terça-feira, 27 de agosto de 2013

Via Email: BRASIL! BRASIL!: É desumana esta campanha contra médicos cubanos

! BRASIL!


Charge do Bessinha

Posted: 26 Aug 2013 06:17 PM PDT


O povo não é bobo: muito além da Rede Globo

Posted: 26 Aug 2013 06:09 PM PDT


Manifestante usa camisa anti-Rede
Globo durante protesto em junho

"Dados da pesquisa "Democratização da Mídia", realizada pela Fundação Perseu Abramo e lançada na última semana, comprovam que o povo já entendeu que uma mídia que dê mais vez e voz às camadas populares é essencial para a democracia.

Paulo Victor Melo, Intervozes / CartaCapital

Se enganou quem acreditava que os gritos de "o povo não é bobo, abaixo a Rede Globo" ecoados em inúmeras manifestações por todo o país nos meses de junho e julho significavam um descontentamento da população exclusivamente com a emissora da família Marinho.

É fato que tanto a forma tendenciosa como a emissora cobriu as manifestações quanto a divulgação pública (menos pela própria emissora do plim plim) da dívida milionária da Globo com a Receita Federal contribuiram para que, em meio a tantas reivindicações, o povo não deixasse de fora as críticas à TV de maior audiência do país. Porém, mais do que uma relação única com a Globo, as manifestações guardavam algo maior: uma insatisfação popular com a ausência de diversidade e pluralismo na mídia brasileira. Guardavam, acima de tudo, uma necessidade sentida pelo povo de regras claras que garantam maior democracia no rádio e na televisão.
Mais informações »

Vannuchi: Mais Médicos mostra que governo ganha quando enfrenta debates

Posted: 26 Aug 2013 06:01 PM PDT


Padilha, que enfrentou o debate, abriu hoje
o treinamento dos médicos estrangeiros em
Brasília / Elza Fiúza/Agência Brasil

"Colunista da Rádio Brasil Atual diz que conservadores pensam que estão certos quando Executivo deixa de contra-argumentar. Para ele, vontade humanitária de médicos cubanos se opõe a corporativismo no Brasil

Redação RBA

O ex-ministro Paulo Vannuchi, colunista da Rádio Brasil Atual, afirmou hoje (26) que o governo federal encabeçado pelo PT deve apresentar seus argumentos publicamente com mais frequência, sem evitar a exposição de ideias que facilitem a busca de consensos sólidos. Para ele, a chegada de médicos cubanos, a partir do último fim de semana, levantou uma discussão muito importante para o país.

"Esse debate está sendo muito rico para o fortalecimento da democracia brasileira. Ela é uma oportunidade especial que o próprio governo Dilma e o governo Lula estão tendo", disse em seu comentário diário. "Ao fugir, se engana quem pensa que o outro lado, o lado conservador, a direita reacionária que tem saudades da ditadura e não gosta de pobre vai ficar sensibilizada com a moderação. Pelo contrário, ela passa a achar que seus argumentos conservadores e preconceituosos são muito válidos porque ninguém rebate."
Mais informações »

Obsessão anti-Dilma ajuda Marina

Posted: 26 Aug 2013 05:53 PM PDT


"A atitude generosa dos meios de comunicação diante das dificuldades de Marina Silva para registrar a Rede de Sustentabilidade no TSE só se explica pela obsessão conservadora de impedir de qualquer maneira a reeleição de Dilma Rousseff.

Paulo Moreira Leite, ISTOÉ

Basta ler as pesquisas eleitorais recentes para constatar o óbvio. Entre tantos concorrentes oposicionistas, o único nome que aparece como concorrente competitiva é Marina Silva. 

Outro candidato, Aécio Neves, pode até ganhar fôlego e demonstrar maior musculatura. No momento, enfrenta, mais uma vez, o apetite de José Serra de roubar-lhe a faixa de concorrente. 

A obsessão em impedir a reeleição de Dilma cresceu depois que sua recuperação junto ao eleitorado foi confirmada pelo Ibope e ajuda a entender o caráter desonesto da campanha contra a vinda de médicos cubanos. 

Numa atitude que demonstra até onde o interesse eleitoral pode chegar, nosso conservadorismo deixa claro que prefere sacrificar a saúde da população mais pobre, sem assistência médica de nenhum tipo, apenas para tentar impedir que Dilma possa apresentar alguma – modesta mesmo, vamos reconhecer – melhoria numa área tão abandonada do serviço público. 
Mais informações »

É desumana esta campanha contra médicos cubanos

Posted: 26 Aug 2013 05:01 PM PDT


Ricardo Kotscho, Balaio do Kotscho

"Toda a polêmica criada nos últimos dias sobre a vinda de médicos cubanos para suprir as carências de assistência à saúde das populações mais pobres do país _ ainda temos 701 municípios sem nenhum médico residente _ agitou as redes sociais neste final de semana e serviu para revelar como podem ser desumanos e hipócritas os que colocam seus interesses pessoais, profissionais, partidários ou ideológicos acima das necessidades básicas de sobrevivência dos brasileiros que não têm acesso ao SUS, muito menos aos planos de saúde.

É como se fossem dois países chamados Brasil: um, daqueles que têm todos os direitos garantidos e não abre mão dos seus privilégios assegurados pelo Estado desde Cabral ( o Pedro Álvares), dispondo de alguns dos melhores hospitais do mundo; outro, o dos que se virem por conta própria com benzedeiras, rezas e curandeiros. Para deixar bem claro: é desumana a campanha não contra a vinda dos médicos cubanos, que chegaram ao Brasil felizes da vida, mas contra os pacientes pobres brasileiros sem assistência.
Mais informações »

A legenda de Marina Silva

Posted: 26 Aug 2013 08:49 AM PDT


A ex-senadora Marina Silva fala no lançamento de seu novo partido / José Cruz/ABr

"A ex-senadora se oferece como opção para quem acredita no personalismo pueril e nos estereótipos antipartidos arraigados


Um dos traços mais problemáticos de nossa cultura política reside no fato de a vasta maioria da população tender, nas escolhas eleitorais, a dar mais valor aos candidatos do que aos partidos.

