segunda-feira, 29 de abril de 2013

Via Email: BRASIL! BRASIL!: Entregas da Copa derrubam previsões catastrofistas


BRASIL! BRASIL!


Governo Aécio mentiu sobre investimentos em saúde, diz Justiça

Posted: 28 Apr 2013 04:57 PM PDT

"Lei orçamentária de Minas Gerais é fraudulenta, e prestação de contas é pior ainda", denuncia promotora

Joana Tavares,  Portal Minas Livre  / Brasil de Fato

"Uma norma federal, chamada de Emenda 29, aprovada no ano 2000, determina que todos os estados do Brasil devem aplicar 12% do seu orçamento, que vem da arrecadação de impostos, em serviços de saúde. A Emenda determina ainda que os estados – e os municípios – teriam até o ano de 2004 para se adaptar à nova regra.

Não deveria ser uma norma tão difícil de ser colocada em prática. Afinal, qualquer administrador público sabe – e defende isso em suas campanhas – a centralidade que a saúde ocupa para garantir boas condições de vida para a população. Não é muito a se esperar de quem opera a máquina estatal o investimento em postos de saúde, contratação de pessoal, saneamento básico, prevenção de doenças e epidemias. Afinal, se saúde, educação, moradia não forem o centro dos investimentos públicos, o que será?

Apesar de ser lei, o Governo de Minas Gerais, dos anos de 2003 a 2008, não cumpriu essa norma básica. E pior: colocou na sua prestação de contas o investimento de R$ 3, 5 bilhões em saúde na conta da Copasa, a Companhia de Saneamento de Minas Gerais, como forma de maquiar o orçamento e fingir que tinha feito todo o investimento necessário. Isso é o que sustenta ação de improbidade administrativa movida pelo Ministério Público Estadual, de dezembro de 2010.

A promotora de Justiça de Defesa da Saúde, Josely Ramos Pontes, explica que foi feita uma fraude contábil, ou seja, foi contada uma mentira, para fechar as contas. "Enganaram os órgãos de fiscalização e a população o tempo inteiro", denuncia. A partir do entendimento que a prestação de contas estava equivocada, pois contavam investimentos que nunca teriam acontecido, o MP entrou com a ação contra a contadora-geral do Estado, Maria da Conceição Barros Rezende, e o então governador Aécio Neves, que assina junto com ela o documento oficial de prestação de contas."
Matéria Completa, ::AQUI::

Entregas da Copa derrubam previsões catastrofistas

Posted: 28 Apr 2013 04:03 PM PDT



"Dois anos atrás, Veja previa, em sua reportagem de capa, que algumas arenas, como o Maracanã, entregue ontem, ficariam prontas apenas em 2038; o Brasil estava condenado a realizar uma Copa do Mundo "meia boca", com estádios que jamais seriam concluídos segundo "critérios matemáticos"; evento de ontem, no Rio de Janeiro, que reuniu a presidente Dilma e seu antecessor Lula, revela que os que torcem contra o País, mais uma vez, estavam errados

Brasil 247

Há exatamente dois anos, a revista Veja produziu uma capa antológica. A publicação previa que o Maracanã seria entregue apenas em 2038 e que algumas arenas da Copa, como as de Natal e Curitiba, jamais ficariam prontas.

O Maracanã, como se sabe, foi reinaugurado ontem, num jogo que contou com as presenças da presidente Dilma e de seu antecessor Lula. Ainda que as condições do Mundial de 2014 não sejam as ideais, o fato é que o ritmo de construção das arenas da Copa é bem melhor do que o que foi previsto por Veja. Já estão prontos, por exemplo, o Mineirão, o Estádio Nacional de Brasília, o Castelão, de Fortaleza, e a Fonte Nova, de Salvador."
Matéria Completa, ::AQUI::

Daiane deu azar ao nascer no Brasil

Posted: 28 Apr 2013 03:43 PM PDT


A vida seria outra para ela se tivesse nascido na Dinamarca

"Se tivesse nascido na Escandinávia, estaria andando agora de bicicleta.


