sexta-feira, 15 de junho de 2012

Via Email: BRASIL! BRASIL!



BRASIL! BRASIL!


Posted: 14 Jun 2012 05:59 PM PDT


"Banco Mundial lança banco de dados expondo casos de desvio de dinheiro público enviado para bancos internacionais. No Brasil, Maluf, Daniel Dantas e o Propinoduto estão na lista

Luiza Bodenmüller, Agência Pública

O Banco Mundial lançou um banco de dados que reúne informações sobre 150 casos  internacionais onde houve, comprovadamente, a movimentação bancária de um montante igual ou superior a US$ 1 milhão relacionado à corrupção e desvio de dinheiro.

Os dados foram obtidos através de investigações, que ocorreram entre 1980 e 2011, feitas a partir de documentos (processos e  registros corporativos) e entrevistas com auditores e instituições financeiras. O internauta pode buscar por país casos de pedido de retorno de dinheiro desviado em contas bancárias no exterior.

A proposta é estruturar um mapeamento global de iniciativas dedicadas a promover a transparência, visando coibir a corrupção ao redor do mundo.
Batizado de "The Grand Corruption Cases Database Project", o projeto teve origem num relatório publicado pelo Banco Mundial no final de 2011 chamado "mestres da manipulação de marionetes", que investigou como governantes corruptos se utilizam das próprias estruturas legais dos governos para mascarar condutas indevidas.

Segundo o relatório, a corrupção movimenta cerca de US$ 40 bilhões por ano no mundo. O estudo também investigou os caminhos pelos quais o dinheiro é desviado dentro de mecanismos financeiros legais e revelou as falhas do sistema bancário e corporativo que é utilizado como fachada para crimes de lavagem de dinheiro e corrupção.

Maluf e Daniel Dantas integram a lista dos mais corruptos do mundo


Numa pesquisa rápida no banco de dados é possível encontrar nomes  conhecidos do público brasileiro como o banqueiro Daniel Dantas e Paulo Maluf, ex-governador e ex-prefeito de São Paulo. Dantas é citado pelo caso do Grupo Opportunity, em 2008, quando teve US$ 46 milhões bloqueados em contas do Reino Unido e foi condenado por corrupção na tentativa de suborno de US$ 1 milhão para que um investigador desistisse das acusações contra ele, sua irmã e sócia, Veronica Dantas, e seu filho.

Além de Dantas, outro banqueiro foi parar na lista do Banco Mundial: Edemar Cid Ferreira, fundador e ex-presidente do Banco Santos. Ferreira foi condenado, em 2006, pela justiça brasileira a uma pena de 21 anos pelos crimes contra o sistema financeiro e lavagem de dinheiro. Durante o processo, o juiz do caso determinou a busca e apreensão de bens adquiridos com o dinheiro ilegal. Entre os bens apreendidos estavam obras de arte avaliadas entre US$ 20 e US$ 30 milhões, de artistas do porte de Roy Liechenstein, Jean Michel Basquiat e Joaquin Torres Garcia. Segundo os dados do processo, US$ 8 milhões ainda estão sendo monitorados pela justiça."
Matéria Completa, ::Aqui::


Posted: 14 Jun 2012 05:36 PM PDT


Daniella Jinkings, Agência Brasil

"O relatório feito pelo Subcomitê de Prevenção da Tortura (SPT) da Organização das Nações Unidas (ONU), divulgado hoje (14), aponta que a impunidade por atos de tortura está disseminada no Brasil. Segundo o subcomitê, isso se evidencia pelo "fracasso generalizado" na tentativa de levar os criminosos à Justiça, assim como pela persistência de uma cultura que aceita os abusos cometidos por funcionários públicos.

Oito membros do subcomitê visitaram os estados de Goiás, São Paulo, do Rio de Janeiro e do Espírito Santo entre os dias 19 e 30 de setembro de 2011. Além de fazer visitas a locais de detenção, o SPT participou de reuniões com autoridades governamentais, com o Sistema ONU no Brasil e com membros da sociedade civil.

No relatório, o subcomitê manifesta preocupação com o fato de a atual estrutura institucional no Brasil não proporcionar proteção suficiente contra a tortura e os maus-tratos. Durante a visita, o subcomitê encontrou cadeias em condições precárias, com número restrito de agentes. Além disso, foram relatados casos de tortura, maus-tratos, corrupção e controle de milícias.

