sexta-feira, 20 de julho de 2012

Via Email: BRASIL! BRASIL!



BRASIL! BRASIL!


Posted: 19 Jul 2012 06:21 PM PDT




Posted: 19 Jul 2012 06:15 PM PDT
Depois de quase seis anos, o Congresso
aprovou na terça-feira 17 a nova composição
do Conselho de Comunicação Social


CartaCapital

"Depois de quase seis anos, o Congresso aprovou na terça-feira 17 a nova composição do Conselho de Comunicação Social, órgão auxiliar do Legislativo para avaliar questões como a liberdade de manifestação expressa em rádio, tevê ou imprensa escrita.

A nomeação acontece menos de uma semana após o jornalista Mauricio Dias, colunista de CartaCapital, revelar que o jurista Fábio Konder Comparato mandara, em 2011, uma representação ao procurador-geral da República, Roberto Gurgel, contra o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), por não eleger os integrantes do conselho – inativo desde 2006. Nem Sarney nem Gurgel se manifestaram em relação à representação de Comparato (leia mais AQUI).


Menos de uma semana depois, a composição do grupo consultivo (para alguns, simplesmente decorativo) foi finalmente definida. Entre os 13 integrantes titulares estão dois executivos das organizações Globo: Gilberto Carlos Leifert, diretor comercial da emissora e presidente do Conar (Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária) e Alexandre Kruel Jobim, filho do ex-ministro Nelson Jobim e vice-presidente jurídico e de relações governamentais do grupo RBS, braço da Globo no Rio Grande do Sul e Santa Catarina. Eles serão, respectivamente, os representantes de empresas de televisão e de imprensa escrita."
Matéria Completa, ::AQUI::


Posted: 19 Jul 2012 06:05 PM PDT


UOL

Estudo divulgado nesta quinta-feira (19) pela OIT (Organização Internacional do Trabalho) com diversos indicadores socioeconômicos compilados mostra que, entre 2003 e 2009, a pobreza no Brasil caiu 36,5%, o que significa que 27,9 milhões de pessoas saíram da condição nesse período. Segundo a OIT, são consideradas pobres aquelas pessoas cuja renda fica abaixo de meio salário mínimo mensal per capita.

"A redução da pobreza entre os trabalhadores e trabalhadoras esteve diretamente associada ao aumento real dos rendimentos do trabalho, sobretudo do salário mínimo, à ampliação da cobertura dos programas de transferência de renda e de previdência e assistência social – que contribuíram para o aumento do rendimento domiciliar – e também pelo incremento da ocupação, principalmente do emprego formal", diz o documento da OIT.

A OIT dedica especial atenção ao programa Bolsa Família, do governo federal. Segundo o organismo internacional, entre 2004 e 2011, a cobertura do Bolsa Família dobrou: passou de 6,5 milhões de famílias beneficiadas para 13,3 milhões, com o investimento de R$ 16,7 bilhões em recursos só em 2011."
Matéria Completa, ::AQUI::



Posted: 19 Jul 2012 05:51 PM PDT





Posted: 19 Jul 2012 05:45 PM PDT


Mário Augusto Jakobskind, Direto da Redação

"Não é de hoje que vários pensadores sérios estudam o mecanismo da manipulação da informação na mídia de mercado. Um deles, o linguista Noam Chomsky, relacionou dez estratégias sobre o tema.

Na verdade, Chomsky elaborou um verdadeiro tratado que deve ser analisado por todos (jornalistas ou não) os interessados no tema tão em voga nos dias de hoje em função da importância adquirida pelos meios de comunicação na batalha diária de "fazer cabeças".

Vale a pena transcrever o quinto tópico elaborado e que remete tranquilamente a um telejornal brasileiro de grande audiência e em especial ao apresentador.

O tópico assinala que o apresentador deve "dirigir-se ao público como criaturas de pouca idade ou deficientes mentais. A maioria da publicidade dirigida ao grande público utiliza discursos, argumentos, personagens e entonação particularmente infantil, muitas vezes próxima da debilidade, como se o espectador fosse uma pessoa de pouca idade ou um deficiente mental. Quanto mais se tenta enganar o espectador, mais se tende a adotar um tom infantil".

E prossegue Chomsky indagando o motivo da estratégia. Ele mesmo responde: "se alguém se dirige a uma pessoa como se ela tivesse 12 anos ou menos, então, por razão da sugestão, ela tenderá, com certa probabilidade, a uma resposta ou reação também desprovida de um sentido crítico como a de uma pessoa de 12 anos ou menos".
Alguém pode estar imaginando que Chomsky se inspirou em William Bonner, o apresentador do Jornal Nacional que utiliza exatamente a mesma estratégia assinalada pelo linguista.

