sexta-feira, 8 de fevereiro de 2013

Via Email: BRASIL! BRASIL!



BRASIL! BRASIL!


Posted: 08 Feb 2013 04:25 AM PST



Vitor Abdala, Agência Brasil

"O Indicador Antecedente de Emprego (Iaemp), da Fundação Getulio Vargas (FGV), teve alta de 0,7% em janeiro deste ano, em relação ao mês anterior. O índice avalia as perspectivas para o mercado de trabalho brasileiro nos próximos meses, com base em pesquisas feita com consumidores e empresários da indústria e do setor de serviços.

De acordo com a FGV, as avaliações positivas feitas pelos empresários de serviços foram as que mais contribuíram para o aumento do indicador. A satisfação desses empresários com a situação atual dos negócios aumentou 1,8% e o otimismo em relação à contratação de mão de obra pelo setor para os próximos meses subiu 1,7%.

O Indicador Antecedente de Emprego havia tido quedas nos meses de novembro (-0,4%) e dezembro (-0,3%)."
Posted: 08 Feb 2013 04:15 AM PST


"Para o presidente do  PSDB, se partido quiser vencer em 2014 precisa de um candidato que represente uma opção de poder,  um discurso coerente, nacional e que unifique os seus líderes'; senador mineiro lamentou o apoio de parte da bancada tucana a Renan Calheiros (PMDB-AL) para presidente do Senado e prometeu uma oposição "mais quente" para depois do carnaval 


Criticado desde que parte da bancada do PSDB votou pela eleição de Renan Calheiros (PMDB-AL) para presidente do Senado, o senador Aécio Neves (PSDB-MG) lamentou o episódio e prometeu uma oposição mais "quente" na volta do carnaval.
Mais informações »

Posted: 07 Feb 2013 04:24 PM PST

Posted: 07 Feb 2013 04:23 PM PST
João Sicsú, CartaCapital


"Ninguém pode negar: o Brasil mudou para melhor. Dez anos de governos do PT proporcionaram profundas mudanças econômicas e sociais. A sociedade mudou. A desesperança dos anos 1990 foi transformada em otimismo e em uma nova pauta de desejos e exigências. Os governos do PT geraram também uma aglutinação oposicionista composta de forças liberais, de seitas conservadoras, de grupos rentistas, de famílias que controlam grandes meios de comunicação, de altos funcionários de carreiras de Estado e, por último e com menos importância, três ou quatro partidos políticos.

As estatísticas econômicas e sociais são avassaladoras quando são comparados os governos do PSDB (1995-2002) com os governos de Lula-Dilma (2003-2012). Alguns poucos exemplos são suficientes para comprovar as diferenças.
Mais informações »
Posted: 07 Feb 2013 04:05 PM PST


Pela segunda vez, ministro do STF ressaltou
que decisão não tranca o Orçamento
"Ministro do STF enviou um despacho nesta quinta-feira ao Congresso reafirmando teor da decisão de dezembro. Argumento da oposição é que a pauta fica trancada até a análise das negativas presidenciais


Mario Coelho, Congresso em Foco

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luiz Fux enviou um despacho nesta quinta-feira (7) para a Mesa Diretora do Congresso reafirmando a decisão de dezembro sobre o veto parcial ao projeto dos royalties do petróleo. De acordo com o ministro, a apreciação da Lei Orçamentária Anual (LOA) 2013 independe da votação das mais de 3 mil negativas presidenciais a projetos de lei que estão na pauta.
Mais informações »
Posted: 07 Feb 2013 03:47 PM PST


"Wikileaks revela que José Serra, então pré-candidato do PSDB à Presidência da República, tranquilizou diretora da Chevron Patrícia Padral sobre regras nacionalistas, pró-Petrobras, em discussão no Congresso no final de 2009; "Deixa esses caras (do PT) fazerem o que eles quiserem. As rodadas de licitações não vão acontecer, e aí nós vamos mostrar a todos que o modelo antigo funcionava... E nós mudaremos de volta", disse ele à representante da petroleira americana; não é a toa que a elite global não gosta de Julian Assange, o fundador do site que desnuda suas verdades

Brasil 247

Não faltam motivos para a elite global detestar Julian Assange, o fundador do Wikileaks, em razão das revelações constrangedoras que sua página na internet promove. Agora, um famoso político brasileiro poderá engrossar esse cordão: o duas vezes candidato a presidente da República José Serra.

