terça-feira, 17 de julho de 2012

Via Email: BRASIL! BRASIL!



BRASIL! BRASIL!


Posted: 16 Jul 2012 06:05 PM PDT




Posted: 16 Jul 2012 05:57 PM PDT



"Revelação está em novos grampos que acabam de ser publicados por Paulo Henrique Amorim; o bicheiro parabeniza o jornalista Policarpo Júnior pela reportagem "O mensalão do PR", mas o editor de Veja diz que ela ainda não chegou onde deveria: a degola do ministro Alfredo Nascimento, dos Transportes; "não é possível, PQP", reage Cachoeira

Brasil 247

O jornalista Paulo Henrique Amorim, titular do blog Conversa Afiada, acaba de disponibilizar em seu site 73 grampos da Operação Vegas. Foram publicados ainda em estado bruto (leia mais aqui), sem a devida contextualização. Nas próximas horas, estaremos interpretando todas aquelas conversas sobre as quais temos elementos para apontar o devido contexto.

Uma das conversas, no entanto, é autoexplicativa. Datada de 5 de julho de 2011, mostra como Carlos Cachoeira e Policarpo Júnior, diretor da sucursal brasiliense de Veja, tramaram a queda de Alfredo Nascimento, ex-ministro dos Transportes. Eis um trecho:

Cachoeira – Puta que pariu, atira num passarinho e pega um urubu, PQP, tá bom, parabéns.

Policarpo – Vem cá, mas não chegou onde devia né.

Cachoeira – É, mas já deu o que tinha que dar, né. O ministro cai hoje?
Policarpo – Não, não caiu não.

Cachoeira – Não é possível, PQP.

Policarpo – Pois é, isso é que é impressionante.

O alvo de Cachoeira, naquele momento, era o ministro

Alfredo Nascimento, dos Transportes. E a matéria de Veja, que contribuiu para sua queda, se chamava "O mensalão do PR".


Ou seja: o mesmo Cachoeira que é acusado de plantar em Veja as primeiras denúncias sobre o "mensalão do PT" agiu desta maneira em relação ao PR."
Matéria Completa, ::AQUI::


Posted: 16 Jul 2012 05:52 PM PDT


Eberth Vêncio, Revista Bula

"— Metade dos juízes acha que é Deus; a outra metade tem certeza disto.

Todos os presentes naquele respeitável recinto, exceto o magistrado, riram à beça do inusitado comentário feito pelo réu. A atitude seria mesmo muito risível, não fosse aquele um julgamento da maior relevância, envolvendo um palhaço de bufê para festas infantis que, supostamente, matara de susto uma velhota de oitenta e nove anos, ao estourar um balão de aniversário ao seu pé de ouvido.

— Mas aquela senhora nem escutava mesmo muito bem.

O juiz ficou mais rubro que a escarlate bandeira do MST e ameaçou retirar o acusado imediatamente do tribunal, caso ele se manifestasse novamente sem a sua devida autorização.

— O juiz é mulherzinha! Olhem a saia dele! (na verdade, a indumentária, apesar de lembrar muito uma saia, era uma toga). O réu comediante cantarolou aquelas bobagens levando o público a quase se urinar de tanto dar gargalhadas. Parecia um bando de pastores dividindo o dízimo dos fiéis.

— O senhor respeite este tribunal! Isto aqui não é um circo, seu palhaço!

Percebendo que Sua Divindade, ou melhor, o magistrado já perdia as estribeiras, o rapaz sentiu-se ainda mais confiante e emendou o bizarro falatório.

— Vocês sabem como é que um juiz diz "Bom dia, Excelência" para outro? "Louvado seja". Daí o outro responde "Amém".
Artigo Completo, ::AQUI::


Posted: 16 Jul 2012 05:36 PM PDT


"Se, de um lado, os eleitores estão cada vez melhor preparados para reivindicar direitos, ao invés de procurar por favores e quebra-galhos, de outro, espera-se que esse ciclo se reverta também em uma melhor qualidade das próprias candidaturas. Novos personagens deveriam surgir como fruto desse processo.

Antonio Lassance, CartaCapital

Na maioria das democracias representativas, as eleições são uma espécie de viagem na qual o eleitor escolhe o comandante do voo e a companhia em que pretende embarcar, mas, curiosamente, só tem uma ideia vaga de para onde o estão levando.

