os primeiros 100 dias de seu mandato, em 2001.

Ainda segundo o Datafolha, parte da explicação pela popularidade do novo prefeito seria o desejo de mudança da população. Cerca de 90% dos eleitores querem ações diferentes das de Kassab. Haddad venceu as eleições em 2012 com uma campanha pautada pela necessidade de mudança em São Paulo. Ele foi ao segundo turno contra José Serra e obteve 55,57% dos votos."

Proibida de se despedir, apresentadora da Globo sai do ar chorando

Posted: 10 Apr 2013 08:16 AM PDT


TV Globo proibiu despedida de Carla Vilhena, que só soube de sua substituição através da imprensa (Foto: Divulgação)

"Globo proíbe despedida, e apresentadora sai do ar chorando. Carla Vilhena só soube pela imprensa que seria substituída em telejornal da Tv Globo

Pragmatismo Político

Foram dramáticos os últimos minutos da jornalista Carla Vilhena como apresentadora do Bom Dia São Paulo e do bloco paulista do Bom Dia Brasil, na última sexta-feira.

Carla soube pela imprensa, na véspera, que deixaria o telejornal, que apresentava desde meados de 2010.

Na sexta, ela escreveu uma nota de despedida do público, mas foi proibida pela direção de jornalismo da Globo, enquanto apresentava o Bom Dia São Paulo, de ler o texto.
Mais informações »

Malafaia: Campos tem "candidatura irreversível"

Posted: 10 Apr 2013 07:42 AM PDT


"Governador pernambucano esteve com o pastor evangélico Silas Malafaia, a quem pediu apoio para 2014; encontro foi no sábado e Malafaia começou a revelar sua versão; Campos teria dito que a candidatura é "irreversível" e que sua legenda, o PSB, não é "voto de cabresto"; assessoria de Campos confirma o encontro, mas nega o teor da conversa; "Campos nunca disse que será candidato", dizem assessores

Brasil 247

Um encontro reservado no sábado, entre o governador pernambucano, Eduardo Campos, do PSB, e o líder evangélico Silas Malafaia, no Rio de Janeiro promete colocar mais lenha na fogueira da sucessão presidencial. Segundo Malafaia, que saiu falando pelos cotovelos, Campos teria dito que sua candidatura é "irreversível" e que o PSB não é "voto de cabresto" nem "legenda de aluguel" do PT da presidente Dilma Rousseff.

Líder da igreja Assembleia de Deus Vitória em Cristo, Malafaia foi incisivo. "Ele disse que sua candidatura é irreversível. Afirmou que acredita que vai chegar lá e que vai fazer melhor. Disse que nenhum partido vai determinar as decisões do PSB e que, apesar de pertencer à base do governo, seu partido é independente. Afirmou que não será voto de cabresto nem legenda de aluguel", declarou Malafaia ao Valor PRO, serviço em tempo real do jornal Valor Econômico.

Malafaia disse ainda ter gostado de Campos. "Estou doido para que ele seja candidato". A assessoria do governador de Pernambuco confirmou o encontro, mas negou o conteúdo da conversa e afirmou que "Campos nunca disse que será candidato". Nas eleições municipais de 2012, Malafaia teve atuação polêmica, ao fazer campanha para José Serra e tentar rotular Fernando Haddad, que acabou vencendo, como o candidato do "kit-gay".

Uma equação da crise

Posted: 10 Apr 2013 06:56 AM PDT


Luciano Martins Costa, Observatório da Imprensa

"As análises sobre a nova reforma do Estado de S.Paulo, a vigorar a partir do dia 22/4, cruzam-se com o anúncio de que o governo federal vai desonerar não apenas o setor de comunicação social, mas também o de telecomunicações e a área de tecnologia que produz aparelhos móveis de comunicação e seus aplicativos.

A intenção declarada ao incentivar a indústria dos eletrônicos de informática e comunicação móvel e as operadoras desses serviços é acelerar a migração em massa de brasileiros, dos telefones celulares comuns, para os chamados smartphones, capazes de acessar a internet. A porcentagem de aparelhos com essas habilitações em uso no Brasil era de 25% do total de telefones móveis, há menos de um ano, e já passa dos 40%, a se considerar levantamento recente da empresa de pesquisa Nielsen Internacional, comparado a indicadores de crescimento apontados pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

Segundo o site especializado Teleco.com.br, em fevereiro deste ano estavam em operação no Brasil 263 milhões de celulares, numa proporção de 1,33 para cada habitante. São, portanto, mais de 105 milhões de aparelhos preparados para acesso à internet e às redes sociais digitais.

O contexto dessas notícias, no campo da imprensa, é a dificuldade das empresas tradicionais de mídia de manter, nos negócios digitais, um padrão de lucro compatível com a expectativa dos acionistas no longo prazo. De importância complementar, mas não menos relevante, é o fato de que, para seguir cumprindo o papel que as tornou fundamentais nas democracias ocidentais, essas empresas precisam continuar ofertando produto jornalístico de qualidade, capaz de suscitar no público uma compreensão ampla da complexa vida contemporânea."
Artigo Completo, ::AQUI::

Inflação oficial cai pelo terceiro mês consecutivo e fica em 0,47% em março

Posted: 10 Apr 2013 05:54 AM PDT


Vitor Abdala, Agência Brasil

"O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) registrou inflação de 0,47 % em março deste ano, taxa inferior ao 0,6% de fevereiro. Em março do ano passado, a taxa havia sido 0,21%. O dado foi divulgado hoje (10) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A inflação acumulada em 12 meses chegou a 6,59% e superou o teto da meta de inflação estipulada pelo governo, que é 6,5%. O limite inferior é 2,5% e o centro, 4,5%. É a primeira vez que o teto da meta é ultrapassado desde novembro de 2011, quando havia sido observada uma taxa de 6,64%. No ano, a inflação acumulada chega a 1,94%.

A inflação de março foi fortemente influenciada pelos alimentos, que tiveram aumento de preços de 1,14% no mês. Por outro lado, os transportes, com uma deflação (queda de preços) de 0,09%, ante uma inflação de 0,81%, contribuíram para frear a taxa do IPCA em março."
You are subscribed to email updates from Brasil! Brasil!
To stop receiving these emails, you may unsubscribe now. Email delivery powered by Google
Google Inc., 20 West Kinzie, Chicago IL USA 60610



--
Francisco Almeida



Postar um comentário