domingo, 17 de agosto de 2014

Via Email: BRASIL! BRASIL!: "Você é realmente inútil", diz membro do Porta dos Fundos para cantor Roger


BRASIL! BRASIL!



Posted: 17 Aug 2014 04:50 AM PDT
“Quem tava fazendo merda era o seu pai, que criou um homem simplista, preconceituoso como você”, disse João Vicente para Roger Moreira (Edição: Pragmatismo Político)

"Integrante do Porta dos Fundos chama Roger de fascista e rebate declarações do músico sobre a ditadura militar. "Concordo com você em uma coisa, você é realmente inútil". Leia a íntegra abaixo

 Pragmatismo Político

Integrante do humorístico Porta dos Fundos, João Vicente de Castro comentou a polêmica entre Roger e o escritor Marcelo Rubens Paiva. O vocalista do Ultraje a Rigor afirmou que só eram perseguidos pela ditadura militar no Brasil “os que faziam merda”. O músico também xingou Paiva de “seu bosta”.
Assim como Rubens Paiva, pai de Marcelo Rubens Paiva, assassinado pela ditadura, Tarso de Castro, pai de João Vicente, lutou contra o regime de exceção que comandou o Brasil por mais de duas décadas. O integrante do Porta dos Fundos falou sobre o seu pai nas redes sociais. Leia abaixo a íntegra da publicação:

“Pensei em todos os xingamentos do mundo, juro que pensei em ir atrás dele tirar satisfação. Você pode dizer que eu não tenho nada a ver com a ditadura diretamente, também não lutei contra ela, mas meu pai teve, e muito, foi preso e torturado algumas vezes, dedicou parte de sua vida para lutar por uma liberdade que hoje em dia é direito de todos, mas muita gente apanhou pra isso”, comentou ele sobre o pai, que foi um dos criadores do jornal ‘O Pasquim’.
Mais informações »
Posted: 17 Aug 2014 04:31 AM PDT
"O principal alvo desses atiradores, todos sabem, é, de fato, o ex-presidente Lula – e agora, por consequência e herança direta, a presidente Dilma

Lula Miranda, Brasil 247

Apesar de poucos se aperceberem, a direita brasileira vem se dedicando, com impressionante denodo, ao exercício do tiro ao alvo.

Os estamentos mais conservadores da nossa sociedade, seus estrategistas e operadores, na mídia e nos covis do rentismo, chamados por alguns eufemisticamente de “mercado”, exercitam, como estratégia de guerra política, o tiro ao alvo. Apontam, um a um, para os alvos que lhes interessa derrubar, livrar do seu caminho.

Tal e qual autênticos atiradores de elite, acomodam-se, de modo confortável, ao terreno, apoiam o rifle no ombro, firmam a mira, prendem a respiração, esquadrinham o alvo, apertam o gatilho e PUM! Está lá o corpo (ou a reputação) estendido no chão.

A direita brasileira, animada pelo afinado coro dos contentes da torcida dos conservadores, derrubou, um a um, os grandes carreadores de voto e estrategistas do Partido dos Trabalhadores. Transformando-os, de modo um tanto folclórico, em “criminosos” ou “bandidos”. Conseguiram com isso desgastar o partido no seio da classe média conservadora (de)formadora de opinião.
Mais informações »
Posted: 16 Aug 2014 05:07 PM PDT

Posted: 16 Aug 2014 05:00 PM PDT
 
"A mosca azul vai picar Marina? Ela vai romper de vez com a coerência da nova política e apoiar Serra ao Senado e Alckmin ao Governo? 

 Antônio de Souza, especial para o Viomundo

A direita sabia que Dilma Rousseff (PT) ia ganhar no primeiro turno, como o mercado e os editorialistas da grande imprensa já sinalizavam em letras pequenas nas publicações. Agora, eles estão em festa em cima do cadáver insepulto de Eduardo Campos, pois acham que com Marina levarão a eleição para o segundo turno.

O jornal Estado de S. Paulo dá em manchete o que os tucanos tanto querem: Marina candidata a presidente, desde que ela respeite os acordos regionais.

