segunda-feira, 9 de julho de 2012

Via Email: SARAIVA 13



SARAIVA 13


Posted: 09 Jul 2012 03:59 PM PDT
Do Terra Brasilis


Por DiAfonso

A Biblioteca do Congresso Nacional dos Estados Unidos concederá o prêmio Jonh W. Kluge ao ex-presidente Fernando Henrique Cardoso pelo conjunto de sua obra [ver artigo abaixo]. Até aí nada mais justo para quem deu sua contribuição acadêmica no âmbito dos estudos sociológicos. Ao lado de Florestan Fernandes e de Octavio Ianni, FHC [o "Príncipe da sociologia tupiniquim"] é considerado um dos principais sociólogos brasileiros. Portanto, reitero: é justa a homenagem.

Agora, daí a fazer coro ou endossar o que está escrito no texto divulgado pela Biblioteca do Congresso estadunidense vai uma imenso abismo. Das duas uma: ou há uma visão deturpada - de quem elaborou o documento - sobre o que foi o governo FHC ou existe um implícito interesse em alçar o ex-presidente à condição de um governante cujo papel levou o Brasil ao que é hoje. 

O documento, ao afirmar que FHC é um "dos maiores líderes do Brasil" porque "seus sucessores na presidência [mantiveram] várias de suas políticas" é de uma miopia analítica de estarrecer. Nada mais inverossímil. 

FHC conduziu tão bem o destino do país que foi internacionalmente desmoralizado pelo ex-presidente dos EUA, Bill Clinton.


Para ler dados comparativos entre o governo FHC e o seu sucessor LULA, leia a série de seis artigos publicados por LEN, editor-geral do Ponto & Contraponto. Clique em Comparação Lula X FHC para iniciar a leitura.

_________________________________

Sérgio Guerra vai aos EUA ver FHC ganhar US$ 1 milhão

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) recebe neste terça-feira (10), nos Estados Unidos, o prêmio Jonh W. Kluge no valor de US$ 1 milhão, concedido pela Biblioteca do Congresso Nacional dos Estados Unidos por suas contribuições ao estudo de humanidades e pela liderança na transformação do Brasil. Um bela bagatela. A cerimônia acontecerá em Washington e será acompanhada pelo presidente nacional do PSDB, deputado federal Sérgio Guerra, o presidenciável Aécio Neves (PSDB-MG) e o ex-senador Tasso Jereissati, que preside atualmente o Instituto Teotônio Vilela (ITV).

De acordo com texto divulgado pela Biblioteca do Congresso, ao anunciar a premiação de Fernando Henrique, a profundidade intelectual do ex-presidente, a quem chama de um dos "maiores líderes do Brasil", fica clara no fato de seus sucessores na presidência terem mantido várias de suas políticas. Já o diretor da Biblioteca, James Billington, ressaltou, na ocasião, que Fernando Henrique Cardoso "é o tipo de intelectual que combina uma pesquisa profunda com a evidência empírica".

Autor de mais de 23 livros e de cerca de cem artigos, Fernando Henrique é o oitavo vencedor do Kluge, desde que este prêmio que leva o nome do magnata dos meios de comunicação foi concedido pela primeira vez em 2003 ao filósofo polonês Leszek Kolakowski.

Posted: 09 Jul 2012 04:07 AM PDT

Foto: Tuca Pinheiro

Por DiAfonso

De Roberto Freire já falei aqui. Pretendia não mais fazer considerações sobre a vertiginosa trajetória política desse senhor que envergonha a todos os pernambucanos [bandeou-se para São Paulo, já que aqui não merece respeito].

Suas declarações e ações raivosas e doentias contra o Governo LULA e, agora, contra o Governo Dilma Rousseff chegam a cegá-lo [leiam o mico que Freire pagou, aqui].

Dessa vez, em artigo publicado no portal do PPS [esse partido apêndice do PSDB], Roberto Freire fala de "diplomacia aparelhada do PT" e declara apoio ao golpe parlamentar levado a cabo no Paraguai, com a sutil ajuda estadunidense.

De militante em defesa do estado de direito democrático, o ex-comunista [teria sido alguma vez?] tornou-se um golpista declarado.

Se desejar, leia, na íntegra, o artigo: Freire: Diplomacia aparelhada do PT.
Posted: 09 Jul 2012 03:21 AM PDT
O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, afirmou na noite de domingo que viajará ao Brasil em 30 de julho para assistir no dia seguinte ao ato formalizará a entrada da Venezuela como membro pleno do Mercosul. "Em 30 de julho terei que ir, certamente, como não ir, ao ato especial no qual se formalizará o ingresso pleno da Venezuela no Mercosul", disse Chávez, durante uma cerimônia de formação de militares exibida ao vivo pelo canal estatal VTV. Chávez disse ainda que está definindo os detalhes e "trabalhado para a entrada da Venezuela no Mercosul". Há pouco mais de uma semana, na reunião de cúpula do Mercosul em Mendoza (Argentina), os presidentes dos países que integram o bloco aceitaram a Venezuela como membro pleno do grupo e convocaram uma reunião para 31 de julho no Rio de Janeiro para concretizar a adesão de Caracas. A decisão foi tomada pelo bloco após a suspensão do Paraguai na mesma reunião, decidida em função da destituição do presidente Fernando Lugo em 22 de junho. O Parlamento paraguaio bloqueava desde 2006 a adesão da Venezuela. Também no domingo, o presidente da Venezuela afirmou que a Agência Central de Inteligência (CIA) dos Estados Unidos "está operando na Venezuela" para buscar militares "descontentes" que queriam pronunciar-se contra seu governo. 
 Terra
Posted: 09 Jul 2012 03:08 AM PDT

