terça-feira, 29 de maio de 2012

Via Email: BRASIL! BRASIL!



BRASIL! BRASIL!


Posted: 28 May 2012 06:33 PM PDT




Posted: 28 May 2012 06:31 PM PDT


"Quem está mentindo?; o ex-presidente Lula e o ex-presidente do STF, Nelson Jobim, ou o também ex-presidente do STF e atual ministro da Corte, Gilmar Mendes?; as versões dos dois primeiros apontam para Mendes, mas ele, apoiado pela revista Veja, foi o primeiro a esticar o dedo na direção de Lula, dizendo ter sofrido pressão para adiar o julgamento do mensalão; opinião pública fechou com Lula e Jobim, mas a mídia...

Brasil 247 – 'Habemus crisis!'

Dono de votos com justificativas empoladas, em estilo à beira do barroco e posicionamento francamente conservador, o ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal, bem poderia estar comemorando seu mais recente feito em latim. Porque, sim, com sua entrevista à revista Veja, publicada na edição da presente semana, Mendes com a toga de integrante do STF que lhe foi conferida pelo então presidente Fernando Henrique, em 2002, abriu uma inédita crise institucional. Se era o que ele queria, e todos os indicadores apontam no sentido positivo da intenção, sem dúvida conseguiu. Nota 10, portanto, em matéria de criação de um escândalo.

Na crise nascida pela boca do ministro Mendes, só há duas alternativas: ou ele, um ex-presidente do STF está falando a verdade, e um ex-presidente da República e um também ex-presidente do STF, respectivamente Lula e Nelson Jobim, que diz ter testemunhado todo o diálogo, estão mentindo, ou é Mendes quem deturpa e falseia, e a verdade está com o presidente mais popular da história e um ex-ministro que não pode ser visto exatamente como um amigo da esquerda.

A opinião pública, na medição registrada empiricamente por manifestações via twitter e em e-mails para sites como o 247, se mostra bem mais inclinada a acreditar em Lula e Jobim. Mas a palavra de Mendes, mesmo em minoria de um contra dois, reverbera na mídia, entre ministros do próprio STF, juristas, advogados e, claro, políticos de oposição ao governo.

Com os poderes que a Constituição lhe confere, o ministro Mendes poderia teria feito o seguinte, assim que ouviu o que disse ter ouvido de Lula, repita-se, no mês passado, já lá se vão cerca de 30 dias:

1 - Ter feito a denúncia na Polícia Federal;

2 - Ter feito a denúncia no Ministério Público, o que seria o mais provável e recorrente. Ficaria por conta do MP abrir o inquérito policial; ou

3 – Ter ido à delegacia de polícia mais próxima, como qualquer brasileiro com número de R.G., e comunicar o fato ao delegado de plantão.


Uma advogada militante em Brasília, ouvida por 247, que atua há 11 anos em torno do STF e, por isso, preferiu pedir anonimato, enumerou as opções acima. Ao mesmo tempo, deu sua opinião fazendo uma pergunta. "Por que o ministro Gilmar Mendes ficou quieto até aqui? Ele é o ministro da maior corte do país e sabe exatamente o que tem que fazer. É no mínimo estranho surgir essa situação pela mídia. Parece manobra política"

Correu cerca de um mês desde o encontro, mas o silêncio do ministro Mendes sobre o caso só foi quebrado, pelas páginas de Veja, na véspera de uma importante reunião da CPI do Cachoeira. Às alternativas constitucionais, certamente bem mais adequadas à expressão e importância de seu cargo, o ministro Mendes preferiu, como se diz em gíria, ligar o ventilador e falar a um veiculo famoso pela editorialização de seu noticiário. Nesta segunda 28, passou o dia concedendo entrevista rercurtindo o fato político que ele próprio criou (abaixo).

Maior precisão, se o que se queria era uma crise sobre a crise, impossível. Com sua versão, o ministro Mendes, afinal, conseguiu dominar os debates no Senado Federal nesta segunda-feira 28 (leia aqui), incendiar o clima na reunião da CPI desta terça 29 e armar as condições até mesmo para uma reviravolta na até aqui modorrenta Comissão, com uma aventada convocação de Lula para dar explicações. O PSDB, agindo como Mendes poderia ter feito, fez representação junto à Procuradoria Geral da República, pedindo abertura de inquérito sobre o ocorrido.

Ao deixar no ar a hipótese de que teria sido pressionado pelo ex-presidente, Mendes assumiu a linha de frente dos que argumentam que Lula teria incentivado a criação da CPI como forma de evitar as condições políticas para a realização do julgamento do caso do mensalão pelo STF. No entanto, ao demorar um mês para contar o que diz ter escutado, Mendes pode até mesmo ser acusado de prevaricação, isto é, tomar parte num ato fora da lei. Afinal, por que toda a sua estupefação só foi divulgada após quatro semanas ou mais, e da maneira mais informal possível?"
Matéria Completa, ::Aqui::


Posted: 28 May 2012 06:17 PM PDT


"Hashtags #GilmarMentes e #BrasilConfiaEmLula ficaram nos primeiros lugares do Trending Topic; denúncia de que o ex-presidente teria tentado influenciar o julgamento do mensalão no STF gerou críticas e mensagens irônicas

Brasil 247

A denúncia publicada por Veja contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva neste fim de semana provocou revolta entre os tuiteiros. No início da tarde desta segunda-feira, figuravam nos dois primeiros lugares do Trending Topic do Twitter as hashtags (palavras-chave) #BrasilConfiaEmLula e #GilmarMentes.