Ou seja, desde que, em São Paulo, apoie os tucanos Serra para o Senado, em vez de Eduardo Suplicy (PT) (a quem já declarou apoio), e Alckmin para governador.

Que no Paraná, ela apoie o desastroso governo de Beto Richa (PSDB). Assim como os candidatos do agronegócio pelo país afora, além de outros acordos fechados por Eduardo Campos que ainda não são públicos.
Mais informações »
Posted: 16 Aug 2014 04:48 PM PDT

"Pesquisa da CNN revela que desde o período pós-11 de Setembro, a confiança dos cidadãos dos EUA em seus políticos caiu vertiginosamente

 Kevin Matthews, em Care2 | Tradução: Vinicius Gomes / Revista Fórum 

 Os norte-americanos estão sofrendo com uma séria falta de fé no sistema – na realidade, a confiança no governo dos EUA nunca foi tão baixa. De acordo com a última pesquisa da CNN, apenas 13% dos norte-americanos concordam que o seu governo “pode ser confiado a fazer sempre a coisa certa, ou na maioria das vezes”.

Por outro lado, 75%  dizem que o governo trabalha apropriadamente “algumas vezes, um número perturbador. Certamente, uma democracia saudável e funcional não criaria tanta desconfiança entre sua população.
Mais informações »
Posted: 16 Aug 2014 04:34 PM PDT

"Quem acompanha a situação da economia pelos jornais vê um país. Quem acompanha a opinião pública vê outro. Um dos lados pode estar errado

Fábio Jammal Makhul, RBA

Não é improvável um espectador do telejornal noturno ter o sono perturbado com vozes soturnas de apresentadores e analistas. Pelo que se vê e se ouve, não se sabe o que aquele apresentador sério quer dizer com “boa noite”.

Afinal, a economia do Brasil pode estar à beira da bancarrota. Tampouco se perdoa o “bom dia” do apresentador da manhã, pois os jornais do dia também trarão o apocalipse. Não é para menos.

A preocupação com a economia move o dia a dia das pessoas, inclusive as que dormem mais cedo que os jornais noturnos. Ninguém passa um único e escasso dia sem fazer contas. Foi entendendo a importância dessa ciência, nem sempre exata, que o estrategista James Carville, do Partido Democrata, eternizou a frase “é a economia, estúpido!” Era 1992, e com esse aprendizado Bill Clinton superaria o favoritismo do republicano George Bush, o pai, demonstrando sintonia com as angústias cotidianas dos norte-americanos nesse quesito. Eis o segredo do homem que faria história no Salão Oval da Casa Branca pelos próximos oito anos: saber o que, com quem e por que estava falando.
Mais informações »
Posted: 16 Aug 2014 04:08 PM PDT

"Numa rápida declaração feita ao embarcar para o velório de Eduardo Campos, a presidenciável Marina Silva, que deverá ser candidata pelo PSB, afirmou que a "providência divina" a livrou de embarcar no fatídico voo do Rio de Janeiro ao Guarujá, do último dia 13, que caiu em Santos; "Foi providência divina eu, Renata, Miguel e Molina não estarmos naquele voo"; declaração revela fé da ex-senadora, mas também acentua traços de messianismo de uma nova candidata que talvez se veja predestinada a ocupar a presidência da República

Brasil 247

A ex-senadora Marina Silva falou pela primeira vez sobre o porquê de não ter embarcado no fatídico voo que decolou do Rio de Janeiro ao Guarujá, no dia 13, e matou Eduardo Campos.  "Foi providência divina eu, Renata, Miguel e Molina não estarmos naquele voo", disse ela, referindo-se à esposa de Eduardo Campos, Renata, ao filho Miguel, e também ao assessor Rodrigo Molina.

A declaração acentua o caráter religioso da ex-senadora Marina Silva, mas também poderá ser interpretada como um traço messiânico de alguém que talvez se sinta predestinada a ocupar a presidência da República. Marina tentou ser candidata pela Rede, mas, como não obteve o registro do partido, acabou se filiando ao PSB, para ser vice de Eduardo Campos. Agora, com a morte do ex-governador pernambucano, ela deverá ser ungida candidata pelos socialistas.

