sexta-feira, 29 de junho de 2012

Via Email: BRASIL! BRASIL!



BRASIL! BRASIL!


Posted: 28 Jun 2012 06:03 PM PDT




Posted: 28 Jun 2012 05:59 PM PDT


"Será verdade que vivemos em uma cidade tranquila?, pergunta a amiga navegante.

Paulo Henrique Amorim, Conversa Afiada

O Conversa Afiada reproduz comentário da amiga navegante Samira:

Trabalho e Moro em São Paulo. Na semana passada em meu bairro Vl Merces, dois policiais foram fuzilados na rua que da acesso ao Carrefour Anchieta, meu escritório fica na Av. Padre Arlindo Vieira V Merces, ontem passou gente na rua avisando que haveria toque de recolher as 17;00 horas.

Minha mãe trabalha em um Posto de Saúde do Pq Bristol e uma viatura policial avisou que eles deveriam fechar e informou populares nas ruas do bairro que deveriam ir para casa , sair das ruas.

Minha irmã é professora em uma creche do bairro e a diretoria da creche disse que receberam uma ligação que deveriam fechar pois haveria toque de recolher Todas as escolas públicas da região do Pque Bristol, Jd. caragatá, Vl. Merces, Jd. Maristela, Vl. Vermelha, Vl. Moraes, Vl Brasilina e imediações fecharam por ordem do tráfico.

As 16;30 em frente ao meu trabalho várias viaturas policiais pararam os onibus e o transito, pediram para os passageiros descerem , as pessoas na rua entraram em panico pois já sabiam dos avisos do PCC e viram tantos policiais juntos, O comércio todo do Bairro fechou, inclusive os maiores supermercados: uma loja do Ricoy e um Carrefour _ Loja Anchieta ( todas as lojas da Galeria também fecharam).

Meu pai é cobrador de ônibus da Viasul , o carro que ele trabalha deveria recolher as 23;30 , foi chamado as 20 horas para a garagem , Meu pai e vários outro trabalhadores da Viasul tiveram que ir para casa a pé as 20;30 hra pois não havia mais ônibus curculando, pois colocaram fogo em um onibus no Jd, Botucatu ontem no final da tarde..

Na rua, meu pai andou por cerca de 7 km para chegar em casa. O que ele viu, foram ruas vazias, as poucas pessoas eram trabalhadores voltando para casa a pé após um dia de trabalho. Bares, padarias comércio , farmácias tudo fechado. Nenhum policial ou viatura nas ruas , os moradores calados e com medo.

Depois de um dia de terror em todos esses bairros da Chuiça , os moradores extressados e amedrontados, não viram nenhuma pequena notas nos Jornais da noite e hoje ainda temos que ver o Secretário de Segurança pública dizer que não houve nada foram só "BOATOS". Fiquei estarrecida, Teríamos eu, minha familia , meus vizinhos sido vítimas de um delírio coletivo ? Provocado talvez por maricotas fofoqueiras???? Estaremos todos delirantes ?

Será verdade que vivemos em uma cidade tranquila, abaladas apenas por boatos que quem não tem o que fazer????"


Posted: 28 Jun 2012 05:47 PM PDT








Posted: 28 Jun 2012 05:13 PM PDT


"O choque de gestão implantado por Aécio Neves corre o risco de se transformar em curto-circuito

Carlos Alberto Teixeira de Olivera, Brasil 247

O Estado de Minas Gerais está literalmente quebrado! Os dados foram publicados pela própria Assembleia Legislativa de MG revelam a realidade, mas o governo se recusa em aceitar a situação e age como se o problema não fosse com ele e, muito menos, dele.

A impressão que fica após a sua leitura é que o Choque de Gestão virou Curto-Circuito.

Precisamos ressalvar que temos uma baita crise econômica pela frente. Com um detalhe: ela já nos atingiu em cheio!

Não vou discorrer sobre isso, até porque já está nos jornais. E não adianta tampar o sol com a peneira. Ela já está aí.

Enquanto continuarmos pensando ser Minas uma ilha isolada, desconectada do País e do mundo, com os gravames da composição estrutural negativa da nossa produção, vamos continuar sendo uma economia de 5ª categoria, colonial, periférica e, pior, a reboque.

Minas não tem mais empresas de Minas, tem unidades produtoras aqui instaladas.

O que restou são empresas em Minas, sem nenhuma ou pouca/reduzida capacidade de decisão ou de tomada estratégica. De pouca expressão nacional.

Concluímos e vamos divulgar em breve, o XVI Ranking das Empresas Mineiras, quando analisamos mais de 3000 balanços de empresas estabelecidas aqui.