Um dos principais pontos destacados pelo documento diz respeito à falta de médicos nas prisões. O subcomitê classificou como "espantosas" as condições materiais na maioria das unidades médicas, nas quais havia carência de equipamentos e de remédios. "A equipe médica era insuficiente e incluía detentos não qualificados para prestar serviços. Por exemplo, em uma prisão visitada, o SPT foi informado de que havia somente um médico presente, uma vez por semana, para atender mais de 3 mil prisioneiros", diz o relatório.

O SPT também criticou a falta de acesso de presos à Justiça. Por meio de entrevistas com pessoas privadas de liberdade, o SPT descobriu que a assistência jurídica gratuita não era disponibilizada a todos que dela necessitavam. Outro problema apontado pelo subcomitê é que os juízes evitam a imposição de penas alternativas, mesmo para réus primários.

Além de mostrar problemas no sistema carcerário, o SPT faz diversas recomendações ao país para melhorar as condições de vida dos presos. Segundo o subcomitê, esta não é a primeira vez que recomendações como essas são feitas ao Brasil. "Infelizmente, o SPT detectou muitos problemas semelhantes aos identificados nas visitas anteriores, ainda que tenha havido progresso em algumas áreas específicas."

O Brasil tem até 8 de agosto para apresentar uma resposta ao subcomitê das Nações Unidas. De acordo com a coordenadora-geral de Combate à Tortura da Secretaria de Direitos Humanos, Ana Paula Moreira, o governo federal ainda está trabalhando na resposta que será enviada à ONU. "O que temos visto é que os ministérios já têm se articulado. É algo que já vem sendo construído há algum tempo."

Ela destacou ainda o Programa Nacional de Apoio ao Sistema Prisional, que tem como meta acabar com o problema da falta de vagas em presídios e cadeias femininos e diminuir pela metade o déficit de vagas para presos provisórios hoje detidos em delegacias. A expectativa do Ministério da Justiça é criar, nos próximos três anos, 42,5 mil vagas, sendo 15 mil para mulheres e 27,5 mil vagas para homens, em cadeias públicas. Será investido um montante de R$ 1,1 bilhão.

"É horrível falar de um plano que aumenta vagas, mas ele não está isolado. Há ações de outras pastas que tratam dessa questão do sistema prisional em si. Tanto os relatórios nacionais quanto os internacionais vão possibilitar um diagnóstico. Para a criação de políticas públicas, a gente precisa ter dados e diagnósticos para fazer essa discussão", disse Ana Paula à Agência Brasil.


Os dados mais recentes do Departamento Penitenciário Nacional (Depen), do Ministério da Justiça, mostram que no Brasil há 514,5 mil presos. Desses, 173 mil são provisórios, ou seja, ainda não foram julgados. A superlotação dos presídios é um dos principais problemas do sistema carcerário. O país tem apenas 306 mil vagas para mais de 500 mil presos."


Posted: 14 Jun 2012 03:55 PM PDT
"É a primeira das grandes e importantes cidades americanas a não ter mais um periódico impresso todo dia. Aos 175 anos, o Times-Picayune anuncia que circulará apenas três vezes por semana. Mas o futuro do jornalismo continua brilhante: na internet, com mais pluralidade e dinamismo


Minas 247 / Brasil 247

Mais um episódio na derrota dos jornais impressos. Nova Orleans, simpática cidade do jazz americano, passou a ser a maior cidade (350 mil habitantes) dos Estados Unidos sem um jornal diário. O Times-Picayune, do alto de seus 175 anos, anunciou que só circulará três vezes por semana.

O jornalista Paulo Nogueira falou do assunto em seu blog com mais um texto inevitável, sob o sugestivo título de "Nem Deus salva mais os jornais". No encerramento, Nogueira, ao contrário do que alguns poderiam imaginar, mostra que não há espaço para lamúrias. "Se eu tivesse que dizer uma única palavra para os jovens jornalistas, seria: "Internet."

Leia abaixo o texto do blog Diário do Centro do Mundo:

Comoção na mídia americana. Nova Orleans, com 350 000 habitantes, passou a ser a maior cidade dos Estados Unidos sem um jornal diário.

