sábado, 17 de setembro de 2011

Caiu a ponte que liga Salvaterra a Cachoeira do Ararí

O LIBERAL:

Ramal alternativo aumenta em cinco quilômetros o percurso de carro

Ainda não foi reformada a ponte de madeira que desabou na última terça-feira, 13, à altura do quilômetro 20 da rodovia PA-154, que interliga Salvaterra a Cachoeira do Arari, na Ilha do Marajó. O acidente aconteceu quando um caminhão baú, carregado de mercadorias, passava pela ponte. Com a queda, os motoristas dos veículos que trafegavam por aquele trecho da rodovia são obrigados a seguir por um desvio que corta uma propriedade rural e percorrem cerca de cinco quilômetros a mais para ter acesso ao porto do "Beiradão", às margens do rio Camará.

Segundo o pecuarista Mário Nunes, proprietário de uma fazenda no Marajó, a ponte já vinha oferecendo risco há algum tempo. "Nós estávamos passando na ponte com a cara e a coragem. Ela já estava toda quebrada e furada. A própria população ia ajeitando um pouco, mas agora não teve jeito, ela caiu", diz. "A Setran já sabia do estado dela desde janeiro e não tomou nenhuma providência", denuncia.

A ponte em ruínas também dificultará o escoamento do arroz produzido naquela região. "O desvio que temos que fazer é por meio de um ramal muito estreito, cheio de buraco e mato. Isso vai dificultar a passagem dos caminhões", considera.

A Secretaria de Transporte do Estado (Setran) afirma que está aguardando a conclusão do processo licitatório para os recursos serem liberados. "Aconteceu um acidente em função do tráfego pesado e a solução tem que ser breve. Iniciaremos a obra o mais breve possível. A nossa previsão é de reformar a ponte para manter o tráfego até a construção de uma de concreto, já que as outras já são de concreto", diz Henrique Montenegro, do Departamento de Obras de Artes Especiais da Setran.

– Enviado usando a Barra de Ferramentas Google
Postar um comentário