sexta-feira, 2 de novembro de 2012

Via Email: BRASIL! BRASIL!



BRASIL! BRASIL!


Posted: 01 Nov 2012 05:29 PM PDT



Posted: 01 Nov 2012 05:28 PM PDT
Portal Imprensa


"O grupo Anonymous, que vem realizando uma série de ataques contra instituições financeiras nas últimas semanas, invadiu o site da BM&F Bovespa, a bolsa de valores de São Paulo. Segundo o Jornal do Brasil, o site ficou alguns minutos fora do ar, porém já está funcionando normalmente.

Anteriormente, o grupo de hackers há havia invadido o site da Secretaria da Fazenda de SP e dos bancos HSBC, Banco do Brasil e da Febraban, conforme anunciado pelo grupo em seu Facebook.

O "#OpWeeksPayment" usado pelo grupo nas redes sociais, refere-se aos ataques realizados exatamente na primeira semana do mês, quando a grande maioria da população recebe seus salários. A ideia de atacar nesse período é uma forma de atrair maior visibilidade ao protesto, fazendo a sociedade refletir sobre a corrupção no país. 

De acordo com anúncios do Anonymous nas redes sociais, o grupo deve continuar realizando ataques nos próximos dias."


Posted: 01 Nov 2012 05:21 PM PDT
"Após defender renovação do partido, ex-presidente agora diz que ideias novas são mais importantes que troca de gerações na legenda


Gabriel Manzano, O Estado de S.Paulo

O PSDB precisa, daqui por diante, de "um discurso convincente, afim com os problemas atuais do País". Mas esse novo discurso não significa que o partido deva necessariamente sair à cata de nomes novos. "Juventude, em si, não produz ideias novas", adverte. "O mais importante são as ideias, não necessariamente novas mas renovadas para fazer frente às conjunturas".

É com essas palavras que o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso define os horizontes do tucanato depois das eleições de domingo, em que o partido teve vitórias a festejar mas amargou uma derrota na batalha mais importante, a da Prefeitura de São Paulo.
A entrevista do ex-presidente ao Estado se segue às declarações do candidato derrotado José Serra, segundo o qual falar em mudanças no PSDB seria um modo de se submeter à estratégia do PT. Antes dessa fala de Serra, FHC havia dito que o momento "é de mudança de gerações", mas "isso não quer dizer que os antigos líderes vão desaparecer, eles têm de empurrar os novos para a frente". 

Nesta entrevista, FHC discorda de várias análises feitas sobre o futuro do partido. Uma delas é que o PSDB paga o preço por ser uma sigla muito "paulista". Outra, detecta domínios regionais ou eleitorados cativos. "O eleitor mostrou que não tem donos", advertiu o ex-presidente.


Há um nascente debate, dentro e fora do tucanato, sobre as perspectivas do PSDB depois das eleições de domingo. O que é prioritário no momento? Nomes novos ou um discurso novo?
O mais importante é um discurso convincente, afim com os problemas atuais do País e do povo e transmitido com linguagem simples e moderna. Claro que sempre é necessário abrir as portas da carreira política aos mais jovens. Mas juventude, em si, não produz ideias novas e o importante são ideias, não necessariamente novas, mas renovadas para fazer frente às conjunturas."
Entrevista Completa, ::AQUI::


Posted: 01 Nov 2012 04:53 PM PDT
Altamiro Borges, Blog do Miro


"O deputado André Figueiredo (CE), líder do PDT na Câmara Federal, protocolou ontem pedido de criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito para investigar os institutos de pesquisas de opinião. Segundo informou, o requerimento reuniu 225 assinaturas, 54 a mais do que o necessário para instalação da CPI. O objetivo da iniciativa é apurar as razões de tantos erros cometidos pelos institutos nas sondagens dos votos para as eleições de outubro. Falha técnica ou manipulação eleitoral?

Para o pededista, as pesquisas causam enormes dificuldades para as campanhas, interferem no voto dos eleitores e há indícios de que muitas delas são compradas. "Tem chegado ao nosso conhecimento de quem pagar mais leva a pesquisa favorável ao seu candidato. É isso que queremos averiguar". Como grave exemplo, ele cita o caso de Curitiba (PR). Nas sondagens do primeiro turno, o candidato do PDT, Gustavo Fruet, apareceu sempre num distante terceiro lugar. Ao final, ele venceu as eleições para a prefeitura."
Matéria Completa, ::AQUI::


Posted: 01 Nov 2012 04:03 PM PDT


Primeiro, não devemos descontar o histórico do presidente. Depois há a força dinâmica de sua operação de campanha
Michael Cohen, The Observer / CartaCapital


"Em 22 de setembro de 2012 o presidente Barack Obama teve, segundo a Pollster.com, sua maior vantagem em votos populares na campanha eleitoral para a presidência dos Estados Unidos, depois da temporada de convenções. Ele estava 4 pontos à frente nas pesquisas nacionais e tinha uma vantagem de 6 pontos no estado indeciso crucial de Ohio, uma vantagem estreita de 3 pontos na Flórida e de quase 4 na Virgínia.

