terça-feira, 25 de setembro de 2012

Via Email: BRASIL! BRASIL!



BRASIL! BRASIL!


Posted: 24 Sep 2012 06:14 PM PDT
"Colunista insiste na tese de que a "entrevista" de Marcos Valério a Veja foi gravada e diz que, se ela vier a público, Lula pode virar réu. Sorry, Noblat, mas essa versão não cola. Faz parte apenas de uma tentativa frustrada de golpe paraguaio


Brasil 247

Ricardo Noblat insiste: Marcos Valério falou a Veja, sem saber que estava sendo gravado. Quando descobriu, pediu à revista que publicasse suas declarações de forma indireta. E Veja, obediente, acatou o pedido de um personagem à beira da cadeia, sem qualquer poder político ou econômico. Sorry, Noblat, mas essa versão não cola. Trata-se apenas de uma tentativa de constranger e intimidar o ex-presidente Lula, evitando sua eventual volta ao poder em 2014 ou 2018. Golpe paraguaio.

Leia, abaixo, o comentário de Noblat:

"Orientação aos companheiros, por Ricardo Noblat

Em sua edição mais recente, a VEJA afirma que está tão segura de que Marcos Valério disse o que ela publicou na semana passada como estava ao publicar em 1992 a entrevista de Pedro Collor responsável pelo início da queda do irmão dele, o então presidente Fernando Collor.

Para quem não lembra ou não sabe: a entrevista de Pedro foi gravada e filmada, e é a isso que a VEJA agora se refere indiretamente. Portanto, a de Valério também teria sido.

Não, não foi. A de Valério foi só gravada."

Matéria Completa, ::AQUI::


Posted: 24 Sep 2012 05:01 PM PDT
Do Blog: Amigos do Presidente Lula



"Pesquisa Vox Populi/TV Bandeirantes para prefeito de São Paulo mostra que Fernando Haddad (PT) arma um "X" de ultrapassagem em cima do tucano José Serra:

Russomanno (PRB): 34% (tinha 31% na Vox Populi/Band anterior de agosto)
Haddad (PT): 17% (tinha 14% em Agosto)
Serra (PSDB): 17% (tinha 22%)
Chalita (PMDB): 5% (tinha o mesmo)
Soninha (PPS): 2% (tinha 4%)
Paulinho (PDT): 1%
Levi Fidelix (PRTB): 1%

A margem de erro é 2,5%. A pesquisa foi feita com 2000 entrevistas, entre os dias 19 e 21 de setembro.

Mesmo com os números mostrando empate, a tendência de Haddad subindo e Serra caindo, confirma que, se a militância petista fizer a sua parte,  Haddad estará no segundo turno e Serra ficará de fora."


Posted: 24 Sep 2012 04:57 PM PDT
Do Blog: Amigos do Presidente Lula



Pesquisa Vox Populi/TV Bandeirantes/Jangadeiro para a prefeito de Fortaleza mostra que o candidato do PT, Elmano de Freitas tomou a liderança, junto com Roberto Cláudio do PSB. O candidato do DEM, que liderava antes, caiu para o terceiro lugar, indicando uma tendência a segundo turno entre PT x PSB.

Os números da pesquisa estimulada:

Elmano de Freitas (PT) – 20%
Roberto Cláudio (PSB) - 20%
Moroni Torgan (DEM) – 17%
Heitor Férrer (PDT) – 9%
Renato Roseno (Psol) – 6%
Inácio Arruda (PCdoB) – 4%
Marcos Cals – (PSDB) – 3%
Francisco Gonzaga (PSTU) – 1%
André Ramos (PPL) – Não foi citado

Não citaram nenhum dos candidatos, branco e nulo – 4%
Não sabe ou não respondeu – 16%"


Posted: 24 Sep 2012 04:42 PM PDT
Portal Terra




"O candidato do PT à prefeitura de João Pessoa, Luciano Cartaxo, subiu 15 pontos percentuais desde a última pesquisa e lidera a disputa para a prefeitura de João Pessoa, de acordo com pesquisa Ibope divulgada nesta sexta-feira. O petista passou de 14% na pesquisa divulgada no dia 10 de agosto para 29%, e está a nove pontos percentuais de Cícero Lucena (PSDB), que passou de 26% para 20%.

