segunda-feira, 23 de setembro de 2013

Via Email: BRASIL! BRASIL!: Os EUA, Liliana e Dilma Roussef


BRASIL! BRASIL!


Os EUA, Liliana e Dilma Roussef

Posted: 22 Sep 2013 06:23 PM PDT


Mauro Santayana, Blog: Mauro Santayana

"Depois de marchas e contramarchas, a Presidente Dilma Roussef resolveu postergar a visita de Estado que faria aos Estados Unidos, no dia 23 do mês que vem.

Mesmo considerando-se a repercussão alcançada pela medida, tomada sob a natural indignação suscitada, no Brasil e no governo, pela espionagem cibernética norte-americana - e a desenvolta presença  de agentes norte-americanos no Brasil - essa pode não  ter sido a solução mais adequada para responder ao insulto.

Quando se trata de uma relação madura, entre dois estados do mesmo nível, o melhor é ir até lá, encarar o interlocutor diretamente, e dizer tudo o que tinha a ser dito, não apenas a Obama e ao governo dos EUA, mas à comunidade internacional.
Mais informações »

O que a Veja mostrou ao censurar textos de memes das atrizes da Globo

Posted: 22 Sep 2013 05:24 PM PDT


Censurado pela Veja


"Imagine que você é um jovem jornalista que trabalhe num site de uma grande publicação.

Você bate os olhos numa notícia: a multiplicação dos memes sobre a foto das atrizes da Globo em protesto contra a decisão do STF de respeitar a lei e, portanto, permitir embargos de alguns acusados no processo do Mensalão.
Repito: decisão de respeitar a lei, como demostrou em mais de duas horas o ministro Celso de Mello.

Então você faz, satisfeito, um texto sobre os memes porque isto é notícia:
 afinal, é uma reação ao fato que mais marcou os brasileiros na semana.
E finalmente você recebe dos superiores não os parabéns por ter identificado um assunto de alto interesse – mas a brutalidade da censura arbitrária.
Sua reportagem é, simplesmente, deletada porque a realidade que ela revela não se coaduna com a realidade que a publicação tenta, a bordoadas, impingir a seus leitores. 
Mais informações »

Grupo "Skank" usa política para se promover na mídia

Posted: 22 Sep 2013 05:12 PM PDT


Eduardo Guimarães, Blog da Cidadania

"Skank – também conhecido como skunk – é uma variedade de maconha (cannabis sativa) que, por ser cultivada em laboratório, produz um efeito concentrado. Não chega a ser uma substância transgênica porque a estrutura molecular de sua semente não é modificada. O que muda é o cultivo. É feito em estufa com tecnologia hidropônica — é plantada em água, como certas espécies de alface.

A diferença do skank para a maconha comum é a capacidade entorpecente. O princípio psicoativo é o tetra-hidro-canabinol (THC). A maconha comum tem uma concentração de THC em torno de 2,5%; no skank, chega a 17,5%. É uma espécie de supermaconha, portanto.

Este post, porém, não pretende fazer pregação contra a maconha, vale frisar. Até porque, este Blog defende sua liberação e, inclusive, a de todas as outras drogas, haja vista que o proibicionismo só serve para criar mercado para o crime organizado, que sofreria um duro golpe se, como em países nórdicos que liberaram as drogas, o Brasil parasse com essa tolice de permitir o uso de drogas pesadas como o álcool enquanto proíbe outras só para satisfazer preconceitos.

Mas por que, então, a explicação do que é a supermaconha skank? É só para contextualizar a jogada de marketing de um grupo musical que leva o nome da substância."
Artigo Completo, ::AQUI::

Charge do Bessinha

Posted: 22 Sep 2013 09:23 AM PDT


Datafolha pesquisará trensalão tucano?

Posted: 22 Sep 2013 09:16 AM PDT

"O Datafolha divulgou uma pesquisa com o nítido objetivo de interferir no resultado do julgamento do chamado "mensalão". Por que não realizar uma sondagem sobre o recente escândalo do "trensalão" tucano?