Se depender do sistema político brasileiro atual, nos três meses de campanha que se tem pela frente, o eleitor será bombardeado com nomes, números e jingles dos candidatos a prefeito e vereador. As campanhas continuam extremamente fulanizadas. Salvo pela clivagem fundamental entre governo e oposição, em nível federal, estadual e municipal, tudo é muito nebuloso para o eleitor. E mesmo essa diferença essencial nem sempre aparece estampada nas cores da campanha municipal.

Qualificar e desqualificar o debate político depende do sistema eleitoral, dos partidos, dos candidatos e dos eleitores. Cada qual tem parcelas distintas de responsabilidade e fará toda a diferença na representação que sairá das urnas. Quando falamos em sistema eleitoral, nos referimos às regras que organizam o pleito e à maneira como os candidatos são incentivados a usá-las, para o bem ou para o mal.

Por exemplo, a regra que permite o patrocínio empresarial a campanhas estimula a maioria dos partidos e candidatos a seguir esquemas pré-fabricados de conquista de votos. Uma das regras perversas é a de que candidatos que queiram ser competitivos devem se associar a grandes grupos empresariais, que pagarão os custos cada vez mais elevados de campanha. Como não existe mesmo almoço grátis, é óbvio que o sistema eleitoral brasileiro promove o pecado original do conluio do poder público com grupos privados, sejam eles empreiteiras, bancos, prestadoras de serviços ou bicheiros. Embora esta seja a primeira eleição na qual a Lei da Ficha Limpa terá vigência plena, ela pode até ajudar, mas não atacará o cerne do problema.

Os partidos são também incentivados a fazer alianças com o objetivo duplo de ganhar mais tempo de TV e formar coligações maiores, que reúnam mais candidatos a vereador. Os candidatos a vereador ainda são os melhores cabos eleitorais dos candidatos a prefeito. O sistema vai privilegiar quem mais irrigar as campanhas desses vereadores com recursos, em troca de apoio."
Artigo Completo, ::AQUI::


Posted: 16 Jul 2012 05:20 PM PDT


Ricardo Brito, Agência Estado / Estadão.com.br

Caciques do PSDB decidiram, em conversas reservadas, que vão insistir na estratégia pública de defender que a cúpula petista da CPI do Cachoeira está direcionando as investigações para manter o governador de Goiás, o tucano Marconi Perillo, no foco da comissão. Mas, em privado, já admitem que não vão se opor a uma eventual nova convocação e até mesmo ao eventual indiciamento do governador pela CPI.

O relatório da Polícia Federal que aponta Perillo como tendo firmado um "compromisso" com a Delta Construções, com a intermediação do contraventor Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, dificultou ainda mais uma defesa intransigente do governador. "As provas são robustas", admitiu um cacique tucano à Agência Estado.

Mas, como Perillo não se licenciou do partido logo após o início das acusações de envolvimento com Cachoeira, fica difícil, segundo tucanos, cobrá-lo agora para se licenciar temporariamente do PSDB. Ou seja, não vão largá-lo agora."
Matéria Completa, ::AQUI::


Posted: 16 Jul 2012 05:10 PM PDT






Posted: 16 Jul 2012 05:00 PM PDT
Portal Terra


"O líder do PT na Câmara dos Deputados, deputado Jilmar Tatto (SP), defendeu nesta segunda-feira o afastamento do governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB), devido aos indícios de envolvimento de Perillo com o bicheiro Carlinhos Cachoeira. Segundo o deputado, é uma "temeridade" que a população do Estado tenha Perillo como governador. "Para o bem do povo de Goiás, ele tem que sair rápido do governo", afirmou Tatto.

O petista disse que, se a Assembleia Legislativa de Goiás "tiver o mínimo de decência", deve abrir o processo de impeachment contra o governador. "Se essa Casa não o fizer, cabe ao STJ fazê-lo", afirmou Tatto. "Está mais que provada a relação de Marconi Perillo com o Carlos Cachoeira e com a Delta. Então o STJ tem que decidir, analisar a documentação, porque do ponto de vista da materialidade das provas, não tem mais o que questionar", disse o líder do PT na Câmara.

