sexta-feira, 12 de agosto de 2011

Ministra Ideli Salvatti diz que a prioridade é proteger o emprego e a renda, os interesses do povo brasileiro

BRASIL! BRASIL!:
"Gerson Camarottig, O Globo / Extra

“A ministra de Relações Institucionais, Ideli Salvatti, repudiou nesta quinta-feira a rebelião da base aliada, que paralisou as votações na Câmara por causa da demora na liberação de emendas. Cobrou responsabilidade do Congresso e disse que a opinião pública não aceitará esse comportamento. Na quarta-feira, em São Paulo, horas após os aliados anunciarem a “greve branca”, a presidente Dilma Rousseff esteve com o ex-presidente Lula, que a aconselhou novamente a ter um contato mais permanente com a base, especialmente o PMDB:

- A presidente já está fazendo muito isso, conversando com os aliados e, principalmente, com o vice-presidente Michel Temer. E fará cada vez mais - disse Ideli.

Como o Planalto recebeu a retaliação dos aliados?

IDELI SALVATTI: Com a gravidade da crise econômica internacional, não se pode admitir que o Congresso ouse e tente fazer no Brasil o que o Congresso americano fez diante da crise nos Estados Unidos. Temos que ter responsabilidade. O objetivo é blindar o Brasil. Todas as questões têm importância, mas, neste momento, a prioridade é proteger o emprego e a renda, os interesses do povo brasileiro. Não podemos gastar energia com outras questões. Os líderes e partidos aliados precisam entender isso.

Como convencê-los disso?

IDELI: Todos temos que ter responsabilidade com o momento. A própria opinião pública tem entendimento de que, nesta crise econômica, não é adequado o Congresso ficar paralisado. As pessoas não vão aceitar esse comportamento. Querer piorar a condição fiscal é inadmissível.”
Entrevista Completa, ::Aqui::

– Enviado usando a Barra de Ferramentas Google"
Postar um comentário