segunda-feira, 8 de julho de 2013

Via Email: BRASIL! BRASIL!: DIA 11: LIBERTAR A RUA DO SEQUESTRO CONSERVADOR


BRASIL! BRASIL!


DIA 11: LIBERTAR A RUA DO SEQUESTRO CONSERVADOR

Posted: 07 Jul 2013 06:03 PM PDT



"Organizações e lideranças progressistas não podem se omitir nas jornadas  da próxima 5ª feira, dia 11. Para além das justas reivindicações corporativas e setoriais, cabe-lhes repor a moldura política da disputa em curso no país. Um ciclo de crescimento se esgota;  outro terá que ser construído. Vivemos um aquecimento: 2014 será o pontapé oficial. Vulgarizadores  do credo neoliberal celebram: com as multidões nas ruas, é a tempestade  perfeita. Em termos. Se acertam no varejo, trombam  no essencial:  o que anda para frente não se confunde com um  cortejo empenhado em ir para trás.

O que as ruas reclamam não cabe no credo regressivo: reforma política, mais democracia, mais investimento público, mais planejamento urbano e mais liberdade de expressão. O fato de a revista 'Veja' ter recorrido ao rudimentar expediente de falsear um 'líder biônico dos protestos'  diz muito da dificuldade em acomodar os anseios das multidões nos limites do ideário que vocaliza. A narrativa ortodoxa  sempre desdenhou  da dinâmica vigorosa embutida no degelo social registrado na última década. Ou isso, ou aquilo. Ou se reconhece os novos aceleradores sociais do desenvolvimento ou o alarde dos  seus gargalos  é descabido. Ambos são reais. Há um deslocamento social em marcha que se pretende barrar com a falsificação de multidões retrógradas. No dia 11, o Brasil deve expressar sua diversidade. Mas, sobretudo,  emoldura-la  em uma agenda comum emancipadora. Para libertar a rua do sequestro conservador."

Como colar os cacos da esquerda

Posted: 07 Jul 2013 05:51 PM PDT


Eduardo Guimarães, Blog da Cidadania
 
"Colunistas, editorialistas, enfim, comentaristas em geral da grande mídia partidarizada estão eufóricos. Demorou uma década inteirinha para o governo federal regido pelo PT perder a boa imagem entre a maioria absoluta dos brasileiros, mas, finalmente, aconteceu.

O mais impressionante é que o fenômeno ocorreu em um mísero mês. Entre 1º e 30 de junho, dezenas de milhões de brasileiros de todos os estratos sociais, de todas as faixas etárias, de todas as regiões do país, de repente descobriram que estavam errados ao aprovar Dilma Rousseff.

Pior do que isso. Os acontecimentos do mês passado produziram uma divisão entre a esquerda muitíssimo mais profunda do que a que ocorreu nos primórdios do governo Lula, quando uma defecção do PT formou o PSOL, que se tornaria mais inimigo do partido do que o PSDB e o DEM.

Se o PSOL, desde o nascimento, tornou-se linha auxiliar da oposição de direita com a qual há muito vem fazendo coro nos ataques ao governo, agora – durante o junho catártico – o partido trouxera para o seu lado uma parte do PT e dos simpatizantes deste.

Culpa de Dilma, por certo, que se afastou dos movimentos sociais, dos sindicatos e da imprensa "alternativa" e se isolou em seu gabinete, atuando mais como gerente do que como presidente.

Todavia, apoiadores dos governos petistas que há uma década vêm desfrutando – de forma legítima, há que frisar – da amizade com o Poder, nunca pretenderam um rompimento definitivo. O apoio aos desatinos do Movimento Passe Livre foi, muito mais, um recado a Dilma."
Artigo Completo, ::AQUI::

Serra mostra as garras para Aécio

Posted: 07 Jul 2013 05:14 PM PDT


Fernando Brito, Tijolaço

"A abertura da coluna Painel de hoje, na Folha, onde o cidadão Roberto 
Freire – chamemo-lo assim, para não usar adjetivos – anuncia a disposição de José Serra em candidatar-se à Presidência pelo partido "alguma coisa" que ele está criando deve ser lida não apenas como mais um rasgo de vaidade do deputado pernambucano-paulistano.

