segunda-feira, 12 de agosto de 2013

Via Email: BRASIL! BRASIL!: Trabalhadores e movimentos voltam às ruas contra desvios no Metrô e terceirização


BRASIL! BRASIL!


Charge do Bessinha

Posted: 11 Aug 2013 05:08 PM PDT


Serra, candidato. Álvaro Dias diz que que Aécio é "precipitação"

Posted: 11 Aug 2013 05:07 PM PDT


Fernando Brito, Tijolaço

"Na quinta-feira, eu chateei os leitores pedindo que não passasse desapercebida a notinha do Painel da Folha dizendo que Serra teria mandado o Ibope incluir seu nome nas pesquisas presidenciais.

Dito e feito.

Era, como se viu, cortina de fumaça, porque quem tinha incluído o nome do "coiso" era mesmo o Datafolha.

Na mesma semana passada, o Estadão publicou que o PSDB enterrara as prévias e consagrara Aécio candidato do PSDB.

Só rindo – para não chorar – de um jornalismo acrítico e pueril feito o nosso.
Serra está aí, mais morto-vivo do que nunca.

E por falar em mortos-vivos, eu falei para o Miguel do Rosário não se deixar levar pela saudade e não perguntar onde andava Álvaro Dias.

Álvaro Dias é uma destas ausências que preenche os ambientes.

Mas o Miguel falou e, pronto, conjuraram-se os espíritos.

O senador dos cabelos de fogo reapareceu para defender o homem que o abandonou no caminho por um Índio da Costa.

Disse à Folha que "o PSDB se precipitou ao lançar a candidatura de Aécio Neves à Presidência da República em vez de realizar prévias para escolha" do candidato presidencial.

Tradução: Serra é garantido, une a direita, já Aécio…

Imaginem o Álvaro Dias tendo de chamar a Marina de "companheira"…
A cabeleira ira arder…"

Todos perdem

Posted: 11 Aug 2013 04:57 PM PDT


"O sentimento do "ninguém me representa" se disseminou e não preserva nenhum quadro ou grupo político

Marcos Coimbra, CartaCapital

O resultado mais relevante das últimas pesquisas de opinião é a forte piora da imagem do sistema político. Despencou a avaliação das instituições e dos atores políticos.

Quem comemorou aquelas feitas logo após o início dos protestos e manifestações por acreditar que seus adversários é que pagariam, se enganou. Todos perderam.

Ainda em junho, os mais felizes eram os antilulopetistas. Depois de sofrer durante anos com pesquisas favoráveis ao governo, acharam ter chegado a hora da desforra. Quando começaram a ser divulgados números que revelavam a queda na popularidade de Dilma, soltaram foguetes.

E quando ficou claro que, em consequência, ela perdia intenções de voto, pareceu que suas preces haviam sido atendidas. Foi até engraçado ouvir o que disseram os porta-vozes da oposição e ler o que escreveram os colunistas mais afoitos. Estavam esfuziantes.
Mais informações »

Repórter de Época editou gravação sobre Petrobras

Posted: 11 Aug 2013 04:45 PM PDT


"A "bomba" da revista Época, denunciando propinas na Petrobras para pagar mesadas a deputados do PMDB e financiar a campanha da presidente Dilma Rousseff, continua gerando polêmica. O repórter Diego Escosteguy publicou alguns áudios com a voz da fonte de sua reportagem, mas ele é acusado de ter editado as gravações de forma parcial e publicado as mesmas fora de contexto


A "bomba" da revista Época, denunciando propinas na Petrobras para pagar mesadas a deputados do PMDB e financiar a campanha da presidente Dilma Rousseff, continua gerando polêmica. O repórter Diego Escosteguy publicou alguns áudios com a voz da fonte de sua reportagem (ouça aqui), mas ele é acusado de ter editado as gravações de forma parcial e fora de contexto. Leia, abaixo, a crítica feita à sua reportagem pelo site "Amigos do Presidente Lula":  
Dos Amigos do Presidente Lula - Conforme afirmamos nesta  nota , a  fonte da reportagem malfeita da revista Época, João Augusto Rezende Henriques, iria desmentir  declarações que foram atribuídas à ele,ficou evidente que, da maneira em que foi publicada, se fosse verdade, seria uma confissão de crimes gravíssimos praticados pelo próprio lobista.
Mais informações »

Sérgio Amadeu e os perigos a rondar a liberdade na internet

Posted: 11 Aug 2013 03:52 PM PDT


"Para o sociólogo, por liberdade na rede e contra a intrusão na vida dos usuários, é preciso defender o Marco Civil da Internet da forma como foi construído pela sociedade, sem o lobby das teles

Paulo Donizetti de Souza e Vander Fornazieri, RBA

O sociólogo Sérgio Amadeu da Silveira tem sido um dos especialistas mais acionados para ajudar a explicar a força das redes sociais na articulação das recentes formas de manifestação política no Brasil e no mundo. Amadeu combina sólida formação em Ciência Política e em Tecnologia da Informação. E é ativista da democracia.