O popular site de previsão de eleições fivethirtyeight.com previu que Obama tinha uma probabilidade de 77,5% de ganhar a eleição, número que chegaria a 87,1% em 4 de outubro. A melhora de Obama nos números de pesquisas não foi necessariamente tão surpreendente. Em 17 de setembro a revista liberal Mother Jones divulgou um vídeo devastador que mostrava o candidato republicano, Mitt Romney, desprezando os 47% do país que ele alegava serem "dependentes do governo" e que se recusavam, segundo disse, a assumir a "responsabilidade pessoal e cuidar de suas vidas".

O vídeo foi praticamente a confirmação de uma linha chave da campanha de Obama no ataque a Romney — a de que ele era um homem rico sem empatia ou preocupação pelas dificuldades dos pobres e da classe trabalhadora. Como sugeriu um recente anúncio de Obama divulgado em Ohio, o vídeo parecia implicar que ele "não é um de nós".

Para muitos observadores políticos, a eleição estava longe de terminada; um candidato republicano defeituoso e menos que competente parecia simplesmente incapaz de tirar vantagem do mau desempenho econômico para desalojar um presidente relativamente impopular. Poucos analistas conseguiam ver como Romney poderia conter a hemorragia.


Então Obama e Romney se encontraram no primeiro debate presidencial de 2012 e tudo mudou — pelo menos aparentemente. A imagem pública de Romney tinha sido tão atacada pelos anúncios negativos de Obama, que ele chegou ao debate precisando apenas de um desempenho ligeiramente melhor que a média para provocar uma reconsideração de sua candidatura. Romney superou essas expectativas, ao mesmo tempo que seu adversário se saiu muito pior que as suas."
Artigo Comleto, ::AQUI::


Posted: 01 Nov 2012 02:51 PM PDT
"Governador acerta com presidente Dilma ajuda federal sobre caos da segurança pública em São Paulo; reunião com ministro da Justiça ocorrerá na próxima semana; hoje subiu para 88 o número de PMs assassinados este ano no Estado; secretário Ferreira Pinto insiste em negar existência do crime organizado em torno do PC; governador não estuda modelo de UPPs que salvou o Rio de Janeiro; desse jeito vai?


Brasil 247

A noite começa a cair nesta quinta-feira 1 sobre a Grande São Paulo. Véspera de Finados. Quantos novos mortos serão contados amanhã pela manhã? Na última madrugada foram oito pessoas mortas a tiros, entre elas dois policiais militares. Na anterior, dez, duas a pauladas. Chega-se agora a um total de 88 PMs mortos desde o início do ano no maior conglomerado urbano do País. O resultado dramático – 57% maior do que o do ano passado inteiro – ainda parece ser pequeno para os bandidos. Na guerra em curso, não admitida pelas autoridades paulistas, eles sem dúvida estão vencendo. O governo erra e os fortalece. Os cidadãos, especialmente dos bairros mais humildes, estão assustados. Não deveriam?

Na tarde da quarta-feira 31, no segundo dia de ocupação da favela de Paraisópolis, a PM encontrou uma lista de policiais militares marcados para morrer. Quarenta nomes, com detalhes de suas rotinas. O governo paulista se nega a reconhecer a existência e o pleno funcionamento do PCC – Primeiro Comando da Capital, sigla com a qual milhares de bandidos se identificam e interagem. Mas o secretário de Segurança Pública Antonio Ferreira Pinto admitiu que ordens diretas para o assassinato de policiais militares nos últimos dias saíram de Paraisópolis. Quanto a lista, que demanda, como qualquer lista, inteligência para ser feita e, no caso, estrutura para ser praticada, por meio dos chamados 'soldados do crime', está sendo "analisada".