Serra conhece muito bem Freire, que lhe deve a eleição como deputado federal pela Paulicéia, já que em Pernambuco não consegue mais nada.
Mais informações »

Charge do Bessinha

Posted: 07 Jul 2013 09:30 AM PDT


Na saúde e na doença

Posted: 07 Jul 2013 09:28 AM PDT


"A arapuca dos planos de saúde, a "retrógrada" posição do CFM contra a importação de médicos e os números de um sistema de saúde feito para enriquecer do lado de lá à custa dos que morrem do lado de cá

Márcia Denser, Congresso em Foco

Assim como o dinheiro, a especialidade e a necessidade não têm pátria.
Por essa razão, não fosse o fato de eu ter passado os primeiros seis meses deste ano acometida pela extrema necessidade de cuidar duma pessoa doente extremamente próxima e amada – minha única irmã, quase da mesma idade, derradeira parente viva duma família nuclear já extinta – donde a necessidade, repito, de ter de tratar dos direitos da paciente junto ao plano de saúde, para o qual contribuíra com

R$ 600 por mês, durante cerca de 25 anos, como professora doutora duma das universidades mais prestigiadas do estado, isto é, do Brasil.

Porque é atrás de direitos que é preciso correr atrás (eu sei que essa frase é absurda mas é precisamente DISTO que se trata). Porque se você bobeia – no sentido de "deixar as coisas correrem normalmente, certo de que, ao fim e ao cabo, seus direitos serão reconhecidos" – esqueça: você está fodido! Pois somente quando você realmente PRECISA usar o plano de saúde – qualquer plano – é que fica sabendo o que ele NÃO COBRE – malgrado o preço, as condições, o tempo de contribuição, o caralho.

No caso da minha irmã, cujas características da doença a impossibilitavam de mover-se da cama, que dirá sair para consultas médicas!, por exemplo, o plano não contemplava um home care e, muito menos, médico que a atendesse idem (se ela quisesse, que fosse ao consultório e a cada 35 dias pelas exigências mínimas do plano) e nem pensar em pedir ambulância a domicílio! (um luxo para eles totalmente desnecessário).

O problema é que a doença de minha irmã era degenerativa, isto é, progredia dia a dia para trás e para baixo, isto é, para pior, donde as condições do plano, descritas acima, contribuírem eficazmente para o seu agravamento. E bem rápido – para os planos de saúde, o atendimento de "emergências" só é literalmente preenchido nesse sentido, fui clara?"
Artigo Completo, ::AQUI::

Barbosa embolsou R$ 580 mil em auxílios atrasados

Posted: 07 Jul 2013 09:18 AM PDT


"O presidente do STF, Joaquim Barbosa, que, no mês passado, criticou o pagamento de benefícios semelhantes no CNJ, recebe bônus por moradia do Ministério Público Federal e licença prêmio pelo período em que foi procurador 

Brasil 247

O presidente do STF, ministro Joaquim Barbosa, recebeu R$ 414 mil do Ministério Público Federal em benefícios atrasados. Além desse auxílio, em 2007, ele embolsou R$ 166 mil (ou R$ 226,8 mil, em valores corrigidos) mediante a conversão em dinheiro de 11 meses de licenças-prêmio não gozadas.