Ao desatar um pacote de telegramas da embaixada dos Estados Unidos em Brasília e do consulado americano no Rio de Janeiro para o Departamento de Estado em Washington, o Wikileaks abriu uma frase de Patrícia Padral, diretora da petroleira americana Chevron no Brasil, dita em reuniões fechadas com os diplomatas. Ela teria obtido garantias de Serra de que, com ele presidente, as petroleiras estrangeiras não deveriam se preocupar com a onda nacionalista em torno do pré-sal. O depoimento de Patrícia revelado pelo Wikileaks foi dado três anos atrás, em 2009, quando o Congresso discutia a nova legislação do petróleo, numa reunião com diplomatas americanos. Serra, então, já era o pré-candidato a presidente favorito no PSDB.

Os diplomatas americanos queriam conhecer a avaliação das petroleiras do país, instaladas no Brasil, sobre o debate entre os parlamentares. Patrícia, então, revelou o que, segundo ela, ele ouvira do próprio Serra:

"Deixa esses caras (do PT) fazerem o que eles quiserem. As rodadas de licitações não vão acontecer, e aí nós vamos mostrar a todos que o modelo antigo funcionava... E nós mudaremos de volta", teria dito o candidato tucano a presidente à executiva da Chevron. A frase constou de uma das mensagens do consulado americano no Rio ao Departamento de Estado interceptadas pelo Wikileaks. É datada de 2 de dezembro de 2009."
Matéria Completa, ::AQUI::
Posted: 07 Feb 2013 02:55 PM PST


Leonardo Sakamoto, Blog do Sakamoto

"Baseado no que nos dizem os comerciais de televisão, finalmente consegui entender quem é a mulher brasileira.

Ela é simpática, meiga, solícita. Independente, mas multitarefa. Não é que não queira a ajuda de ninguém – ela não precisa. Faz questão de trabalhar o dia inteiro e, depois, chegar em casa e cuidar de tudo e dos filhos. E, se o marido aguentar, ainda está disponível para muito sexo.

Vejamos: ela gosta de fazer uma boa faxina. Daquelas pesadas, que incluem tirar gordura do fogão, a sujeira do chão e o pó que se esconde nos vãos, desde que os produtos usados não irritem muito a pele. E que o sachê para tirar odor do vaso sanitário possa ser trocado facilmente. Afinal de contas, hay que endurecerse, pero sin perder la ternura jamás! O que ela mais ama ganhar de presente de Dia das Mães é uma geladeira e um aspirador de pó.

E o momento em que a mulher brasileira prefere dar a geral na casa é quando os filhos clamam por atenção, querendo a velha e boa papinha de nenê com frango com hormônio ou a fralda nova que absorve o xixi antes mesmo dele ser feito. Ou no momento exato em que a horda composta pelos amigos do rebento mais velho resolve vir comer cachorro-quente e sanduíche de peito de peru ao mesmo tempo. É sempre ela, sozinha, que abre as garrafas de refrigerante, engordando a molecada."
Artigo Completo, ::AQUI::
Posted: 07 Feb 2013 07:07 AM PST

Posted: 07 Feb 2013 07:03 AM PST


Pedro Peduzzi, Agência Brasil

"A safra de grãos deverá atingir a marca de 185 milhões de toneladas, batendo novo recorde de produção no Brasil. É o que aponta o quinto levantamento de grãos da safra 2012/2013, divulgado hoje (7) pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). Se confirmada a estimativa, a produção de grãos será 11,3% maior do que a registrada na safra anterior. De acordo com a entidade, esses não são números consolidados, podendo ocorrer variações caso haja alterações climáticas.

