sexta-feira, 14 de junho de 2013

Via Email: BRASIL! BRASIL!: Plenário do STF derruba tapetão de Gilmar



Charge do Bessinha

Posted: 13 Jun 2013 05:50 PM PDT


Campos condena torcida de Aécio para que dê tudo errado

Posted: 13 Jun 2013 05:49 PM PDT


"Eu acho lamentável que as pessoas, para viabilizar uma candidatura, tenham que torcer para dar errado. Temos que torcer para dar certo!"

Novojornal

O governador de Pernambuco, Eduardo Campos, disse nesta segunda-feira que a queda na aprovação da presidente Dilma Rousseff, apontada em pesquisa divulgada no sábado, pode ser fruto de uma "oscilação natural" na popularidade da presidente, e que não avaliou se é uma tendência. Ele condenou as avaliações de que uma piora na aprovação de Dilma possa indicar mais espaço para viabilizar uma candidatura para concorrer com a presidente em 2014.

"Eu acho lamentável que as pessoas, para viabilizar uma candidatura, tenham que torcer para dar errado. Temos que torcer para dar certo!" disse Campos, que afirmou que é preciso "ajudar o Brasil" nas questões econômicas.
Mais informações »

Fábrica de crises

Posted: 13 Jun 2013 05:27 PM PDT


"Eles tentam fabricar a crise e dão a solução à moda de seus próprios interesses. É assim que as coisas funcionam no raciocínio do sistema de oposição

Renato Rabelo, Blog do Renato / Brasil 247

Alguém acha que o sistema de oposição no Brasil e seus amplos aparelhos na mídia e no próprio Estado iria assistir de camarote o governo quebrando paradigmas, entre eles os da própria política monetária? Iria ficar de braços cruzados vendo a presidenta da República — em cadeia nacional de TV e rádio – vir a público anunciar amplas reduções nas tarifas de energia e nos preços dos produtos da cesta básica, demonstrando como a oposição quase destruiu o país enquanto esteve à frente do governo? O status quo determinado por uma base material assentada na troca da inflação pela dívida pública seria ameaçado sem reação, sem aguçar contradições?

Seria uma ilusão política imperdoável imaginar o contrário. Simplesmente pelo fato de o poder estabelecido estar utilizando a seu favor a própria institucionalidade criada por ele mesmo, notadamente a chamada troca do longo prazo pelo curto prazo. Estabilidade monetária como política de Estado e combate à inflação via juros como modus operandi. O círculo oposicionista joga pesado com os desequilíbrios criados pelo início de transição para uma política monetária desenvolvimentista e expansionista."
Artigo Completo, ::AQUI::

Plenário do STF derruba tapetão de Gilmar

Posted: 13 Jun 2013 04:33 PM PDT


"Julgamento foi interrompido e só deve acabar na próxima semana, mas Teori Zavascki, Rosa Weber, Luiz Fux, Ricardo Lewandowski e Marco Aurélio Mello votaram contra a liminar de Gilmar Mendes que interrompeu a tramitação, no Congresso, do projeto que inibe a criação de partidos; eles serão acompanhados por Joaquim Barbosa; Gilmar protestou: "Esse projeto poderia se chamar 'projeto anti-Marina Silva'"; e foi rebatido pelo presidente do STF: "É bizarra a intervenção de uma Corte impedindo o Legislativo de legislar"; placar oficial é Tapetão 2 x 5 Congresso, mas Gilmar já foi derrotado

Brasil 247

O julgamento só deve acabar na próxima semana, mas, ao encerrar a sessão do Supremo desta quinta-feira, o presidente do STF, Joaquim Barbosa, destacou que o resultado já está claro: vai cair a liminar do ministro Gilmar Mendes que interrompeu, no Congreso Nacional, a tramitação do projeto de lei que inibe a criação de novos partidos. O julgamento foi encerrado com o placar oficial de 5 votos contra a liminar a 2 a favor. Mas, como Barbosa já deixou claro seu voto contra a liminar, é questão de tempo que ela caia: mais precisamente, na próxima sessão do Supremo, na quarta-feira da semana que vem.