O Times-Picayune, aos 175 anos, dobrou os joelhos. Só vai circular três vezes por semana na versão impressa. Parece ser uma das possibilidades de sobreviver – ao menos parcialmente – para os jornais diários na Era Digital: reduzir o número de edições de papel.

O Picayune – o nome deriva de uma antiga moeda espanhola, que era quanto custava o exemplar do jornal quando foi lançado, na época em que a região pertencia à Espanha – fez história ao cobrir epicamente o furacão Katrina, em 2005. Numa manchete antológica naqueles dias, o Picayune instou: "Nos ajudem, por favor!" (É uma frase estranhamente atual quando você pensa no próprio Picayune.)"
Matéria Completa, ::Aqui::


Posted: 14 Jun 2012 03:49 PM PDT


Correio do Brasil / Reuters

"A Petrobras divulgou seu novo plano de negócios para o período entre 2012 e 2016 de US$ 236,5 bilhões, valor 5,25% maior que os US$ 224,7 bilhões previstos no plano anterior (2011 a 2015), de acordo com comunicado divulgado ao mercado nesta quinta-feira.


A área de exploração e produção de petróleo e gás natural concentrará o maior volume de investimentos, de US$ 141,8 bilhões, equivalente a 60% do total. No plano anterior estavam destinados US$ 127,5 bilhões.

O segmento de refino, que tem causado prejuízos à estatal, terá US$ 65,5 bilhões, ou 27,7% do total.

Nos próximos 5 anos, a média de investimento anual da Petrobras será de US$ 47,3 bilhões, segundo o comunicado.

O novo plano de investimentos foi aprovado na noite da quarta-feira pelo conselho de administração da estatal, presidido pelo ministro da Fazenda, Guido Mantega.

A Petrobras considera preços do petróleo tipo Brent entre US$ 90 e US$ 100 o barril no seu no plano de investimentos. O plano anterior considerava a cotação da commodity entre US$ 80 e US$ 95."
Matéria Completa, ::Aqui::


Posted: 14 Jun 2012 03:45 PM PDT


"Ex-presidente foi submetido a uma cirurgia para retirar cateter nesta manhã

Guilherme Waltenberg, Estadão.com.br

- O ex-presidente Luiz Inácio da Silva recebeu alta nesta quinta-feira, 14, do Hospital Sírio Libanês. O ex-presidente foi internado na quarta para a realização de uma pequena cirurgia de retirada de um cateter usado no tratamento contra o câncer de laringe. Exames realizados na última quarta-feira, 13, não identificaram sinais de retorno do tumor."
Foto: Tasso Marcelo/AE


Posted: 14 Jun 2012 08:39 AM PDT




Posted: 14 Jun 2012 08:34 AM PDT


'Em artigo, candidato à prefeitura de São Paulo ignora a cidade e assume discurso de presidenciável; ele afirma que a demanda por matérias-primas e o crédito ao consumo chegaram ao limite; modelo "não é mais sustentável"

Brasil 247

Em artigo publicado nesta quinta-feira no jornal Estado de S. Paulo, o tucano José Serra, que é candidato a prefeito, mostrou que ainda sonha com a presidência da República. Seu texto "Crescimento além do discurso" ignora questões locais, da cidade, e aborda problemas nacionais apenas. Leia:

Crescimento além do discurso - JOSÉ SERRA

Duas das principais molas que impulsionaram a economia brasileira nos últimos anos têm perdido sua elasticidade: a demanda internacional por matérias-primas agrominerais e o crédito ao consumo. A primeira sofre os efeitos da contração do crescimento mundial, que se prolongará por alguns anos. Não necessariamente haverá um colapso dos preços das commodities brasileiras, mas as receitas de exportações e os investimentos nessa área perderão velocidade. Quanto ao crédito ao consumo, basta mencionar que 90% das famílias brasileiras revelaram não ter disposição para endividamento adicional. Elas gastam, atualmente, 30% de sua renda em juros e amortizações da dívida já assumida, proporção superior à das famílias norte-americanas. Assim, as tentativas de estímulo ao consumo via crédito não terão impacto forte nem duradouro.