Mas não necessariamente, até porque em outros países existem figuras como Bonner, que são colocados na função para fazerem exatamente o que fazem, ajudando a aprofundar o esquema do pensamento único e da infantilização do telespectador.

De qualquer forma, o que diz Chomsky remete a artigo escrito há tempos pelo professor Laurindo Leal Filho depois de ter participado de uma visita, juntamente com outros professores universitários, a uma reunião de pauta do Jornal Nacional comandada por Bonner."
Artigo Completo, ::AQUI::


Posted: 19 Jul 2012 04:35 PM PDT
Ascensão da nova classe média é retratada até na novela da Globo


Amanda Lourenço, CartaCapital

"Nunca a classe média foi tão representativa no Brasil: o percentual da população definida nesta categoria pulou de 35% para quase 60% nos últimos 20 anos. Com o aumento do poder de compra, os hábitos mudaram e a chamada nova classe C passou a ter acesso a bens e serviços antes inacessíveis. A internet, por exemplo, deixou de ser artigo de luxo e se incorporou à rotina do novo segmento.

Os impactos desta ascensão na economia são evidentes. "No curto prazo isto se refletiu nas vendas maiores do comércio varejista e, consequentemente, nos resultados das empresas. Fato interessante é que essa nova classe média também busca os produtos que valorizam as respectivas origens e não o estilo de vida das elites", explica Gílson de Lima Garófalo, professor de economia da PUC-SP. Para se aproximar deste público, diversas empresas começaram a se mover para atender à nova demanda, ampliando a oferta de produtos tecnológicos, de higiene e beleza e serviços educacionais e bancários.


Na outra ponta, economistas, institutos de pesquisa de mercado e até novela da Globo se debruçam sobre o grupo para retratar (ou se aproximar) do fenômeno. Tanta atenção repentina começa a gerar reações entre estudiosos e lideranças do próprio grupo. Em maio, o economista Marcio Pochmann, então presidente do Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada), lançou um livro para apontar as diferenças entre a classe emergente e a classe média tradicional, essa última mais politizada e propensa a um consumo consciente. Em entrevista a CartaCapital, alertou para o esgotamento do fenômeno, que precisaria agora de um salto educacional para se firmar. No último fim de semana, o estudante de letras Leandro Machado, colunista da Folha de S.Paulo e morador de Ferraz de Vasconcelos (SP), causou frisson na internet ao ironizar, em artigo intitulado "De repente, Classe C", a caricaturização de grupos historicamente marginalizados. Em outras palavras, minimizava o fato de ter acesso a bens de consumo como geladeira nova e ainda ter medo de enchentes e do transporte público ainda precário de sua cidade."
Foto: Avenida Brasil / TVGlobo
Artigo Completo, ::AQUI::


Posted: 19 Jul 2012 01:16 PM PDT
Mato Grosso é o estado com maior 
número de políticos processados. 
E o PMDB o partido com maior 
número de encrencados


"Mato Grosso, Alagoas, Amazonas e Rondônia têm mais da metade de seus representantes no Congresso sob investigação. PRB, PP, PMDB, PSC e PR estão entre os partidos com maior percentual de investigados


Edson Sardinha e Sylvio Costa, Congresso em Foco

A relação das quase duas centenas de parlamentares que respondem a ações que tramitam no Supremo Tribunal Federal (STF), como mostra levantamento publicado na edição número 3 da Revista Congresso em Foco, que chega às bancas nesta semana, é democrática: reúne desde políticos sem grande expressão, do chamado "baixo clero", até ocupantes de funções de destaque no Congresso. São 13 presidentes de comissões permanentes, nove líderes partidários, sete titulares ou suplentes da Mesa Diretora, oito membros da CPI do Cachoeira e 20 integrantes do Conselho de Ética da Câmara e do Senado, além de uma infinidade de ex-governadores e ex-prefeitos."
Foto: Claudio Versiani
Matéria Completa, ::AQUI::


Posted: 19 Jul 2012 12:46 PM PDT


"Governo aposta na retomada das obras públicas para economia voltar a crescer fortemente; presidente também confia que a queda dos juros ainda vai transformar o 'pibinho' em 'pibão'; economista e ex-ministro Delfim Netto concorda

Brasil 247 / Minas 247

O governo prepara uma operação para enfrentar de frente o maior fantasma a ameaçar a popularidade recorde de Dilma Rousseff: o baixo crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) nos dois primeiros anos da gestão da presidenta. Os índices, até o momento, estão bem abaixo da média de seu antecessor, o também petista Lula. Nos oito anos no Palácio do Planalto, o governo Lula obteve uma média de 4,4% de expansão do PIB. Com Dilma, essa média é de 2,2%, ou metade.