Após os votos discordantes de Teori Zavascki, Rosa Weber e Luiz Fux, os ministros Ricardo Lewandowski e Marco Aurélio Mello também votaram discordando de Mendes. "As decisões políticas, no plano da formação da lei, pertencem ao Legislativo, não ao Judiciário", destacou o ministro Teori Zavascki, abrindo a discordância do voto de Gilmar a favor da liminar. Zavascki destacou que a liminar de Mendes interfere na tramitação de um projeto de lei, ou seja, algo que nem seguer é uma lei ainda. "Não se está a tratar de PEC (Proposta de Emenda à Constituição) ofensiva à cláusula pétrea", destacou o ministro, manifestando receio sobre o "controle preventivo de constitucionalidade".
Matéria Completa, ::AQUI::

Jandira Feghali atua em defesa da mídia independente e cobra soluções urgentes

Posted: 13 Jun 2013 04:10 PM PDT


Jandira Feghali é médica e deputada federal pela legenda do Partido Comunista do Brasil


"A deputada federal e presidenta da Comissão de Cultura da Câmara, Jandira Feghali (PCdoB-RJ), deu mais um passo na direção de fomentar o debate sobre formas alternativas de financiamento público para microempresários de comunicação. Junto de representantes de entidades ligadas às rádios, TVs e jornais comunitários, a parlamentar reuniu-se, no Rio de Janeiro, semana passada, com o Superintendente da Área Industrial, Mauricio Neves e a chefe do Departamento de Cultura, Entretenimento e Turismo, Luciane Gorgulho, ambos do BNDES, para discutir os possíveis tipos de investimento na área.

Mais informações »

Site do governo de São Paulo é hackeado por manifestantes e sai do ar

Posted: 13 Jun 2013 03:44 PM PDT


Depois da invasão, site da Secretaria de
Educação de São Paulo ficou fora do ar

"Conteúdo original do site foi substituído por mensagens de convocação para o protesto contra o aumento da tarifa de ônibus que ocorrerá na tarde desta quinta na capital paulista

iG / Agência Estado

O site da Secretaria de Estado da Educação de São Paulo foi hackeado por manifestantes contra o aumento das passagens do transporte público na capital na madrugada desta quinta-feira (13).

Eles substituíram o conteúdo original do site com mensagens chamando para o protesto que ocorrerá à tarde . Nenhum movimento ou pessoa se identificou como autor da invasão.

"Exigimos a redução da tarifa! Os supostos representantes devem ouvir a vontade do povo! Basta de políticos inócuos! Estamos acordados! Seus dias de fartura estão contados!", dizia a mensagem, às 00:50 de quinta-feira.

"Dia 13 de Junho, 17h no Teatro Municipal de São Paulo! Todos às ruas!", completava.

Uma imagem de manifestantes segurando um cartaz em São Paulo com os dizeres "Se a tarifa não baixar, a cidade vai parar!" ilustrava a página."

Charge do Bessinha

Posted: 13 Jun 2013 09:15 AM PDT


É a CRISE! Crédito imobiliário cresce 44,3% em abril e coma R$ 8,3 bilhões

Posted: 13 Jun 2013 09:14 AM PDT



"O volume de empréstimos para aquisição e construção de imóveis somou R$ 8,3 bilhões em abril, crescimento de 44,3% na comparação com igual período de 2012 e 4,6% em relação a março deste ano, de acordo com dados divulgados pela Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip) há pouco. O resultado é o maior de 2013 até o momento e o melhor para os meses de abril da série histórica, iniciada em 1995.

No quadrimestre, os financiamentos imobiliários alcançaram o montante de R$ 28,7 bilhões, volume 22,8% superior ao contratado em igual intervalo de 2012. Já, no acumulado de 12 meses (entre maio de 2012 e abril de 2013), os empréstimos para aquisição e construção de imóveis, com recursos das cadernetas de poupança, perfizeram R$ 88,1 bilhões, 8,6% a mais do que nos 12 meses precedentes.

Total de imóveis e poupança

Em abril, foram financiadas aquisições e construções de 40,7 mil imóveis, crescimento de 6,6% em relação a março e de 25% na comparação com abril do ano passado. No total do quadrimestre, o número de unidades foi 143,7 mil, 4,3% acima do contratado em igual período do ano passado. Nos últimos 12 meses, até abril, foram financiados 459 mil imóveis, decréscimo de 5,6% em relação ao período anterior.

Já os depósitos nas cadernetas de poupança superaram os saques em R$ 1,79 bilhão em abril, o melhor resultado para o mês desde 1995. Nos primeiros quatro meses, a diferença entre depósitos e retiradas foi positiva em R$ 9 bilhões, 160% superior ao montante observado no mesmo período do ano passado (R$ 3,45 bilhões). O saldo dos depósitos de poupança (Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo) atingiu cerca de R$ 405 bilhões, mostrando elevação de 19% em relação ao saldo de abril do ano passado."

Aécio, o "Moço do Restelo"

Posted: 13 Jun 2013 09:06 AM PDT


Fernando Brito, Tijolaço

"Aécio Neves vestiu a carapuça e reagiu às declarações de Dilma Rousseff de que no Brasil existem muitos que são como o "Velho do Restelo", personagem de Camões que ficava agourando a partida das naus portuguesas que partiam para as conquistas "d"além mar".