Posted: 09 Jul 2012 03:02 AM PDT


Tucano tentou orientar Gurgel contra Agnelo
Foto: Edição/247

Documento da CPI revela que o deputado Fernando Francischini (PSDB/PR) articulou montagem de dossiê contra o governador Agnelo Queiroz, do Distrito Federal, que seria entregue ao procurador-geral, Roberto Gurgel; da trama, participaram ainda arapongas de Carlos Cachoeira e jornalistas de Brasília; isenção política de Gurgel é colocada em xeque


247 – O site Conversa Afiada, do jornalista Paulo Henrique Amorim, publicou, neste domingo, um documento ainda inédito da CPI do caso Cachoeira, que cita o procurador-geral da República, Roberto Gurgel (leia aqui).
São conversas que envolvem o deputado Fernando Francischini (PSDB-PR) e o araponga Idalberto Matias, o Dadá, além de personagens conhecidos da política brasiliense, como o ex-senador Alberto Fraga, do DEM, e os jornalistas Edson Sombra e Mino Pedrosa. Ambos, críticos ferozes da gestão de Agnelo Queiroz, do PT, no governo do Distrito Federal.
Já se sabia que Francischini pensava em mudar seu domicílio eleitoral do Paraná para Brasília, onde concorreria ao GDF em 2014 – a revelação foi feita, aqui, no 247. A novidade é que, pela primeira vez, há grampos que citam o nome do procurador-geral da República, Roberto Gurgel.
Nos diálogos, interlocutores de Dadá articulam para que Gurgel apresente denúncia contra Agnelo Queiroz. O trabalho do grupo envolvia, ainda, a publicação de notícias em blogs políticos de Brasília contra o governador.
Num email interceptado pela Polícia Federal, Alberto Fraga sugere a Edson Sombra que fale com Mino Pedrosa para maneirar as denúncias contra Agnelo, para não prejudicar o trabalho do procurador-geral. "Você tem que falar com o Etelmino para ele ir com calma. Pois todo esse alvoroço pode até atrapalhar o trabalho que o Gurgel está fazendo junto com o Francischini".
No início do ano, o deputado tucano denunciou, na revista Veja, a existência de uma central de grampos, no governo do Distrito Federal, contra adversários políticos de Agnelo Queiroz. Ele estaria entre os alvos, assim como os jornalistas Edson Sombra e Mino Pedrosa. Em abril, Francischini disse até que pediria a prisão do governador do Distrito Federal.
O que o documento publicado neste domingo revela, no entanto, é bem diferente. Era Francischini quem tramava com Dadá, Carlos Cachoeira, Alberto Fraga e blogueiros de Brasília a queda do governador. O que ainda não se sabe é qual era o grau de envolvimento do procurador Gurgel na trama.


Posted: 09 Jul 2012 02:52 AM PDT
Pela terceira vez, Justiça Eleitoral entende que tucanos utilizaram de maneira irregular propaganda partidária na TV e no rádio para promover o candidato antes do prazo permitido por lei

Fernando Porfírio_247 - A Justiça Eleitoral multou o PSDB e o candidato do partido à Prefeitura de São Paulo, José Serra, em R$ 50 mil cada por propaganda antecipada. Essa é a terceira vez que o candidato tucano à prefeitura paulistana é multado.
A decisão é da juíza Carla Themis Lagrotta Germano, da 1ª Zona Eleitoral. A magistrada entendeu que os tucanos utilizaram de maneira irregular propaganda partidária na TV e no rádio, no dia 22 de junho, para promover a candidatura de Serra antes do prazo permitido por lei. Cabe recurso do Tribunal Regional Eleitoral.
Para a juíza, o candidato tucano se valeu de comunicação subliminar para captar votos burlando a lei eleitoral. A sentença foi provocada por representações apresentadas pelo PT e PMDB. Os dois partidos questionaram a transmissão de propaganda do PSDB, na qual a agremiação tucana convidava telespectadores e ouvintes para a convenção do partido.
Serra apresentou defesa alegando que desconhecia o conteúdo da propaganda, mas sua afirmação não foi levada em consideração pela Justiça.
"Não é crível que o pré-candidato desconhecesse a ação de seu partido político na divulgação da convenção partidária para sua escolha como concorrente ao pleito municipal, pois se tratar de político participante de vários outros pleitos, acostumado com campanha política, considerando-se sua liderança partidária", afirmou a juíza.

T
You are subscribed to email updates from BLOG DO SARAIVA
To stop receiving these emails, you may unsubscribe now.
Email delivery powered by Google
Google Inc., 20 West Kinzie, Chicago IL USA 60610



--
Francisco Almeida / (91)81003406

Postar um comentário