Justamente nos dois anos imediatamente antes das eleições presidenciais - 2013 e 2014 -, o governo Dilma ficará mais parecido com o de seu antecessor e padrinho político. A equipe econômica já está preparada para abrir o cofre. Em outras palavras, além do estímulo ao consumo - via juros menores para o consumidor, o que começa a virar realidade, ainda que timidamente - o governo Dilma também vai gastar. Investimento público é um dos componentes do PIB.

Com as obras públicas, com ou sem parceria com a iniciativa privada, o governo federal espera aumentar as previsões do mercado para a expansão da economia nos dois últimos anos antes do encerramento do mandato de Dilma - ou primeiro mandato, dependendo das circunstâncias...

Elas, as previsões, indicam uma média de expansão anual de 2,35%. O número é muito inferior ao de Lula, mas mesmo já é superior aos 2,2% dos oito anos de mandato de Fernando Henrique Cardoso (PSDB). Por isso mesmo, estão previstas mudanças também na comunicação oficial. A percepção comum, entre gente importante do governo, é que a situação não estaria tão ruim quanto pintada pela imprensa e pela oposição - com a ajuda do governo, que não estaria mostrando supostos "avanços".
Matéria Completa, ::AQUI::


Posted: 19 Jul 2012 10:01 AM PDT




Posted: 19 Jul 2012 09:56 AM PDT
"Randolfe Rodrigues (AP) apresentará requerimento para Denílson Martins Arruda explicar depósito de R$ 30 mil em sua conta feito por empresa ligada ao contraventor


Ricardo Brito, Agência Estado / Estadão.com.br

O senador Randolfe Rodrigues (PSOL-AP) afirmou nesta quinta-feira, 19, que vai apresentar requerimento para convocar para depor na CPI do Cachoeira o primo do senador Wilder Morais (DEM-GO), o advogado Denílson Martins Arruda. Denílson recebeu um depósito de R$ 30 mil na sua conta bancária da Alberto e Pantoja Construções – empresa de fachada que, de acordo com a Polícia Federal, era usada pelo contraventor Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, para lavar dinheiro.

O repasse foi realizado no dia 7 de julho de 2010, início da campanha eleitoral. Suplente de senador, Wilder assumiu a cadeira de Demóstenes Torres (sem partido-GO), cassado na semana passada pelo Senado. Na época do repasse, Demóstenes e Wilder disputavam o voto dos eleitores. A Alberto e Pantoja era abastecida com recursos da Delta Construções que serviriam para financiar o caixa dois de disputas eleitorais.

"O primo tem que ser convocado e temos que marcar o quanto antes o depoimento do senhor Wilder", afirmou Randolfe, lembrando que o suplente de Demóstenes já tem requerimento para depor na CPI desde o final de maio. "O Cachoeira é uma espécie de arquiteto da chapa do Senado", avaliou."
Matéria Competa, ::AQUI::


Posted: 19 Jul 2012 09:23 AM PDT


Carolina Sarres, Agência Brasil

"A formalização do trabalho no Brasil não foi afetada pela crise financeira internacional, informam dados da Organização Internacional do Trabalho (OIT), no relatório Perfil do Trabalho Decente no Brasil: um Olhar sobre as Unidades da Federação, divulgado hoje (19). De acordo com o estudo, a taxa de formalidade no país teve aumento de 53,6% entre 2003 e 2010 – o que corresponde a um crescimento anual médio de 5,5%.  

O pico de formalização foi em 2009, quando a taxa chegou a 54,3% da população. Segundo a Relação Anual de Informações Sociais (Rais), do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), cerca de 44 milhões de pessoas encerraram o ano de 2010 com emprego formal - com carteira assinada e acesso a benefícios do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) e ao sistema previdenciário.  


"[Esse crescimento é] inédito na história do emprego formal para um período de oito anos sucessivos, demonstrando a continuidade do processo de formalização da força de trabalho brasileira nos últimos anos. No mesmo período, o crescimento médio anual do Produto Interno Bruto (PIB) foi 4,32%, o que reflete uma relação emprego formal/produto amplamente favorável", diz o relatório."
Matéria Completa, ::AQUI::


Posted: 19 Jul 2012 09:15 AM PDT



"Quatro manifestantes protestavam contra a greve nas universidades federais durante uma caminhada do candidato do PT à prefeitura de São Paulo, Fernando Haddad. O quarteto cercou o petista e fez cobranças. Segundo o jornal Folha de S.Paulo, os manifestantes, que na ocasião não se identificaram, são militante do PSDB, partido da oposição.