Nesta marcha, o secretário vai acabar descobrindo que o crime organizado em torno da sigla PCC tem em Paraisópolis um dos seus quartéis-generais. E que o crime organizado, a partir daquela e de outras áreas,  está em plena execução de um plano que faz de São Paulo uma cidade sem lei e refém do medo. Diante da mais nova prova sobre a plena operação do crime organizado – a lista de PMs a serem abatidos retira o caráter aleatório que se poderia atribuir, como quer o governo paulista, às 88 mortos ocorridas de 1º de janeiro até às 16h45 de 1º de novembro -, talvez o secretário admita que o PCC, que nunca se foi, esteja em erupção."
Matéria Completa, ::AQUI::


Posted: 01 Nov 2012 07:51 AM PDT



Posted: 01 Nov 2012 07:43 AM PDT
Altamiro Borges, Blog do Miro


"Não se sabe por qual motivo, o senador Mário Couto (PSDB-PA) utilizou a tribuna do Senado hoje à tarde para chamar os seus pares de "ladrões". Ele afirmou que a corrupção é generalizada na política brasileira e defendeu que o Supremo Tribunal Federal (STF) analise a evolução patrimonial de todos os deputados e senadores. O tucano elogiou o julgamento do chamado "mensalão", mas garantiu que as condenações são insuficientes. O discurso causou constrangimento e revolta entre os parlamentares.

"São dezenas ou centenas de parlamentares que estão aqui cheios de processos nas costas. Está escrito na testa: ladrão. Estão ricos porque roubaram do povo", esbravejou Mario Couto, famoso por suas bravatas. De imediato, também não se sabe por qual razão, o tucano Alvaro Dias (PR) tentou abafar o discurso do seu correligionário. "Ele não fez referência a nomes. Não acredito que ele tenha generalizado. Talvez não tenha sido bem entendido". Já outros parlamentares exigiram que o tucano desse nome aos bois.

Será que o senador sabe alguma coisa sobre o milionário financiamento de campanha bancado pelos latifundiários e grileiros do Pará? Será que ele conhece algo sobre o desvio de grana no processo da privataria no reinado de FHC? Será que outros "ladrões" estão metidos com a máfia do Carlinhos Cachoeira? Por que Mario Couto está tão revoltado? É somente mais uma de suas bravatas ou ele sabe de algum esquema mais cabeludo? A Comissão de Ética do Senado devia convocá-lo e exigir explicações."


Posted: 01 Nov 2012 07:04 AM PDT
"A chamada "operação saturação" já aconteceu em 2005 e 2009, e agora o governador mandou, um dia depois do segundo turno da disputa à prefeitura de São Paulo, cerca de 500 policiais para o local, num momento de evidente crise da segurança pública paulista expressa pelo aumento do número de homicídios – incluindo policiais - e a denúncias sobre a atuação de grupos de extermínio.


Fábio Nassif, Carta Maior

Sob ordem do governador Geraldo Alckmin (PSDB), a polícia militar iniciou uma grande operação repressiva na favela de Paraisópolis na madrugada da segunda-feira (29), um dia depois do segundo turno da disputa à prefeitura de São Paulo. A chamada "operação saturação" já aconteceu em 2005 e 2009, e agora o governador mandou cerca de 500 policiais para o local, num momento de evidente crise da segurança pública paulista expressa pelo aumento do número de homicídios – incluindo policiais - e a denúncias sobre a atuação de grupos de extermínio. Espremidos entre respostas do governo à crise e ao processo de valorização imobiliária da região, os moradores denunciam os abusos da polícia militar.

Paraisópolis é a maior favela da cidade. Durante o período eleitoral, no entanto, era propagandeada por José Serra (PSDB) como exemplo de obra de urbanização. Também é alvo de diversos projetos de intervenção como uma estação da Linha 17 – Ouro de monotrilho. Mas o que os moradores sentem nos últimos 3 dias, além dos problemas estruturais que se mantém, são as violações de direitos humanos praticadas por agentes do estado. Entre a especulação imobiliária e o espetáculo midiático, moradores de Paraisópolis são humilhados.

"Eles estão aqui pra mudar a mídia de rumo", resume assertivamente um morador de 25 anos de Paraisópolis. Em sua opinião, "querem encher a favela com um monte de polícia, mostrar serviço, para encobrir o tanto de mortes que está acontecendo", referindo-se aos dados da Secretaria de Segurança Pública que indicam o crescimento de 96% de homicídios no mês de setembro, em comparação com o mesmo período do ano anterior.

"É um desvio de foco diante do descontrole da segurança de São Paulo", concluiu o morador Cláudio. A reportagem decidiu alterar seu nome, já que ele chegou a esta conclusão depois de ter sua casa invadida por soldados da Rota (Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar) nesta terça-feira a noite e não se sente seguro com o trabalho feito pelos policiais."
Matéria Completa, ::AQUI::


Posted: 01 Nov 2012 06:38 AM PDT
"A prioridade de Cid é manter a estratégia para fazer o PSB crescer ainda mais. E disputar a presidência só em 2018.