Percebo que não temos "nenhum projeto econômico de envergadura", capaz de, pelo menos, provocar o início de uma inversão do status quo econômico com que somos prisioneiros seculares. Se bobearmos, vamos começar a comemorar com galhardia, pompa e circunstância, apenas e daqui pra frente,  a inauguração de vários carrinhos de pipoca, de algodão doce etc – como se esses fossem soluções e caminhos gerais para o nosso Estado."
Artigo Completo, ::AQUI::


Posted: 28 Jun 2012 05:03 PM PDT


Marcelo Pellegrini, CartaCapital

"Em nota divulgada na tarde desta quinta-feira 28, a Prefeitura de São Paulo disse que "não cogita proibir a distribuição de alimentos por ONGs na região central da cidade". Segundo a assessoria, o que existe é a proposta de que as entidades ocupem espaços públicos destinados para o atendimento às pessoas em situação de rua, como as tendas instaladas pela Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social. A Prefeitura entende, de acordo com o texto, que a união das ações das ONGs com as dos agentes sociais têm potencial para tornar ainda mais eficazes as políticas de reinserção social.

A nota foi divulgada após fortes críticas de entidades ligadas aos moradores de rua e mobilizações nas redes sociais. A intenção da Secretaria Municipal de Segurança Urbana de proibir a distribuição do "sopão" nas vias públicas do centro da cidade foi noticiada na noite da quarta-feira 27, pelo Jornal da Tarde, e menos de 24 horas após a divulgação da matéria quase 400 pessoas já haviam confirmado presença no evento Sopão da #Gentediferenciada, organizado pelo Facebook.


Kassab também negou a proibição e colocou a culpa pela polêmica em seu secretário. "Discordo da expressão dele (proibição). E ele mesmo já corrigiu. O que existe é um permanente processo de convencimento e abordagem para que as pessoas se alimentem em lugar certo. É um direito das pessoas ficar nas ruas", disse."
Matéria Completa, ::AQUI::


Posted: 28 Jun 2012 04:45 PM PDT


Terra

"O PSDB anunciou nesta quinta-feira o apoio do partido ao novo governo do Paraguai, liderado pelo presidente Federico Franco e estabelecido após o impeachment de Fernando Lugo, na semana passada. O senador Alvaro Dias (PSDB-PR), líder do PSDB no Senado, disse que é uma "afronta" não reconhecer prontamente o novo presidente paraguaio. "Consideramos uma afronta à soberania do Paraguai que países como o próprio Brasil não reconheçam de pronto o novo governo", afirmou o senador Alvaro Dias.

O partido se reuniu na Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional (CRE) do Senado e aprovou o apoio ao novo governo paraguaio por unanimidade. "O Paraguai tem uma Constituição, que rege a vida dos paraguaios. Portanto, neste momento, ela é que deve ser respeitada", disse Alvaro Dias. "Temos convicção de que não haverá por parte do Brasil qualquer restrição ao destino que foi dado ao governo (paraguaio) por parlamentares", afirmou o senador."
Matéria Completa, ::AQUI::


Posted: 28 Jun 2012 04:41 PM PDT


Alex Rodrigues, Agência Brasil

"Um levantamento realizado pela Secretaria de Direitos Humanos identificou a ocorrência de 6.809 denúncias de violações aos direitos humanos de homossexuais durante o ano passado. Também foram constatados ao menos 278 assassinatos relacionados à homofobia.

Parte do levantamento, ainda inédito, foi antecipada hoje (28), Dia Internacional da Cidadania LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais), pela ministra Maria do Rosário. É a primeira vez que um órgão do governo federal divulga oficialmente números ligados à violação dos direitos dos homossexuais, identificados a partir de denúncias feitas aos serviços Disque Direitos Humanos (Disque 100), Central de Atendimento à Mulher (Ligue 180), de dados do Ministério da Saúde e por meio de notícias publicadas pela imprensa. Até agora, a principal fonte de informações sobre o assunto era o Grupo Gay da Bahia (GGB), cujo último relatório, divulgado em abril deste ano, contabilizava 266 mortes violentas durante o ano passado.

O levantamento aponta que, na maioria dos casos (61,9%), o agressor é alguém próximo à vítima, o que pode indicar um nível de intolerância em relação à homossexualidade. Cerca de 34% das vítimas pertencem ao gênero masculino; 34,5% ao gênero feminino, 10,6% travestis, 2,1% transexuais e 18,9% não informado. Foram identificadas ao menos 1.713 vítimas e 2.275 suspeitos.

