quinta-feira, 26 de abril de 2012

Via Email: BRASIL! BRASIL!



BRASIL! BRASIL!


Posted: 25 Apr 2012 06:26 PM PDT




Posted: 25 Apr 2012 06:21 PM PDT


Mauro Santayana, Blog: MauroSantayana

"Talvez nos conviesse, ao tratar da corrupção política, substituir o vocábulo "ética" por substantivos mais singelos, como retidão e correção. Ética é conceito filosófico profundo, de definição difícil, e que se desgastou no abuso de seu emprego. É uma idéia que está acima do exame dos escândalos atuais, que não merecem nem mesmo serem qualificados como aéticos. Apelar para a ética, nesses casos, é como usar uma balança de ouro para pesar cascalho sujo. Em lugar de recorrer à ética, tratemos apenas do Código Penal.

Em todos os tempos humanos – esta é a âncora recorrente – houve peculatários. E em todos os tempos humanos eles foram combatidos, mesmo quando os larápios se encontravam à frente dos estados. As sublevações populares, quaisquer fossem suas bandeiras, sempre se fizeram contra os usurpadores do bem público.

Em todos os tempos houve – de acordo com os historiadores – organizações criminosas, de quadrilhas de salteadores de estradas a ocupantes do poder nacional. Daí a famosa comparação de Santo Agostinho: a diferença entre os grupos de bandidos organizados e os estados é o exercício da justiça. No estado em que não prevalece a justiça, os governantes não diferem dos bandidos. No interior dos estados, como no interior de qualquer comunidade, as duas realidades – a busca da justiça e a ação criminosa – coexistem e se combatem. Até mesmo no interior das famílias há os que procedem corretamente e os pérfidos.

O povo brasileiro tem sido submetido, mais do que outros povos, ao assalto quase continuado aos bens comuns. E o maior dano é o causado à sua dignidade. A dignidade ou, em termos mais simples, a vergonha, é um atributo das pessoas honradas, como lembra Lupicínio Rodrigues em sua composição mais conhecida, em que a vingança contra o opróbrio é recomendada. Cidadãos de paises que não se destacam pela retidão de seus homens públicos – como é o caso da Itália e da Espanha, entre outros – se esbaldam em comentar as notícias do Brasil, por meio da rede internacional de computadores: lá os ladrões são levados aos tribunais; aqui costumam escafeder-se pelos corredores dos entraves processuais.

Talvez Agostinho tenha razão, se pensarmos no que foi a política de privatizações do governo soi-disant social-democrata, que nos infelicitou entre 1995 e 2003. Podem dar-nos todas as explicações técnicas e econômicas, dentro da famosa "ética do capitalismo", para justificar a entrega das empresas estatais ao setor privado, mas não houve nada de honrado nessa decisão. Ao contrário: a privatização só privilegiou alguns empresários, brasileiros e estrangeiros, além de fazer, de alguns gestores do processo, homens subitamente beneficiados por posições destacadas e altamente remuneradas nas organizações compradoras e nas organizações financeiras que com elas se associaram.

Há, como em todas as outras organizações criminosas, os que agem com cautela jurídica e os lambões. Essa construtora envolvida, se nos ativermos a uma conversação telefônica entre seu presidente e o Sr. Carlos Cachoeira, não soube como operar no sofisticado sistema. Tampouco souberam precaver-se o senador Torres e o vitorioso empresário tentacular Carlos Cachoeira. Foram, além de tudo, lambões, ao se envolverem com personagens vulgares do millieu, como o araponga Dadá.

A vulnerabilidade de Brasília à ação dos corruptores nos leva a uma constatação constrangedora: a autonomia da capital da República foi a mais infeliz das decisões constitucionais de 1988. A esse erro, que violou criminosamente o pacto federativo de 1891, somaram-se outros, como os cometidos pelo açodado afã "modernizador" do demagogo e moralista de fachada Fernando Collor, ao alienar as residências funcionais da capital da República. Até então, os servidores de Brasília eram recrutados em todo o país, e servir ao poder central constituía uma vitória do mérito. Sem essa modesta vantagem – a garantia de moradia por um aluguel moderado – a transferência para o planalto central perdeu seu grande atrativo.

A administração pública, tanto da União, quanto do Distrito Federal, se viu obrigada a recrutar quem se apresentasse. Os cargos comissionados foram, de modo geral, preenchidos pelos atores políticos, que atendiam e atendem à pressão de seus eleitores. Por outro lado, o achatamento dos vencimentos dos servidores – a não ser em carreiras privilegiadas – afasta os mais bem dotados para as atividades privadas, de remuneração muito mais atraente.

