sexta-feira, 7 de junho de 2013

Via Email: BRASIL! bRASIL!: Paranoia da inflação e hipocrisia da burguesia



BRASIL! BRASIL!


Posted: 06 Jun 2013 05:57 PM PDT

Posted: 06 Jun 2013 05:56 PM PDT


É o que garante uma página do Facebook que está fazendo, er, sucesso no Facebook.


O golpe militar que vai livrar o Brasil do comunismo internacional está marcado para 31 de março de 2014, uma segunda-feira. Nesse dia, os nossos militares vão "limpar Brasília e salvar o país das garras do PT e de Cuba". 5511 pessoas foram convidadas para o evento. Até agora, 570 confirmaram presença. Mas isso ainda vai crescer muito, ah, se vai.

Pelo menos é o que deseja do fundo do coração o paulistano Daniel Guisse, de 34 anos, criador de uma página no Facebook chamada "Golpe Militar 2014". Daniel trabalha na consultoria farmacêutica Alencar & Lansoni e teve a ideia de criar a fanpage depois de verificar o sucesso da satírica "Golpe Comunista no Brasil! Os reaçinha piram!"

Como senso de humor é para os fracos, Guisse resolveu apelar seriamente às redes sociais para despertar as Forças Armadas.
Mais informações »

Posted: 06 Jun 2013 05:39 PM PDT


João Pedro Stedile, Terra Magazine / Blog do João Pedro Stedile

"A imprensa burguesa tem propagandeado que a inflação está fora do controle com a divulgação de noticias, artigos e comentários de políticos de oposição ao governo federal.

Com isso, colocam o tema dos preços como um fantasma atrás da porta de cada família brasileira, prestes a assaltá-la e tomar o seu dinheiro.

A construção dessa paranoia começou com a divulgação de matérias sensacionalistas sobre o aumento do preço do tomate, como se a valorização desse alimento tivesse de forma isolada incidência real na inflação dos gastos da maioria da população.

Qualquer estudante do primeiro ano de economia já sabe que os estudos do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e da Fundação Getúlio Vargas têm diversos itens do orçamento doméstico médio dos brasileiros, sobre o qual se calcula o aumento da inflação real para as famílias.

Depois da criação da "crise do tomate", a mídia burguesa tem apelado a cada dia para outros produtos, tentando criar novos factoides.

Essa manipulação grosseira se baseia em duas táticas complementares."
Artigo Completo, ::AQUI::
Posted: 06 Jun 2013 05:22 PM PDT


Kelly Oliveira, Agência Brasil
 
"Os depósitos em poupança superaram os saques em R$ 5,625 bilhões em maio, segundo dados divulgados hoje (6) pelo Banco Central (BC). Essa é a segunda maior captação líquida (depósitos maiores que retiradas) deste ano, perdendo para março (R$ 5,960 bilhões), mas ficou abaixo do resultado recorde de maio de 2012 (R$ 6,262 bilhões).

Nos cinco meses do ano, a captação líquida de R$ 18,822 bilhões é recorde para o período, na série histórica do BC, iniciada em 1995.

No mês passado, os depósitos ficaram em R$ 119,324 bilhões e os saques em R$ 113,699 bilhões. Foram creditados R$ 2,297 bilhões de rendimentos no mês. O saldo dos depósitos em poupança ficou em R$ 526,648 bilhões.
Com a elevação da taxa básica de juros, a Selic, para 8% ao ano, no dia 29 de maio, a poupança passou a render mais. Por causa da fórmula em vigor desde o ano passado, que atrelou a remuneração da caderneta aos juros básicos, o rendimento da aplicação subiu de 5,25% para 5,6% ao ano.