Já o coordenador geral de Promoção dos Direitos LGBT da SDH, Gustavo Bernades, disse que o fato de 49% das vítimas de homicídios serem travestis, indicam que este é um dos grupos mais vulneráveis à violência homofóbica, junto com os jovens negros. "Há também uma violência doméstica que nos preocupa muito, porque é difícil para o Estado interceder nestes casos. E a violência contra lésbicas também é pouco denunciada".
Matéria Completa, ::AQUI::


Posted: 28 Jun 2012 10:37 AM PDT




Posted: 28 Jun 2012 10:33 AM PDT


Urariano Mota, Direto da Redação

"O programa Encontro com Fátima Bernardes tem sido mesmo irresistível a qualquer manifestação de boa vontade. Irresistível até de risos. A produção não precisava contratar humoristas, como foi noticiado: "para definir o elenco humorístico da atração matinal, Fátima não precisou mesmo de muito esforço. Marcos Veras disse que aceitaria o convite de qualquer forma. 'Desde que soube que havia espaço para o riso no programa, eu me coloquei à disposição'. Além destes, 'Encontro' conta ainda com a participação do humorista Victor Sarro". Para quê?  À sua revelia, o programa possui humor claro, desbragado, sobre as preocupações do mundo daslu.  

Não pensem que o colunista exagera. A realidade, escabrosa, já vem prontinha. Se duvidam, olhem só as enquetes, quadros e reportagens do esbarrão no Encontro: "Você dá mesada para o seu filho? Sabe dar o laço perfeito na gravata?  Sabe como pintar as unhas da mulher? Como é o processo de adoção de crianças na Inglaterra?" Hem? E mais esta: "Você sabia que no Japão a gorjeta é uma ofensa, mas nos Estados Unidos é obrigação?". Imagine o leitor passar a vida sem saber as respostas dessas questões fundamentais.

Nos vários sentidos da palavra, o encontro com Fátima Bernardes tem sido mais de encontrão, de choque de corpos. Ou de encontro que é um embate, briga entre coisa nenhuma e quem se achava ser alguma coisa. Mais uma vez, insisto, não exagero.
  
Nem mesmo em assuntos "femininos" a apresentadora está à vontade. Ao entrevistar profissional que faz unhas, ela,  a repórter, humorista  sem saber vai mal. Está em pé, e mais de uma vez, a entrevistada passa a impressão de ser mais inteligente que a estrela do programa. Fátima atropela a fala do entrevistado, em mais de uma entrevista, como era costume no Jornal Nacional. Será isso um estilo de entrevistador no comando?"
Artigo Completo, ::AQUI::


Posted: 28 Jun 2012 10:01 AM PDT


"Apesar tranquilidade vista nas ruas de Assunção, a quarta-feira (26) foi marcada por manifestações em todo o Paraguai, sobretudo no interior do país. Algumas dessas mobilizações resultam das ações da Frente em Defesa da Democracia, lançada na segunda-feira (25). Outras, no entanto, são espontâneas, autogestadas por organizações sociais. A expectativa é que essas ações culminem em um grande protesto em Assunção na sexta-feira (29).

Vanessa Silva, de Assunção, Vermelho

Em Ciudad del Este, cidade que faz fronteira com o Brasil, houve uma manifestação na Ponte da Amizade, onde mais de duas mil pessoas interromperam o trânsito da ponte em protesto contra o governo golpista de Federico Franco e pela volta da democracia com o retorno de Fernando Lugo ao poder.

De acordo com o coordenador do jornal E'a, Miguel Armoa, em entrevista concedida ao Vermelho, as pessoas que estiveram no ato em Cuidad del Este estavam "verdadeiramente revoltadas. Havia muita indignação e muitos aliados de partidos tradicionais [Liberal e Colorado] também participaram por não concordarem com" o golpe contra Lugo.

Amoa pontuou que também há pessoas "apáticas, indiferentes com o que acontece no país", mas "o sentimento geral é de indignação", ressaltou."
Foto: Gustavo Galeano
Matéria Completa, ::AQUI::


Posted: 28 Jun 2012 09:27 AM PDT


"Enquanto trabalhadores voltavam caminhando para casa, o secretário de Segurança Pública de São Paulo, Antonio Ferreira Pinto assistia à primeira partida da final da Libertadores da América, em Buenos Aires; da Argentina, ele apontava situação "sob controle"


Acossado pela onda de violência em São Paulo, o governador Geraldo Alckmin terá que tomar uma atitude drástica para não ver sua política de segurança pública ser desmoralizada. Na noite de ontem, enquanto trabalhadores voltavam a pé para suas casas, depois que motoristas, que temiam novos ataques e incêndios a ônibus, os obrigaram a descer, o secretário de Segurança Pública, Antonio Ferreira Pinto passeava em Buenos Aires. Pinto, o "xerife" da segurança pública em São Paulo, estava precisamente na Bombonera para assistir à primeira partida da final da Taça Libertadores da América – corintiano fanático, ele tem o brasão do clube tatuado no peito.