Antes de 1988, Brasília era administrada diretamente pelo poder central, mas seus prefeitos (aquinhoados pelo governo militar com o título de governadores) tinham que ser aprovados pelo Senado - em nome de toda a Federação – e estavam submetidos ao controle de um comitê especial da mesma casa legislativa. Com a autonomia, Brasília passou a ser um estado como os outros - sujeito à pressão de suas oligarquias. E como a população, em sua maioria, é pressionada pela miséria, tende a votar com a emoção, seguindo os demagogos de turno. Por isso, a câmara de vereadores, que se denomina distrital, mas tem a arrogância de votar como se fosse o plenário das Nações Unidas, é dominada por homens como os que foram filmados pelo ex-delegado de polícia Durval Barbosa, ao receber dinheiro vivo de suas próprias mãos, a fim de votar de acordo com os interesses do governador de Brasília de então.

E há outros inconvenientes. Quando a Comissão Arinos discutia a questão da autonomia, no anteprojeto de Constituição que elaborava, Hélio Jaguaribe lembrou outra grave inconveniência da medida. Argumentou que, no caso em que o governador local fosse inimigo do Presidente da República, seria fácil colocar caminhões fétidos de lixo na praça dos Três Poderes, quando o Brasil estivesse recebendo a visita de um chefe de estado estrangeiro, para a desmoralização nacional diante do mundo. Isso sem falar no esbulho dos outros estados da federação, que perderam, de fato, a soberania sobre a sua capital.

A solução radical terá de ser emenda constitucional, imediata, que devolva a administração política do Distrito Federal ao governo da República, como era antes de 1988, e já a partir de 2015, quando termina o atual mandato, antes que a situação se perpetue. Essa medida radical irá romper aqueles esquemas conhecidos de desvio de recursos públicos. Não é certo que isso venha a acabar com a corrupção, mas certamente reduzirá a sua audácia e os seus efeitos."


Posted: 25 Apr 2012 06:08 PM PDT


Pedro Peduzzi, Agência Brasil

"A instabilidade internacional não tem prejudicado os investimentos da Petrobras. De acordo com a presidenta da estatal, Maria das Graças Foster, a previsão de investimentos da empresa para 2012 será a maior da história e deverá chegar a R$ 88 bilhões. O cálculo apresentado por ela, durante audiência pública na Câmara dos Deputados, leva em consideração um preço médio do barril de petróleo de US$ 130.

A estatal trabalha com um cenário em que o preço do barril em 2012 atinja, no máximo, esse preço médio [US$ 130]. "Trabalhamos [atualmente] com [custo de] US$ 119 o barril. Garanto a vocês que o não repasse para o preço até este momento não tem minimizado a nossa capacidade de investimento. A conjuntura de preços internacionais não tem afetado a capacidade de investimento da Petrobras", disse.

Para Foster, valores altos são muito ruins para o desenvolvimento das economias. "A Petrobras abastece o Brasil praticamente em 100%. Chega a 98% [para ser precisa]. É impossível a gente não repassar, para os preços futuros, esses patamares, caso o brent cresça nas proporções que são apresentadas por alguns previsores. Existem, no entanto, outros previsores com o petróleo custando até US$ 100", acrescentou.

Entre os investimentos, está a compra de sondas produzidas pela indústria nacional. "Atualmente, todas as sondas que usamos são importadas, e muitas delas têm chegado com atraso", explicou. "Teremos as primeiras sondas nacionais entrando em operação a partir de 2016. Todas com conteúdo local variando entre 55% e 65%". A previsão inicial da estatal é adquirir 33 novas sondas com essas características, além de outras 40 que deverão ser contratadas até o fim deste ano para atender à demanda nacional."


Posted: 25 Apr 2012 05:44 PM PDT


Fernando Brito, Tijolaço.com

"Além de tentar anular a validade jurídica das gravações obtidas pela Polícia Federal nas operações Vega e Monte Carlo, o "empresário de jogos" (isso é lindo, não é?) Carlinhos Cachoeira está agora tentendo impedir que o inquérito seja enviado à CPI do Congresso pelo STM.

"A CPI não pode se debruçar em provas que poderão ser consideradas ilícitas", disse a advogada de Cachoeira, Dora Cavalcanti.

Ora, o argumento é de "cabo de esquadra", como se dizia no tempo de minha avó.

