quinta-feira, 6 de junho de 2013

Via Email: BRASIL! BRASIL!: Nem sabotagem segura o Brasil


BRASIL! BRASIL!


Charge do Besinha

Posted: 05 Jun 2013 05:18 PM PDT


Nem sabotagem segura o Brasil

Posted: 05 Jun 2013 05:17 PM PDT


Eduardo Guimarães, Blog da Cidadania

"Apesar de o Brasil estar galgando mais um degrau da escada que o levará a se tornar um país mais justo e próspero, é doloroso saber que um pequeno bando de bilionários donos de meios de comunicação e alguns partidos políticos decadentes vêm praticando crimes de lesa-pátria que, em outras épocas, seriam passíveis de condenação penal.

O crime de traição à pátria, porém, guarda relação com estados de guerra. Dessa maneira, como o país desfruta de paz não é possível processar e condenar aqueles que tentam sabotá-lo mesmo sabendo quanto sofrimento poderiam provocar se fossem bem-sucedidos.
Todavia, sendo bem administrado, ninguém segura o Brasil. E graças à fórmula dos seus atuais governantes, estamos nos tornando o país mais promissor do planeta.

Apesar da sabotagem midiática que vem sendo disparada contra o Brasil por empresas de comunicação e partidos políticos com fins puramente político-eleitorais, se formos analisá-lo não apenas por critérios econômicos, mas por estes e mais os critérios de justiça social, nação nenhuma nos faz frente.

Em um momento em que o mundo se convulsiona ante a mais grave crise econômica de sua história, crise essa que pôs os países desenvolvidos de joelhos, levando tantos de seus cidadãos até ao extremo dos extremos, o suicídio, por falta de perspectivas de vida e por não poderem suportar o que veem pela frente em termos de penúria econômica e social, o povo brasileiro se vê não apenas à salvo desse desastre, mas se vê melhorando de vida ano após ano, como se a humanidade atravessasse uma era de ouro."
Matéria Completa, ::AQUI::

Senado aprova indicação ao STF de advogado que defende aborto e casamento homoafetivo

Posted: 05 Jun 2013 05:05 PM PDT


Barroso passou por sete horas de sabatina
na Comissão de Constituição e Justiça do
Senado, que o aprovou por 26 votos a um

"Advogado constitucionalista, que ocupará vaga deixada por Ayres Britto, afirma a senadores durante sabatina que redução da maioridade penal só serve para aumentar 'clientela' de penitenciária

Redação, RBA

Após oito horas de sabatina, a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado e o plenário da Casa aprovaram hoje (5) a indicação do advogado constitucionalista Luís Roberto Barroso para o Supremo tribunal Federal (STF). Na CCJ, o nome foi aprovado por 26 votos a um, e no plenário o placar foi de 59 a 6.

Barroso, de 55 anos, foi questionado ao longo de todo o dia sobre questões que poderá vir a julgar como ministro. O substituto de Carlos Ayres Britto reafirmou a posição favorável ao aborto e ao casamento homoafetivo. Para Barroso, se não há chance de um feto anencéfalo viver mais do que alguns poucos minutos após o nascimento, não há por que obrigar a gestante a levar adiante a gravidez. "É o titular do sofrimento quem deve escolher, e não um terceiro. A medicina assegura que não há chance. E quando há sobrevida de um ano, por exemplo, não é caso de anencefalia", disse.
Mais informações »

Os verdadeiros motivos da fúria

Posted: 05 Jun 2013 04:59 PM PDT


Mário Augusto Jakobskind, Direto da Redação

"A grande onda da mídia de mercado nestes dias tem sido criticar com extrema dureza a Presidenta argentina Cristina Kirchner. O Globo e outros dez jornais da América Latina publicaram durante vários dias uma série de reportagens sob o título Liberdade Ameaçada. Cristina e o já falecido Nestor Kirchner foram acusados de tudo que se possa imaginar em matéria de corrupção e de ações visando restringir a liberdade de imprensa.

Pelo que foi dado a conhecer, a Argentina está a beira do caos, mas o ódio maior da mídia de mercado sem dúvida é a lei dos meios de comunicação, discutida por mais de três anos pelos movimentos sociais, aprovada pelo Congresso e sancionada pela Presidenta atual. A reforma da Justiça também foi criticada com veemência.
Mais informações »

Receosa com tamanho da crise mundial, OIT aplaude Bolsa Família

Posted: 05 Jun 2013 04:48 PM PDT


Marcelo Semer, Terra Magazine / Blog do Marcelo Semer
 
'Enquanto no Brasil o Bolsa Família caminha sob fogo cerrado, entre boatos e bordoadas, a Organização Internacional do Trabalho (OIT) acaba de ressaltar em seu relatório sobre o Mundo do Trabalho em 2013, a importância fundamental do projeto em tempos de crise.

