domingo, 13 de janeiro de 2013

Via Email: BRASIL! BRASIL!



BRASIL! BRASIL!


Posted: 12 Jan 2013 04:44 AM PST



"Ex-ministro diz que vai 'dar um tempo' na política e fará comentários sobre futebol em rádio de Fortaleza

Lauriberto Braga, especial para o Estado / Estadão.com.br

"O ex-ministro Ciro Gomes (PSB) se afasta da política em 2013 e 2014. Ele estreia como comentarista esportivo da Rádio Verdes Mares AM, de Fortaleza, na próxima quarta-feira, 16, às 11h50 da manhã. Ciro terá um programa diário de 10 minutos em que vai comentar os preparativos do Brasil para a Copa das Confederações 2013 e para a Copa do Mundo de 2014.

O programa de Ciro Gomes faz parte de uma rede de rádios que irá transmitir o conteúdo para todo o Brasil. O ex-ministro já foi comentarista esportivo quando morou em Sobral, entre 1970 e 1980.

O acerto de Gomes com a Rádio Verdes Mares AM, emissora do Grupo Edson Queiroz, acontece após ele participar ativamente da eleição do prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (PSB). Em entrevistas recentes, Ciro disse que vai "dar um tempo na política" e que em 2014 não será candidato a nada. O ex-ministro já declarou apoio à presidente Dilma Rousseff (PT) numa eventual candidatura à reeleição."
Foto: Wilson Pedrosa/AE
Posted: 12 Jan 2013 03:22 AM PST

Posted: 12 Jan 2013 03:18 AM PST



"Depois de uma semana de terrorismo, por incrível que pareça, as luzes continuam acesas no Brasil


Pode parecer incrível, mas as luzes continuam acesas no País. Na última semana, quem se deixasse levar por análises catastrofistas teria comprado geradores e armazenado óleo diesel para mais um período de escassez energética. De repente, descobre-se que tudo não passou de terrorismo puro e simples. As chances de que o Brasil enfrente, em 2013, um apagão semelhante ao de 2001 são remotíssimas.

Como acontece em todo verão, as águas de janeiro, fevereiro e março deverão encher os reservatórios das usinas hidrelétricas. No entanto, o nível baixo das represas antes da temporada de chuvas, o que nem é tão atípico assim, foi usado como argumento pelos que vendiam o caos iminente. Fosse em abril, maio ou junho, vá lá, mas no início de janeiro, parecia mais torcida do que propriamente análise técnica e objetiva.
Mais informações »
Posted: 11 Jan 2013 04:17 PM PST

"Juntos, os quatro países BRIC, countries Brasil, Rússia, Índia e China, acrescentaram à economia do planeta cerca de US$2,2 trilhões em 2012. Equivale a criar uma Itália por ano"


Márcia Denser, Congresso em Foco

Um artigo do coletivo Vila Vudu vale à pena ser repassado, no mínimo, por sua hilaridade. Pra começar, dando um alô à dona Miriam Leitão: Será que a senhora só sabe entrevistar economistas tucanos reacionários golpistas de "consultorias merrecas quebráveis"? Será o benedito? Será que a senhora não sabe entrevistar economistas golpistas grandes demais pra quebrar? 

Não que os inquebráveis sejam mais lúcidos ou progressistas que os quebráveis – mas, ao menos, os inquebráveis não são udenistas golpistas obcecados, ou seja, os inquebráveis têm uma visão mais objetiva dos mercados, precisamente por serem inquebráveis. A exemplo da sóbria e hiper-realista entrevista de Jim O'Neill, diretor de investimentos do Goldman Sachs , nada menos, imaginem só!


Pergunta: Como ficará a paisagem da economia em 2013?
Economista reacionário, mas GRANDE DEMAIS PRA QUEBRAR: Agora que já se definiram as posições na liderança política de EUA e China, pode-se finalmente delinear o quadro da economia para 2013, já conhecendo quem estará no comando das duas maiores economias do mundo."
Artigo Completo, ::AQUI::
Posted: 11 Jan 2013 03:50 PM PST



Heloisa Cristaldo, Agência Brasil

"No último dia de inscrições no Sistema de Seleção Unificada (Sisu) foram registrados, até as 19 horas, 1.863.982 inscritos. O processo será encerrado às 23h59. De acordo com o Ministério da Educação (MEC), o sistema contabilizou 3.628.905 inscrições já que cada candidato pode fazer duas opções de curso. O número de inscritos este ano é recorde. Em 2012, o Sisu alcançou 1.757.399 de inscrições.

Nesta edição do Sisu, a oferta chega a 129.319 vagas em 3.752 cursos. Ao todo, 101 instituições públicas de educação superior selecionam estudantes por meio do Sisu neste primeiro semestre.

A primeira chamada de selecionados está prevista para segunda-feira (14). Os convocados devem fazer a matrícula entre os dias 18 e 22 próximos. A segunda chamada será divulgada no dia 28 deste mês, com matrículas de 1º a 5 de fevereiro.