O argumento de que, pelo seu foto privilegiado, seriam ilegais as escutas realizadas, por envolverem um senador da República, mesmo se considerado – e não é possível que se considere os contatos telefônicos de qualquer pessoa, detentor de mandato ou não,  com o bicheiro sejam uma "investigação" sobre esta pessoa – não invalidaria  as gravações como provas para todos os outros envolvidos, que não tem foro privilegiado e cujo monitoramento foi judicialmente autorizada.


Ou seriam objeto de foro privilegiado os cerca de 200 telefinemas trocados entre Cachoeira e o editor da veja, Policarpo Júnior?"
Matéria Completa, ::Aqui::


Posted: 25 Apr 2012 05:32 PM PDT
"Em documento entregue hoje ao Conselho de Ética, advogado do senador pede o arquivamento do processo contra o parlamentar e defende que houve manipulação em gravações da PF que ligam Demóstenes Torres a Carlinhos Cachoeira


Brasil 247 / Abr

O advogado de defesa do senador Demóstenes Torres (sem partido-GO), Antônio Carlos Almeida Castro, entregou a defesa prévia do parlamentar ao Conselho de Ética do Senado nesta quarta-feira. No documento, de 61 páginas, o advogado apresenta argumentos para pedir o arquivamento do processo disciplinar contra o senador. "A defesa tem uma base evidentemente jurídica na qual levantamos pontos em que, no nosso entendimento, justificava que o processo fosse arquivado nesse momento", disse Almeida Castro.

O Conselho de Ética reúne-se nesta quinta-feira 26, às 10h, e poderá já nesse encontro analisar a defesa apresentada pelo senador. 

Ao entregar o documento na secretaria do conselho, Almeida Castro disse que identificou manipulações nas gravações telefônicas feitas pela Polícia Federal que indicam para a ligação do senador Demóstenes com o empresário Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira. "Nós tivemos acesso, agora, com mais calma, a essas provas e notamos que existem alguns erros que podem significar adulteração dessa mídia, o que é uma coisa bastante grave", disse o advogado. "Quero uma perícia nessa gravação para saber que manipulação foi feita nessa gravação."

Hoje era o último dia para o senador Demóstenes Torres apresentar sua defesa ao Conselho de Ética do Senado, que está na fase preliminar de análise da representação contra ele apresentada pelo PSOL. O senador teve dez dias úteis para se pronunciar. Demóstenes é acusado de envolvimento com Carlinhos Cachoeira, preso pela Polícia Federal por exploração de jogos ilegais, corrupção e tráfico de influência."
Matéria Completa, ::Aqui::


Posted: 25 Apr 2012 05:06 PM PDT


Flávia Villela, Agência Brasil

"A confiança do consumidor aumentou 4,9% de março para abril de acordo com o Índice de Confiança do Consumidor (ICC) divulgado hoje (25) pela Fundação Getulio Vargas (FGV). O índice passou de 122,7 para 128,7 pontos e atingiu recorde histórico da série iniciada em setembro de 2005.

O subíndice que mede as expectativas dos consumidores em relação à situação econômica local nos seis meses seguintes foi o que mais contribuiu para o aumento da confiança este mês. O indicador subiu 8,3% (de 116,6 para 126,3 pontos), o maior nível da série. A parcela de consumidores que projetam um ambiente melhor nos meses seguintes aumentou de 30,4% para 37,5%; a dos que preveem uma piora diminuiu de 13,8% para 11,2%.

Ainda segundo a FGV, o indicador que mede a satisfação com a situação econômica local subiu pelo quarto mês consecutivo para 6,8%, alcançando o nível mais alto desde dezembro de 2010 (120,1 pontos). Entre março e abril, a proporção de consumidores que avaliam a situação como boa aumentou de 29,8% para 34%; a dos que a julgam ruim diminuiu de 17,6% para 14,2%.

A situação atual avançou 3,8% e passou de 142,7 em março para 148,1 pontos em abril, atingindo o maior nível da série histórica. O Índice Expectativas cresceu 5,4%, de 112,2 para 118,3 pontos, o maior desde dezembro de 2007 (118,5).

A Sondagem de Expectativas do Consumidor é feita com base em uma amostra com mais de 2 mil domicílios em sete das principais capitais brasileiras. A coleta de dados para a edição de abril de 2012 foi feita entre os dias 2 e 20 deste mês."