Somado aos seguidos aumentos reais do salário mínimo, o Bolsa Família ajudou a vitaminar o crescimento da classe média no país em 16%, entre os anos de 1999 e 2010.

Para a OIT, um salário mínimo sólido e mecanismos efetivos de transferência de renda têm sido as ferramentas mais importantes para superar a pobreza.
Mais informações »

Inflação: alarme falso

Posted: 05 Jun 2013 04:27 PM PDT


'Terror inflacionário vai desaparecer até o final do ano, superado pela queda consistente da taxa; objetivo é inegociável pela política econômica

Paulo Teixeira, Brasil 247

Recentemente criou-se na mídia a percepção de que voltamos a viver um período de alta inflação. O tomate, símbolo do terrorismo inflacionário, desencadeou uma série de imagens politicamente orientadas, como o colar de tomates utilizado por Ana Maria Braga. Declarações de políticos interessados, empresários preocupados e banqueiros revoltados tomaram as páginas dos jornais e revistas, soando o alarme de emergência e criando um ambiente de desconfiança sobre a política econômica. Passado o espanto inicial, resta-nos saber se o alarme soado é real ou se foi apenas um alarme falso.

Primeiramente, é importante recordar que a média do IPCA, desde que se instalou o regime de metas em 1999, foi de 6,7%. Excluindo-se os anos do governo FHC (com inflação média de 8,77%), a inflação média dos últimos 10 anos foi de 5,87%. A inflação ficou abaixo da meta atual (fixada em 4,5% com banda de variação de 2%) apenas nos anos de 2006, 2007 e 2009. A previsão é que a inflação encerre 2013 em 5,8%, abaixo da média histórica e da taxa verificada em 2012, dentro da banda da meta inflacionária e com perspectiva de queda para 2014.

Em segundo lugar, é necessário analisar as causas da inflação atual. Além de fatores estruturais, como a indexação dos preços, a oligopolização de alguns setores produtivos, os elevados custos de logística e a positiva elevação da média salarial do trabalhador, a inflação recente está fortemente influenciada por fatores sazonais, como choques de oferta (devido a quebras de safra), a elevação no preço de algumas commodities e o repasse da desvalorização cambial de 2012. Uma vez passados estes choques, a inflação tende a retomar para um patamar mais próximo ao centro da meta.

Por fim, a atitude firme do governo, colocando o combate à inflação como objetivo inegociável da política econômica e tomando medidas para controle da carestia (como a desoneração da cesta básica), cristalizam a certeza de que não há risco de elevação descontrolada dos preços. O tomate já recuou e desapareceu da pauta da mídia e dos financistas. Da mesma forma, o terror inflacionário desaparecerá até o final do ano, diante do recuo gradual e consistente da inflação. Assim como na pretensa "crise energética" propalada por parte da imprensa e pela oposição, o alarme, novamente, é falso."

Entrada de dólares no país supera saída em US$ 10,7 bilhões, maior saldo desde julho de 2011

Posted: 05 Jun 2013 04:00 PM PDT


Kelly Oliveira, Agência Brasil
 
'O saldo da entrada e saída de dólares do país, fluxo cambial, fechou maio positivo em US$ 10,755 bilhões, informou hoje (5) o Banco Central (BC). É o maior saldo positivo desde julho de 2011 (US$ 15,825 bilhões).
O fluxo comercial (operações relacionadas a exportações e importações) ficou positivo em US$ 14,098 bilhões, enquanto o financeiro (investimentos em títulos, remessas de lucros e dividendos ao exterior e investimentos estrangeiros diretos, entre outras operações) fechou negativo em US$ 3,343 bilhões.

De janeiro a maio deste ano, o saldo do fluxo cambial ficou positivo em US$ 12,171 bilhões, contra US$ 22,625 bilhões de igual período do ano passado. Nos cinco meses do ano, o resultado também ficou positivo, em US$ 18,724 bilhões. Já o financeiro ficou negativo em US$ 6,553 bilhões.
Mais informações »

Charge do Bessinha

Posted: 05 Jun 2013 08:42 AM PDT


O discurso golpista de Serra

Posted: 05 Jun 2013 08:28 AM PDT


A cantilena golpista de Lacerda mais uma vez na convenção tucana

Paulo Nogueira, Diário do Centro do Mundo

"O discurso de Serra na convenção do PSDB é uma mistura de obtusidade, má fé e cinismo.