Reportagem publicada pela revista traz declarações do ministro do Supremo Tribunal Federal, Gilmar Mendes, sobre um suposto lobby feito por Lula para que o julgamento do mensalão fosse adiado. A proposta do ex-presidente – que daria em troca blindagem ao ministro na CPI do Cachoeira – teria ocorrido em abril, durante conversa no apartamento do ex-ministro Nelson Jobim, em Brasília.

No Twitter, os usuários desmentem a versão de Gilmar Mendes: "Tá mais do que na hora de mostrar que o #BrasilConfiaEmLula #GilmarMentes pede pra sair... leva a Veja junto", escreveu a usuária Rachel (@kelfiori). "Ninguém foi tão perseguido como nosso ex-presidente, inclusive por esse #GilmarMentes Por isso #BrasilConfiaEmLula", postou Julio Cesar M Amorim (@juliocesaramor). Cléber Sérgio (@Cleber_sergio) tuitou: "#GilmarMentes agora tanto como no episódio dos grampos sem áudio! Não sabes que o #BrasilConfiaEmLula?".
Matéria Completa, ::Aqui::


Posted: 28 May 2012 06:09 PM PDT


Luis Nassif, Luis Nassif Online

'Os fins de ciclo costumam ser profundamente didáticos. O final da hegemonia expõe gradativamente os vícios do modelo anterior, as práticas condenáveis, movidas pelo desespero, típicas de períodos de decadência.

Em 2008, na série "O Caso de Veja", mostrei como  se processa esse modelo de criação e destruição de reputações. Montam-se jogadas, artimanhas, estratégias. Quem não se enquadra ao comando da publicação imediatamente é alvo de represália."
Matéria Completa, ::Aqui::


Posted: 28 May 2012 05:56 PM PDT
Terra


"A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) mista que investiga as relações criminosas de Carlos Cachoeira recebeu nesta segunda-feira o comunicado oficial do Supremo Tribunal Federal (STF) a respeito do fim do sigilo sobre o inquérito que investiga o senador Demóstenes Torres (sem partido-GO). As informações são da Agência Senado.

A autorização do ministro do STF Ricardo Lewandowski é para que a CPI possa divulgar as informações, "ao seu exclusivo critério", com exceção daquelas provenientes de interceptações telefônicas. De acordo com o ministro, a publicidade irrestrita das informações, neste momento, pode prejudicar o trâmite das investigações.

O ministro lembra que o sigilo não alcança os membros da comissão e nem as pessoas por ela investigadas, que devem ter pleno acesso aos autos e o direito de fazer cópias impressas ou digitais. O presidente da CPI, senador Vital do Rêgo (PMDB-PB), já havia informado à secretaria da comissão que cumpriria o determinado, mas que, para isso, precisaria esperar a comunicação do Supremo. A decisão foi anunciada na quinta-feira.

Após o anúncio da decisão de quinta-feira, os senadores Sérgio Souza (PMDB-PR), Alvaro Dias (PSDB-PR) e Pedro Taques (PDT-MT), bem como o deputado Miro Teixeira (PDT-RJ), elogiaram a autorização para a divulgação dos dados."
Matéria Completa, ::Aqui::


Posted: 28 May 2012 05:35 PM PDT


Wálter Fanganiello Maierovitch , Terra Magazine / Sem Fronteiras

"A comissão de juristas que trabalha com o Senado da República na reforma do Código Penal entende ter chegado o momento de não mais tipificar a posse de drogas como crime, salvo no caso de consumo próximo a menores de idade, em estabelecimentos escolares ou locais de concentração de jovens.

Os juristas, na verdade, retomam o velho tema da autolesão. Nosso Código Penal em vigor, sobre isso, não pune a tentativa de suicídio nem as lesões corporais autoaplicáveis, como, por exemplo, cortar um dedo ou se autoflagelar.

Com atraso, uma vez que o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso não quis acompanhar a reforma da legislação portuguesa que tornava atípicos criminalmente o porte e consumo, os reformistas brasileiros adotam uma postura correta e de bons resultados comprovados. E Portugal, conforme verificado pela União Europeia, teve redução de consumo e a sua legislação é recomendada no âmbito da UE. Lá, o porte de drogas para consumo continua proibido. Não como infração criminal, mas como ilícito administrativo."
Artigo Completo, ::Aqui::


Posted: 28 May 2012 04:59 PM PDT


"O recente artigo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso sobre livro do sociólogo francês Alain Touraine é um sinal de novas tendências no campo doutrinário do chamado novo liberalismo.