O petista disse que chamar Perillo a testemunhar na CPI do Cachoeira é uma "perda de tempo". "Perillo mentiu descaradamente sobre a relação dele com Carlos Cachoeira. Essa é uma relação direta, quase de sociedade. Para que chamá-lo à CPMI? A comissão já fez o trabalho dela. Ele já teve oportunidade de se explicar e mentiu. Agora é com a Justiça", afirmou Jilmar Tatto."
Matéria Completa, ::AQUI::


Posted: 16 Jul 2012 04:32 PM PDT


"O candidato à reeleição tem em duas sondagens 60% das preferências; as eleições serão realizadas em 7 de outubro

Rede Brasil Atual / Opera Mundi

Pesquisas de intenção de voto divulgadas neste final de semana confirmam vantagem do candidato à reeleição Hugo Chávez frente ao ex-governador de Miranda, Henrique Capriles. As eleições venezuelanas estão marcadas para 7 de outubro desse ano. 

O instituto Datanálisis aponta que Chávez tem 46,1% das intenções de voto de diretas, Capriles, 30,8%. Indecisos somam 23,1%. O presidente do Datanálisis, Vicente León, explicou, durante o fórum sobre "Perspectivas Eleitorais", que entre os indecisos 55,4% se mostraram favoráveis a Capriles e 44,6% a Chávez. 

O último levantamento da empresa Hinterlaces revela que 60% dos entrevistados votariam em Chávez, enquanto 24% preferem Capriles. O estudo detalha que 86% manifestaram sua disposição de ir votar (o voto na Venezuela não é obrigatório) em 7 de outubro e somente 8% não acreditam que exercerão seu direito ao sufrágio.

A sondagem, datada de 9 de julo, indica que 55% consideram que Chávez terá uma melhor gestão se for reeleito. Por sua vez, 51% se identificam mais com os ideais de Chávez, enquanto 28% com o candidato da MUD (Mesa da Unidade Democrática). O estudo também precisa que 71% dos entrevistados têm uma opinião positiva do CNE (Conselho Nacional Eleitoral) e 24% negativa.

Já a pesquisa da Consultores Venezolanos de Opinión Pública (VOP), realizada en julho, revela que 72,9% dos entrevistados considera que a gestão do presidente Chávez é boa. O estudo indica que os problemas que o país enfrenta estão representados pela insegurança (81%), desemprego (45%), transporte (27%), serviços públicos (26%), saúde (20,8), habitação (10,2%) e educação (4%).

53% acreditam que todos são responsáveis por esta situação, 23% culpam os gobernantes e 14,5%, os prefeitos. Das pessoas entrevistas, 61,9% expressaram que votarão em Chávez e 28,1% disseram que não."


Posted: 16 Jul 2012 10:46 AM PDT




Posted: 16 Jul 2012 10:37 AM PDT


"Presidente nacional do partido informou que aguarda esclarecimentos do governador de Goiás; reportagem fala em recebimento de dinheiro de empresa ligada a Cachoeira


O presidente nacional do PSDB, deputado Sérgio Guerra (PE), afirmou nesta segunda-feira, 16, que espera que o governador de Goiás, o tucano Marconi Perillo, apresente explicações ao partido sobre as novas denúncias de envolvimento com Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira. Por meio da assessoria de imprensa, Guerra informa que, até o momento, Perillo tem dado explicações suficientes em relação ao seu envolvimento com Cachoeira.

O presidente do PSDB aguarda esclarecimentos sobre o suposto compromisso firmado entre o governador de Goiás e a Delta Construções, intermediado por Cachoeira. Segundo reportagem publicada pela revista "Época", Perillo teria recebido propina para liberar o pagamento de créditos devidos pela empreiteira. Há suspeita de que o acerto também envolveu a venda da casa do governador para Cachoeira."
Matéria Completa, ::AQUI::


Posted: 16 Jul 2012 10:24 AM PDT


Antônio Mello, Blog do Mello


"O apetite dos tucanos paulistas por pedágio vai avançar ainda mais no bolso dos paulistanos, que agora terão de pagar para circular até nos entornos das cidades.& São os novos "trechos pedagiados" (expressão que só deve existir em São Paulo)."
Matéria Completa, ::AQUI::


