segunda-feira, 29 de outubro de 2012

Via Email: BRASIL! BRASIL!



BRASIL! BRASIL!


Posted: 28 Oct 2012 04:42 PM PDT
Luciano Nascimento, Agência Brasil


"Pretendo me dedicar de corpo e alma para governar São Paulo. Esta cidade precisa de dedicação", foi como o prefeito eleito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), disse que será a marca de sua gestão na maior cidade do país.

Eleito com 55,94% dos votos válidos (92% das urnas apuradas), Haddad deu entrevista exclusiva à TV Brasil e comentou sobre seu plano de governo.
Aos 49 anos, o petista vai governar a cidade com o maior Produto Interno do Brasil (PIB) do Brasil, com 11,5 milhões de habitantes e graves problemas envolvendo habitação, transporte, segurança, saúde e educação.

Na opinião de Haddad, é preciso redefinir os espaços de habitação da cidade e melhorar a mobilidade das pessoas que moram na periferia. "É uma cidade muito desequilibrada. O emprego está longe da moradia, o lazer está longe do emprego". Segundo ele, para governar São Paulo é necessário superar métodos atrasados. Ele também defendeu uma reforma urbana. "São Paulo reúne todas as condições para realizar esta mudança", disse.

Sobre os problemas relacionados à moradia, o petista disse que vai retomar os investimentos em habitação com o foco na infraestrutura das comunidades. "Cada bairro tem que ter vida própria, com serviços públicos, comércios, moradia", acrescentou que irá investir ainda em áreas verdes para a capital paulista voltar a respirar.

O prefeito eleito destacou retomada nos investimentos em saneamento básico, como medida para evitar os alagamentos na cidade. Haddad disse que considera inadmissível que o centro da cidade, em especial o Vale do Anhangabaú, ainda sofra com os alagamentos no período das chuvas.

"Pretendo retomar o plano de macrodrenagem, ainda da gestão do PT na prefeitura, que foi abandonado", disse.

Sobre o transporte público, um dos principais temas da campanha, Haddad disse que vai investir nos corredores exclusivos para ônibus. O prefeito pretende contar com a parceria do Ministério das Cidades para entregar, em quatro anos, 150 quilômetros desses corredores.

Haddad relatou que vai pretende conversar com o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, sobre a parceria relacionada ao metrô. Na sua opinião, o acordo entre a prefeitura e o estado não estipula os compromissos com a construção de mais linhas e estações. "A parceria atual me parece desequilibrada. A prefeitura entra com o dinheiro e o metrô não entra com compromisso. Eu quero saber que estação vai ser construída e em quanto tempo, que nova linha vai ser implantada e isso não está claro no termo de parceria", criticou.

Para dar conta dos desafios relativos à geração de emprego e renda, Haddad disse que São Paulo precisa redescobrir a sua vocação. Na opinião do prefeito eleito, além de ser o centro financeiro do país, São Paulo tem a vocação para a prestação de serviços e reúne um grande número de  universidades e centros de pesquisa, o que favorece essa redescoberta.

O caminho, para o prefeito eleito, é investir na chamada nova economia com o incentivo ao desenvolvimento de softwares, games e vídeos - atividades geradoras de emprego e renda, principalmente para os jovens. "Nós estamos prevendo no nosso plano de governo o fomento a laboratório de garagens focados no desenvolvimentos de softwares. O Poder Público tem que organizar isso para que se traduza em bens, em conhecimento."

Haddad disse que vai implantar aulas em tempo integral para os estudantes do ensino fundamental. Os alunos passariam um turno na escola e outro em um espaço público, como bibliotecas. Outra meta é ampliar o número de creches para acabar com o déficit estimado de 140 mil vagas. "Primeiro, vou trazer R$ 250 milhões do governo federal que estão disponíveis para São Paulo e que, infelizmente, não foram acionados pela prefeitura".

O plano de governo do petista ainda prevê parcerias para implantar, nos bairros da cidade, o programa Universidade Aberta do Brasil, sistema integrado por universidades públicas que oferecem cursos de nível superior à distância para quem tem dificuldade de acesso à formação universitária.
No que diz respeito à segurança, Haddad defendeu a ocupação por parte do Poder Público nas áreas com alto índice de violência, o investimento na polícia comunitária e a adoção de políticas sociais para jovens."