De Buenos Aires, o secretário falou ao jornal Estado de S. Paulo, a quem declarou que a situação em São Paulo está "sob controle". E defendeu suas férias. "Estou há seis anos no governo. Passei todos esses seis anos sem tirar férias ou folga. Pela primeira vez, tirei licença de dois dias. Licença oficial". Ao ser questionado sobre a preocupação dos paulistanos, o secretário afirmou que mesmo de folga estaria em contato com todos os subordinados da área de segurança pública.

Desde o último sábado, dez ônibus foram incendiados em São Paulo e sete deixaram de circular. Atordoado, o governador Geraldo Alckmin tem se limitado a repetir as mesmas declarações. "Os criminosos serão presos. E, se enfrentarem a política, vão levar a pior". Além dos incêndios a ônibus, São Paulo sofre com uma onde de arrastões a restaurantes. Estatísticas de homicídios e roubos de veículos também pioraram no primeiro semestre de 2012."
Foto: Folhapress_Divulgação


Posted: 28 Jun 2012 08:51 AM PDT
Terra

"O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, figurou entre os assuntos mais comentados do Twitter na manhã desta quinta-feira. O político foi alvo de críticas no microblog após a notícia de que a prefeitura quer proibir a distribuição de sopa aos moradores de rua da capital. 

O nome do prefeito entrou em discussão na rede após a informação divulgada pelo jornal O Estado de S. Paulo. Segundo a publicação, a prefeitura poderia acabar com a distriuição do alimento em um prazo de 30 dias. 

Internautas discutiam a possível proibição. "Kassab quer atrapalhar o trabalho social de distribuição de sopas para moradores de rua em SP", publicou @fr_prado. Outros internautas ironizavam a medida "E no próximo episódio de "Kassab Proíbe": Sopão para moradores de rua", postou @georgiazukas. 

De acordo com a Secretaria Municipal de Segurança Urbana, as 48 instituições que oferecem o serviço voluntário nas vias públicas da região central poderão ser punidas, caso descumpram a ordem de só oferecer o alimento nas nove tendas da prefeitura, como são conhecidos os espaços de convivência social que atendem os moradores de rua durante o dia. Segundo o secretário de Segurança Urbana, Edsom Ortega, a entidades poderão ser "enquadradas administrativa e criminalmente".



Posted: 28 Jun 2012 08:36 AM PDT


Roberta Lopes, Agência Brasil

"Ministros das Relações Exteriores de país que integram o Mercosul estão reunidos hoje (28) para discutir a situação política no Paraguai. O encontro ocorre em Mendoza, na Argentina. Amanhã (29), os chefes de Estado se reúnem por ocasião da Cúpula de Chefes de Estado. A presidenta Dilma Rousseff embarcará hoje (28) para a Argentina.

A expectativa é que seja feito um documento condenando o impeachment do ex-presidente paraguaio Fernando Lugo. O Paraguai já foi suspenso do bloco e o atual presidente, Federico Franco, e o ministro das Relações Exteriores do Paraguai, Fernández Estigarribia, não participarão das reuniões em Mendoza.

Além da crise no Paraguai, deverá ser debatida a proposta de acordo de livre comércio entre a China e o Mercosul.

No mesmo dia da cúpula de Chefes de Estado do Mercosul, será realizada a reunião da União de Nações Sul Americanas (Unasul) que também debaterá a crise no Paraguai.

Fernando Lugo sofreu processo de impeachment na sexta-feira (22), quando Senado paraguaio aprovou a saída dele do poder. O processo durou dois dias, e os países latino-americanos afirmaram que houve pouco tempo para Lugo se defender – o processo foi votado e aprovado em menos de 24 horas. O ex-presidente paraguaio foi acusado de mau exercício de suas funções."


Posted: 28 Jun 2012 08:24 AM PDT






Posted: 28 Jun 2012 07:22 AM PDT


Redação, PortalIMPRENSA

"O ministro da Fazenda Guido Mantega afirmou, nesta quarta-feira (27/6), que as pessoas no Brasil só sabem que a crise internacional existe por causa dos jornais e dos noticiários, informou o G1.

"A crise internacional é conhecida pela população brasileira só pelos jornais e pelo noticiário. Na prática, a população não está se defrontando com a crise", afirmou o ministro. Para Mantega, isso está acontecendo porque o Brasil está "gerando empregos suficientes para a população".

São poucos os mercados de consumo que estão crescendo com essa magnitude. Temos um potencial de crescimento grande que deve cotninuar nos próximos anos", acrescentou Mantega."
Foto: Abr 


You are subscribed to email updates from Brasil! Brasil!
To stop receiving these emails, you may unsubscribe now.
Email delivery powered by Google
Google Inc., 20 West Kinzie, Chicago IL USA 60610



--
Francisco Almeida / (91)81003406

Postar um comentário