Posted: 16 Jul 2012 10:09 AM PDT


"Não se sabe como Olímpio Queiroga obteve as informações sobre a Operação Monte Carlo. Mas ele esteve na residência do juiz Leão Aparecido perto do carnaval. O juiz não estava, mas, dali, ele foi se encontrar com Carlinhos Cachoeira

Eduardo Militão, Congresso em Foco

Amigo do juiz titular da 11ª Vara Federal de Goiás, Leão Aparecido Alves, o bicheiro José Olímpio de Queiroga Neto, que vazou para o parceiro Carlinhos Cachoeira a existência da Operação Monte Carlo, esteve na casa do magistrado em 7 de fevereiro. A Polícia Federal seguiu Queiroga em Goiânia, quando ele entrou na casa do juiz Leão. O magistrado não estava lá, pelas investigações da PF. Mas da casa do juiz, Queiroga foi até um restaurante na cidade. Ali, se encontrou com Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, pivô de uma CPI que apura suas relações com políticos como o senador Demóstenes Torres (ex-DEM-GO) e com empresas como a construtora Delta.

O registro da ida do bicheiro aliado do chefe da "organização criminosa" desbaratada faz parte de um inquérito que apura a responsabilidade pelo vazamento da Operação. A visita aconteceu em meio a várias conversas entre Queiroga, Cachoeira e sua quadrilha em que eles demonstram já conhecerem detalhes da Operação em curso: nome da investigação, vara onde corria o inquérito, nome do juiz responsável e relatórios sobre o ex-senador Demóstenes Torres. Num dos diálogos, de cinco dias antes, o bando diz aguardar nova ida de Queiroga até a cidade de Goiânia, para buscar mais informações."
Foto: Antonio Cruz/ABr
Matéria Completa, ::AQUI::


Posted: 16 Jul 2012 09:22 AM PDT



"Boa parte do Brasil parou na noite deste domingo, 15 de julho, para ver a supostamente bombástica entrevista de Rosane Brandão Malta (ex-Rosane Collor) ao Fantástico, a "revista eletrônica" da Rede Globo.

Todos esperavam revelações "fortes" – prometidas nas chamadas do programa – da ex-primeira dama da República. Para usar uma metáfora gasta, a Globo prometeu a lua, mas entregou a seus telespectadores uma paisagem lunar: só crateras vazias e nenhuma substância consistente.

Os rituais de magia negra, a relação com PC Farias, as memórias sobre o processo de impeachment… tudo que Rosane falou e o Fantástico exibiu hoje já era de conhecimento até do reino mineral – expressão de Nelson Rodrigues, não de Mino Carta, como pensam alguns.

Nada, absolutamente nada se salva da entrevista, em termos de novidade. Em termos jornalísticos, a "reportagem" foi um fracasso total. É de se perguntar, aliás, qual o critério jornalístico que levou a Globo a produzir tal entrevista. Não há qualquer fato novo – poderia ser o livro de Rosane, mas não se sabe nada dele, tanto que foi citado apenas superficialmente* – que justifique toda a mobilização da maior emissora do Brasil para tal empreitada com tanto destaque.

O que justifica a reportagem, na verdade, não é nada mais do que a necessidade de atacar o agora inimigo Fernando Collor de Mello.
A eleição de Collor foi uma fraude. Não pelos votos em si, mas pelo candidato, que não passava de um produto midiático preparado e apoiado com todo o poder dos grandes meios de comunicação para ser o anti-Lula de 1989.

Agora, passados vinte anos, Collor deixou de ser aliado e passou a ser inimigo, por compor a base de apoio do governo petista. Para a Globo e para a Veja, a primeira que ungiu Collor como um verdadeiro Messias em 89, é o que basta para ele ser colocado na alça de mira."
Artigo Completo, ::AQUI::


Posted: 16 Jul 2012 09:02 AM PDT
Serra trocou o DEM pela legenda do PSB



"Enfraquecido por uma série de escândalos e péssimos resultados eleitorais, o DEM lançará 42% menos candidatos às eleições municipais do que em 2008 e, segundo pesquisas, sairá ainda menor das urnas. A tendência, segundo dirigentes da legenda, será a fusão com outro partido que não seja o PSDB, onde não haveria mais ambiente para uma aliança, desde a derrota do candidato José Serra, nas eleições presidenciais de 2010. Para sobreviver, o partido precisaria se manter nos governos de centros urbanos como Salvador, Aracaju, Mossoró (RN), Vila Velha (ES), Feira de Santana (BA) e Caruaru (PE), onde ainda guarda alguma chance de vitória.