Nesse contexto, não é de estranhar que a economia esteja se retraindo. De novo, nenhum colapso, mas um declínio da taxa de crescimento a cerca de metade do nível obtido no governo passado. De fato, é o modelo - chamemos assim - lulista de crescimento que perdeu o vigor."
Foto: Folhapress
Artigo Completo, ::Aqui::


Posted: 14 Jun 2012 08:04 AM PDT


Saul Leblon, Carta Maior / Blog das Frases

"A palavra crise dissimula o violento conflito de interesses que redesenha a geografia e a posse da riqueza no processo de derrocada econômica que se esboça na zona do euro nesse momento. Não há faixa de neutralidade no trânsito nervoso do dinheiro que ela provoca. A chantagem dos mercados contra a soberania democrática do povo grego, por exemplo, já produziu a ruína vaticinada por quem sabe materializar suas profecias.

Fugas diárias de US$ 1 bilhão vem desidratando o sistema bancário do país, num cotejo cercado de pânico e ameaças para impedir a vitória da esquerda unida, a Syriza, nas urnas do próximo domingo. Quem não se lembra do que acontece no Brasil, no interregno que antecede o voto, quando uma candidatura progressista roça a porta do poder?

Tudo aquilo de que a mídia nativa é capaz nessas situações deve ser multiplicado agora pela tensão da desordem neoliberal. O produto expressa o peso das marteladas desferidas contra o discernimento de uma população ao mesmo tempo ansiosa e temerosa de assumir o comando do próprio destino.

A hemorragia cambial desidrata também a Espanha, fustiga a Itália e já se insinua em latitudes ao sul. Em maio a conta financeira do Brasil registrou a maior saída líquida de capitais desde a crise de 2008, US$ 5,4 bi; na Argentina, Cristina Kirchner faz o que a soberania recomenda nessas circunstâncias: impõe controles crescentes à saída de dólares, sob protestos das manchetes de sempre. Nenhuma delas tem a dignidade de arguir: quem ganha com a liberdade cambial que sanciona a fuga de capitais em meio a maior crise desde os anos 30? As taxas de juros pagas pelos governos de cada país são um bom indício da resposta."
Artigo Completo, ::Aqui::


Posted: 14 Jun 2012 07:38 AM PDT


"Estudo encomendado pela CSI ouviu 13 mil pessoas em 13 países desenvolvidos e emergentes. No Brasil, cidadãos aprovam políticas econômicas do governo e apostam em futuro melhor

Redação da Rede Brasil Atual

Os brasileiros são o povo mais otimista do mundo quanto aos rumos econômicos de seu país. A conclusão é de uma pesquisa encomendada pela Confederação Sindical Internacional (CSI), com sede em Bruxelas, que filia centrais dos cinco continentes e representa aproximadamente 175 milhões de trabalhadores.

A CSI perguntou a 13 mil pessoas em 13 países se estavam satisfeitas com a condução da economia por seus governos. Foram escolhidas nove nações pertencentes ao mundo desenvolvido (EUA, Reino Unido, Canadá, Japão, Bélgica, França, Bulgária, Alemanha e Grécia) e quatro emergentes (Brasil, África do Sul, Indonésia e México).

Para 69% dos brasileiros, o país está indo na direção certa – a média internacional mostrou que apenas 38% da população está satisfeita com os rumos de seus países. Na Grécia, que sofre com os efeitos da crise, tão somente 9% aprovam a política econômica de Atenas, que lá se traduz por um termo bastante utilizado pela mídia mundial: pacotes de austeridade.

Segundo o levantamento, 46% da população brasileira acredita que as futuras gerações viverão melhor que a atual, opinião não compartilhada pelos demais cidadãos, sobretudo na Europa. A exceção é a Indonésia, onde 59% aposta que a situação ficará muito melhor nos dias vindouros."
Matéria Completa, ::Aqui::


Posted: 14 Jun 2012 07:26 AM PDT






Posted: 14 Jun 2012 07:20 AM PDT


"O PSB e o PT confirmaram que a deputada federal e ex-prefeita Luiza Erundina será anunciada na sexta-feira como vice de Fernando Haddad nas eleições municipais de São Paulo este ano.