Posted: 25 Apr 2012 04:31 PM PDT
Deputado Carlos Lereia (PSDB-GO)


"Interceptações telefônicas da PF flagraram diálogos entre Cachoeira e o deputado federal Carlos Alberto Leréia (PSDB-GO)

Fausto Macedo, O Estado de S.Paulo

O contraventor Carlinhos Cachoeira, preso pela Polícia Federal na Operação Monte Carlo, mandou entregar propina "embrulhada em jornal" para o deputado federal Carlos Alberto Leréia (PSDB-GO). A informação consta de relatório da PF, sob guarda do Supremo Tribunal Federal (STF). O documento esmiuça as relações próximas de Cachoeira com o parlamentar.

Os dados são apontados no capítulo intitulado "transações financeiras" envolvendo o contraventor e o deputado tucano. A PF assinala que Cachoeira manda Geovani (Pereira da Silva), seu contador, "passar dinheiro para o deputado Lereia, não sendo possível identificar a que título". Interceptações telefônicas da PF flagraram diálogos entre Cachoeira e Leréia.

Também caiu no grampo o contador Geovani,, que está foragido. O contraventor o chama de Geo e pede a ele que providencie pagamentos em dinheiro vivo para Leréia.

Numa dessas conversas, a 1.ª de agosto de 2011, às 14h34, Cachoeira recomenda a Geovani a entrega de R$ 20 mil em dinheiro para Leréia "embrulhados em jornal". Uma assessora do contraventor participa da conversa e informa que o dinheiro foi colocado em um "envelope quadrado".

A PF cita ainda o deputado Stepan Nercessian (PPS-RJ) como outro suposto beneficiário de propinas de Cachoeira. Em uma escuta, de 17 de junho de 2011, às 14h53 - a ligação durou um minuto e 41 segundos - Stepan pergunta a Leréia se "entregou a carta que ele mandou".
Foto: Dida Sampaio/AE
Matéria Completa, ::Aqui::


Posted: 25 Apr 2012 04:24 PM PDT


 "É preciso não deixar que o colegiado torne-se instância fadada a servir de mero palco para a vileza política e um campo fértil de desrespeito aos direitos constitucionais dos homens públicos e de qualquer cidadão brasileiro. Buscarei ainda, com a cooperação de meus pares, que a agenda desta CPMI não seja pautada pelos meios e alguns de seus rabiscadores'

Não é admissível, em um país de livre acesso às informações e em um governo que se preza pela transparência pública, aceitar que alguns confrades, sob o argumento muitas vezes falacioso do sigilo da fonte, utilizem-se de informantes com os mais rasteiros métodos, visando ao furo de reportagem, mas, sobretudo, propiciar a obtenção de lucros, lucros e mais lucros a si próprios, aos veículos que lhes dão guarida e aos respectivos chefes que os alugam. Precisamos estar vigilantes, alertas e cautelosos para todo tipo de manipulação a que recorrem os meios para instigar comportamentos, deformar opiniões e induzir resultados".
Senador Fernando Collor (PTB-AL)


Posted: 25 Apr 2012 09:57 AM PDT




Posted: 25 Apr 2012 09:55 AM PDT


"Geovani Pereira é considerado o arquivo vivo das movimentações do esquema do contraventor

Ricardo Brito, O Estado de S. Paulo

Apontado pela Polícia Federal como o arquivo vivo do esquema de pagamento de propina a políticos e servidores públicos comandado pelo contraventor Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, Geovani Pereira da Silva está "pronto para cooperar" com a CPI instalada para investigar, no Congresso, o caso. O porta-voz do recado é seu advogado, Calisto Abdala Neto, que tenta garantir a liberdade do cliente. Para a Justiça, o homem apontado como tesoureiro de Cachoeira é considerado foragido há quase dois meses.

"Ele (o Geovani) está pronto para cooperar com a Justiça e com a CPI", afirmou Abdala Neto ao Estado. O advogado disse que, a princípio, o tesoureiro poderia se defender das acusações das quais é alvo no Congresso e "contribuir" com as investigações. "Ele tem de responder por aquilo que ele fez."

Para mostrar a disposição do cliente em ajudar, o advogado disse que, se ele for convocado para depor na CPI, não deve entrar com habeas corpus no Supremo Tribunal Federal (STF) para depor como testemunha, e não como investigado. Na condição de testemunha, teria a obrigação de falar a verdade e não poderia permanecer em silêncio."
Matéria Completa, ::Aqui::


Posted: 25 Apr 2012 09:33 AM PDT


"A cobertura do PIG para a CPI do Cachoeira/Demóstenes tem um rumo muito claro: jogar no colo do governo Dilma toda a roubalheira praticada pela direita em conluio com o contraventor e os bandidos do próprio PIG. Para isso cometem as maiores aberrações. Porém, Ricardo Noblat, colunista e blogueiro do Globo, passou de todos os limites. Mentiu descaradamente nesta terça-feira (24) ao envolver o deputado Rubens Otoni (PT-GO) e livrar a cara do  deputado Sandes Júnior (PP-GO).