Antes líder na pesquisa, José Maranhão (PMDB), caiu nove pontos percentuais e é agora o terceiro, com 18%. Estelizabel Bezerra (PSB)subiu cinco pontos e agora tem 14%, enquanto Lourdes Sarmento (PCO) manteve seu desempenho, com 1%.

Renan Palmeira (Psol) e Antonio Radical (PSTU), que antes não haviam pontuado, oscilaram positivamente e agora têm 1% cada. A margem de erro é de quatro pontos percentuais, para mais ou para menos.

A pesquisa, encomendada pela TV Cabo Branco, entrevistou 602 pessoas entre os dias 18 e 20 de setembro. Seu registro no Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba (TRE-PB) é PB- 00071/ 2012."


Posted: 24 Sep 2012 01:14 PM PDT



Posted: 24 Sep 2012 01:23 PM PDT
"Segundo o jornalista, só a bonificação de volume, devolvida pela Globo às agências, explica a distorção entre a audiência real da emissora e sua receita com anúncios


Brasil 247

Num post publicado nesta segunda-feira 24, o jornalista Paulo Henrique Amorim reproduz uma reportagem da Folha de S.Paulo intitulada "Globo perdeu 22% de Ibope, mas triplicou faturamento". Para isso, há uma explicação. Depois de uma conversa com o empresário David Ogilvy, PHA concluiu que, dos R$ 12 bilhões que a Globo fatura, cerca de R$ 1,5 é devolvido ao mercado – os 10% de bônus que ela devolve às agências de publicidade. Ou seja, escreve o jornalista, "se acabar o BV da Globo acaba a indústria de publicidade do Brasil". Leia o texto em seu blog ou abaixo:

Saiu na Folha (*):

"GLOBO PERDEU 22% DE IBOPE, MAS TRIPLICOU FATURAMENTO

KEILA JIMENEZ

Carlos Henrique Schroder assumirá a direção-geral da TV Globo com a missão de estancar a queda de audiência do canal, mantendo o bom faturamento que foi conquistado na década de seu antecessor, Octávio Florisbal.

Nos dez anos em que Florisbal comandou a emissora, de 2002 a 2012, a Globo faturou alto, mas perdeu 22% de sua audiência em rede nacional. Em 2002, a média diária da Globo (das 7h à 0h) no Painel Nacional de Televisão (PNT) era de 22,2 pontos.


De janeiro a agosto deste ano, último período da gestão atual da rede, a média diária foi de 17,4 pontos. Cada ponto equivale a 191 mil domicílios no país.


Nesses dez anos, a participação da Globo nos investimentos publicitários em TV aberta se manteve em 70%, com um adendo importante.

Segundo dados do mercado anunciante, na última década, o faturamento bruto da TV aberta com anúncios passou de R$ 5,65 bilhões (2002) para R$ 18 bilhões (2011).

A Globo, que faturou cerca de R$ 3,9 bilhões em 2002, pulou para R$ 12,6 bilhões em 2011 e já bateu a casa dos R$ 6,4 bilhões no primeiro semestre de 2012. Os valores são corrigidos pela inflação.

A TV aberta abocanha atualmente 64,8% do total dos investimentos publicitários em mídia no país -a maior fatia da década."

Faltou dizer: a Globo tem 50% da audiência da tevê aberta no Brasil.

Ou seja, com 50% da audiência ela "abocanha", como diz a Folha (*), 70% da verba destinada à tevê aberta.

A tevê aberta "abocanha" 65% do total dos investimentos publicitários do país.

Do tijolinho para vender um Fusca usado em Teresina, Piauí, ao outdoor na Lagoa Rodrigo de Freitas, no Rio, ao comercial de 30" na Avenida Brasil."
Matéria Completa, ::AQUI::


Posted: 24 Sep 2012 12:53 PM PDT
Frei Betto, Adital


"Inocência dos muçulmanos" é o título do filme usamericano dirigido por um tal Sam Bacile, que difama o profeta Maomé e ofende todos aqueles que professam a fé muçulmana.