Procuradas pelo Terra, as assessorias do PT, do PSB e de Erundina não souberam especificar o horário e o local do evento, mas afirmaram que o anúncio ocorrerá amanhã mesmo."
Foto: Vagner Magalhães/Terra




Posted: 14 Jun 2012 07:14 AM PDT


"Mandados de busca e apreensão contra o ex-diretor do prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, acontece após revelação de que ele teria recebido propina para aprovar construções irregulares nos shoppings Higienópolis e Paulista

Brasil 247

O Ministério Público cumpre, na manhã desta quinta-feira, mandados de busca e apreensão na residência e na empresa de Hussain Aref Saab, ex-diretor afastado do setor de aprovação de prédios da Prefeitura de São Paulo. A informação foi publicada no blog da jornalista Sonia Racy, do jornal O Estado de S.Paulo.

A ação acontece após a denúncia de que Aref recebeu propina para a aprovação de obras irregulares nos shoppings Higienópolis e Paulista, na capital. A revelação foi feita por Daniela Gonzalez, ex-diretora financeira da BGE, empresa do grupo Brookfield. Ela diz que a multinacional pagou, entre 2008 e 2010, R$ 1,6 milhão a Aref e ao vereador Aurélio Miguel (PR) para a liberação. Aref foi afastado do cargo por ter adquirido 106 imóveis nos cerca de sete anos em que dirigiu o Aprov.

Leia abaixo reportagem de Rogério Pagnan e Evandro Spnelli, publicada hoje na Folha de São Paulo:

Uma ex-diretora financeira da BGE, empresa do grupo Brookfield, diz que a multinacional pagou, entre 2008 e 2010, R$ 1,6 milhão em propinas para liberar obras irregulares nos shoppings Higienópolis e Paulista, em SP."
Matéria Completa, ::Aqui::


Posted: 14 Jun 2012 07:03 AM PDT


Mário Augusto Jakobskind, Direto da Redação

"Na Argentina, após intensa mobilização popular contra decisão do governador da região do Chaco, Jorge Capitanich, foi suspensa a instalação de uma base militar do Comando Sul dos Estados Unidos.

Um fato chama a atenção, o total silêncio da mídia de mercado sobre o tema. Ou seja, se não fossem os movimentos  sociais, a base militar seria instalada sem que a maioria do povo soubesse o que estava acontecendo em matéria de envolvimento da Argentina com a nação do Norte que ainda acredita que o continente latinoamericano não passa de um quintal ou pátio traseiro.

A história começou em setembro de 2010 quando o governador de Chaco autorizou a instalação da base e em pronunciamento para uma delegação de parlamentares estadunidenses disse em alto e bom som: "Defendo uma aliança estratégica com os Estados Unidos e estou disposto a lutar por essa ideia".

Na verdade, políticos do gênero Capitanich existem aos borbotões por esta América Latina e o melhor antítodo para evitar que prosperem é a mobiização, como fizeram os argentinos no Chaco. O silêncio quase total da mídia de mercado sobre o tema é sintomático.

Mas todo cuidado é pouco, porque tanto o governo dos EUA como seus aliados na América Latina não descansam e se utilizam de métodos sofisticados para conseguir os objetivos. Ou seja, tentam enganar meio mundo com linguagem do gênero altruista.

No caso do Chaco, a base militar foi apresentada inicialmente como "centro de ajuda humanitária, de atenção a emergências ou de treinamento". Como essa linguagem dissimulada, os "altruistas" do Pentágono vão tentando conseguir os objetivos. 

Mas a tentativa de enganar os argentinos foi abortada e se não fosse prejudicaria não apenas o país anfitrião, como os vizinhos, inclusive os brasileiros. 

Enquanto isso, no Chile, saudosistas dos tempos de torturas e assassinatos praticados por um Estado terrorista decidiram fechar um teatro para homenagear nada mais nada menos do que Augusto Pinbochet, uma figura sanguinária que se equipara a Calígula, Hitler, Mussolini e tantos outros criminosos do gênero."
Artigo Completo, ::Aqui::


You are subscribed to email updates from Brasil! Brasil!
To stop receiving these emails, you may unsubscribe now.
Email delivery powered by Google
Google Inc., 20 West Kinzie, Chicago IL USA 60610



--
Francisco Almeida / (91)81003406

Postar um comentário