sábado, 11 de maio de 2013

Via Email: BRASIL! BRASIL!: Atenção: não dê dinheiro aos ricos. Isso os torna vagabundos



BRASIL! BRASIL!


Posted: 10 May 2013 06:08 PM PDT

Posted: 10 May 2013 06:07 PM PDT


Leonardo Sakamoto, Blog do Sakamoto

"Vou voltar a um tema que eu adoro. Considerando que a renda do capital segue estratosfericamente maior que a do trabalho e os recursos usados para o pagamento de juros são bem maiores que os aplicados em programas sociais (em todos os governos, de FHC a Dilma), fico extremamente incomodado quando ouço ou leio pessoas reclamando que "dar dinheiro aos pobres os torna vagabundos".

É engraçado que ninguém reclama do dinheiro que vai às classes mais abastadas, que investem em fundos baseados na dívida pública federal. Grosso modo, muito vai para poucos e pouco vai para muitos. E, mesmo assim, sou obrigado a ouvir pérolas quase que diariamente, reclamando dos programas de transferência de renda, não no sentido de melhorá-los, mas de extingui-los. É claro que é importante avançar na construção de "portas de saídas" para programas como o Bolsa-Família, gerando autonomia econômica. Mas a raiva com a qual essas iniciativas ainda vêm sendo tratadas por algumas pessoas me surpreende. Pessoal, supera! Não há partido político que vá se eleger com uma plataforma que cancele esses processos de transferência de renda. Isso já é política de Estado e não de governo."
Artigo Completo, ::AQUI::
Posted: 10 May 2013 05:54 PM PDT


Coronel Carlos Alberto Brilhante
Ustra (Foto: Agência Brasil)


"Ex-agente do DOI-Codi afirma que Ustra era "senhor da vida e da morte". Marival Chagas disse à Comissão Nacional da Verdade que corpos eram exibidos como troféus

Pragmatismo Político

O ex-sargento Marival Chagas, ex-servidor do DOI-Codi de São Paulo, afirmou nesta sexta-feira durante depoimento à Comissão Nacional da Verdade que o coronel Carlos Alberto Brilhante Ustra, então capitão, comandava as torturas na repressão e era conhecido como "senhor da vida e da morte" nos porões da ditadura. Ainda segundo Marival, Ustra ordenava que os cadáveres de militantes mortos fosse exibidos como troféus a agentes da repressão dentro do DOI-Codi.


"Um capitão (Ustra) era naquela ocasião senhor da vida e da morte. Não tenho dúvida que ele torturava, porque ele circulava por pela área de interrogatório, especialmente quando tinham presos importantes sendo interrogados. Vi ele lá, por exemplo, na antessala do interrogatório, aguardando o momento de serem chamados o Wladimir Herzog e Paulo Markun", disse Marival no depoimento, que ocorre na sede da Comissão Nacional da Verdade, no Centro Cultural Banco do Brasil, em Brasília."
Matéria Completa, ::AQUI::
Posted: 10 May 2013 05:47 PM PDT
"Vários advogados dos réus do mensalão levantaram uma questão interessante em seus embargos declaratórios no Supremo. Eles mostram uma contradição de datas para a realização de um crime que teve um impacto considerável na hora de definir a pena de cada um.


Como você poderá acompanhar neste vídeo, o que se debatia em 2012 era a data em que José Dirceu havia "fechado o pacote" de R$ 20 milhões com José Carlos Martinez, presidente do PTB. 
A data correta, como se verá, era outubro de 2003. 

Mas os juízes, após diversas intervenções de Joaquim Barbosa, se convenceram que o encontro havia sido em dezembro de 2003. Não é uma questão de calendário. 

Em outubro de 2003, as leis que puniam a corrupção no país previam penas relativamente leves. A mínima era de 1 ano de prisão. A máxima, 8 anos. 

Mas, por uma iniciativa do governo Lula, em novembro daquele ano se consumou uma mudança no código penal. As penas foram agravadas. A pena mínima tornou-se de 2 anos. A máxima, 12 anos. 

Basta reparar que era um erro muito fácil de ser evitado.
Mais informações »
Posted: 10 May 2013 05:02 PM PDT


O espanto. Barbosa denuncia a falta de
pluralismo da mídia e o racismo reinante
nas redações e fora delas. Acredita mesmo
no que afirma. Foto: Nelson Jr./ SCO/ STF
"Joaquim Barbosa me surpreende, meus irônicos botões pedem que não me apresse



Surpresa. Espanto, até, colheu-me no fim da semana passada. Na sexta 3 de maio, ao participar de um evento sobre liberdade de imprensa, o presidente do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa, herói da mídia nativa, voltou-se contra quem o elevou à glória das páginas impressas. Não se deu por satisfeito: também condenou o racismo reinante no Brasil, de várias formas e maneiras.

Em San José da Costa Rica, onde se realizou o congresso promovido pela Unesco, ao longo de um discurso pronunciado em inglês, o ministro Barbosa disse coisas que melhor caberiam neste meu espaço semanal. Comentaram meus irônicos botões: "O homem roubou-lhe a fala". Segundo Barbosa, os três jornalões brasileiros, Estadão, Folha e Globo, pecam pela "falta de pluralismo" e pela "fraca diversidade política e ideológica".
Mais informações »
Posted: 10 May 2013 04:30 PM PDT


"Marival Chaves, ex-sargento e servidor do centro de tortura, revela à Comissão da Verdade que Ustra era 'permissivo' a atos de violência contra presos políticos; "As pessoas eram trazidas por se tratarem de figuras importantes nas organizações clandestinas, era como um troféu de vitória", declarou o militar reformado

Júlia Rabahie, da Rede Brasil Atual / Brasil 247

Em depoimento prestado nesta sexta-feira (10) à Comissão Nacional da Verdade (CNV) em Brasília, o ex-sargento e servidor do Destacamento de Operações Internas do Centro de Informações de Defesa Interna do II Exército de São Paulo (DOI-Codi/SP), Marival Chaves, afirmou que após presos políticos da ditadura (1964-85) serem mortos e torturados nos chamados centros clandestinos de tortura – aqueles que estavam fora do aparato oficial de repressão – por agentes do Estado, seus corpos eram levados para o DOI-Codi de São Paulo para serem expostos aos oficiais do Exército. Chaves trabalhou do DOI-Codi entre 1973 e 1974.
Mais informações »

Posted: 10 May 2013 09:23 AM PDT

Posted: 10 May 2013 09:22 AM PDT


Ricardo Kotscho, Balaio do Kotscho

'Sem muitas firulas nem grandes novidades em relação aos anteriores produzidos por João Santana, o programa de televisão do PT apresentado na noite de quinta-feira já revelou, com um ano e meio de antecedência, quais vão ser as linhas centrais do discurso da presidente Dilma Rousseff na campanha da sucessão.

No formato "dois em um", Santana celebrou ao mesmo tempo, com números e depoimentos de cidadãos beneficiados pelos programas sociais, as dez principais conquistas dos dez anos do partido no poder, e destacou as prioridades de Dilma para o próximo mandato que deve disputar em 2014.
Mais informações »

Posted: 10 May 2013 09:10 AM PDT
Luciano Martins Costa, Observatório daImprensa

'O deputado e pastor Marco Feliciano, que se tornou uma celebridade ao levar para o Conselho de Defesa dos Direitos Humanos da Câmara dos Deputados suas ideias arcaicas sobre direitos de minorias, volta ao noticiário por conta de suas relações com outro religioso, Marcos Pereira da Silva, que acaba de ir para a cadeia.

O pastor Marcos Pereira da Silva é presidente da igreja denominada Assembleia de Deus dos Últimos Dias, com sede no Rio de Janeiro. Pesam contra ele denúncias de associação com traficantes de drogas, homicídios e violência sexual contra seguidoras de sua organização. Os jornais divergem quanto ao número de mulheres que teriam sido estupradas pelo sacerdote. Segundo o Estado de S.Paulo, ele teria abusado de seis fiéis, usando a alegação de que elas estariam possuídas pelo diabo e que o ato sexual as libertaria. Na versão da Folha de S. Paulo, foram quatro as vítimas e, segundo o Globo, os depoimentos colhidos em um ano de investigações identificam pelo menos 26 casos.
Mais informações »