O DEM sofreu sua pior derrota quando o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, reviveu o Partido da Social Democracia (PSD). A nova legenda conseguiu limar metade de seus recursos no fundo partidário e de seu tempo de televisão no horário eleitoral. Se a possibilidade da fusão com outra legenda, provavelmente o PMDB, é mencionada apenas em conversas reservadas, o desgaste com o PSDB é assunto liberado nas rodas de conversas dos integrantes. Líderes do DEM não escondem a insatisfação com o tucanato. Alguns disseram que o PSDB fez um "papelão" com o velho aliado no Recife e em Fortaleza, onde as opções do partido para a prefeitura estão bem melhor posicionadas nas pesquisas do que os candidatos do PSDB. Eles não se conformam de os tucanos terem lançado Marcos Cals contra Moroni Torgan (DEM) na capital cearense. Também não aceitam que o presidente do PSDB, Sérgio Guerra, tenha preferido se aventurar com a candidatura própria de Daniel Coelho, em vez de somar forças com Mendonça Filho (DEM) na corrida do Recife.

Candidato a prefeito do Rio contra o colega tucano Otávio Leite, o deputado Rodrigo Maia (DEM) afirma que não houve diálogo entre os partidos. Lembra que o afastamento do PSDB começou ainda em 2010.

– Nas duas outras capitais em que estamos juntos não houve aliança. O que aconteceu foi puro escambo – aponta.

Segundo afirmou, o apoio do PSDB à candidatura do líder do DEM na Câmara, ACM Neto (BA), em Salvador, só se deu em troca da composição com o candidato tucano em São Paulo, José Serra. Os dirigentes da legenda também não escondem a irritação com Serra que, diante do pleito do DEM de ter o posto de vice, não hesitava em afirmar que só decidiria após a definição do tempo de TV dos partidos.

E assim aconteceu. O PSD do prefeito Gilberto Kassab ficou com metade do tempo de TV do DEM e com a vice de Serra. Não fosse a determinação do DEM em fechar parceria com os tucanos para eleger Neto, a cúpula teria fechado aliança com o PMDB, de Gabriel Chalita."



Posted: 16 Jul 2012 08:50 AM PDT


Redação, PortalIMPRENSA

"No último domingo (15/7), centenas de manifestantes se reuniram nas ruas de diversas cidades da Austrália para protestar a favor do fundador do Wikileaks Julian Assange, informou o site da TelesurTV. Os ativistas australianos declararam que o dia 15 de julho é o Dia Mundial de Julian Assange.

Os manifestantes marcharam segurando cartazes que diziam "Tragam Assange para casa", "Eu sou Julian Assange", "Prisão para os criminosos de guerra, e não para os jornalistas" e "Retirem suas mãos do Wikileaks, nós merecemos a verdade".

Ativistas da organização Amigos do Wikileaks convidaram a população do mundo todo a sair às ruas com uma camiseta branca representando a inocência para protestar a favor do jornalista australiano." 


Posted: 16 Jul 2012 06:20 AM PDT



"Humberto Costa, candidato do PT à prefeitura do Recife, aparece como primeiro colocado em uma pesquisa se intenção de voto da Folha/TV Globo/Ibope. De acordo com a Folha de Pernambuco, o petista lidera o ranking com 40% das intenções de voto.

Em segundo lugar, Mendonça Filho, candidato do DEM, aparece com 20%. Daniel Coelho, do PSDB, vem em seguida, com 9%. Na quarta posição, Geraldo Julio, do PSB, com 5% das intenções de voto.

Cerca de 14% declararam que pretendem votar branco ou nulo e 7% estava, indecisos ou preferiram não responder.

Para a pesquisa, cerca de 805 pessoas foram ouvidas, e a margem de erro é de três pontos percentuais. A pesquisa está registrada no Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE) com o número PE - 00046/2012.'



You are subscribed to email updates from Brasil! Brasil!
To stop receiving these emails, you may unsubscribe now.
Email delivery powered by Google
Google Inc., 20 West Kinzie, Chicago IL USA 60610



--
Francisco Almeida / (91)81003406

Postar um comentário