Em termos de crescimento, o destaque ficou com a soja (25,7%), que deve registrar uma produção de 83,42 milhões de toneladas. O milho segunda safra deve passar de 39,1 milhões de toneladas para 40,9 milhões – crescimento de 4,6% em relação à safra anterior. A Conab ressalta ser esta a maior safra do produto, superando inclusive a produção do milho primeira safra, estimada em 35,1 milhões de toneladas.

O levantamento aponta também aumento em relação à área plantada nas duas culturas. No caso da soja, de 10,4% – passando de 25 milhões de hectares para 27,6 milhões. O milho segunda safra ampliou em 8,5% a área plantada (de 7,6 milhões de hectares para 8,3 milhões). Registraram crescimento também as áreas destinadas ao cultivo de outros produtos, como o amendoim primeira safra, aveia, canola, cevada e triticale (cereal obtido por meio do cruzamento de trigo com centelho).

O levantamento tem por base estudos feitos por mais de 60 técnicos, entre os dias 21 a 26 de janeiro."
Posted: 07 Feb 2013 06:04 AM PST


"A comissão é responsável por manter acesa a chama para a construção de uma sociedade democrática", afirma Fonteles. Foto: Iano Andrade/D.A Press
Gabriel Bonis, CartaCapital

"Cláudio Fonteles se despede da coordenação da Comissão Nacional da Verdade na sexta-feira 15. Em um ano, o ex-procurador-geral da República divulgou 14 informações relevantes sobre os crimes da ditadura. A mais recente, a comprovação do assassinato nas dependências do DOI-Codi do deputado Rubens Paiva.
Mais informações »

Posted: 07 Feb 2013 05:30 AM PST


Altamiro Borges, Blog do Miro


"A jornalista Julia Dualibi, do Estadão, publicou ontem uma notinha curiosa. "O ex-governador José Serra está cotado para assumir a Secretaria de Desenvolvimento Econômico do governo de Geraldo Alckmin. Aliados do governador já sondaram o tucano sobre a possibilidade de ingressar no governo, mas Serra ainda não teria se manifestado sobre o assunto. O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, com quem Serra se encontrou na semana passada, é entusiasta da ideia e passou a defendê-la nos bastidores".

Hoje, no Painel da Folha, Vera Magalhães insinuou que a coisa é mais complicada do que parece no ninho tucano. Segundo a repórter, "Serra tem reclamado, em privado, de aliados que sugerem sua nomeação para a Secretaria de Desenvolvimento de São Paulo. Diz que o movimento ocorre à sua revelia e o indispõe com Geraldo Alckmin". Quem será que está certa? Talvez ambas! Alckmin talvez tenha tentado enquadrar Serra, oferecendo-lhe uma boquinha no governo. Mas o traiçoeiro tucano parece que não gostou da proposta!

O clima no PSDB não anda nada amigável. As bicadas são cada vez mais sangrentas. Serra não abandonou a sua obsessão de ser novamente candidato a presidente. Tanto que ele virou um estorvo para o cambaleante Aécio Neves. Até lembra os bafômetros da polícia carioca. Ele também não confia em Geraldo Alckmin. Afinal, Serra o rifou na eleição da prefeitura paulistana, em 2008, quando traiu o PSDB e apoiou o ex-demo Gilberto Kassab. Teme sua "vingança maligna" e não toparia virar mero auxiliar do governador."
You are subscribed to email updates from Brasil! Brasil!
To stop receiving these emails, you may unsubscribe now.
Email delivery powered by Google
Google Inc., 20 West Kinzie, Chicago IL USA 60610



--
Francisco Almeida / (91)81003406
Postar um comentário