Os estudantes que não forem selecionados nas duas primeiras convocações podem aderir à lista de espera para concorrer a vagas remanescentes. O prazo de adesão vai de 28 deste mês a 8 de fevereiro."

Posted: 11 Jan 2013 03:42 PM PST

"Tanto o contraventor Carlinhos Cachoeira quanto sua esposa, Andressa, já embarcaram no jato Beechcraft PT-TRA, do ex-senador Ataides Oliveira (PSDB-TO), como atesta foto (confira na matéria). O político, no entanto, garante que não é sua a aeronave usada pelo bicheiro para ir à Bahia: "Depois que descobri que ele era bandido, eu não emprestei mais"



Cachoeira já usou minha aeronave. Mas, depois que descobri que ele era bandido, não emprestei mais. Não gosto de bandido". A frase é do empresário Ataídes de Oliveira, suplente do senador João Ribeiro (PR-TO), que negou ter emprestado seu jatinho particular para que o bicheiro e sua esposa, Andressa, voassem à Bahia para uma lua-de-mel na semana passada. O casal foi flagrado por fotógrafos em um resort de luxo em Taipús de Fora, na praia da Península de Maraú.


Mais informações »
Posted: 11 Jan 2013 03:02 PM PST


"Site da publicação da Abril funde Bradesco e Santander e transforma a boa e velha barriga em 'falha interna de procedimento'


Barriga é um antigo jargão das redações. Significa erro feio de informação. As publicações sérias costumam corrigir seus próprios erros e, elegantemente, evitam comentar o erro alheio. A menos que seja muito, muito grave.
No caso do site da revista Veja – que na quarta-feira (9) manteve por 22 minutos na manchete a fusão dos bancos Bradesco e Santander – digamos que a barriga não foi tão grave assim. Afinal, que importância teria o segundo maior banco privado do Brasil incorporar a unidade brasileira de um dos maiores bancos do mundo e se tornar o primeirão do país, superando Itaú Unibanco e até o Banco do Brasil?

Afinal, o boato é antigo e a tentação de dar o "furo", sair na frente, é sempre grande no mercado editorial. Aqui mesmo na RBA foi mencionada sua circulação – quando as demissões em massa efetuadas pelo banco espanhol eram associadas a uma possível venda ao Bradesco.

E por que mencionar aqui o erro alheio, se não é elegante com a concorrência? É que Veja assumir um erro é notícia. Lembra outra expressão antiga das redações. Algo corriqueiro, que acontece com frequência, não é caso de manchete. Dizia-se: "Manchete é o homem morder o cachorro; e não o contrário".
Matéria Completa, ::AQUI::

Posted: 11 Jan 2013 07:42 AM PST

Posted: 11 Jan 2013 07:41 AM PST



Luciano Martins Costa, Observatório da Imprensa
 
"Há uma diferença fundamental entre os "apagões" de energia acontecidos na década passada e as oscilações ocorridas na rede no último trimestre: em 2001, o Brasil enfrentava as consequências da falta de investimentos em usinas e redes de distribuição; em 2013, o prolongamento do período de seca em algumas regiões obriga a colocar usinas térmicas em operação, o que pode reduzir os efeitos da política de redução de tarifas.

Com exceção do Nordeste, as chuvas estão voltando na maior parte do país, mas mesmo assim está mantido o programa de emergência e não há risco de faltar energia por deficiência de infraestrutura.

Evidentemente, cortes podem acontecer em qualquer lugar e a qualquer hora, em decorrência de falhas técnicas, por efeito de tempestades ou acidentes, como ocorre em todo o mundo. No entanto, estamos longe do cenário pessimista desenhado pelos jornais nas últimas semanas.
Mais informações »

Posted: 11 Jan 2013 07:10 AM PST



"Um dia depois de se reunir separadamente com presidentes da Vale, Odebrecht e Cosan, presidente Dilma recebe no Palácio do Planalto líderes do Bradesco, do grupo Lafarge e o Sindicato da Indústria Pesada; além de obter diagnósticos da economia real, ela pede para empresas aumentarem apostas no Brasil


O crescimento econômico é o principal alvo do governo federal para 2013. Inaugurando sua agenda oficial de contatos neste ano, a presidente Dilma Rousseff deixou clara essa preocupação ao privilegiar conversas reservadas, em seu gabinete, com líderes dos principais grupos empresariais privados do País. Ontem, na parte da manhã, Dilma recebeu separadamente os presidentes da Vale, Odebrecht e Cosan, respectivamente Murilo Ferreira, Marcelo Odebrecht e Rubens Ometto. Hoje, já estiveram com ela o presidente do Bradesco, Luiz Carlos Trabuco, o líder do sindicato nacional da Indústria Pesada, Rodolpho Tourinho, e, à tarde, será recebido o presidente do grupo Lafarge, Bruno Lafont.