Pela regra em vigor, quando a taxa Selic estiver maior que 8,5% ao ano, a poupança rende 0,5% ao mês (6,17% ao ano) mais a taxa referencial (TR). Sempre que os juros básicos da economia estiverem iguais ou inferiores a 8,5% ao ano, a caderneta rende 70% da taxa Selic mais a TR. A taxa referencial é igual a zero quando a Selic está igual ou menor que 8% ao ano, o que torna o rendimento totalmente atrelado aos juros básicos.

Esse cálculo só vale para o dinheiro depositado na poupança a partir de 4 de maio de 2012. Para os depósitos anteriores, o rendimento segue a regra antiga, de 0,5% ao mês mais a TR. A poupança é isenta de taxa de administração e de impostos."

Posted: 06 Jun 2013 04:32 PM PDT


"Lançando mão da conhecida ironia inglesa, da qual é bandeira, revista 'The Economist' insiste em pilotar economia brasileira; com sinal contrário, pede outra vez a cabeça do ministro da Fazenda do Brasil; na sua Inglaterra de origem, país vai perdendo o direito de estabelecer sua própria taxa de juros, a Libor, depois de um escândalo de manipulação no qual, até agora, ninguém foi punido; casa desarrumada desvaloriza piada nova e palpite velho


Em artigo sobre a "medíocre economia brasileira" publicado em sua edição desta semana, a revista britânica 'The Economist' pede, ironicamente, que a presidente Dilma Rousseff mantenha o ministro da Fazenda, Guido Mantega, no cargo. "Foi amplamente reportado no Brasil que nossa impertinência teve o efeito de tornar o ministro 'indemitível'. Agora vamos tentar outra coisa. Nós pedimos à presidente que o mantenha a todo custo: ele é um sucesso", diz o texto.
Mais informações »

Posted: 06 Jun 2013 08:48 AM PDT

Posted: 06 Jun 2013 08:47 AM PDT


Altamiro Borges, Blog do Miro

"De forma sorrateira e covarde, o Grupo Folha demitiu nesta semana vários profissionais. A empresa da famiglia Frias, que controla os jornais Folha de S.Paulo e Agora e detém vários outros negócios no ramo da comunicação, nem sequer confirmou o número de vítimas do facão. As dispensas também não viraram notícia nos seus veículos. O Sindicato dos Jornalistas de São Paulo divulgou ontem (5) nota de repúdio à truculência da empresa e exigiu a convocação de uma reunião emergencial.

Segundo o sítio Comunique-se, "os cortes atingiram a área de jornalismo – com profissionais deixando a redação em São Paulo e as sucursais em Brasília e no Rio de Janeiro". Funcionários com muitos anos na empresa foram dispensados sem qualquer justificativa. Nos bastidores, corre a informação de que o Grupo Folha enfrenta uma grave crise e que as demissões atingiram os profissionais com salários mais elevados. 
Mais informações »
Posted: 06 Jun 2013 08:22 AM PDT


Kelly Oliveira, Agência Brasil

"O ritmo da atividade doméstica deve ser mais intenso em 2013 e no próximo ano. A avaliação é do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BC), responsável por definir a taxa básica de juros, a Selic. No último dia 29, o comitê decidiu elevar a taxa básica em 0,5 ponto percentual para 8% ao ano. A ata dessa reunião do Copom foi divulgada hoje (6).

De acordo com o Copom, a despeito das limitações de oferta, o crescimento será mais alinhado com o potencial da economia.

"Nesse contexto, informações recentes indicam retomada dos investimentos e continuidade do crescimento do consumo das famílias, favorecido pelas transferências públicas e pelo vigor do mercado de trabalho – que se reflete em taxas de desemprego historicamente baixas e em crescimento dos salários", diz a ata."
Posted: 06 Jun 2013 07:00 AM PDT


Luciano Martins Costa, Observatório da Imprensa

A inflação da carteira assinada
A série de reportagens pintando um cenário de apocalipse na economia brasileira, que marca as edições recentes dos principais jornais genéricos de circulação nacional, traz como pano de fundo uma tese perigosa: a de que a plena oferta de empregos seria uma das principais causas de aumento dos preços no Brasil.