Nas pesquisas, quando se pergunta ao eleitor o que ele leva em consideração na hora de definir seu voto, mais de 80% costumam responder: "A pessoa do candidato". Menos de 10% apontam o partido.
Mais informações »

Charge do Bessinha

Posted: 26 Aug 2013 08:24 AM PDT


O capital "emocional"

Posted: 26 Aug 2013 07:30 AM PDT

"As flutuações cambiais surgem e desaparecem nas notícias da grande mídia quase como se fossem fenômenos semelhantes aos que acontecem com a natureza viva e para acompanhá-las existem programas televisivos especializados que nos explicam "as instabilidades emocionais, o comportamento eufórico ora depressivo do mercado" como afirmou um conhecido âncora de um canal brasileiro de televisão a cabo.

Eduardo Bomfim, Vermelho

No entanto se alguém resolvesse fazer o cálculo de quanto a nação perdeu através de falcatruas, desvios de verbas, negociatas de todos os tipos promovidos por agentes públicos eleitos ou não uma das causas que recentemente levou às ruas milhões de brasileiros muito justamente indignados contra a corrupção, ainda assim seria inacreditavelmente ínfimo em relação aos lucros dos agiotas do capital parasitário, dos ataques especulativos.
Mais informações »

Vídeo: o misterioso adiamento do mensalão mineiro

Posted: 26 Aug 2013 07:26 AM PDT

'Em duas sessões do ano passado, ministros ensaiaram julgar destino do processo cível do valerioduto tucano. Nenhum deles sabe explicar por que ação saiu de pauta. Do Congresso em Foco


O repórter que descobriu o whistleblower da Siemens

Posted: 26 Aug 2013 05:58 AM PDT



"Há três anos, o jornalista Bryan Gibel veio de Berkeley para investigar a corrupção no metrô de São Paulo; foi ele quem publicou pela primeira vez a carta, que apareceu agora na imprensa brasileira, e entrevistou o ex-executivo que revelou o escândalo. Por Bryan Gibel, para a Agência Pública

Bryan Gibel, Agência Pública / Carta Maior

Em um dia frio e nublado em São Paulo, entrei em um escritório bagunçado, escondido nos meandros da Assembléia Legislativa, e me vi diante do ex-executivo da Siemens que há mais de um mês eu tentava localizar. Dois anos antes, esse homem de identidade sigilosa havia entregue a deputados do PT documentos que descreviam minuciosamente como dois dos maiores conglomerados europeus – a francesa Alstom e a alemã Siemens – tinham distribuído propinas por mais de uma década para conseguir contratos de construção e operação das linhas de metrô e do sistema de trens da região metropolitana de São Paulo. Os documentos tinham sido enviados pelo PT, em agosto de 2008, ao Ministério Público de São Paulo, que já participava de uma investigação sobre a Alstom a convite de autoridades suíças.

Depois que me apresentei, ele disse que eu era o primeiro repórter com quem falava sobre Alstom e Siemens, e que me daria a entrevista com a condição de manter o anonimato, porque temia por sua segurança. Também me entregou cópias de duas cartas escritas por ele, relatando, em detalhes, como Siemens, Alstom e outras companhias multinacionais no Brasil haviam pago propinas e formado cartéis ilegais para ganhar contratos públicos de milhões de dólares em São Paulo e Brasília. Contratos e documentos sustentavam a denúncia, e nomeavam os políticos e funcionários públicos que, segundo ele, tinham recebido dinheiro – havia até informações bancárias sobre os pagamentos ilícitos.
Mais informações »

Médico cubano, doutor coxinha e ódio ideológico da direita

Posted: 26 Aug 2013 05:52 AM PDT


"Como uma pessoa pode ser contra a contratação de médicos estrangeiros se os médicos daqui não querem sair dos lugares onde estão? Como pode uma pessoa ser contra o atendimento médico a brasileiros que não têm acesso a eles?

Davis Sena Filho, Brasil 247

{Há oito meses fui ao médico}. Estou com tendinite em um dos joelhos. Sinto dor e mal consigo pisar no chão. A dor é lancinante. Estou em uma clínica em Copacabana à espera de ser atendido há mais de três horas. A clínica é uma associação e atende um público acima dos 40 anos. O paciente paga por consulta. Quando lá fui desembolsei R$ 40,00. Muitos idosos que não podem pagar por um plano de saúde procuram ser atendidos nessa clínica. Enfim, o médico chega. Espero alguns minutos e sou chamado.

Abro a porta. Cumprimento o doutor; e ele pede para eu sentar. O médico me olha e diz: "Desculpe pelo atraso, mas eu fiquei preso em um engarrafamento", ao tempo em que completa: "O que você tem?" Informo-lhe da tendinite e a dor. Ele pede para eu me deitar. Começa a examinar o joelho. Mal toca nele. Pergunto-lhe se ele quer que eu levante a calça para ele ver melhor o joelho.
Mais informações »
You are subscribed to email updates from Brasil! Brasil!
To stop receiving these emails, you may unsubscribe now.
Email delivery powered by Google
Google Inc., 20 West Kinzie, Chicago IL USA 60610



--
Francisco Almeida 




Postar um comentário