Segundo a publicação, um dos jovens é Marcos Saraiva, 20, "conselheiro político da juventude estadual do partido" e "deputado federal jovem pelo PSDB-SP", segundo definições nas redes sociais. O outro, Victor Ferreira, seria o secretário da juventude do PSDB. Contatado pelo jornal após o evento, Victor disse que não esteve no ato e desligou."


Posted: 19 Jul 2012 08:56 AM PDT


Saul Leblon, Carta Maior / Blog das Frases

"Tucanos e demos ainda esperneiam e se agarram à estaca fixada por José Serra, em abril -- "Sinceramente, eu dou meu voto de confiança ao Marconi Perillo', disse então o o ex-governador de SP ao Estadão (14-04-2012). Os fatos diluvianos despejados esta semana na CPI do Cachoeira, porém, romperam o dique político demarcado por Serra, cujo objetivo era impedir que a água caudalosa vertida de Goiás dissolvesse o plano de utilizar o julgamento do mensalão, em plena campanha municipal de 2012, como alicerce aglutinador do udenismo anti-petista, já de olho na disputa de 2014. Inútil. O vertedouro das evidências contra Perillo tornou-se incontrolável.

Um Relatório da PF enviado à Procuradoria geral da República, e publicado pela revista Época, elucida as etapas da triangulação --até agora tortuosa- da venda de imóvel do governador de Goiás ao contraventor Cachoeira. Fica claro que o dinheiro saído dos cofres do Estado serviu a três senhores simultaneamente --e nenhum deles era o interesse público do povo goiano.

Em abril do ano passado, Perillo liberou cerca de R$ 9,6 milhões de pagamentos atrasados referentes a obras supostamente realizadas pela Delta no Estado (cabe à CPI avaliar e identificar essas obras); ato contínuo a Delta depositou R$ 5,4 milhões na conta de empresas de fachada do bicheiro (o que reforça as suspeita de que o ubíquo Cachoeira é sócio-proprietário da Delta, assim como fermentam sinais de que é uma espécie de dublê de governador no Palácio das Esmeraldas); das empresas do bicheiro migraram três cheques no valor total de R$ 1.400.000 para uma confecção de um sobrinho de Cachoeira, que em seguida 'comprou' a citada casa de Perillo, teoricamente avaliada em R$ 900 mil e na qual Cachoeira foi preso."
Artigo Completo, ::AQUI::


Posted: 19 Jul 2012 08:46 AM PDT


"Impeachment contra Fernando Lugo leva bloco a suspender negociações com o país e com o Mercosul; deputado espanhol Luis Yáñez-Barnuevo (esq.) diz que acordos serão retomados após as eleições presidenciais do país, em abril de 2013; enquanto isso, OEA não dá conclusão sobre o caso

Brasil 247 / Abr

A destituição do então presidente do Paraguai, Fernando Lugo, em junho, levou a União Europeia a interromper as negociações em curso não só com os paraguaios, como também com os demais países do Mercosul. A decisão foi anunciada nesta quarta-feira 18 pela missão de deputados do Parlamento Europeu, que visitou nos últimos dias Assunção, a capital paraguaia. Porém, serão mantidos os programas de apoio e cooperação já existentes com o país.

A retaliação do bloco europeu veio antes da decisão a ser tomada pela Organização dos Estados Americanos (OEA), que se reuniu para definir o que fazer em relação ao Paraguai, mas ainda não chegou a uma conclusão. No encontro, ocorrido no último dia 10, em Washington, o secretário-geral da entidade, José Miguel Insulza, pediu para que a organização não aplicasse retaliações ao país por conta do impeachment. Insulza afirmou na ocasião que o atual governo, de Federico Franco, transcorria na mais perfeita normalidade.

O líder da missão, o deputado espanhol Luis Yáñez-Barnuevo, disse que as negociações serão retomadas após as eleições presidenciais do Paraguai, em 21 de abril de 2013. Segundo ele, a decisão foi tomada depois de conversas com vários setores da sociedade paraguaia e também análises de relatórios referentes ao impeachment de Lugo, em 22 de junho."
Matéria Completa, ::AQUI::


You are subscribed to email updates from Brasil! Brasil!
To stop receiving these emails, you may unsubscribe now.
Email delivery powered by Google
Google Inc., 20 West Kinzie, Chicago IL USA 60610



--
Francisco Almeida / (91)81003406
Postar um comentário