Observe-se que a imprensa brasileira não questiona se estamos de fato imersos no perigoso jogo inflacionário, embora os aumentos de preços tenham se mostrado pontuais e randômicos, não lineares, o que indica a ocorrência de causas múltiplas e não necessariamente um processo consistente de inflação.
Há apenas dois meses, os jornais e os noticiários da televisão e do rádio martelavam a tese da inflação de alimentos; depois, com o tomate voltando ao molho com preços 75% inferiores, a imprensa passou a ressaltar o custo de produtos eletrônicos, depois das viagens aéreas e agora o vilão é o setor de serviços.
Mais informações »

Posted: 06 Jun 2013 05:59 AM PDT


Agência Brasil

"A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) divulgou hoje (6) que a safra nacional de grãos do período 2012/2013 é recorde e está estimada em 184,3 milhões de toneladas. O volume é 10,9% superior ao registrado na safra 2011/12, quando atingiu 166,17 milhões de toneladas. Os números são do nono levantamento da safra

A Conab informou que o aumento de 18,13 milhões de toneladas se deve, sobretudo, às culturas de soja e de milho (segunda safra do ano), que apresentaram crescimento nas áreas cultivadas de 10,7% e 17,5%, respectivamente. As condições climáticas também favoreceram a evolução, mesmo com estiagem e excesso de chuva em algumas áreas.

O destaque no levantamento da Conab é a soja, que contribuiu em grande parte pelo crescimento, pois ampliou em 22,4% os 66,38 milhões de toneladas da última safra, chegando a uma produção estimada de 81,28 milhões de toneladas. Outro destaque é a segunda safra do milho, que teve bom desempenho, com aumento de 11,5% sobre os 39,11 milhões de toneladas do último ano, alcançando 43,62 milhões de toneladas. O arroz também cresceu (2,8%), e passou de 11,6 milhões de toneladas para 11,92 milhões de toneladas.

A área total plantada cresceu 4,6% na comparação com a safra anterior passando de 50,89 milhões de hectares para 53,2 milhões de hectares. No levantamento, os técnicos da Conab entrevistaram profissionais de cooperativas, secretarias de agricultura e órgãos de assistência técnica e extensão rural, além de produtores rurais e agentes financeiros e revendedores de insumos, entre os dias 20 e 24 de maio.'
Posted: 06 Jun 2013 05:42 AM PDT


"Nesta quarta, o STJ decidiu desmembrar o processo da Operação Caixa de Pandora, que recomeçará da primeira instância. Consequência: o ex-governador José Roberto Arruda poderá até concorrer ao governo do Distrito Federal, em 2014, assim como seu vice, Paulo Octavio. No chamado "mensalão tucano", o caso também foi desmembrado e não há data para o julgamento do ex-governador mineiro Eduardo Azeredo; seu vice, Walfrido dos Mares Guia, já se beneficiou com a prescrição; julgados diretamente pelo STF, réus petistas, como José Dirceu e José Genoino, lutam para escapar da prisão 


Os analistas que vêem a Ação Penal 470, do chamado "mensalão" petista, como um julgamento politico ganharam um argumento a mais nesta quarta-feira. Em decisão unânime, os ministros do Superior Tribunal de Justiça decidiram desmembrar o processo relacionado à Operação Caixa de Pandora, que afastou do cargo o ex-governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda, e seu vice, Paulo Octavio. Foi um golpe duro contra o Ministério Público e contra a prática dos promotores de banalizar o crime de formação de quadrilha – argumento que serviria para levar todos os réus a uma instância superior.
Mais informações »

You are subscribed to email updates from Brasil! Brasil!
To stop receiving these emails, you may unsubscribe now.
Email delivery powered by Google
Google Inc., 20 West Kinzie, Chicago IL USA 60610



--
Francisco Almeida 





Postar um comentário