Posted: 28 Oct 2012 04:13 PM PDT



Posted: 28 Oct 2012 03:35 PM PDT
Altamiro Borges / Blog do Miro


"Muitos "calunistas" da velha mídia estão com enxaqueca. Eles previram que as esquerdas - principalmente o PT - seriam derrotadas nas eleições municipais; que a liderança do ex-presidente Lula estava "definhando"; que Serra atropelaria o "poste" Fernando Haddad; e que o midiático julgamento do "mensalão" ressuscitaria a oposição demotucana. Erraram feio nas suas previsões – ou melhor, na sua torcida! Entre eles, um merece destaque pelas besteiras "imortais" que escreveu: Merval Pereira, o colunista das Organizações Globo.

Em junho, no artigo intitulado "O mito e os fatos", publicado no jornal O Globo, ele escreveu: "O candidato do bolso do colete de Lula, o ex-ministro Fernando Haddad, continua sendo apenas isso, mais uma invenção do ex-presidente... Se juntarmos a redução da influência de Lula no eleitorado com a incapacidade demonstrada até agora por Fernando Haddad de ser um candidato minimamente competitivo, teremos uma eleição que sugere ser muito mais difícil para o PT do que parecia meses atrás". 

Na véspera do primeiro turno, Merval Pereira voltou a fazer suas "brilhantes" previsões. "A 'mais complicada' eleição paulistana pode acabar deixando de fora da disputa Fernando Haddad, o candidato que o ex-presidente Lula tirou do bolso de seu colete, outrora considerado milagreiro. Terá sido a primeira vez em que o PT não disputará o 2º turno na capital paulista, derrota capaz de quebrar o encanto que se criou em torno das qualidades quase mágicas do líder operário tornado presidente".

O "imortal" da Academia Brasileira de Letras (ABL) não errou apenas nas suas avaliações sobre a eleição no Brasil. Ele também se destacou neste ano por ter anunciado a morte iminente do presidente da Venezuela. Em fevereiro passado, ele garantiu que "a saúde de Hugo Chávez pode afetar a eleição presidencial. Os últimos exames, analisados por médicos brasileiros, indicam que o câncer está em processo de metástase, se alastrando em direção ao fígado, deixando pouca margem a uma recuperação".

Por estas e outras bravatas – que confundem jornalismo com torcida partidária –, Merval Pereira deveria ganhar outro prêmio da ABL: o de "imortal em besteiras" publicadas na velha imprensa nativa."


Posted: 28 Oct 2012 02:16 PM PDT
"Caiu a Stalingrado tucana. Uma dos traços marcantes do PSDB (de São Paulo) é menosprezar o pobre ou o representante do pobre.


Paulo Henrique Amorim, Conversa Afiada

A eleição de Haddad mostra o poder do Lula.

A irrelevância do julgamento do mensalão para o eleitor.

Mensalão é coisa para deleitar o Ataulfo Merval de Paiva, que vai carregar as algemas do Dicreu para o túmulo.

Significa que os tucanos de São Paulo – o centro da Oposição, a barriga de aluguel de Elite, o porta-voz do PiG (*) – perderam a segunda mais poderosa fortaleza que controlavam.

Falta o Estado de São Paulo.

Para isso, o Lula tem vários postes à disposição.

E  FHC, que vai ser demitido, já já, nenhum !

Caiu a Stalingrado tucana."


Posted: 28 Oct 2012 01:35 PM PDT


O ministro da Educação, Aloizio Mercadante,
que fala em derrota importante da oposição 
Folha de S. Paulo


"O ministro da Educação, Aloizio Mercadante, disse neste domingo (28) que essas eleições representam a maior derrota do PSDB em São Paulo.

"Em São Paulo, o PSDB está sofrendo a maior derrota nas eleições municipais da história do partido."

O petista citou além da capital as conquistas das prefeituras de Osasco, Guarulhos, São Bernardo do Campo e Santo André, além da possibilidade de vitória em Mauá.

Na capital, segundo o ministro, o candidato José Serra (PSDB) "sofre uma derrota política importante". "Um candidato que acabou de disputar a eleição [para a Presidência] por duas vezes, perder uma eleição para prefeito é um derrota política importante", disse o ministro petista.

