quarta-feira, 29 de maio de 2013

Via Email: BRASIL! BRASIL!: Bolsa Família e a mídia boateira



BRASIL! BRASIL!


Posted: 28 May 2013 05:39 PM PDT


"Política pública atacada em editoriais e no noticiário da mídia tradicional desde 2009, Exame Nacional do Ensino Médio avança na população estudantil; adesão cresce 28% sobre o ano passado, chegando agora a 7,8 milhões de inscrições; "É um verdadeiro tsunami a favor de mais ensino de qualidade", disse o ministro da Educação ao 247; Aloizio Mercadante se consolida como portador de boas notícias para a presidente Dilma Rousseff


O ministro Aloizio Mercadante, da Educação, está exultante. Na tarde desta terça-feira 28, ele comemorou um resultado que, na prática, deixa no vazio as críticas permanentes da mídia tradicional contra o Exame Nacional do Ensino Médio. Em editoriais com posicionamentos frontalmente contrários à substituição dos vestibulares tradicionais, ou no noticiário que superdimensionou problemas pontuais, jornais, revistas e tevês questionam a validade do Enem desde 2009. Foi o momento em que o exame, criado em 1998, passou a concorrer com os vestibulares tradicionais como via alternativa oficial de acesso ao ensino superior - e a trombar com interesses dos cursinhos pré-vestibular.
Mais informações »

Posted: 28 May 2013 05:30 PM PDT


Mário Augusto Jakobskind, Direto da Redação

"Causou estranheza o fato de a Comissão Nacional da Verdade ao apresentar um balanço sobre um ano de atividades dedicasse pouca informação relacionada com a participação do setor empresarial na ditadura. Para se passar o país a limpo será necessário ir  fundo nessa questão, porque muitos apoiadores do regime de força hoje se apresentam como democratas desde criancinha, na prática enganando a opinião pública.

A área de mídia também merece uma investigação profunda, porque muitos veículos além de silenciarem na época deram apoio ostensivo ao regime ditatorial. O Globo é um exemplo, embora alguns digam que o patrono da empresa, Roberto Marinho, tenha livrado a cara de jornalistas que não eram bem vistos pelo regime. Mas os mais críticos, em função da subserviência aos generais de plantão, não absolvem as Organizações Globo, mesmo se eventualmente o seu patrono tenha livrado a cara de um ou outro jornalista do seu quadro das garras da repressão.
Mais informações »
Posted: 28 May 2013 04:45 PM PDT

Posted: 28 May 2013 04:43 PM PDT


Criança de 9 anos questiona CEO do
McDonald's sobre cardápio da rede


"Menina de 9 anos coloca CEO global do McDonald's na parede. Questionamentos sobre cardápio voltam à baila em um momento em que a rede de fast food precisa associar suas ofertas a um conceito mais saudável


O CEO global do McDonald's, Dan Thompson, foi questionado sobre a falta de nutrientes no cardápio da rede e acabou enfrentando uma saia justa no encontro anual de investidores da companhia, nos Estados Unidos.

Quem o colocou na parede foi Hannah Robertson, uma criança de nove anos. Levada ao evento pela mãe Kia, ativista da nutrição infantil saudável, Hannah não titubeou ao ganhar a palavra, como apontou o USA Today.
Mais informações »
Posted: 28 May 2013 04:07 PM PDT


Altamiro Borges, Blog do Miro

"A mídia tucana já descobriu o culpado pela confusão no pagamento do programa Bolsa Família na semana retrasada. Foi o próprio governo Dilma! Nos telejornais e nos jornalões de hoje, ela tenta vender a ideia de que uma mudança na agenda da Caixa Econômica Federal (CEF) foi responsável pelos transtornos em 13 estados. Enquanto a Polícia Federal não apontar os verdadeiros culpados – há indícios de que uma empresa de telemarketing deflagrou a ação criminosa, mas é preciso denunciar os mandantes –, a mídia e a oposição tentarão confundir a nação. Nem a nota da CEF sobre o episódio foi destaque na imprensa boateira:

*****

Nota da Caixa

A Caixa Econômica Federal afirma que não há qualquer relação entre a movimentação verificada a partir das 13 horas de sábado (18), em alguns estados (13 estados no total), e a flexibilização do saque do benefício do Bolsa Família fora da data prevista no calendário de pagamentos do Programa. Ao contrário, o fato de o calendário estar liberado evitou um problema maior caso as famílias não tivessem acesso ao seu benefício.
Mais informações »
Posted: 28 May 2013 03:09 PM PDT


"Tudo indica que Luís Roberto Barroso será o menos político dos ministros do Supremo Tribunal Federal


A escolha do advogado Luís Roberto Barroso para o Supremo Tribunal Federal pode ter sido uma decisões mais acertadas da presidente Dilma Rousseff até aqui. Refletida, amadurecida e tomada após um processo que consumiu seis meses de entrevistas e negociações, ela deve contribuir para recolocar nos seus devidos eixos a suprema corte brasileira.

