sábado, 26 de janeiro de 2013

Via Email: BRASIL! BRASIL!



BRASIL! BRASIL!


Posted: 26 Jan 2013 05:13 AM PST


"Zuenir Ventura demonstra, no Globo, que, ao contrário do que pensa Ali Kamel, a realidade é diferente. Provas disso são os exemplos recentes de discriminação num clube do Rio e numa concessionária BMW


Anos atrás, Ali Kamel, diretor de jornalismo da Globo, publicou um livro chamado "Não somos racistas", que tinha como objetivo impedir o avanço da política de cotas. Kamel perdeu esse combate e, agora, no próprio Globo, o jornalista Zuenir Ventura demonstra que o Brasil ainda é um país racista. Leia abaixo:


O GLOBO - 26/01

Episódios como o das babás discriminadas em clubes sociais e o da criança negra que foi destratada e quase expulsa de uma concessionária da BMW no Rio demonstram que o racismo, apesar de resolvido legalmente, já que é crime, ainda constitui um problema no dia a dia das relações interpessoais, onde às vezes se manifesta explicitamente. O sociólogo Florestan Fernandes dizia que o brasileiro tem preconceito de ter preconceito. Em outras palavras, o Brasil seria um país com racismo, mas sem racistas, como revela uma pesquisa em que 87% das pessoas entrevistadas afirmaram haver racismo, mas só 4% se confessaram racistas. Muitos alegam que se trata de "racismo cordial" bem diferente do que existe nos EUA, por exemplo. Seria mesmo cordial ou, ao contrário, é velado, camuflado, que quando flagrado se disfarça, alegando engano ou má interpretação?
Mais informações »
Posted: 26 Jan 2013 04:46 AM PST


"Dados divulgados pelo Ministério do Trabalho e Emprego na tarde desta sexta-feira (25) mostram que no acumulado do ano, houve 21,6 milhões de contratações e 20,3 milhões de demissões no mercado. Na década o número é quase 20 vezes maior que nos oito anos do governo Fernando Henrique Cardoso


O país criou 1,3 milhão de empregos com carteira assinada em 2012 (exatos 1.301.842), segundo os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados na tarde de hoje (25) pelo Ministério do Trabalho e Emprego. O crescimento foi de 3,43% sobre o estoque. O número é inferior ao dos dois anos anteriores – justamente os dois melhores na série histórica –, mas supera o registrado em 2009, quando o mercado de trabalho sofreu os impactos da crise.

Mais informações »

Posted: 25 Jan 2013 04:33 PM PST

Posted: 25 Jan 2013 04:32 PM PST


"Canal de Rupert Murdoch, que foi definido por Barack Obama como um partido político e inspirou a criação do termo "Partido da Imprensa Golpista", demite Sarah Palin, representante do neoconservadorismo americano e do chamado Tea Party; fontes próximas a Fox apontaram um gelo nas relações explícitas entre Murdoch e os republicanos; será que o corte pode inspirar movimentos semelhantes em relação a jornalistas engajados como Reinaldo Azevedo, Merval Pereira e Augusto Nunes?


A partidarização da imprensa americana sofreu um duro revés nesta sexta-feira. O canal Fox News, que foi classificado por Barack Obama como um partido político e inspirou, no Brasil, a criação da expressão "Partido da Imprensa Golpista", abreviada como PIG, acaba de demitir a comentarista Sarah Palin. Ex-governadora republicana do Alaska, Palin era representante máxima do movimento neoconservador nos Estados Unidos e do chamado Tea Party, que prega rígidos valores morais – ainda que, na prática, eles não sejam seguidos com rigidez pela família Palin.
Mais informações »
Posted: 25 Jan 2013 04:21 PM PST


Ricardo Brito, Agência Estado / Estadão.com.br

"O PSDB mudou o discurso nesta sexta-feira e agora estuda recorrer à Justiça contra o pronunciamento da presidente Dilma Rousseff, na última quarta (23), em cadeia nacional de rádio e TV em que anunciou a redução da conta de energia. No pronunciamento, a líder da nação também atacou quem fez previsões de que não seria possível garantir o corte para consumidores residenciais e industriais, setor agricultura e de serviços.

Em nota divulgada esta tarde, a assessoria do partido disse ter comprovado "a presença de elementos publicitários no pronunciamento feito, nesta quarta-feira, pela presidente da República e a forte identidade com os filmes exibidos na campanha eleitoral e nos horários reservados à propaganda eleitoral".
Mais informações »
Posted: 25 Jan 2013 04:14 PM PST


O presidente nacional do PSDB,
Sergio Guerra. Foto: Agência Brasil


Leandro Fortes, CartaCapital

"A reação formal do PSDB ao pronunciamento da presidenta Dilma Rousseff sobre a redução nos preços das tarifas de energia elétrica, em todo o país, é o momento mais lamentável do processo de ruptura histórica dos tucanos desde a fundação do partido, em junho de 1988.