Quem é Sam Bacile? Não se sabe. O diretor do filme, talvez temendo represálias, se escondeu sob o anonimato. Há suspeitas de que ele e o produtor Nakoula Basseley Nakoula, cristão coopta que vive na Califórnia, sejam a mesma pessoa.

As cenas do filme vão da grosseria à pornografia. Num dos trechos diz uma velha: "Tenho 120 anos. Nunca conheci um assassino criminoso como Maomé. Mata homens, captura mulheres e crianças. Rouba caravanas. Vendi meninos como escravos depois que ele e seus homens abusaram deles".

Conhece um cristão que gostaria de ouvir algo parecido a respeito de Jesus Cristo? Ou um judeu, a respeito de Moisés ou Davi?

Tão logo o filme foi divulgado pela internet, uma onda de protestos se levantou nos países muçulmanos. O embaixador dos EUA na Líbia foi assassinado. Representações ocidentais foram depredadas e incendiadas no Egito, na Tunísia, na Indonésia, no Irã, no Iêmen e em Bangladesh.


O filme de Sam Bacile é, sim, uma grave ofensa a todos que creem em Maomé como portador de revelações divinas. Hillary Clinton, secretária de Estado dos EUA, classificou o filme como "repugnante e condenável", mas acrescentou que os EUA devem respeitar a liberdade de expressão...

Suponhamos que se jogasse na internet um filme mostrando Monica Lewinsky fazendo sexo oral com Bill Clinton. Como reagiria Hillary? Liberdade de expressão?"
Artigo Completo, ::AQUI::


Posted: 24 Sep 2012 09:08 AM PDT
"Se você tem as fitas de Marcos Valério, apresente. O que não dá para aceitar é uma intimidação ancorada em gravações supostamente existentes. Isso, todo mundo sabe, não é jornalismo. É política, pura e simplesmente


Leonardo Attuch, Brasil 247

Ricardo Noblat foi meu primeiro chefe no jornalismo, quando comecei a trabalhar como repórter, no Correio Braziliense, há quase vinte anos.

Guardo dele uma ótima imagem. É um dos poucos jornalistas que, em cargos de chefia, continuou a ser, essencialmente, um repórter, enquanto seus pares se transformavam em burocratas de redação ou em capatazes dos patrões.

Noblat é, foi e sempre será jornalista. No Correio, promoveu uma pequena revolução que, infelizmente, foi breve. Numa de suas grandes passagens, soube corrigir um erro na primeira página – o que lhe valeu o Prêmio Esso.

Por tudo isso, Noblat merece o nosso respeito.

Como pioneiro do jornalismo político na internet, merece ainda mais.
Desde o início do 247, reproduzimos suas análises e ele, ocasionalmente, também reproduz alguns de nossos artigos. Faz parte do jogo natural de intercâmbio de ideias e de notícias na internet.

Noblat é mais do que um simples jornalista. É um personagem da política brasiliense.

Dias atrás, no entanto, ele decidiu nos criticar no Twitter, ao dizer que estaríamos confundindo torcida com jornalismo, simplesmente porque insistimos em dizer que Veja não tem nenhuma fita gravada com Marcos Valério.

Afinal, para quem conhece as engrenagens da máquina jornalística, basta fazer a pergunta: qual é a força política ou econômica, hoje, de Marcos Valério para fazer qualquer tipo de barganha com seus supostos entrevistadores? 

(Aliás, Noblat, se você tem as fitas de Marcos Valério, apresente. O que não dá para aceitar é uma intimidação ancorada em gravações supostamente existentes)

O quadro, na verdade, é ainda mais grave. Se Veja tem gravações, e não as apresenta, comporta-se apenas como instrumento de intimidação e chantagem (ou de Valério ou dos donos da Abril). E também não é isso que se espera de uma semanal.