Paulo Henrique Amorim, Conversa Afiada

No programa Entrevista Record Atualidade que foi ao ar nessa quarta-feira, na RecordNews – clique aqui para assistir, o governador Cid Gomes, do PSB do Ceará, afirmou que o PSB deve ficar com o PT até 2018.

E apoiar a re-eleição da Presidenta Dilma.

Cid elogiou a posição republicana da Presidenta Dilma na eleição de Fortaleza, mas criticou a do Nunca Dantes.

Em Fortaleza, Cid ajudou a eleger o jovem médico sanitarista Roberto Claudio, contra um candidato do PT.

Cid explicou que tentou, desde o início, apoiar um outro nome do PT, já que o candidato da prefeita petista não tinha viabilidade eleitoral.

Além disso, as pesquisas mostravam que o eleitorado de Fortaleza não queria que ele, Cid, apoiasse o candidato da prefeita.

Mesmo assim, o PT ficou com o candidato da prefeita, que representa um grupo minoritário dentro do PT.

Mas, em todo o Ceará, enfatiza Cid, a relação do PSB com o PT foi a de aliados.

E deu o exemplo de sua terra, Sobral.

Ali, o candidato vitorioso foi um petista e o vice, do PSB.

Mesmo depois da rivalidade em Fortaleza, Cid disse que manterá os quatro petistas de seu secretariado.

Um secretariado plural, com representantes de todos os partidos que o apóiam."
Matéria Completa, ::AQUI::


Posted: 01 Nov 2012 05:52 AM PDT
Portal Terra


"Dois policiais militares morreram após serem baleados no início da madrugada desta quinta-feira na favela de Heliópolis, na zona sul de São Paulo, de acordo com o 46º Batalhão de PM (Ipiranga), cuja 1ª Companhia é baseada na rua Comandante Taylor, em Heliópolis.

O soldado Antonio Paulo da Rocha, que atuava nas Rondas Ostensivas com Auxílio de Motocicleta (Rocam), e o cabo Ailton Borges dos Santos, ambos à paisana, foram baleados na esquina da rua Paraíba com a rua Alegria, quando circulavam em duas motos.

Os PMs chegaram a ser socorridos a um pronto-socorro da região, mas não resistiram e morreram. Ainda não há informações sobre o motivo ou circunstâncias do crime, que deve ser investigado pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP)."
Matéria Completa, ::AQUI::


Posted: 01 Nov 2012 05:39 AM PDT
"No momento em que a Globo se mostra receosa em relação a uma eventual proposta para democratizar a comunicação, Marco Aurélio Garcia a acusa de partidarismo. "Quando você tem uma emissora que dedica 19 minutos do seu principal noticiário para fazer um resumo do mensalão às vésperas do segundo turno ... não é uma questão que passa batido para nós"; comandada por Ali Kamel, emissora diz que "só faz jornalismo"



A Rede Globo, assim como os principais meios de comunicação do País, estão unidos contra uma eventual proposta que parta do governo para democratizar os meios de comunicação, a exemplo do que ocorreu com a Ley de Medios argentina, que entra em vigor em 7 de dezembro. Tanto Globo, Abril, Folha e Estado já dedicaram reportagens contra o que acusam ser um golpe contra a democracia.

Neste contexto, o assessor para Assuntos Internacionais da presidência da República, Marco Aurélio Garcia, entrou no debate. E acusou a Globo de agir de forma partidária. Leia na coluna de Mônica Bergamo, da Folha:

CLIMA
Marco Aurélio Garcia, assessor de assuntos internacionais do governo Dilma Rousseff, é direto ao criticar a mídia no julgamento do mensalão: "É isso: eu estou falando da TV Globo", disse ele em entrevista à rádio BandNews FM no domingo das eleições. "Houve concretamente uma tomada de posição por parte de analistas", o que, segundo ele, vai além dos limites de órgãos de concessão pública. "Vamos ter claro: não estou me referindo a jornais, mas a órgãos de concessão pública."


CLIMA 2
Garcia referiu-se ao resumo que o "Jornal Nacional" fez do mensalão no dia 23 de outubro, quando mais da metade de seus 32 minutos foi dedicada a um balanço do julgamento. "Quando você tem uma emissora que dedica 19 minutos do seu principal noticiário para fazer um resumo do mensalão às vésperas do segundo turno (...) Não é uma questão que passa batido para nós."


CLIMA 3
Procurada pela coluna, a TV Globo diz que "não tem lado e só fez jornalismo".



You are subscribed to email updates from Brasil! Brasil!
To stop receiving these emails, you may unsubscribe now.
Email delivery powered by Google
Google Inc., 20 West Kinzie, Chicago IL USA 60610



--
Francisco Almeida / (91)81003406
Postar um comentário