No dia da morte de Eduardo Campos, assessores de Marina Silva afirmaram, em off, que ele não foi ao Guarujá (SP), porque a agenda previa a participação do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, que se aliou ao PSB e recebeu o deputado Márcio França (PSDB-SP) como vice em sua chapa. Ferrenha opositora da aliança com os tucanos, Marina vinha evitando compromissos com a presença de Alckmin."
Posted: 16 Aug 2014 06:15 AM PDT

, DCM

"Stellan Skarsgard é um ator sueco.

Aos 63 anos, um dos favoritos do cineasta Lars von Trier, tem uma carreira vitoriosa que lhe trouxe fama e dinheiro. Recentemente, ele concedeu uma entrevista na qual reafirmou seu amor pela Suécia.

“Vivo na Suécia porque o imposto é alto, e assim ninguém passa fome. A saúde é boa e gratuita, assim como as escolas e as universidades”, disse ele.

“Você prefere pagar imposto alto?”, lhe perguntaram. “Claro. Se você ganha muito dinheiro, como eu, você tem que pagar taxas maiores. Assim, todo mundo tem a oportunidade de ir para a escola e para a universidade. Todos têm também acesso a uma saúde pública de qualidade.”
Mais informações »
Posted: 16 Aug 2014 06:09 AM PDT
Com a presença de Marina, Aécio terá que alcançar Dilma de olho em quem virá atrás
"A morte de Campos coloca Aécio na condição do piloto de Fórmula 1: olha para frente, mas tem de se precaver com quem vem atrás 

 Mauricio Dias,CartaCapital  

Após a morte de Eduardo Campos, só depende de Marina Silva a decisão de participar diretamente da disputa para a Presidência da República. A investidura dela como presidenciável, difícil de ser sabotada pelos adversários internos da coligação, altera o cenário da eleição.

Tudo parecia arranjado para o sexto confronto entre o PT, com Dilma, e o PSDB, com Aécio. Ela busca a reeleição. Ele tem a missão de impedir o acréscimo de mais quatro anos, aos quase 12 anos de governo petista. 

A fatalidade, no entanto, interferiu na disputa definida pelas forças políticas. Os supersticiosos tratam isso como força do destino. Outra versão será conhecida após o resultado das investigações da perícia humana sobre o acidente.
Mais informações »
Posted: 16 Aug 2014 05:55 AM PDT

Posted: 16 Aug 2014 05:54 AM PDT

"O declínio de Aécio e a morte trágica de Campos abriu para o mercado aquilo que seus operadores classificam como uma janela de oportunidade

Saul Leblon, Carta Maior

A tragédia que tirou a vida de Eduardo Campos explodiu na política brasileira em vários sentidos. Mas também em nossa cabeça ao pulsar zonas involuntariamente congeladas onde hiberna a pedagogia que existe na dor.

O imponderável da história cobra penitência do menosprezo nessas horas.

 Dimensão desdenhada  pela atribulação e/ou  a soberba ,  as rupturas  pessoais ou coletivas  imprimem transparência curta, mas vertiginosa,  à impostura das  miudezas  que se avocam  em pétreas balizas do presente e do futuro,  até emergir o rosto da catástrofe.

A finitude humana precisa ser abstraída para permitir sentido à existência social,  retruca  o instinto de sobrevivência.  Nesse desvão o capitalismo  naturaliza  e arrancha as leis de mercado nas formas de viver e de produzir, anestesiando  a alma e o cotidiano da sociedade.

Permuta-se  angústia existencial  por compulsão comercial.

Consumir para existir.

E vice-versa.

A circularidade  é autossustentável.

Não é a consciência que determina a vida;  a vida determina a consciência. E nela o limite do cartão de crédito é mais sagrado que o tesouro  fátuo da existência.
Mais informações »
You are subscribed to email updates from Brasil! Brasil!
To stop receiving these emails, you may unsubscribe now.
Email delivery powered by Google
Google Inc., 20 West Kinzie, Chicago IL USA 60610



--
Francisco Almeida




Postar um comentário