Altamiro Borges, Carta Maior

No dia do voto decisivo do ministro Celso de Mello no Supremo Tribunal Federal (STF), o Datafolha – empresa da famiglia Frias, a mesma que edita a Folha serrista – divulgou uma pesquisa com o nítido objetivo de interferir no resultado do julgamento do chamado "mensalão". Após o intenso bombardeio midiático, a sondagem mostrou o óbvio: 55% dos entrevistados seriam contra os embargos infringentes e 79% pediram a imediata prisão dos "mensaleiros". Já que está tão interessado em sondar a opinião púbica – que a mídia confunde com a opinião publicada –, o instituto também poderia realizar uma pesquisa sobre o recente escândalo do "trensalão" tucano.

Antes da sondagem, porém, a imprensa deveria cumprir seu papel e produzir mais reportagens investigativas sobre o milionário esquema de propinas entre o governo tucano de São Paulo e as poderosas multinacionais do setor de transportes, como a Siemens e a Alstom. O assunto explosivo simplesmente sumiu dos noticiários dos jornalões e das emissoras de rádio e tevê nas últimas semanas. No caso das revistonas, a asquerosa Veja até hoje nem sequer tratou do escândalo. A mesma mídia, tão seletiva e parcial em suas denúncias, também deveria aumentar o tom das críticas à postura pouco transparente e bastante suspeita do governador Geraldo Alckmin (PSDB).
Mais informações »

'Cantadas' na rua ampliam debate sobre assédio sexual e direitos da mulher

Posted: 22 Sep 2013 09:01 AM PDT


Movimento feminista questiona cultura do assédio durante
marcha em Porto Alegre / Desirée ferreira/Blog de fotografias

"Pesquisa divulgada na semana passada revela que grande parte das mulheres já sofreu algum tipo de assédio verbal nas ruas - e se sente desconfortável com isso

Júlia Rabahie, RBA

O ponto de partida para o debate sobre os direitos da mulher e o machismo nunca aparentou ser tão inofensivo. As chamadas "cantadas", ou 'elogios', levantaram discussão na semana passada sobre o que é ou não adequado de se dizer a mulheres desconhecidas no espaço público, e assim, sobre os direitos dessas mulheres de circularem livremente. 

Movimentos feministas e especialistas na questão do gênero qualificam as cantadas como um tipo de violência contra a mulher, ao mesmo tempo que são rebatidos por setores que alertam para o perigo da criação de uma espécie de cartilha feminista, que passaria a reger novas formas, mais duras, de relações sociais.

Uma pesquisa online feita pela jornalista Karin Hueck revelou que 99,6% das 7.762 mulheres que participaram do questionário já sofreram algum tipo de assédio sexual ou verbal enquanto estavam na rua, no transporte público, no trabalho e na balada.

"Linda", "Gostosa" e "Delícia" são algumas das exclamações mais listadas pelas participantes. Destas, 83% diz não considerar as cantadas como algo positivo, e 90% declarou já ter trocado de roupa com medo do assédio que poderia sofrer ao sair de casa."
Matéria Completa, ::AQUI::

Evangélicos criam "Porta da Frente" em resposta ao "Porta dos Fundos"

Posted: 22 Sep 2013 07:06 AM PDT


Em resposta ao Porta dos Fundos, evangélicos
criam o vídeo Porta da Frente (Reprodução)

"Grupo evangélico "canal dos crentes" cria vídeo para rebater material publicado pelo Porta dos Fundos que satiriza o deputado e pastor Marco Feliciano


Indignados com um conteúdo que satiriza o deputado e pastor Marco Feliciano, evangélicos do "canal dos crentes" criam material em resposta ao vídeo DEPUTADO, do Porta dos Fundos, que mostra a reunião de um parlamentar com seus assessores em busca de temas polêmicos para virar notícia. "Um lixo moral contra todos os cristãos", afirma o grupo.