Chamado de PAE (Parcela Autônoma de Equivalência), o auxílio foi questionado ao longo dos anos. Em junho do ano passado, o conselheiro Bruno Dantas havia interrompido o pagamento dos atrasados por liminar, no julgamento de um pedido da Federação Nacional dos Servidores do Judiciário nos Estados (Fenajud). Argumentou que o dinheiro do auxílio-alimentação, quando pago muito tempo depois, acaba sendo destinado para outros fins. Por isso, a verba estaria sendo recebida como um complemento ao salário, e não para custear a alimentação dos juízes."
Matéria Completa, ::AQUI::

Câmara deve votar nesta semana projeto que destina royalties do petróleo à saúde e educação

Posted: 07 Jul 2013 08:45 AM PDT


Mariana Tokarnia, Agência Brasil
 
"A Câmara dos Deputados deve votar nesta semana a proposta sobre os recursos da exploração do petróleo para a educação e saúde. O Senado adianta apenas que, no ano que vem, serão destinados aos dois setores R$ 4 bilhões vindos dos royalties pagos pela exploração do petróleo nos três campos em atividade no país, de acordo com o projeto de lei aprovado pela Casa. Já técnicos da Câmara dos Deputados calcularam que a proposta aprovada pelos senadores resultaria na redução de R$ 170,9 bilhões no repasse para as áreas, dos quase R$ 280 bilhões previstos pelo projeto aprovado nesta Casa do Legislativo.

O governo anunciou que vai negociar com os deputados para que seja aprovado o texto do Senado. Parlamentares se articulam e os deputados decidem se aprovam ou rejeitam o projeto na forma em que veio do Senado. Entidades civis estão se mobilizando para pressionar o Congresso por mais recursos na educação.
Mais informações »

Aproveitar e mudar

Posted: 07 Jul 2013 07:52 AM PDT


'Fato é que é necessário aproveitar a pressão das ruas para dirigir a política no interesse coletivo, diminuindo o poder fechado de "soluções" entre os poderes, sem nenhuma participação popular. No front político não será de se estranhar que se dissolva a precária base de sustentação do governo Dilma, que virou um saco de gatos ideológico e político. Por Amir Khair

Amir Khair, Carta Maior

As manifestações de rua estão sendo aproveitadas para várias finalidades. Para a direita, o que interessa é desgastar o PT e o governo Dilma. Vislumbram a possibilidade de tirar o PT do poder e procuram o candidato que possa satisfazer suas vontades, com chances eleitorais.
Mais informações »

Serra quer, sim, a presidência em 2014

Posted: 07 Jul 2013 06:57 AM PDT


"Embalado por seu desempenho nas pesquisas eleitorais, ex-governador de São Paulo José Serra encontrou-se com Roberto Freire, que tenta criar o partido Mobilização Democrática, e mostrou disposição para concorrer ao Palácio do Planalto, em 2014; pesquisa o coloca com chances reais de passar para o segundo turno


O ex-governador José Serra tem resgatado seus antigos afetos políticos nos últimos dias, embalado pelas pesquisas que o apontam em vantagem diante do colega de partido Aécio Neves e de outros pré-candidatos à Presidência em 2014.
Segundo Vera Magalhães, do Painel, da Folha, ele bateu à porta de Roberto Freire, do PPS, que no ano passado declarou publicamente seu interesse em atrair o tucano para sua nova chapa e, assim, formar um time dos sonhos contra a reeleição da presidente Dilma Rousseff. Leia:

Sondando o terreno

José Serra se reuniu na quinta-feira com o presidente do PPS, Roberto Freire, e mostrou disposição concreta de disputar a Presidência em 2014. Hoje no PSDB, Serra deu sinais de que pode se candidatar pelo MD, partido que seria formado a partir da fusão entre PPS e PMN. O ex-governador se mostrou entusiasmado com uma pesquisa divulgada no Paraná em que aparece empatado com Marina Silva (Rede) em segundo lugar, com desempenho melhor que o de Aécio Neves (PSDB).
Mais informações »
You are subscribed to email updates from Brasil! Brasil!
To stop receiving these emails, you may unsubscribe now.
Email delivery powered by Google
Google Inc., 20 West Kinzie, Chicago IL USA 60610



--
Francisco Almeida 




Postar um comentário