Outro dia escrevi sobre a notável tese do filósofo americano John Rawls (1921-2002) sobre o que é uma sociedade justa.

A idéia central de Rawls, expressa no livro "A Teoria da Justiça", de 1971,  era a seguinte: uma sociedade justa é aquela na qual, por conhecê-la e confiar nela, você aceitaria ser colocado nela de maneira randômica, aleatória.

Você estaria coberto pelo que Rawls chamou de "véu de ignorância" em relação à posição que lhe dariam, mas isso não seria um problema, uma vez que a sociedade é justa.

Isso vale para um país, e também para o mundo.
Mais informações »

Charge do Bessinha

Posted: 28 Apr 2013 09:14 AM PDT


O STF está promovendo agitação política

Posted: 28 Apr 2013 09:12 AM PDT




"Hoje em dia, tornou-se tão disseminada a manipulação política do noticiário que, na coluna de ontem, acabei embarcando na suposta retaliação do Congresso ao STF (Supremo Tribunal Federal), com a tramitação da PEC 33 - que define o poder recursal do Congresso a leis declaradas inconstitucionais pelo STF.
Fui alertado pela analista política Maria Inês Nassif, em artigo no Jornal GGN (www.jornalggn.com.br) no qual apresentou um quadro perturbador do papel de alguns Ministros do STF, para gerar crises políticas e contribuir para a desestabilização institucional do país.

***

Vendeu-se a ideia de que a tramitação da PEC era fruto de represália do Congresso. Vários Ministros manifestaram indignação - entre eles, Gilmar Mendes, Marco Aurélio de Mello e o presidente do STF Joaquim Barbosa.
Maria Inês é taxativa: "Com toda certeza, os ministros que estão reagindo desproporcionalmente a uma tramitação absolutamente trivial de uma emenda constitucional no Congresso (...)  estão fazendo uso político desses fatos".
Mais informações »

Janio de Freitas: o nome da crise é Gilmar Mendes

Posted: 28 Apr 2013 08:05 AM PDT


"O ato intervencionista e cogerador da crise, atribuído ao STF, é de Gilmar Mendes", diz o colunista da Folha. Ele afirma que a liminar do ministro do Supremo, sustando a tramitação de um projeto na Câmara, que jogou a Constituição na lona; Janio explica ainda a Proposta de Emenda Constitucional do deputado Nazareno Fonteles (PT-PI) e mostra que ela é bem menos ameaçadora do que dizem seus críticos

Brasil 247

A crise entre os poderes tem nome. E ela se chamar Gilmar Mendes. Quem explica é o colunista da Folha, Janio de Freitas. Leia abaixo:

No picadeiro

O ato cogerador da 'crise' é de Gilmar Mendes, a pedido de um partido do próprio Congresso, o PSB

A "crise" entre o Supremo Tribunal Federal e o Congresso não está longe de um espetáculo de circo, daqueles movidos pelos tombos patéticos e tapas barulhentos encenados por Piolim e Carequinha. É nesse reino que está a "crise", na qual quase nada é verdadeiro, embora tudo produza um efeito enorme na grande arquibancada chamada país.

Não é verdade, como está propalado, que o Congresso, e nem mesmo uma qualquer de suas comissões, haja aprovado projeto que submete decisões do Supremo ao Legislativo. A Comissão de Constituição e Justiça da Câmara nem sequer discutiu o teor do projeto que propõe a apreciação de determinadas decisões do STF pelo Congresso. A CCJ apenas examinou, como é de sua função, a chamada admissibilidade do projeto, ou seja, se é admissível que seja discutido em comissões e eventualmente levado a plenário. A CCJ considerou que sim. E nenhum outro passo o projeto deu.