Kerison Lopes, Vermelho

Em texto escrito pelo próprio Noblat, publicado às 19h36m, o jornalista publica a seguinte matéria, que tem como título: STF processará deputados do Caso Cachoeira

"O ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal, anunciará daqui a pouco que autorizou a abertura de processo contra três deputados federais por Goiás envolvidos nos malfeitos do bicheiro Caroinhos Cachoeira e do senador Demóstenes Torres. Os três: Carlos Alberto Leréia (PSDB-GO), Rubens Otoni (PT-GO) e Sandes Júnior (PP-GO)".

Na verdade, como foi noticiado por toda a imprensa brasileira, inclusive o site do jornal O Globo, os três inquéritos que foram abertos a pedido da Procuradoria-Geral da República foram contra os deputados federais Carlos Leréia (PSDB-GO), Sandes Júnior (PP-GO) e Stepan Nercessian (PPS-RJ). Ou seja, todos da oposição ao governo Dilma. Apesar de ser do PP, partido da base de Dilma, Sandes Júnior é ligado ao governador Marconi Perillo, envolvido até a cabeça com a quadrilha de Cachoeira.

Se a realidade não corresponde ao que manda o patrão, publica-se a mentira. Foi isso que fez Ricardo Noblat. Até esta quarta-feira (25), às 10:00h, não foi publicado nenhum desmentido no blog e a notícia mentirosa permanece publicada."
Matéria Completa, ::Aqui::


Posted: 25 Apr 2012 09:23 AM PDT


Caio Túlio Costa, Observatório da Imprensa

"Com um faturamento de US$ 37,9 bilhões no ano passado, o Google entrou para o ranking das maiores empresas de comunicações do mundo, em terceiro lugar.

A lista das 50 maiores empresas de comunicação acaba de ser divulgada na Alemanha pelo IfM, o Institut für Medien-und Kommunikationpolitik, ou Instituto de Mídia e Comunicação Política.

O campeão da lista é o conglomerado que reúne Comcast, NBC e Universal, da Filadélfia, nos Estados Unidos, com faturamento recorde US$ 55,8 bilhões. O segundo lugar é da Disney, que faturou US$ 40,8 bi.

O Google nunca havia entrado na lista, apesar de estar faturando alto há anos.

O fato mais importante é que, entre as 50 maiores, somente dez entre elas são responsáveis por 54% do faturamento global.

A li$ta

As 50 maiores empresas de mídia do planeta faturam no total US$ 563 bilhões. As dez primeiras, cada uma com receita acima de US$ 15 bilhões, faturam US$ 303 bilhões, mais da metade do todo.

Os montantes de faturamento compilados se referem ao ano passado.

Outro dado relevante, desde 2010, é o fato de que a até então primeira colocada, a Time-Warner, ter despencado para o quinto lugar."
Matéria Completa, ::Aqui::


Posted: 25 Apr 2012 09:02 AM PDT


Kelly Oliveira. Agência Brasil

"As famílias pagaram juros mais baixos em março deste ano, com taxa de inadimplência menor, segundo dados do Banco Central (BC), divulgados hoje (25).

De fevereiro para março, a taxa média de juros caiu 1 ponto percentual, para 44,4% ao ano. A inadimplência, como são considerados os atrasos superiores a 90 dias, caiu 0,2 ponto percentual, para 7,4%.

A taxa média anual para as empresas também caiu – de 28,6% para 27,7%. Já a inadimplência ficou estável.

O spread (diferença entre a taxa de captação e a cobrada dos clientes) caiu 0,7 ponto percentual para pessoas físicas, ao ficar em 35,1 ponto percentual. No caso das empresas, houve redução de 0,4 ponto percentual, para 18,4 pontos percentuais."


Posted: 25 Apr 2012 08:18 AM PDT


Luis Nassif, Luis Nassif Online

"Mais que uma disputa política, a CPI de Cachoeira será uma guerra de informações - como já se nota. Todos os expedientes de manipulação da informação serão utilizados: o ocultamento de informações que não interessam a um dos lados; a escandalização de informações irrelevantes; as conclusões impossíveis em cima de diálogos neutros etc.