O vídeo "Porta da Frente" simula uma reunião entre os integrantes do que seria o Porta dos Fundos. Nos diálogos eles dizem estar sem audiência e por isso precisariam falar de assuntos polêmicos, como religião, homossexualidade e sobre o deputado Marco Feliciano (PSC-SP).

Antonio Tabet, um dos criadores do Porta dos Fundos, comentou o episódio. "Eu tenho duas coisas pra dizer. A primeira é que eu ri bastante, muito com o vídeo. A segunda é que os fundamentalistas que não gostam dos nossos vídeos provaram, na prática, que realmente não entendem de humor".

Tabet garante que a audiência da produtora de vídeos da web não está caindo, como sugere o vídeo do Canal dos Crentes. "A audiência não está caindo. Muito pelo ao contrário".

Este não é o primeiro confronto entre evangélicos e o canal. No mês passado, Feliciano ameaçou tirar do ar um esquete do Porta dos Fundos, que chamou de "vídeo podre".

Assista ao vídeo dos evangélicos, Porta da Frente:


Ives Gandra: "Não há provas contra José Dirceu"

Posted: 22 Sep 2013 06:25 AM PDT


"Jurista Ives Gandra Martins, um dos mais respeitados do País, concede entrevista bombástica à jornalista Mônica Bergamo; nela, afirma que estudou todo o acórdão da Ação Penal 470 e não encontrou uma única evidência contra o ex-ministro da Casa Civil; mais: disse ainda que a teoria do domínio do fato, importada pelo STF para julgar o caso específico de Dirceu, não é usada nem na Alemanha; Gandra diz ainda que, depois do precedente, abre-se um território de grande "insegurança jurídica" no País para executivos e empresários, que poderão ser condenados da mesma forma; detalhe: Gandra é um dos mais notórios conservadores do País e antagonista histórico do petismo; na entrevista, ele elogiou o ministro Ricardo Lewandowski, que "ficou exatamente no direito", e fez algumas críticas pontuais a Gilmar Mendes, Marco Aurélio e Joaquim Barbosa

Brasil 247

A entrevista do jurista Ives Gandra Martins à jornalista Mônica Bergamo, da Folha de S. Paulo, cairá como uma bomba no meio jurídico. Um dos mais respeitados e consistentes juristas do País, Gandra Martins afirma que, em todo o acórdão da Ação Penal 470, não se encontra uma única prova contra o ex-ministro da Casa Civil, José Dirceu. Ele afirma ainda que a condenação imposta a ele pelo Supremo Tribunal Federal atira o País num terreno de grande "insegurança jurídica", em que empresários e executivos poderão ser condenados pela teoria do "domínio do fato" – que não é aplicada nem na Alemanha.

A entrevista será o assunto mais comentado nos meios políticos e jurídicos nos próximos dias, mas, curiosamente, a Folha não deu sequer chamada de capa a ela, em sua edição dominical. Confira, abaixo, os pontos mais importantes do que Ives Gandra Martins, que é também um dos mais notórios conservadores do País, disse a Mônica Bergamo (a entrevista completa pode ser lida aqui):

O domínio do fato

Você tem pessoas que trabalham com você. Uma delas comete um crime e o atribui a você. E você não sabe de nada. Não há nenhuma prova senão o depoimento dela – e basta um só depoimento. Como você é a chefe dela, pela teoria do domínio do fato, está condenada, você deveria saber. Todos os executivos brasileiros correm agora esse risco. É uma insegurança jurídica monumental. Como um velho advogado, com 56 anos de advocacia, isso me preocupa. A teoria que sempre prevaleceu no Supremo foi a do "in dubio pro reo" [a dúvida favorece o réu]."
Artigo Completo, ::AQUI::
You are subscribed to email updates from Brasil! Brasil!
To stop receiving these emails, you may unsubscribe now.
Email delivery powered by Google
Google Inc., 20 West Kinzie, Chicago IL USA 60610



--
Francisco Almeida 




Postar um comentário