Eduardo Bomfim, Vermelho

Ao lançarem as bases do que propõem como paradigmas da política e da moral pública, FHC e Touraine indicam os caminhos que o pensamento hegemônico da nova ordem mundial deve tomar e as premissas ideológicas hasteadas pelo capital financeiro internacional.

Fernando Henrique afirma em primeiro lugar que daqui para frente o confronto central da civilização será entre o mundo do lucro e a defesa dos direitos humanos, do individualismo com responsabilidade social.

Mas isso aponta para a tentativa de se rebaixar, teoricamente, ou esconder os fatores econômicos nos destinos das sociedades e dos indivíduos.

O ex-presidente-sociólogo argumenta que os partidos políticos teriam perdido a sua lógica e razão de existir e deveriam ser substituídos por outras formas de organização que seriam consagradas por uma suposta Nova Era das sociedades onde os conceitos da "pós-política" e da "pós-economia" devem conduzir o futuro da humanidade."
Artigo Completo, ::Aqui::


Posted: 28 May 2012 10:48 AM PDT




Posted: 28 May 2012 10:44 AM PDT


Luis Nassif, Luis Nassif Online

"Ontem à noite o site Consultor Jurídico – que presta assessoria ao Ministro Gilmar Mendes, do STF (Supremo Tribunal Federal) – publicou matéria em cima de duas entrevistas, com os Ministros Celso de Melo e com Marco Aurélio de Mello.

Celso de Melo emite juízos sobre hipóteses: "se" os fatos de fato ocorreram e "se" Lula ainda fosse presidente, haveria impeachment.
O título da matéria atribui a ambos a afirmação de que o comportamento de Lula foi "indecoroso":


"EPISÓDIO ANÔMALO"

Comportamento de Lula é indecoroso, avaliam ministros


Agora há pouco, conversei com Marco Aurélio, que afirma não ter a menor condição de saber qual versão sobre o encontro é a correta - a de Gilmar Mendes ou de Nelson Jobim -, mas enfatiza que jamais viu qualquer sinal de Lula tentando influenciar o Supremo.

"O ex-presidente tem um modo peculiar de falar, mas jamais emitiu qualquer sinal de tentativa de influenciar o Supremo", diz Marco Aurélio.


Mello considera que o episódio em si é lamentável porque enfraquece o Judiciário e logicamente não se pode imaginar o STF vulnerável a tais pressões. "Mas o leigo acaba imaginando que integrantes do Supremo sejam sujeitos a pressão", lamenta ele."
Artigo Completo, ::Aqui::


Posted: 28 May 2012 10:13 AM PDT


Silvio Meira, dia a dia, bit a bit

segunda de manhã, acabou o fim de semana, você leu o título e está achando que ainda estou na farra [ou de brincadeira]. é isso não, é sério e a história é a do título: cientistas acabam de descobrir –e provar, matematicamente- porque os boatos se espalham rapidamente em redes sociais. o artigo está neste link e uma nota explicativa sobre ele neste outro. se quiser, vá ler. senão, veja abaixo.

tudo tem a ver com os grafos de ligações preferenciais, as redes de conexões geradas ou explicadas pelo modelo de albert-barabási. as equações, como a que estima a probabilidade de haver uma conexão entre duas pessoas que têm k e l "amigos" numa rede social…



 …não são pra mostrar pras crianças, mas no fundo a explicação para a velocidade da boataria é simples, como quase toda matemática útil.


quando alguém entra numa rede social, é muito mais provável que se conecte a uma pessoa que já tem muitas conexões do que a outra que tem poucas. isto é o que o modelo de albert-barabási diz: em redes como as de conexões sociais [como faceBook e orkut] quem já é "rico" em conexões fica ainda "mais rico" à medida que mais gente entra na rede. isso porque todo mundo procura se conectar a quem já está conectado, pois todos querem participar do "vibe" do lugar e os agentes identificados com o espírito da rede tendem receber muito mais conexões do que quem está na sua periferia."
Artigo Completo, ::Aqui::


Posted: 28 May 2012 10:02 AM PDT


"Lamento que um ministro do Supremo se tenha posto, supostamente, a dar declaração sobre conversas, reais ou não, que tenha tido com um ex- presidente da República"; frase é do ex-ministro do STF Sepúlveda Pertence, que negou ter sido procurado por Lula para sugestionar ministra Carmen Lúcia

Fernando Porfírio, Brasil 247

O ministro aposentado do Supremo Tribunal Federal, Sepúlveda Pertence, afirmou que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva jamais falou com ele sobre qualquer processo judicial, muito menos sobre o mensalão.

No sábado, a revista Veja publicou uma notícia gravíssima: a de que o ex-presidente Lula teria se encontrado com o ministro Gilmar Mendes em abril deste ano, no escritório do advogado Nelson Jobim, e pedido a ele que postergasse o julgamento do mensalão para não prejudicar o PT nas eleições municipais.

De acordo com a reportagem, Lula disse a Gilmar Mendes que iria pedir ao ministro Sepúlveda Pertence para "cuidar" da ministra Cármen Lúcia. