sexta-feira, 10 de maio de 2013

Via Email: BRASIL! BRASIL!: Datafolha teria feito “pesquisa secreta” sobre apoio a Lula



BRASIL! BRASIL!


Posted: 09 May 2013 06:08 PM PDT

Posted: 09 May 2013 06:07 PM PDT


Eduardo Guimarães, Blog da Cidadania

"Em setembro do ano passado, durante o processo eleitoral de escolha de prefeitos e quando o julgamento do mensalão dava seus primeiros passos, a revista Veja publicou matéria de capa em que reportou denúncia daquele que é considerado o "operador do mensalão", o empresário Marcos Valério de Souza, contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

A partir daquele momento, um previsível script foi sendo encenado. A Procuradoria Geral da República, cuja atuação política no âmbito do inquérito do mensalão vem sendo apontada por muitos, enviou as denúncias de Valério contra Lula para investigação em primeira instância do MPF, o que acabou gerando abertura de inquérito na Polícia Federal.
Mais informações »
Posted: 09 May 2013 05:54 PM PDT


Urariano Mota, Direto da Redação

"Parece que foi ontem. No mais recente primeiro de maio fez dezenove anos da última corida de Ayrton Senna.

Quando Senna morreu, estávamos eu, Francesca, Lupicínio e Luanda no bar de Eduardo, no mercado público da Encruzilhada, no Recife. Tomávamos o café da manhã ali, naquele domingo de primeiro de maio. Sobre uma prateleira do bar o português ligara a televisão, para que os clientes assistissem a mais uma corrida da Fórmula 1. Com sinceridade, eu lhes digo que a televisão desligada, para mim, seria bem mais emocionante. Portanto, além de objetos coloridos que pasando na tela deixavam um zumbido de voo de besouro, eu nada mais via. Me concentrava no cuscuz com galinha, que o safado do português dizia ser "à lisboeta", para enaltecer o tempero e o preço de uma galinha à brasileira.
Mais informações »
Posted: 09 May 2013 05:47 PM PDT


Altamiro Borges, Blog do Miro

"Nos próximos dias, o governo do Uruguai deve enviar ao Congresso Nacional o seu projeto de nova lei dos meios de comunicação. A proposta, elaborada pelo Ministério da Educação e Cultura e pelo Ministério da Indústria, tem cerca de 200 artigos e visa democratizar a radiodifusão no país. Ela regula as concessões de rádio e televisão, restringe os monopólios privados neste setor estratégico e garante maior pluralidade na mídia.

A decisão de enviar ao parlamento uma nova "Ley de Medios" partiu diretamente do presidente José Mujica, que desta forma cumpre um compromisso assumido na sua campanha eleitoral. No início de maio, o Movimento de Participação Popular, ao qual pertence o presidente e que compõem a Frente Ampla que governa o Uruguai, reafirmou em congresso a disposição de "trabalhar para impulsionar a lei que assegura a democratização dos meios massivos de comunicação". O projeto passou por vários ajustes nos últimos meses e agora irá a votação no Congresso Nacional.

Enquanto isto, o Brasil continua como um dos países mais atrasados da América Latina na discussão sobre o marco regulatório. No mês passado, o secretário-executivo do Ministério das Comunicações confessou que a presidenta Dilma não considera este tema prioritário. O governo já havia arquivado um projeto de regulação elaborado pelo ex-ministro Franklin Martins, da Secretaria de Comunicação (Secom) do presidente Lula, e desistiu até de fazer uma "consulta" à sociedade sobre o tema. Com a decissão do Uruguai, a América Latina avança na democratização da mídia; já o Brasil está parado.

Dai a iniciativa do Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação (FNDC), que congrega os principais movimentos sociais brasileiros, de intensificar a luta pela regulação democrática da mídia, através da coleta de 1,5 milhão de assinaturas para o projeto de lei de iniciativa popular sobre o tema. Sem forte pressão popular, o Brasil continuará sendo a vanguarda do atraso nesta questão estratégica.'
Posted: 09 May 2013 05:31 PM PDT


Virgílio Gomes da Silva Filho: "É impossível
aceitar que pessoas que mataram ocupem
cargos públicos. É ultrajante"


"Filho de Virgilio Gomes da Silva lembra período de prisão e separação dos irmãos e da mãe

Vitor Nuzzi, RedeBrasil Atual

Virgilio Gomes da Silva Filho, 50 anos, carrega o nome do pai desaparecido em 1969 e faz um depoimento à Comissão da Verdade de São Paulo interrompendo várias vezes sua fala devido à emoção. Lembra do dia em que ele, os irmãos e a mãe, Ilda, foram presos em São Sebastião, litoral norte paulista, interrogados e separados. A mãe foi presa e torturada na Operação Bandeirante (Oban) e depois levada ao Departamento de Ordem Política e Social (Dops). As crianças não escaparam do interrogatório.

"Estávamos numa sala pequena, e uma mulher insistia muito perguntando onde estava meu pai, sobre armas. É totalmente absurdo pessoas que se intitulam profissionais da lei interrogar crianças. Provavelmente meu pai já estava sendo morto. Acho que era mórbido, doentio. Continuavam perguntando pela pessoa que já tinham matado", disse Virgilio, um dos participantes de seminário realizado hoje (9) pela comissão paulista, que durante toda a semana escuta testemunhos de filhos de vítimas da repressão. À época, ele tinha 7 anos.
Mais informações »
Posted: 09 May 2013 05:01 PM PDT


"Em pronunciamento conjunto com o presidente venezuelano, Nicolás Maduro, presidente Dilma Rousseff agradece o apoio da Venezuela à candidatura do brasileiro Roberto Azevêdo à OMC e destaca união regional: "Nossos países estão mostrando essa vocação para criar um futuro comum, sem espírito de confrontação e ingerência externa"; "Vamos fazer da vontade de união entre nossos países um exemplo para toda região", disse Dilma

Brasil 247

"O desafio da união regional, sonho de todos nossos antepassados e frustração de tantas gerações, tem sido encaminhado por todos nós. Nossos países estão mostrando essa vocação para criar um futuro comum, sem espírito de confrontação e ingerência externa", discursou a presidente Dilma Rousseff durante pronunciamento conjunto com o presidente venezuelano, Nicolás Maduro. "Vamos fazer da vontade de união entre nossos países um exemplo para toda região", disse a presidente brasileira.

Em seu discurso, Dilma destacou a orquestra sinfonica Simon Bolívar, que se apresentou recentemente no Brasil, e agradeceu o apoio da venezuela à candidatura do Brasil à Organização Mundial do Comércio (OMC). Dilma disse ainda que manterá com Maduro o nível elevado de relacionamento que manteve com seu sucessor, Hugo Chávez. A presidente brasileira finalizou desejando a Maduro um ótimo governo.

Ao tratar das relações multilaterais, Dilma disse que o Mercosul viverá "um momento histórico" a partir do segundo semestre deste ano, quando a Venezuela vai assumir pela primeira vez a presidência pro tempore do bloco. O comando do país à frente do Mercosul vai permitir, segundo Dilma, "um segundo ciclo de expansão do comércio e das cadeias produtivas, beneficiando especialmente o Norte e o Nordeste do Brasil e o Sul da Venezuela".
Matéria Completa, ::AQUI::
Posted: 09 May 2013 08:56 AM PDT
Kelly Oliveira, Agência Brasil
 
"Depois de dois meses seguidos de queda, o faturamento real da indústria cresceu 3,6% em março, com relação ao mês anterior, informou hoje (9) a Confederação Nacional da Indústria (CNI). Os dados são dessazonalizados, ou seja, ajustados para o período.

Na comparação com o mesmo mês de 2012, o indicador ficou praticamente estável (0,2%). No primeiro trimestre, houve recuo de 2,4% em relação ao período antecedente (dado dessazonalizado).

De acordo com o gerente executivo de Pesquisa da CNI, Renato da Fonseca, os indicadores do setor ainda apresentam oscilações. "Estamos em movimento de recuperação, mas ainda muito gradual", disse.
Mais informações »

Posted: 09 May 2013 08:23 AM PDT

Posted: 09 May 2013 08:20 AM PDT


Marina Dias, Terra Magazine

"O ex-governador de São Paulo José Serra (PSDB) afirmou nesta quarta-feira (8) que não vê "perspectivas de descontrole inflacionário" para 2014 no Brasil e elogiou a política de redução de juros do governo Dilma Rousseff. Durante palestra promovida pela Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo (FEA-USP), o tucano falou por mais de uma hora sobre o que chamou de "análise crítica" da política econômica brasileira nos últimos dez anos, período em que o país foi governado pelo PT.

"Foi bom ter baixado os juros, também porque tinha um custo fiscal fenomenal. E não tem por que ser diferente. Não acredito que isso vá resolver a questão da inflação, que está relacionada aos preços relativos, mas não vejo a inflação explodindo", afirmou Serra.
Mais informações »
Posted: 09 May 2013 06:59 AM PDT


"Um dia depois de a taxa voltar à meta do Banco Central, jornal O Globo usa um indicador, a inflação dos alimentos em 12 meses, para apontar descontrole inflacionário no País; publicação retoma a "guerra do tomate", apesar da desaceleração dos alimentos; enfoque alarmista mereceu destaque também no Jornal Nacional de ontem, com William Bonner e Patrícia Poeta


Os dados divulgados pelo IBGE, sobre inflação, na manhã de ontem, foram claros. A taxa medida pelo IPCA, em abril, subiu 0,55%, o que fez com que o índice acumulado em 12 meses recuasse para 6,49%, ficando dentro, portanto, do teto da meta tolerada pelo Banco Central, que é de 6,5% ao ano (sobre isso, leia a reportagem IBGE: inflação na meta, normalidade na economia)

Assim, toda a gritaria dos últimos meses, sobre um suposto descontrole inflacionário, que teve como símbolo o "colar de tomates" que Ana Maria Braga, da Globo, pendurou no pescoço, deveria ser superada. Os dados de ontem também confirmam a correção da linha adotada pelo Comitê de Política Monetária, que, a despeito de todo o lobby por juros maiores, optou por uma alta levíssima, e quase imperceptível, em sua última reunião.

Seria natural, portanto, que o enfoque do noticiário sobre inflação destacasse o retorno à meta. Mas quando o assunto se torna peça de propaganda e tema de campanha presidencial, o quadro se torna menos previsível. No Globo desta quinta, o jornal dos Marinho retoma o terrorismo com a manchete "Inflação dos alimentos já é de 14% em 12 meses", ainda que os dados do IBGE, divulgados ontem, também tenham destacado a desaceleração dos alimentos e a pressão maior de outros setores, como o de medicamentos.

A abordagem alarmista também mereceu destaque no Jornal Nacional de ontem, apresentado por William Bonner e Patrícia Poeta. No telejornal da Globo, foi feita a defesa de que o Brasil adote metas inferiores à atual, que é de 4,5%. Detalhe importante: no governo FHC, o Brasil só cumpriu a meta em anos de recessão aguda. Em praticamente todos, a meta foi estourada."
Posted: 09 May 2013 06:49 AM PDT


Mariana Sallowicz, Folha de S. Paulo

"A produção da indústria aumentou em 8 das 14 regiões pesquisadas pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) no mês de março na comparação livre de influências sazonais com fevereiro.

A indústria geral registrou alta de 0,7% de fevereiro para março, após apresentar um tombo de 2,4% no mês anterior.

Os principais destaques de alta foram Paraná (5,4%), Minas Gerais (4,4%), Pernambuco (2,6%), Rio de Janeiro (2,5%) e Amazonas (2,5%). Segundo o IBGE, todos esses locais registraram resultados negativos no mês anterior.

Também tiveram alta na produção em março Bahia (0,8%), São Paulo (0,6%) e a região Nordeste (0,5%).

Entre os resultados negativos estão Pará (-3,8%), Goiás (-2,8%), Rio Grande do Sul (-1,3%) e Ceará (-1,0%). Outros locais em que a produção caiu são Santa Catarina (-0,7%) e Espírito Santo (-0,3%)."
Matéria Completa, ::AQUI::
Posted: 09 May 2013 06:32 AM PDT


Vitor Abdala, Agência Brasil

"A inflação para famílias com renda até 2,5 salários mínimos, medida pelo Índice de Preços ao Consumidor – Classe 1 (IPC-C1) da Fundação Getulio Vargas (FGV), ficou em 0,59% em abril, taxa inferior ao 0,75% do mês anterior. O índice é superior, entretanto, ao 0,52% registrado em abril pelo Índice de Preços ao Consumidor Brasil (IPC-BR), que mede a inflação para todas as faixas de renda.

A queda do IPC-C1 de março para abril foi provocada pela redução da taxa de cinco das oito classes de despesa analisadas. A inflação dos alimentos, por exemplo, caiu de 1,28% para 0,98% no período, puxada principalmente pela deflação (queda de preços) de 2,08% dos preços das aves e dos ovos em abril.
Mais informações »
You are subscribed to email updates from Brasil! Brasil!
To stop receiving these emails, you may unsubscribe now.
Email delivery powered by Google
Google Inc., 20 West Kinzie, Chicago IL USA 60610



--
Francisco Almeida 





Postar um comentário