Executivos com os quais a presidente manteve contato na quinta-feira relataram que Dilma tem sido apresentada aos planos de investimentos das empresas e informada das perspectivas para os diversos segmentos produtivos, além de ter ouvido as sugestões do empresariado.

Em férias, os ministros da Fazenda, Guido Mantega, e do Desenvolvimento, Fernando Pimentel, não acompanharão os encontros, como ocorre tradicionalmente em temas de economia."

Posted: 11 Jan 2013 06:58 AM PST



Folha de S. Paulo

"Em pouco mais de duas horas, seis pessoas foram mortas a tiros e cinco feridas na Grande São Paulo, na noite de quinta-feira (10). A maioria das mortes está relacionada a tentativas de roubo e confrontos com policiais. Um PM reformado está entre os mortos."
Matéria Completa, ::AQUI::

Posted: 11 Jan 2013 06:29 AM PST



Eduardo Guimarães, Blog da Cidadania

"Otavinho Frias, dono da Folha de São Paulo, deve estar refletindo sobre o custo que a partidarização que impôs ao seu jornal vai cobrando à sua credibilidade. Para usar um jargão jornalístico, ao ter em seu time de colunistas uma militante política como Eliane Cantanhêde, a Folha acaba de colher uma volumosa "barriga" (notícia falsa publicada em destaque).

A "barriga" ocorreu porque, na última segunda feira, esse jornal jogou lenha em uma fogueira acesa pelo concorrente Estadão na semana anterior, sobre iminente "racionamento de energia elétrica no país" devido à falta de chuvas que fez diminuir o nível dos reservatórios das hidrelétricas.

Confiando no taco da colunista Eliane Cantanhêde, esposa de um dos marqueteiros do PSDB, o jornal divulgou, no último dia 7, manchete principal de primeira página difundindo uma suposta "reunião de emergência" do governo para tratar do tal "risco de racionamento".
Matéria Completa, ::AQUI::
Posted: 11 Jan 2013 06:16 AM PST



"No final de 2012, ocorreram dois fatos de extraordinária significação, ainda não analisados em profundidade, sobre o mundo dos meios de comunicação. Uma das mais famosas revistas estadunidenses, Newsweek, que estava a ponto de completar 80 anos, deixou de circular depois de perdas anuais estimadas em 30 milhões de dólares. O segundo foi a desaparição do The Daily menos de dois anos depois de seu lançamento como o primeiro grande jornal desenhado exclusivamente para iPad. Os dois fatos lançam novas dúvidas sobre o futuro da imprensa escrita. O artigo é de Eleazar Días Rangel.

Eleazar Díaz Rangel (*) - Últimas Notícias / Carta Maior

Caracas - No final de 2012, ocorreram dois fatos de extraordinária significação, ainda não analisados em profundidade, sobre o mundo dos meios de comunicação. Uma das mais famosas revistas estadunidenses, Newsweek, que estava a ponto de completar 80 anos, deixou de circular depois de perdas anuais estimadas em 30 milhões de dólares, e uma queda na tiragem que nos anos 80 era de quatro milhões e chegou a 1,4 milhões há dois anos.
Mais informações »
Posted: 11 Jan 2013 06:00 AM PST



Altamiro Borges, Blog do Miro

"Em sua coluna ontem no jornal O Globo, o "imortal" Merval Pereira demonstrou toda sua crendice: "Vamos rezar para que chova". Do contrário, ele garante, haverá racionamento de energia e será um caos total. O especialista em quase tudo – ele decretou a morte de Hugo Chávez ainda no ano passado e garantiu que Fernando Haddad era um "poste" e que seria derrotado em São Paulo – discorda de todos os técnicos da área e integrantes do governo federal de que não há qualquer risco de "apagão" no país.

Até hoje, Merval Pereira não se conforma com o que fizeram com seu amigo FHC. O ex-presidente foi responsável por um dos maiores racionamentos de energia no Brasil e, na época, foi duramente criticado pela oposição. Agora, o serviçal da famiglia Marinho parece torcer pela vingança maligna da história. "O PT tanto politizou o racionamento de energia ocorrido em 2001 que passou a não ter o direito de adotá-lo em caso de necessidade, como parece pode vir a ser o caso proximamente".

O artigo não deixa explícito se ele "vai rezar" para que chova ou não! A única coisa que fica cristalina é seu ódio ao governo Dilma. "O problema é que a presidente, quando ministra, garantiu que o que não ocorrerá mais no Brasil é racionamento de energia, chamando o episódio de 'barbeiragem'... Pois Dilma Rousseff deixou de ser ministra para assumir a Presidência da República, e a situação só fez agravar-se desde que, em 2008", afirma, apostando na desinformação dos seus leitores sobre os investimentos e obras no setor."
You are subscribed to email updates from Brasil! Brasil!
To stop receiving these emails, you may unsubscribe now.
Email delivery powered by Google
Google Inc., 20 West Kinzie, Chicago IL USA 60610



--
Francisco Almeida / (91)81003406
Postar um comentário