Noblat, que é também um jornalista 24/7, trabalhando 24 horas por dia, sete dias por semana, sabe que não somos petistas. Ainda assim, brinca com uma piadinha numerológica que corre na internet (2+4+7=13).

Noblat, a inspiração não foi o PT. Digamos que foi o Zagalo. E, lamento dizer, mas vocês vão ter que nos engolir. Aqui, o espaço é democrático nos artigos, na opinião e também na análise dos movimentos políticos dos jornalistas.

Especialmente dos jornalísticas políticos, como você.

Receba o nosso afetuoso abraço."



Posted: 24 Sep 2012 08:38 AM PDT
"O apoio do ex-presidente Lula foi determinante para eleger Dilma sua sucessora, mas tem se revelado insuficiente para deslanchar as candidaturas petistas e de aliados nestas eleições municipais. Cientistas políticos ouvidos por Carta Maior, porém, não creditam o fenômeno a uma potencial queda na sua popularidade. Apesar da postura ideológica da mídia na cobertura do julgamento do "mensalão" e da tentativa da Veja de envolvê-lo no escândalo, Lula segue como o político mais influente do país e, por consequência, um cabo eleitoral disputadíssimo.


Najla Passos e Vinicius Mansur, Carta Maior

Há apenas dois anos, o apoio do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi determinante para eleger Dilma Rousseff sua sucessora. Hoje, entretanto, seu capital político tem se revelado insuficiente para deslanchar as candidaturas petistas e dos partidos aliados. Há poucos dias das eleições municipais, o cenário ainda opaco faz com que cientistas políticos ouvidos por Carta Maior divirjam sobre os motivos do fenômeno.

Há quem ressalte o impacto do julgamento do "mensalão" que, há 50 dias, impõe um desgaste continuado à imagem do PT. E quem atribua essa conta à dinâmica própria dos pleitos municipais. O que ninguém questiona é que, apesar da tentativa da revista de maior circulação no país, a Veja, de tentar envolver o ex-presidente com o escândalo em pauta na mais alta corte brasileira, Lula permanece como o político mais influente do país e, consequentemente, um cabo eleitoral disputadíssimo.

"A influência de Lula é positiva, mas não determinante", avalia o cientista político João Paulo Peixoto, da Universidade de Brasília (UnB). Ele não desdenha a capacidade do ex-presidente de transferir votos para os candidatos que apoia, mas relativiza esses efeitos nas eleições municipais, principalmente com o cenário de desgaste continuado do PT, em função do julgamento do "mensalão", em curso há 50 dias no Supremo Tribunal Federal (STF).

Para ele, o impacto do julgamento é forte nos grandes centros urbanos, especialmente onde a polarização entre PSDB e PT é acentuada, como em São Paulo, menor nos municípios onde o partido apresenta candidatos muito fracos ou não possui candidaturas próprias, como é o caso do Rio de Janeiro, e bem menos expressivo nas pequenas cidades. "O julgamento já está impactando nas eleições e, se os ministros mantiverem a tendência de condenações, se evidenciará ainda mais, à medida em que os quadros políticos mais expressivos sejam afetados", comenta."
Artigo Completo, ::AQUI::


Posted: 24 Sep 2012 08:09 AM PDT
"A presidenta Dilma Rousseff finaliza nesta segunda (24), em Nova York, os últimos detalhes do discurso de abertura da 67ª Assembleia Geral das Nações Unidas. Dilma deve enviar uma série de mensagens, como a defesa da busca pelo fim dos conflitos por meio da paz, a não intervenção militar como solução para confrontos, a relevância dos esforços em favor do desenvolvimento sustentável e o empenho para o reequilíbrio econômico no cenário internacional.


Vermelho / Abr

O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores, embaixador Tovar Nunes, disse neste domingo (23), em entrevista coletiva, que a presidenta deverá fazer um discurso no qual o multilateralismo predomina. "O impulso político muito importante será dado aqui", ressaltou. "Não polarizar [é a alternativa], que tem um grande perdedor que é o sistema multilateral, a ONU [Organização das Nações Unidas]."