É importante que não se entre nesse jogo, seja para defender amigos ou atingir adversários. Fazer esse jogo significará entrar no campo da desinformação tão pretendido por quem não quer esclarecer, apenas confundir.

Alguns exemplos:

1. Foram flagradas conversas de Protógenes com Dadá. Ora, é público que Dadá colaborou da Operação Satiagraha. Portanto, conversa em si não significa nada. O que significa é seu conteúdo. Até agora não apareceu nada que mostrasse vinculação de Protógenes com Cachoeira.

2. O emprego dado por Aécio a uma sobrinha de Cachoeira. Ora, o pedido foi feito por Demóstenes Torres, senador, o herói da mídia, o cavaleiro sem jaça. Demóstenes não anunciou que era prima de Cachoeira, chefe de quadrilha, seu financiador. Os problemas de Aécio estão fora da CPI: o caso das suas rádios em BH, por exemplo.


3. Conversas de representantes da Delta com autoridades em geral, seja em qualquer estado ou departamento for, a não ser que revelem claramente objetivos criminosos."
Matéria Completa, ::Aqui::


Posted: 25 Apr 2012 08:09 AM PDT






Posted: 25 Apr 2012 07:48 AM PDT


"Desdobramento da Monte Carlo, movimentação policial começou nas primeiras horas da madrugada; foram presos suspeitos de ligações com o esquema do contraventor Carlinhos Cachoeira; Cládio Abreu, ex-diretor da Delta Engenharia, de Fernando Cavendish, é um dos capturados; também o vereador Wesley Silva, de Anápolis; Cavendish renunciou à presidência da Delta

Goiás 247 / Brasil 247

Operação da Polícia Civil e Polícia Federal prendeu na manhã desta quarta-feira o ex-diretor da Delta em Goiás, Claudio Abreu, e também o vereador na cidade de Anápolis, Wesley Silva (PMDB). Ambos são ligados ao grupo de Carlos Cachoeira e as prisões são desdobramento da Operação Monte Carlo, que prendeu Cachoeira em 29 de fevereiro.

As duas ações tiveram procedimentos simultâneos e semelhantes. Em Anápolis, a PF apreendeu documentos e computadores do gabinete do vereador Wesley Silva, considerado um dos nomes ligados ao esquema da Delta e bastante ligado politicamente a Carlos Cachoeira.

As acões atendem a mandados do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) de busca e apreensão e de prisão em Goiânia e Anápolis. Contam com o apoio do MP goiano e, segundo o jornal O Popular, na capital são realizadas em três unidades de um condomínio horizontal de luxo da capital e um apartamento no Jardim América. As informações são de que um ex-diretor da Construtora Delta e outras duas pessoas teria sido presas."
Matéria Completa, ::Aqui::


Posted: 25 Apr 2012 07:40 AM PDT


Marcelo Semer, Terra Magazine

"Se as escaramuças públicas entre os ministros permitirem, o STF começa hoje a votação de outra importante questão de cidadania: a constitucionalidade das cotas raciais.

O DEM ajuizou ação no Supremo (ADPF 186) buscando derrubar o sistema de cotas introduzido em 2009 na Universidade de Brasília.

Segundo o partido, a regra representaria um abalo ao princípio da igualdade, além de estimular o crescimento do conflito racial.

Mas será razoável atribuir o conflito justamente a quem busca minorar suas consequências?

A segregação racial no país pode não ter sido inscrita em leis como nos Estados Unidos ou no apartheid sul-africano. Mas isso nem de longe nos absolve dos séculos de discriminação.

O fato de que, entre os onze ministros a decidirem a questão, exista apenas um negro, é um claro indicativo das sequelas deste processo, em um país com uma população tão expressiva de afrodescendentes.


A participação mínima dos negros, todavia, não se restringe ao plenário de nossa Corte Suprema. No Judiciário como um todo sua presença é irrisória. Como o é nas firmas de engenharia, nos consultórios médicos ou nas redações dos jornais –reflexo direto da insignificante presença de afrodescendentes nos bancos universitários, justamente o que a norma da UnB busca combater."
Artigo Completo, ::Aqui::


You are subscribed to email updates from Brasil! Brasil!
To stop receiving these emails, you may unsubscribe now.
Email delivery powered by Google
Google Inc., 20 West Kinzie, Chicago IL USA 60610



--
Francisco Almeida / (91)81003406
Postar um comentário