No governo de Marta Suplicy na prefeitura de São Paulo (2001-2004), trabalhou pela implementação de mais de uma centena de telecentros, até então uma das mais inovadoras políticas públicas de inclusão digital. No governo Lula, presidiu o Instituto Nacional de 

Tecnologia da Informação da Casa Civil da Presidência da República, posto em que ajudou a elaborar ações nacionais de inclusão digital e de estímulo ao uso de softwares livres – outra área em que milita – na máquina federal.

Ele afirma ter acompanhado, nos últimos anos, o crescimento da insatisfação de diversos coletivos sociais com as ações governamentais na área ambiental, da cultura e das comunicações.
Mais informações »

Trabalhadores e movimentos voltam às ruas contra desvios no Metrô e terceirização

Posted: 11 Aug 2013 03:40 PM PDT


Passe Livre afirma que protesto será mais
um episódio na busca pela qualidade do
transporte público

"Manifestações marcadas para quarta-feira vão atacar a corrupção no governo de São Paulo e o projeto que precariza relações de trabalho

Nicolau Soares e Tadeu Breda, RBA

A próxima quarta-feira (14) pode marcar a volta das grandes manifestações de ruas, desta vez, pelo menos de início, com pautas mais ligadas à esquerda, aos movimentos sociais e aos trabalhadores.

Responsável por desatar a onda de protestos que tomou o país, em junho, o Movimento Passe Livre (MPL) convocou uma manifestação contra a má qualidade dos transportes ferroviários em São Paulo.

A concentração está marcada para as 15h no Vale do Anhangabaú, centro da capital. A nova marcha foi motivada pelas recentes denúncias de formação de cartel entre empresas estrangeiras que, com anuência do governo do estado, há duas décadas dominado pelo PSDB, teriam burlado a concorrência para vencer licitações de reforma de composições e ampliação das linhas do Metrô e da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM).

"Temos usado muito o Facebook para divulgar, além de acompanhar os metroviários em panfletagens nas principais estações da cidade. Vai ser um ato importante, mas, de maneira geral, nosso foco, desde que revogamos o aumento, é estar voltados para as ações da periferia, que é um terreno importante de luta", explica Mayara Vivian, membro do MPL, para quem o protesto de quarta-feira será mais um episódio na busca pela qualidade do transporte público em São Paulo."
Matéria Completa, ::AQUI::

Localizamos um personagem chave no escândalo do metrô

Posted: 11 Aug 2013 08:57 AM PDT


Adilson (à esquerda) sela acordo com
o governador tucano Anastasia

"Adilson Primo presidiu a Siemens do Brasil e foi demitido sob suspeita de pegar dinheiro para ele mesmo.

Joaquim Carvalho, Diário do Centro do Mundo

Em 2009, o então presidente da Siemens, Adílson Antônio Primo, assumiu o Conselho Superior do Movimento Brasil Competitivo e, na condição de um dos maiores líderes empresariais do Brasil, disse em uma entrevista que as práticas de gestão de sua empresa eram "benchmarking", isto é, deveriam ser copiadas por concorrentes para atingir melhores resultados. Era o auge de uma carreira de 35 anos na Siemens. Numa entrevista para um programa de TV no auditório do Ibmec em São Paulo, ele foi apresentado como o CEO que não fez MBA e que nunca foi demitido. Por quê? "Eu acho que a trajetória profissional acaba definindo os rumos que você toma dentro da empresa. Até agora, parece que não foi o rumo errado", respondeu ele.

Dois anos depois, Primo foi demitido porque, segundo comunicado divulgado pela matriz na Alemanha, "foi descoberta uma grave contravenção das diretivas da Siemens na sede nacional, ocorrida antes de 2007." A empresa nunca explicou o que quis dizer com "grave contravenção", mas deixou vazar a informação de que Primo teve seu nome envolvido em um suposto desvio de dinheiro, ocorrido entre 2005 e 2006, que lhe teria rendido 6,5 milhões de euros. É uma história sem comprovação e foi recebida com ceticismo por experientes agentes do mercado. Especula-se que Primo tinha, entre salários e bônus, um rendimento legal superior a 1 milhão de euros por ano. Por que se envolveria num desvio proporcionalmente pequeno?"
Matéria Completa, ::AQUI::

Charge do Bessinha

Posted: 11 Aug 2013 08:36 AM PDT


A blindagem tucana

Posted: 11 Aug 2013 08:34 AM PDT


"O esquema de autoproteção só foi vencido por uma multinacional alemã, a Siemens, que tomou a decisão de pedir um acordo de leniência

Paulo Moreira Leite, ISTOÉ

Ainda é cedo para procurar equivalências entre o esquema financeiro que deu origem ao mensalão petista e o esquema que está por trás dos negócios sombrios que envolvem duas décadas de gestão tucana em São Paulo.