A nota, assinada pelo presidente da sigla, deputado Sérgio Guerra, de Pernambuco, não vale sequer ser considerada pelo que contém, mas pelo que significa. Trata-se de um amontoado de ilações primárias baseadas quase que exclusivamente no ressentimento político e no desespero antecipado pelos danos eleitorais inevitáveis por conta da inacreditável opção por combater uma medida que vai aliviar o orçamento da população e estimular o setor produtivo nacional.

Neste aspecto, o deputado Guerra, despachante contumaz dessas virulentas notas oficiais do PSDB, apenas personaliza o ambiente de decadência instalado na oposição, para o qual contribuem lideranças do quilate do senador Agripino Maia, presidente do DEM, e o deputado Roberto Freire, do PPS. Sobre Maia, expoente de uma das mais tristes oligarquias políticas nordestinas, não é preciso dizer muito. É uma dessas tristes figuras gestadas na ditadura militar que sobreviveram às mudanças de ventos pulando de conchavo em conchavo, no melhor estilo sarneysista. Freire, ex-PCB, tansformou a si mesmo e ao PPS num simulacro cuja fachada política serve apenas de linha auxiliar ao pior da direita brasileira.
Mais informações »
Posted: 25 Jan 2013 03:39 PM PST


Altamiro Borges, Blog do Miro

"Surpreende que desde o mês passado algumas pessoas por precipitação, desinformação ou outro motivo tenham feito previsões sem fundamento".

"Nesse novo Brasil, aqueles que são sempre do contra estão ficando para trás".

"Hoje podemos ver como erraram feio os que não acreditaram que era possível crescer e distribuir renda".

"O Brasil está cada vez maior e imune a ser atingindo por previsões alarmistas".

Pronunciamento de Dilma Rousseff em cadeia nacional de rádio e televisão.

A presidenta não deu nome aos bois, mas o recado foi direto para os "pessimistas" e "alarmistas" da mídia golpista e seus papagaios (ou tucanos?) da direita nativa. Tanto que os jornalões de hoje sentiram a paulada e vestiram a carapuça. O Globo, Estadão e Folha, os três principais diários nacionais, publicaram editoriais magoados e ressentidos. Depois de baterem tanto no governo, prevendo o pior dos mundos, eles agora pedem compaixão. Dá até dó! Ao mesmo tempo, sem perder a pose, eles partem a retaliação.
Mais informações »
Posted: 25 Jan 2013 03:27 PM PST


Débora Zampier, Agência Brasil

"O presidente em exercício do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Ricardo Lewandowski, decidiu hoje (25) manter o crédito extraordinário de R$ 42,5 bilhões aprovado pelo Executivo no final do ano passado. O valor foi estipulado em medida provisória, pois o Congresso Nacional ainda não votou o Orçamento da União de 2013.

O ministro negou liminar em ação de inconstitucionalidade proposta pelo PSDB e pelo DEM na última terça-feira (21). Para Lewandowski, o Estado brasileiro poderia ter sérios prejuízos se o pedido das legendas fosse acatado, ainda que haja motivo para questionamento legal.
Mais informações »
Posted: 25 Jan 2013 03:22 PM PST


"Isso é ou não ser do contra? Capa de Veja.com noticia, como manchete, a informação de que a criação de empregos foi a menor dos últimos três anos e que a "investida protecionista do governo não foi capaz de gerar postos de trabalho". Detalhe: a taxa de desemprego é a menor da história e o saldo positivo de vagas no ano passado foi de 1,3 milhão de pessoas; será que Roberto Civita, mais um corvo, ficará para trás?  (Estado, Globo e Folha também se juntaram aos corvos)


Às vezes, dá até preguiça acompanhar a imprensa que tem merecido o rótulo de "golpista" nos últimos anos. É o caso de Veja e de Veja.com, que coloca como manchete de seu site a seguinte informação: "Criação de emprego em 2012 é a pior dos últimos três anos". Subtítulo: "Investida protecionista do governo não foi capaz de garantir postos de trabalho".
Mais informações »
Posted: 25 Jan 2013 05:58 AM PST

Posted: 25 Jan 2013 05:54 AM PST


Luciano Martins Costa, Observatório daImprensa

"A Folha de S.Paulo comemora, na edição de quinta-feira (24/1), um aumento na circulação de jornais no ano passado e celebra com reportagem de meia página, principalmente, o fato de haver crescido 0,3% no ano, superando seus rivais e tomando a liderança da circulação. O Globo também noticia a melhora nos números do setor, com um texto mais discreto, e faz a ressalva: o desempenho da imprensa brasileira caiu nos últimos três anos.

Como o crescimento do acesso a sites noticiosos na internet ainda não produz receita suficiente para gerar otimismo, há pouco a comemorar. O Estado de S.Paulo, que aparece no relatório do Instituto Verificador de Circulação como tendo perdido 4,9% de seus leitores no último ano, ignora completamente o assunto.
Mais informações »

You are subscribed to email updates from Brasil! Brasil!
To stop receiving these emails, you may unsubscribe now.
Email delivery powered by Google
Google Inc., 20 West Kinzie, Chicago IL USA 60610



--
Francisco Almeida / (91)81003406
Postar um comentário