Para Mercadante, o resultado das eleições no Estado mostra "uma fadiga do eleitor com o PSDB".
Matéria Completa, ::AQUI::


Posted: 28 Oct 2012 01:18 PM PDT



"Boca de urna já permite dizer que Fernando Haddad, do PT, é o novo prefeito de São Paulo. Irá administrar a maior cidade do País, mas viveu momentos de extrema dificuldade e angústia antes de conquistar um triunfo histórico; leia a reportagem de Marco Damiani
Brasil 247

"Nascido no dia do aniversário de São Paulo, Fernando Haddad é o novo prefeito da maior cidade do País. É o que atesta a pesquisa de boca de urna feita pelo Ibope. O petista teve 14 pontos a mais do que o rival José Serra.

Aos 49 anos, ele cumpre uma tarefa que parecia impossível, no início da campanha. Enfrentou dificuldades internas, como a resistência de Marta Suplicy, e externas, como o julgamento da Ação Penal 470.
De acordo com o Tribunal Superior Eleitoral, todas as urnas em São Paulo, e nas outras cidades que têm segundo turno, terão sido apuradas até 21h30.

Marco Damiani _247 – "Não é por mal, mas essa proposta do Russomano não se sustenta. Não é por mal que falo isso.
O bordão "não é por mal" saiu sem querer da boca de Fernando Haddad, no comício em Parelheiros, na Zona Sul, como expressão corriqueira, mas pegou bem. Despertou aplausos entre as cerca de duas mil pessoas que assistiam aos discurso.

Ao deixar o palanque, Fernando Haddad, que a havia acabado de pronunciar, telefonou para o marqueteiro João Santana: "Eu falei uma frase que as pessoas gostaram. Vamos usá- la mais".

Dali para a frente, dedicando-se a descontruir quem considerava seu principal adversário naquele momento, Haddad passou a iniciar sua crítica ao adversário Celso Russomano com o "não é por mal, mas ele não sabe o que está falando" – e, paralelamente, começou a subir nas pesquisas.

Estas e outras histórias foram recolhidas por 247 agora que, já aponta a boca de urna, e enquanto os votos eletrônicos vão sendo contados, com números finais prometidos para perto de 19h30, o candidato cumpriu sua missão impossível."
Matéria Completa, ::AQUI::


Posted: 28 Oct 2012 01:07 PM PDT


O pedetista derrotou Ratinho Júnior (PSC) e comendará a capital paranaense nos próximos 4 anos
Portal Terra


"Curitiba teve 86% das urnas apuradas até as 17h25 e Gustavo Fruet (PDT) está matematicamente eleito com 561 mil votos (60,70%). O ex-deputado federal virou o resultado em relação ao primeiro turno, quando somou 27,22% dos votos válidos, contra 34,09% do adversário Ratinho Júnior (PSC).

Formado em Direito, com mestrado e doutorado na área, Fruet aparecia nas pesquisas anteriores ao primeiro turno como o terceiro colocado, mas deixou o atual prefeito Luciano Ducci (PSB) para trás na corrida à prefeitura da capital paranaense. Nos levantamentos do segundo turno o pedetista já aparecia à frente do social-cristão, estimativas confirmadas pelos eleitores nas urnas.

A carreira política do prefeito eleito de Curitiba começou em 1997, pelo PMDB, quando se elegeu vereador na cidade que vai governar a partir do dia 1° de janeiro. Deixou o mandato para substituir o pai, Maurício Fruet, na candidatura à Câmara dos Deputados e se elegeu. Em 2002 e 2006 renovou os mandatos, na segunda vez já pelo PSDB, a que se filiou em 2004.

Em 2010, quando tentou uma vaga no Senado, ficou em terceiro lugar, com 2,5 milhões de votos, e perdeu a cadeira para Roberto Requião (PMDB) e Gleisi Hoffmann (PT) - hoje ministra da Casa Civil. Em 2011, como o PSDB paranaense não demonstrou interesse em lancar o nome de Fruet à prefeitura - a legenda comandada pelo governador Beto Richa optou por apoiar a reeleição de Ducci -, o ex-deputado filiou-se ao PDT, partido pelo qual garantiu, aos 49 anos, a cadeira no Executivo curitibano.

Na Câmara, Fruet apresentou projetos voltados à regulamentação das eleições, e também se destacou como sub-relator na CPI dos Correios, que mais tarde levou ao mensalão. Durante a campanha deste ano, enfrentou críticas por "mudar de lado" - já que atuava como parlamentar de oposição e está coligado com o PT, além do PV -, que rebateu afirmando que a aliança era local e reforçando seu projeto como "alternativo".