Daí a dizer dos parlamentares que "eles rasgaram a Constituição", como fez o ministro do STF Gilmar Mendes, vai uma distância só equiparável à sua afirmação de que o Brasil estava sob "estado policial", quando, no governo Lula, o mesmo ministro denunciou a existência de gravação do seu telefone, jamais exibida ou comprovada pelo próprio ou pela investigação policial."
Artigo Completo, ::AQUI::

Em Goiás, a liberdade de imprensa surpreende

Posted: 28 Apr 2013 07:17 AM PDT

A capa de CartaCapital


Lênia Soares, CartaCapital

A revistaria da Praça Tamandaré, em Goiânia, uma das mais movimentadas da cidade, foi abertas às 8 horas deste sábado 27. Em menos de seis horas de funcionamento, a venda de CartaCapital foi três vezes maior que o saldo de saídas semanais. "Um recorde", disse Célia Morais, responsável pela banca.

O caso merece destaque pelo inusitado. "Apesar de trazer uma bomba contra o governador do Estado, Marconi Perillo (PSDB), os exemplares chegaram normalmente", acrescentou a vendedora.

Eis a questão: a notícia do ano – de maior repercussão até agora -, em Goiás, está na capa de CartaCapital, com denúncia que coloca o governador tucano no epicentro de um esquema ilegal de espionagem. O maior espanto por parte dos leitores e comerciantes, porém, foi com a liberdade de imprensa. "Dessa vez, permitiram a circulação da revista", disse, entusiasmada, Célia Morais.

A ideia de "permissão" remete a abril do ano passado. Na época, o jornalista Leandro Fortes revelou o esquema de funcionamento da contravenção liderado pelo bicheiro Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, com influência direta no Palácio das Esmeraldas, sede do governo goiano. A notícia veio estampada com o título: 'O crime domina Goiás'. Os exemplares sumiram, em ação creditada ao governador como forma de tentar impedir que os goianos tivessem acesso à revista."
Matéria Completa, ::AQUI::

Dias de Abril: o piloto sumiu?

Posted: 28 Apr 2013 07:08 AM PDT


Saul Leblon, Carta Maior / Blog das Frases

"Há três semanas, o conservadorismo comanda as expectativas do país.

O carnaval do tomate e a furor rentista marcaram a segunda quinzena de abril.

Deu certo.

No dia 17, o BC elevou os juros.

Ato contínuo, vários indicadores desautorizaram as premissas da terapia ortodoxa.

Os preços dos alimentos – não o único, mas um fator sazonal importante na pressão inflacionária – perderam fôlego. O do tomate desabou.

Não apenas isso.

O cenário internacional desandou.

Recordes de desemprego na Europa vieram se somar à deflação das commodities, ademais da decepção com a velocidade da retomada nos EUA.
Mais informações »

Show e futebol levantam público no primeiro evento teste no Maracanã

Posted: 28 Apr 2013 06:15 AM PDT


Isabela Vieira, Agencia Brasil

"Neguinho da Beija-Flor, Naldo, Preta Gil e Martinho da Vila, entre outros cantores, levantaram o público na abertura do primeiro evento teste do Estádio Jornalista Mário Filho, o Maracanã, na noite de hoje (27), cantando junto com os artistas diversas músicas com o Maracanã e o Rio de Janeiro como tema.

Fernanda Abreu, Ivan Lins, Sandra de Sá e Eduardo Dusek cantaram o Hino Nacional para a partida de futebol com times montados pelos ex-jogadores Bebeto e Ronaldo Fenômeno. A presidenta Dilma Rousseff está no estádio para assistir à partida, para a qual foram convidados operários que participaram das obras e suas famílias. 
Mais informações »
You are subscribed to email updates from Brasil! Brasil!
To stop receiving these emails, you may unsubscribe now.
Email delivery powered by Google
Google Inc., 20 West Kinzie, Chicago IL USA 60610



--
Francisco Almeida 




Postar um comentário