Cauteloso, Barroso evitou dar quaisquer declarações sobre o julgamento da Ação Penal 470, que entrará em nova fase no segundo semestre, mas mandou um recado importante para o Congresso, que fará sua sabatina, e para os próprios colegas, ao dizer que "decisão política toma quem tem voto". Uma mensagem que atinge, sobretudo, o ministro Gilmar Mendes, que, recentemente, abriu uma crise institucional ao impedir que uma lei sobre fidelidade partidária tramitasse no Congresso.

Barroso chegará ao STF no momento em que a mercadoria que o Brasil mais necessita é justamente a harmonia entre os poderes – ou, como bem definiu o ex-presidente Lula, uma situação em que cada macaco permaneça no seu galho. Pelo que demonstrou até agora, o novo ministro também não será verborrágico, evitando cair na tentação de se transformar num personagem midiático. Afinal, Barroso se preparou a vida toda para ser um ministro do STF – e não uma celebridade.

Por último, seu posicionamento em temas relacionados aos direitos civis, como a união homossexual, a interrupção da gravidez e o uso de células-tronco, é também animador. Os ataques recebidos até agora de personagens trevosos como o pastor Silas Malafaia, na verdade, depõem a favor do novo ministro."
Posted: 28 May 2013 10:53 AM PDT


Franklin Martins defende um marco regulatório para a mídia no Brasil


Correio do Brasil
 
"Ex-ministro da Comunicação Social durante os dois mandatos do ex-presidente Lula, o jornalista Franklin Martins espera uma iniciativa do governo da presidenta Dilma Rousseff para que se estabeleçam, no país, os marcos regulatórios capazes de deter o repasse de mais de 90% dos recursos aplicados pela mídia estatal para apenas uma fração do universo de rádios, jornais e revistas difundidos pela internet e outros canais alternativos, ao público brasileiro. Atualmente, apenas os veículos ligados à Rede Globo de Televisão, ao Grupo Folha da Manhã, dona do diário conservador paulistano Folha de S. Paulo e do portal UOL na internet; ao grupo que edita o outro diário conservador, O Estado de São Paulo, e à Editora Abril, proprietária da revista semanal de extrema-direita Veja receberam, no ano passado, quantia não inferior a R$ 11,2 bilhões do setor público, segundo dados do Portal da Transparência. Os recursos são repassados diretamente das agências de propaganda para estes veículos de comunicação, ainda que todos eles estejam na mira da Comissão da Verdade, por apoio logístico, moral e financeiro à ditadura militar, que durou mais de 20 anos no Brasil. Até hoje, os detalhes destas operações ainda não foram revelados. A pressão para que o quadro permaneça como está – exercida por partidos conservadores, parlamentares ligados aos donos de meios de comunicação deste setor da sociedade e instituições patrocinadas por grupos de mídia – impediu, até agora, que o assunto sequer tenha sido analisado no âmbito do Legislativo.

Segundo Martins, que participou no fim de semana de um painel do evento Conexões Globais, na Casa de Cultura Mário Quintana, em Porto Alegre, a mudança no quadro de desperdício de dinheiro público e no apoio direto à concentração da mídia, no Brasil, depende agora da própria presidenta Dilma, e de mais ninguém.


– Isso precisa da liderança do governo, porque trata-se de concessões públicas. O governo tem que liderar esse debate. Acredito que em algum momento isso acontecerá – disse a jornalistas durante uma pequena coletiva de imprensa, minutos antes de falar ao público."
Matéria Completa, ::AQUI::
Posted: 28 May 2013 10:18 AM PDT
Posted: 28 May 2013 09:11 AM PDT


Yara Aquino, Agência Brasil
 
"O ministro da Educação, Aloizio Mercadante, informou hoje (28) que o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) contabilizou 7.834.024 milhões de inscritos. As inscrições foram encerradas às 23h59 de ontem (27). Ao apresentar o número recorde de inscrições no exame, Mercadante disse que há "um tsunami por mais educação " no país.

O ministro lembrou que nem todos os inscritos efetuaram o pagamento da taxa de inscrição, processo que confirma a participação do candidato no exame e mostra o número de exato de quantos farão a prova. O prazo para o pagamento vai até amanhã (29). O número de inscritos neste exame supera o de candidatos inscritos na edição do ano passado (6,495 milhões) e também o de confirmados em 2012 (que pagaram a taxa de inscrição ou isentos), um total de 5.971.290.   
Mais informações »

You are subscribed to email updates from Brasil! Brasil!
To stop receiving these emails, you may unsubscribe now.
Email delivery powered by Google
Google Inc., 20 West Kinzie, Chicago IL USA 60610



--
Francisco Almeida 





Postar um comentário