Diz ele na Folha:

"Não serão ataques fortuitos e fora do tom à oposição que vão permitir que a inflação volte ao controle. Muita serenidade nessa hora. Que a queda nas pesquisas não afete o humor da presidente. Ela tem que planejar o país, o que não foi feito até agora."

Como assim, Aécio?

Não tem planejamento?

Quando é que teve, no Governo Fernando Henrique?
Mais informações »

Controle social não é censura

Posted: 13 Jun 2013 08:19 AM PDT

Rachel Moreno, Observatório da Imprensa
 
"A questão do controle social da mídia, levantada como uma das demandas da 1ª. Conferência Nacional de Comunicação (Confecom) tem provocado polêmica e deturpação de seu significado.

Logo após a conferência, a grande mídia, que se retirou na última hora dela, fez um seminário, patrocinado pelo Instituto Milenium e, desde então, rebatiza o controle social de "censura", pretendendo a ele se contrapor por defenderem "a liberdade de expressão", por vezes apresentada como "direito humano à liberdade de expressão comercial"

Proibição/inconstitucionalidade do controle?

Mais recentemente, a ministra-chefe da Secretaria de Comunicação Social (Secom), Helena Chagas, afirmou numa entrevista publicada pela revista Meio e Mensagem que a Constituição brasileira impõe a regulação da mídia, mas impede qualquer controle sobre o seu conteúdo.

"A imprensa é livre, não há controle de conteúdo, a própria Constituição proíbe isso. Mas precisamos regular os meios de comunicação, até por uma necessidade de acompanhar as mudanças que o tempo trouxe. (…) 'Controle social da mídia' virou uma espécie de clichê, uma expressão maldita. Tem gente que ouve e sai correndo. Não se pode ter controle de conteúdo. Isso não existe. Mas temos de regulamentar e elaborar uma legislação de proteção ao cidadão que se sentir atingido na sua honra e dignidade por acusações da mídia."

Com essa declaração, Helena Chagas sanciona a confusão estabelecida entre "censura" e "controle social da mídia", adotando a deturpação do sentido que os grandes meios querem lhe associar.

Entretanto, a nossa Constituição nada fala sobre "controle social de conteúdo". Garante a liberdade de expressão – que nós também defendemos. De qualquer modo, curiosa com o caminho encontrado por outros países que têm esse controle estabelecido em lei, com relação à imagem da mulher nos meios de comunicação, fiz uma pesquisa tentando entender a fundamentação e a forma que lhes deu origem e consistência. E descobertas interessantes reforçam a minha crítica à declaração tanto da Helena Chagas quanto dos grandes meios de comunicação em nosso país."
Artigo Completo, ::AQUI::

Bom desempenho econômico motiva brasileiros a emigrar menos, diz OCDE

Posted: 13 Jun 2013 07:16 AM PDT


Crescimento da economia brasileira
teria motivado brasileiros a deixar
de emigrar para o exterior

"O número de brasileiros que emigram para países da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) voltou a cair em 2011 em consequência do bom desempenho econômico do país nos últimos anos e da falta de oportunidades de emprego na União Europeia (UE).

Márcia Bizzotto, BBC Brasil

Essa é uma das conclusões do relatório anual da OCDE sobre as Perspectivas das Migrações Internacionais, divulgado nesta quinta-feira, em Bruxelas, que indica, por outro lado, o primeiro aumento no fluxo global de imigrantes depois de três anos de queda.

No caso dos brasileiros, o número de emigrantes para o Japão caiu para 4,5 mil em 2011, depois de uma leve recuperação em 2010, ano em que se registraram 4,7 mil entradas comparado com 3 mil em 2009, no auge da crise.

No entanto, a falta de oportunidades de trabalho nesse período levou muitos brasileiros que já estavam instalados no Japão a voltar para o Brasil, resultando em uma redução de 14% na população brasileira no país asiático em 2010 e outra de 9% em 2011."
Matéria Completa, ::AQUI::

Vendas no comércio registram alta de 0,5% em abril, diz IBGE

Posted: 13 Jun 2013 07:03 AM PDT


Vinícius Lisboa, Agência Brasil

"O comércio varejista aumentou as vendas em 0,5% no mês de abril, na comparação com março deste ano, divulgou hoje (13) o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, IBGE. Em março, as vendas não haviam variado e, em fevereiro, houve queda de 0,4%.

Na comparação com abril do ano passado, as vendas subiram 1,6%. O acumulado de 2013 chega a 3% e, nos últimos 12 meses, o setor acumula alta de 6,4%.