Serra se transformou num Lacerda: fala obsessivamente em "riscos à democracia", como se não fossem atitudes como a sua o maior risco à democracia.

Por ter carisma, por ser brilhante em sua maldade, e porque as circunstâncias eram outras, Lacerda levou o Brasil à ditadura militar.

Porque não tem carisma, e nem brilho, e por serem outras as circunstâncias, Serra apenas conduzirá a si próprio ao desprezo amplo, geral e irrestrito de brasileiros de boa fé – petistas ou não.

Lacerda, porque não conseguiu a presidência nas urnas, quis chegar a ela pelos tanques militares."
Artigo Completo, ::AQUI::

Sites de jornais só conseguem 1,3% do tempo passado na Internet

Posted: 05 Jun 2013 08:17 AM PDT


Metade dos jornais americanos estão a cobrar online por conteúdos AFP

"Números da Associação Mundial de Jornais mostram que, globalmente, a circulação de jornais caiu apenas 0,9%, sustentada pelo crescimento na Ásia, Oceânia e América Latina.


A Associação Mundial de Jornais (conhecida pela sigla WAN-IFRA) divulgou nesta segunda-feira o relatório anual em que traça o estado do sector. Uma das conclusões indica que, embora a Internet seja um meio comum para obter informação, os sites de jornais não atraem utilizadores durante muito tempo.
"Um dos maiores desafios para os editores continua a ser como aumentar a interacção das audiências com as plataformas digitais", lê-se na síntese do relatório, que abarca dados de 70 países, entre 2006 e 2012. "Apesar de mais de metade da população digital visitar sites de jornais, os jornais são uma parte pequena do total de consumo na Internet, representando apenas 7% das visitas, apenas 1,3% do tempo gasto e apenas 0,9% do total de páginas visitadas".
Mais informações »

Barroso: "Política é política, direito é direito"

Posted: 05 Jun 2013 07:28 AM PDT


"São áreas diferentes", completa Luís Roberto Barroso em explanação no Senado, durante sabatina que deve aprovar seu nome para assumir uma vaga no STF; segundo ele, este é o mundo ideal, mas no mundo real, surgem problemas e, quando há "uma afronta", é preciso interferir; "Quando o Congresso atua, o Judiciário deve recuar. Quando o Legislativo não atua, o Judiciário deve atuar", opinou; Barroso acrescentou ainda que "momentos de tensão" entre Poderes acontecem em "todas as democracias do mundo"


Iniciando sua explanação no Senado com declarações poéticas e citando Pablo Neruda, o advogado constitucionalista Luís Roberto Barroso declarou aos parlamentares da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), nesta manhã, que crê "no bem, na Justiça e na tolerância" e admitiu nunca ter aspirado um cargo no Supremo Tribunal Federal. A sessão conta com a presença de vários senadores, juízes e procuradores, além de familiares de Barroso, deve avalizar seu nome a assumir uma vaga no STF, no lugar de Carlos Ayres Britto.
Mais informações »

Inflação para famílias com renda até 2,5 salários mínimos despenca e fecha maio em 0,18%

Posted: 05 Jun 2013 07:23 AM PDT


Vitor Abdala, Agência Brasil

"O Índice de Preços ao Consumidor – Classe 1 (IPC-C1), que mede a inflação para famílias com renda até 2,5 salários mínimos, fechou o mês de maio em 0,18%, taxa inferior ao 0,59% de abril. Segundo a Fundação Getulio Vargas (FGV), o IPC-C1 de maio também foi menor do que o Índice de Preços ao Consumidor Brasil (IPC-BR), que mede a inflação para todas as faixas de renda e fechou o mês em 0,32%.

O recuo da inflação medida pelo IPC-C1 foi causado por taxas menores em cinco grupos de despesas, entre eles os alimentos, cuja taxa caiu de 0,98% em abril para 0,26% em maio. A queda do grupo alimentação foi puxada, principalmente, pelo item hortaliças e legumes, que passaram de uma inflação de 5,78% em abril para uma deflação (queda de preços) de 1,2%.

Outros grupos que registraram queda no índice de inflação foram saúde e cuidados pessoais (que passou de 1,63% em abril para 0,74% em maio), habitação (de 0,34% para 0,29%) e despesas diversas (de 0,21% para 0,17%). O grupo transportes teve, em maio, uma queda de preços ainda mais acentuada que em abril. A taxa de inflação passou de -0,06% para -1,02% no período.

Em contrapartida, três grupos de despesa apresentaram aumento da taxa entre abril em maio: comunicação (passou de -0,78% para -0,16%), educação, leitura e recreação (de -0,47% para 0,12%) e vestuário (de 0,83% para 0,87%).