Gustavo Fruet terá como vice-prefeita a também advogada Mirian Gonçalves, do PT, partido a que é filiada desde a criação da legenda. Sua atuação profissional foca-se em direitos trabalhistas, e a atividade política inclui cargos dentro da sigla, como coordenação do programa de governo para eleições municipais nos dois últimos pleitos."



Posted: 28 Oct 2012 09:57 AM PDT
"Tempos novos pedem homens novos. Estas eleições são as primeiras que se disputam sob a vigência da Ficha Limpa. E, ao contrário do que muitos temiam, o julgamento da Ação 470, pelo STF, em nada influiu sobre o comportamento dos eleitores que estão aprendendo, sim, a votar de acordo com os seus interesses e os de suas comunidades.


Mauro Santayana, Carta Maior

A menos que haja um terremoto de oito pontos na escala Richter, ou os céus derramem de novo o dilúvio – e desta vez só sobre São Paulo - Fernando Haddad deverá ser eleito hoje prefeito da maior cidade do Hemisfério Sul.

O ex-ministro da Educação não é ainda uma figura carismática da política, mas sendo homem jovem, não lhe foi difícil comunicar-se com a população. Homem de boa formação, soube dialogar com os auditórios de classe média e, não sendo de postura arrogante, tampouco teve dificuldades em conversar com os que sofrem na periferia. Além disso, a candidatura de seu adversário, fora outras dificuldades, arrastava o fardo da administração Kassab. Os paulistanos queriam mudança.

A cidade de São Paulo é, em si mesma, realidade política própria – pela densa população, pela identidade cultural, e pela economia que, há quase cem anos, é a mais importante da federação. Os poderes de fato da grande cidade raciocinam com pragmatismo e, em certo momento da campanha do primeiro turno, perceberam que não deviam ver o candidato do PT como ameaça aos seus interesses. Contra os seus interesses, sim, seria a eventual vitória de Russomano, comparável a uma caixa preta indevassável.

É certo que esses poderes não decidem, por eles mesmos, uma eleição desse porte, mas ao reduzirem seu apoio a Serra – que já iniciara a corrida com os pés amarrados a uma rejeição pesada – favoreceram, de alguma maneira o candidato do PT. Essa postura se deve à circunstância de que, nas duas vezes em que o Partido dos Trabalhadores administrou a cidade – com Luísa Erundina e com Marta Suplicy – seu desempenho foi excelente. Com todos os problemas crônicos da cidade, que se explicam no mau planejamento do passado e a conseqüente expansão urbana desordenada, e a manifestação aguda dessas dificuldades - sobretudo com as enchentes, apagões e violência -, o PT agiu com zelo e prudência quando governou a capital."
Matéria Completa, ::AQUI::


Posted: 28 Oct 2012 09:29 AM PDT


Fernando Henrique Cardoso, após votar
para prefeito de SP: campanha de
Serra 'escondeu' ex-presidente
"Ex-presidente afirma que derrota de José Serra (PSDB) reflete mudança na geração política e que seu partido precisa continuar o processo de reestruturação para as próximas eleições


Redação, Rede Brasil Atual

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) afirmou que uma vitória de Fernando Haddad (PT) na disputa pela Prefeitura de São Paulo será uma vitória do também ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).  Segundo ele, o resultado das pesquisas de intenção de votos que dão uma diferença de quase 20 pontos percentuais à candidatura petista em São Paulo reflete uma mudança na geração política atual. "Há um momento em que as gerações mudam", disse.

Antes de votar no Colégio Sion, no bairro de Higienópolis, FHC afirmou que o PSDB precisa continuar seu processo de reestruturação para manter seu papel no cenário nacional. Questionado se sua colaboração teria sido menosprezada na campanha de Serra, o ex-presidente queixou-se de ter sido "escondido" da campanha do correligionário. "Eu sempre estive presente e sempre manifesto minhas opiniões", disse. FCH só apareceu uma vez na propaganda eleitoral de José Serra no segundo turno da eleição municipal.