Sete das dez atividades do comércio varejista pesquisadas pelo IBGE registraram alta nas vendas. Apesar disso, as vendas em alguns setores importantes caíram – hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo (-0,5%) e tecidos, vestuário e calçados (-0,5%). As maiores altas foram em artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos, de perfumaria e cosméticos (6,4%) e livros, jornais, revistas e papelaria (4,5%).

O setor que exerceu maior impacto foi o de móveis e eletrodomésticos, que subiu 9,2% em relação a abril do ano passado e 0,7% contra março.

O comércio varejista ampliado, que inclui ainda as vendas de veículos, motos, partes e peças (0,4% ante março) e de materiais de construção (1,2%), cresceu 1,9% em abril, na comparação com março e 9,1% na comparação com abril do ano anterior.

A receita nominal também subiu pela 11ª vez seguida com evolução de 0,8% em relação a março. No ano, o valor acumulado é 11,1%, e nos últimos 12 meses acumula alta de 11,9%."

A revoada dos passaralhos

Posted: 13 Jun 2013 06:13 AM PDT


"Demissões em massa nos grandes jornais acontecem de forma sucessiva e tornam os jornalistas mais inseguros, vulneráveis, explorados – e com menor liberdade de expressão

Camila Rodrigues, Bruno Fonseca, Luiza Bodenmüller e Natalia Viana / Pública

O maior orgulho de Vera Saavedra Durão foi ver a filha virar jornalista. Isso porque ela própria, Vera, dedicou 35 anos à profissão, com a garra de quem cumpre uma missão. "Você quer que as informações sejam publicadas da melhor forma possível, que aquilo ali venha a público. A gente se entrega", diz Vera. "Se minha filha seguiu o mesmo caminho é sinal de que ela viu valor nisso".

A jornalista, hoje com 65 anos, abraçou a reportagem com a mesma paixão que lutou contra a ditadura, como militante da Vanguarda Revolucionária Palmares (VAR-Palmares), onde foi companheira de Dilma Rousseff. Ficou dois anos na prisão; quando saiu, atuou como repórter de Economia nos então principais jornais do país – O Globo, Jornal do Brasil, Gazeta Mercantil, Folha de S. Paulo.

Em 2000, fez parte da equipe que fundou o jornal Valor Econômico, onde ficou por 13 anos. "No início eu cobria muito tudo, o empenho era muito grande para manter o jornal, com furos, afinal ele precisava se firmar. A gente fazia muita coisa", lembra Vera, que traz dessa época a lembrança de uma úlcera duodenal sangrante, que surgiu quando fazia uma cobertura particularmente tensa para o Valor. "Perdi dois litros de sangue, e eu nem sabia, até que caí desmaiada. Eu me alienei tanto naquela cobertura, me estressei muito", conta a jornalista, respeitada por sua competência e dedicação pelos colegas e fontes.

No dia 24 de maio passado, Vera foi demitida sumariamente, junto com mais de 20 colegas do Valor, jornal que pertence ao Grupo Folha e às Organizações Globo. "Fui apanhada de surpresa, não podia imaginar que eu podia entrar numa lista negra, para ser cortada de uma maneira tão brusca". A surpresa foi ainda maior porque acabara de vir à tona que ela fora alvo de espionagem da empresa Vale S.A., segundo denúncia de um ex-gerente de segurança, caso ainda investigado pelo Ministério Público do Rio de Janeiro. Mas Vera, que estava de férias, nem chegou conversar com a direção do jornal sobre a denúncia. "O jornal não teve contato comigo sobre isso. Mandei email para a chefia para conversar sobre isso, mas acabou a gente não conversando porque eu fui demitida", conta."
Matéria Completa, ::AQUI::

Brasil é o país menos protecionista do G20

Posted: 13 Jun 2013 06:05 AM PDT


"A classificação, sobre o desempenho das maiores economias do mundo desde o início da crise internacional, em novembro de 2008, consta no relatório da Global Trade Alert, organização independente que monitora políticas que afetam o comércio global


O Brasil é considerado o país menos protecionista do G20, de acordo com seu desempenho desde o início da crise internacional, em novembro de 2008.

A classificação consta no relatório da Global Trade Alert, organização independente que monitora políticas que afetam o comércio global, que fez uma "média" entre medidas liberalizantes e protecionistas adotadas pelas maiores economias do mundo. (Leia aqui na matéria publicada pelo Valor)

Segundo o texto, o número de medidas protecionistas adotadas em todo o mundo, de outubro de 2012 até março passado, foi o maior desde o início da crise. Essas medidas têm sido concebidas de forma a dificultar sua identificação, diz a organização."
You are subscribed to email updates from Brasil! Brasil!
To stop receiving these emails, you may unsubscribe now.
Email delivery powered by Google
Google Inc., 20 West Kinzie, Chicago IL USA 60610



--
Francisco Almeida 




Postar um comentário