No acumulado do ano, a inflação medida pelo IPC-C1 registra alta de 2,7% e, nos últimos 12 meses, alta de 6,52%."

Eliane Cantanhêde quebra o bico

Posted: 05 Jun 2013 06:30 AM PDT



Altamiro Borges, Blog do Miro

"A jornalista Eliane Cantanhêde, a da "massa cheirosa" tucana, quebrou mais uma vez o bico nesta terça-feira. Em sua coluna na Folha, ela exibiu seu pessimismo oposicionista já no título: "A má notícia nossa de cada dia". E atacou: "A presidente Dilma que vá nos perdoando, mas já virou rotina: todo dia é dia de má notícia, sobretudo na economia". Nem bem acabou de bravatear as suas teses apocalípticas, baseadas em suas fontes rentistas e nas suas intimas relações com o alto tucanato, e o IBGE divulgou também hoje que a produção industrial teve um aumento expressivo em abril, de 1,8% - o que deve reverter as previsões alarmistas sobre o crescimento da economia neste ano.

Eliane Cantanhêde, Miriam Leitão e Carlos Alberto Sardenberg – os dois últimos, serviçais da Rede Globo – são alguns dos mais famosos urubólogos da mídia. Vivem e ganham dinheiro prevendo desgraças. A colunista da Folha se diz "especialista" em política, mas gosta de dar seus pitacos sobre a economia. No triste reinado de FHC, ela justificou as privatizações, a redução do papel do Estado, a flexibilização das leis trabalhistas e outras medidas amargas do neoliberalismo. Já nos governos Lula e Dilma, Eliane Cantanhêde assumiu a "posição oposicionista" ferrenha – como ordenou a executiva do Grupo Folha e ex-presidenta da Associação Nacional dos Jornais (ANJ), Judith Brito.

No artigo desta terça-feira, a jornalista da "massa cheirosa" tucana voltou a prever o pior dos mundos no Brasil. "Há convergência de crescimento baixo com inflação sempre no teto da meta, juros subindo, indústria acuada, famílias consumindo menos, superávit primário (economia para pagar juros) decepcionante e dólar disparando. Tudo, então, fica assim: o pior desde não sei quando, o mais baixo da história, a maior queda em tantos anos... E o governo respondendo sempre com um mesmo dado: os altos níveis de emprego, o que é de fato muito bom e tem efeitos eleitorais certeiros, mas não é suficiente para salvar a lavoura".

No final do texto, ela quase comemorou: "Esse cenário e o clima não são bons para a imagem de Dilma hoje e não ajudam a reeleição amanhã". O que ela falará amanhã sobre o crescimento da produção industrial, ou sobre o relatório da Organização Internacional do Trabalho (OIT) que elogia o papel do Brasil no combate à miséria ou mesmo sobre as novas projeções de queda da inflação. Possivelmente, nada. Ela só gosta de notícias ruins. Como tucana de carteirinha, Eliane Cantanhêde vai continuar quebrando o longo bico!"

Fernando Rodrigues: "Dilma é favorita"

Posted: 05 Jun 2013 05:18 AM PDT


"Colunista da Folha afirma que a força da oposição é uma "miragem" e diz que a única hipótese de derrota da presidente Dilma Rousseff é "se acabar a sensação de bem-estar da maioria dos eleitores"; segundo ele, nunca houve o voto "o Brasil está bom, mas pode melhorar"; pesquisas mostram que brasileiros se preocupam com inflação, mas consideram Dilma mais preparada para enfrentá-la

Brasil 247

Uma miragem. Assim o jornalista Fernando Rodrigues, colunista de política da Folha, define a suposta força da oposição para a disputa de 2014. Segundo ele, a presidente Dilma segue com um folgado favoritismo. Leia abaixo:

Dilma é favorita

BRASÍLIA - Só um surto de autoengano leva a oposição a acreditar que o raciocínio "o Brasil está bom, mas pode melhorar" vai se disseminar pela maioria do eleitorado no ano que vem --e será suficiente para destronar o PT do Planalto.

Esse voto racional nunca aconteceu em nível nacional no Brasil moderno. Aliás, ocorreu o oposto. Em 1986, qualquer pessoa bem informada sabia que o Plano Cruzado já era. Mas o PMDB ganhou quase tudo."
Matéria Completa, ::AQUI::
You are subscribed to email updates from Brasil! Brasil!
To stop receiving these emails, you may unsubscribe now.
Email delivery powered by Google
Google Inc., 20 West Kinzie, Chicago IL USA 60610



--
Francisco Almeida 




Postar um comentário