O que já se pode assegurar é que em matéria de autoproteção o esquema tucano mostrou-se muito mais eficiente.

A blindagem tucana era tão bem sucedida que só foi vencida por uma multinacional alemã, a Siemens, que tomou a decisão de pedir um acordo de leniência junto às autoridades brasileiras, confessando duas décadas de práticas condenáveis, apresentando nomes, cargos e endereços.

Foi essa iniciativa, que envolve uma das maiores empresas do mundo, que mudou a história.
Mais informações »

Desdobramento de denúncias do cartel do metrô em SP resgatam 'conexão Serra-Arruda'

Posted: 11 Aug 2013 07:22 AM PDT



"O novo capítulo das denúncias de formação de cartel para obras de construção e ampliação do metrô e dos trens de São Paulo, envolvendo os principais nomes do PSDB, resgata a conhecida "conexão Serra-Arruda", que ganhou repercussão em entre 2008 e 2009.

E-mails de ex-executivos da Siemens, em poder do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), sugerem que o ex-governador de São Paulo, José Serra, e José Roberto Arruda – cassado do Governo do Distrito Federal (GDF) em 2010 pelo "mensalão do DEM" – tinham conhecimento do esquema das empresas no setor metroferroviário.

A proximidade entre Serra e Arruda ia além dos planos de candidatura tucana ao Planalto, em 2010, que tinha o ex-político do DEM cotado como vice de Serra. Em 2009, Durval Barbosa, ex-secretário de Relações Institucionais do GDF, prestou depoimento à Polícia Federal em que revelou que, em 2008, a empresa de informática CTIS Tecnologia S/A mandou via Sedex o valor de R$ 65 mil em dinheiro à secretaria, explicando que R$ 25,3 mil deveriam ir para as mãos de Arruda. Os pagamentos, de acordo com o ex-secretário, eram referentes a pagamentos de propinas para manter contratos com o GDF.
Mais informações »

Falta quem pense

Posted: 11 Aug 2013 07:16 AM PDT


Independente. A busca incessante
e corajosa da verdade factual


"Certo dia alguém perguntou a Hannah Arendt, a pensadora judia, se gostava do seu povo. "Não – respondeu –, gosto é dos meus amigos judeus." Tratava-se de uma cidadã muito corajosa, pela ousadia de conduzir sua inteligência pelos caminhos da independência.

O pensamento de Hannah Arendt sempre me atraiu e foi dela que furtei a expressão "verdade factual", cuja busca é fundamento do jornalismo. Nem bom, nem mau, jornalismo, e ponto. Digo, aquele que a mídia nativa não costuma praticar.

Entra em cartaz um filme de Margarethe von Trotta, a cineasta alemã, intitulado Hannah Arendt. E lá vou eu, devidamente imantado. Conta um largo e decisivo episódio da vida da escritora. O serviço secreto israelense invade a Argentina e sequestra o criminoso nazista Adolf Eichmann, que para lá fugiu logo após a guerra.
Mais informações »

Operação Mãos Limpas na política brasileira?

Posted: 11 Aug 2013 06:32 AM PDT

"Será que aproveitaremos esse momento de crise, quando se rasgaram as máscaras e se desnudaram os hipócritas e os falsos moralistas, para fazermos finalmente uma reforma política por intermédio da qual se resgate a dignidade na política?

Lula Miranda, Brasil 247

Vivemos, nos dias que correm, uma espécie de "operação mãos limpas" na política brasileira? José Serra, Geraldo Alckmin e Andrea Matarazzo, quadros fundamentais do PSDB de SP, passarão pela mesma expiação dos seus pecados e pelo mesmo linchamento público porque passaram José Dirceu, Delúbio Soares e José Genoíno, quadros fundamentais do PT? Passarão? Ou os pecados de uns são mais venais que os de outros? Uns são mais corruptos que outros? Uns são mais "quadrilheiros" que outros? Está posta em xeque a Justiça no Brasil. Está posto em xeque o jornalismo no Brasil. 

Tommaso Buscetta, você deve se lembrar desse episódio de nossa história contemporânea, foi o primeiro grande capo da máfia a romper o código de silêncio que vigia entre os gângsteres: a omertà. Buscetta nos remete, inevitavelmente, ao dedicado, arriscado e solitário trabalho dos juízes Paolo Borsellino e Giovanni Falcone, que entraram para a história como os magistrados que passaram a Itália a limpo, quando investigaram, e condenaram à prisão, centenas de parlamentares,  empresários, servidores públicos e jornalistas.
Mais informações »
You are subscribed to email updates from Brasil! Brasil!
To stop receiving these emails, you may unsubscribe now.
Email delivery powered by Google
Google Inc., 20 West Kinzie, Chicago IL USA 60610



--
Francisco Almeida 




Postar um comentário