Posted: 10 May 2013 07:58 AM PDT


"Durante almoço com a presidente Dilma nesta quinta-feira, ex-presidente muda discurso e começa a trabalhar com a hipótese de que o governador de Pernambuco pode desistir da candidatura à presidência em 2014; tese tem como base a ausência do presidente do PSB depois de meses de exposição com críticas ao governo em discursos e até na TV; Eduardo Campos nega qualquer mudança no comportamento: "Estou fazendo o que sempre fiz"

Brasil 247

O ex-presidente Lula parece estar reavaliando a ideia de que a candidatura de Eduardo Campos não tem volta ou ao menos que seria difícil de ser revertida. Nesta quinta-feira 9, durante conversa com a presidente Dilma Rousseff no Palácio da Alvorada, o cacique petista afirmou ainda considerar a hipótese de desistência do governador de Pernambuco a uma disputa contra Dilma ao Planalto em 2014."
Matéria Completa, ::AQUI::
Posted: 10 May 2013 06:17 AM PDT


Vitor Abdala, Agência Brasil

"A primeira prévia de maio do Índice Geral de Preços - Mercado (IGP-M), usado no reajuste dos contratos de aluguel, registrou uma inflação de 0,03%. O resultado aponta para uma queda em relação ao mês de abril, que registrou taxa de 0,42% na primeira prévia. Segundo a Fundação Getulio Vargas (FGV), em 12 meses, o IGP-M acumula alta de 6,24%.

Os três subíndices que compõem o IGP-M apresentaram decréscimos na primeira prévia de maio. O destaque ficou com os preços no atacado, medidos pelo Índice de Preços ao Produtor Amplo, que tiveram uma queda de 0,17% em maio. Em abril, havia sido registrado um aumento de 0,38% nos preços.

Entre os itens que contribuíram para a deflação (queda de preços) do atacado estão os alimentos in natura (-3,8%), combustíveis e lubrificantes (-0,32%) e matérias-primas como laranjas (-16,06%), aves (-7,93%) e cana-de-açúcar (-2,34%).

O Índice de Preços ao Consumidor caiu de 0,43% em abril para 0,31% em maio. A principal contribuição partiu dos alimentos, cuja taxa de inflação passou de 0,84% para 0,07% no período. Mais cinco classes de despesa tiveram queda na taxa: transportes, habitação, comunicação, despesas diversas e educação.

O Índice Nacional de Custo da Construção teve a queda mais moderada entre os três subíndices, ao passar de uma taxa de 0,67% em abril para 0,66% em maio."
Posted: 10 May 2013 06:11 AM PDT


"Jornal comandado por João Roberto Marinho diz que a inflação persiste, que o governo deve fazer escolhas e que manter o mercado de trabalho aquecido é uma "tentação" a ser evitada

Brasil 247

O Globo quer desemprego. E explicitou seu desejo em editorial publicado nesta sexta-feira, em que comenta a "persistência da inflação". Leia abaixo:

A persistência da inflação

Na visão otimista de Brasília, a inflação, depois de ultrapassar o limite superior da meta (6,5%), com 6,59%, recuará. De fato, mas o 0,55% do IPCA de abril veio acima das previsões, subiu em relação a março (0,47%) e, assim, o índice em 12 meses recuou menos que o esperado, estacionando na fronteira dos 6,49%. O centro da meta, de 4,5%, continua distante, e as melhores expectativas apontam para um índice pouco acima de 5% este ano, ainda alto.

O Banco Central saiu da letargia na última reunião do Copom, elevou os juros básicos (Selic) em 0,25 ponto, para 7,5%, por não desconhecer como a persistência de uma inflação elevada, numa economia ainda bastante indexada, pode deteriorar as expectativas e manter os preços sob pressão."
Artigo Completo, ::AQUI::
You are subscribed to email updates from Brasil! Brasil!
To stop receiving these emails, you may unsubscribe now.
Email delivery powered by Google
Google Inc., 20 West Kinzie, Chicago IL USA 60610



--
Francisco Almeida 





Postar um comentário