Arthur Virgílio (PSDB), candidato favorito na disputa pela prefeitura de Manaus (AM), também falou hoje que seu partido precisa se renovar para as próximas eleições. Segundo Virgílio, o discurso dos tucanos envelheceu e o partido deve mudar para enfrentar os concorrentes nas eleições de 2014. Ao comentar sobre a vitória de Lula por meio da vitória de Haddad, FHC disse que o ex-presidente petista ganha em SP, mas também perde em cidades como Manaus e Campinas (SP)."
Foto: ©Ale Frata/Frame/Folhapress


Posted: 28 Oct 2012 07:41 AM PDT
Eduardo Guimarães, Blog da Cidadania


"São Paulo está dando o primeiro passo para começar a se livrar de uma quadrilha formada por dois partidos que, há uma década, apesar de subsistirem em terras paulistas, o Brasil vem rejeitando progressivamente: o PSDB e o DEM. E por um consórcio de impérios de comunicação que atingiu o porte paquidérmico que tem hoje graças às incontáveis arcas de dinheiro público que recebeu da ditadura militar pelos favores que lhe prestou.

José Serra, o lunático que o povo de São Paulo ora manda para a aposentadoria, tem todas as características de capo: autoritário, impiedoso, preconceituoso, truculento, cínico e, segundo o livro A Privataria Tucana, desonesto – sua filha e outros parentes, enquanto o governo federal do PSDB vendia patrimônio público a preço de banana, recebiam milhões e milhões de dólares de remessas inexplicáveis do exterior.

Mas o que impôs a Serra a derrota acachapante da vez não foram os questionamentos éticos que, por um misto de cumplicidade da grande imprensa e de covardia de seus adversários políticos, (ainda) não estão sendo apurados, em que pese a CPI aprovada pela Câmara dos Deputados para esse fim, a qual, segundo se sabe, deverá ser instalada no início do próximo ano, na volta dos trabalhos do Congresso.

Como o tema é a eleição em São Paulo, o que se tem que analisar é que tudo o que está acontecendo se deve a que a cidade cometeu um erro fatal em 2004 e outro ainda maior em 2008 e tais erros lhe cobraram um alto preço.

Marta Suplicy foi eleita em 2000 com a missão de reparar a devastação praticada por Paulo Maluf e Celso Pitta na prefeitura ao longo da década de 1990, quando protagonizaram o primeiro grande erro dos paulistanos, o de negar voto a Eduardo Suplicy, indicado por Luiza Erundina, que fizera trabalho saneador da cidade após outra gestão catastrófica, a de Jânio Quadros, que, a exemplo das de Maluf, Pitta, José Serra e Gilberto Kassab, viu máfias se instalarem por toda a administração municipal.

Por omissão criminosa da grande imprensa paulista, São Paulo não sabe que a gestão Kassab está "sub judice", com vários secretários e o próprio prefeito sendo acusados e investigados pelo Ministério Público por conta das novas máfias que se instalaram na administração municipal de forma a, por exemplo, lucrar com a liberação de construção de imóveis."
Artigo Completo, ::AQUI::


Posted: 28 Oct 2012 05:49 AM PDT
"Fernando Haddad acaba de falar diante de dezenas de jornalistas e lideranças do PT. "Hoje é o dia do eleitor. Ele compreendeu nossa mensagem, vai se manifestar e precisamos aguardar com muita tranquilidade". Haddad vota ao meio-dia e volta para comemorar à noite


Marco Damiani, Brasil 247

"O dia está bonito". Assim Fernando Haddad abriu sua fala no Hotel Intercontinental, há poucos instantes, diante de dezenas de lideranças do partido e jornalistas. Calmo, trajando a mesma camisa vermelha que tem usado em todos os seus pronunciamentos, ele evitou cantar vitória antecipada. "Hoje é o dia do eleitor. Ele compreendeu nossa mensagem e vai se manifestar. Fizemos um bom programa de governo e precisamos aguardar o resultado".

Haddad vota ao meio-dia e voltará a falar no início da noite para celebrar sua vitória diante de José Serra. De fato, o dia está bonito em São Paulo, com céu aberto e uma temperatura que deve chegar a 32 graus."


You are subscribed to email updates from Brasil! Brasil!
To stop receiving these emails, you may unsubscribe now.
Email delivery powered by Google
Google Inc., 20 West Kinzie, Chicago IL USA 60610



--
Francisco Almeida / (91)81003406
Postar um comentário