A presidenta abre nesta terça (25) a Assembleia Geral, quando vai destacar os avanços obtidos na Conferência das Nações Unidas para o Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20, em junho.Antes, ela se reúne com o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon. Segundo assessores, não há audiências organizadas com o presidente norte-americano, Barack Obama, e a chanceler da Alemanha, Angela Merkel.

Em seu discurso, a presidenta deverá reiterar a necessidade de respeitar a soberania interna e a ordem democrática, referências que dizem respeito diretamente à Síria e ao Paraguai. Na Síria, Dilma deverá defender o fim da violência, a busca da paz por meio do diálogo, o respeito aos direitos humanos e a não intervenção militar."
Matéria Completa, ::AQUI::


Posted: 24 Sep 2012 06:42 AM PDT
"Ex-ministro de FHC diz no Twitter que julgamento no STF não pode ser pretexto para 'condenar um partido de esquerda e seus líderes'


Redação, Rede Brasil Atual

O economista Luiz Carlos Bresser-Pereira, ministro nos dois mandatos do governo FHC (1995-2002), afirmou hoje (21) em sua conta no Twitter que condenar réus com base em indícios ao invés de provas "é uma violência contra os direitos civis e a democracia".

Ele se referia ao julgamento do chamado "mensalão" no STF e aos argumentos usados até agora pelo relator Joaquim Barbosa para pedir a condenação dos acusados. Na avaliação de Barbosa, indícios são suficientes par determinar a culpa dos réus.

"O risco que o Supremo corre no julgamento do Mensalão é o de se deixar influenciar por uma opinião pública tomada pela emoção. É preciso jamais não esquecer que a aplicação da justiça em termos emocionais é linchamento", disse ele numa série de posts.

Depois, concluiu: O objetivo do julgamento do Mensalão é nobre, mas não pode ser o pretexto para condenar um partido político de esquerda e seus líderes. O Mensalão foi um grande erro, foi uma violência à democracia, mas erros não justificam outros erros contra essa mesma democracia".  


Posted: 24 Sep 2012 06:34 AM PDT
"O governador Jaques Wagner é mais um petista a engrossar o coro contra a revista Veja sobre a alegada tentativa de destruir a imagem do ex-presidente Lula; "A tentativa, na minha opinião, é absurda. Eu fui ministro que cuidava de toda aquela questão à época do mensalão. Posso garantir que o presidente nunca se encontrou com Marcos Valério nem no Palácio do Planalto nem no Alvorada ou na Granja do Torto'"


Romulo Faro_Bahia 247 / Brasil 247

O governador Jaques Wagner é mais um petista a engrossar o coro contra a revista Veja sobre a alegada tentativa de destruir a imagem do ex-presidente Lula e do Partido dos Trabalhadores (PT), do qual faz parte. Em entrevista ao blog Pimenta na Moqueca neste domingo, o líder petista nordestino fez duras críticas ao periódico e disse que a revista está se tornando um partido político.

"Olha, a Revista Veja, ultimamente, tem se transformado quase que num partido político, como já aconteceu em outros países democráticos como Inglaterra, Estados Unidos. Alguns órgãos de imprensa esquecem de que a imprensa tem direito a ter sua opinião – e nós defendemos a liberdade de imprensa, mas tem momentos que ela assume uma posição e se contamina até diante da sociedade.

A tentativa, na minha opinião, é absurda. Eu fui ministro que cuidava de toda aquela questão à época do Mensalão. Eu era o articulador político do presidente Lula. No dia que estive em São Paulo, estava saindo a revista e eu disse 'posso garantir que o presidente nunca se encontrou com Marcos Valério nem no Palácio do Planalto nem no Alvorada ou na Granja do Torto'", defendeu afirmou o governador da Bahia."
Matéria Completa, ::AQUI::


You are subscribed to email updates from Brasil! Brasil!
To stop receiving these emails, you may unsubscribe now.
Email delivery powered by Google
Google Inc., 20 West Kinzie, Chicago IL USA 60610



--
Francisco Almeida / (91)81003406
Postar um comentário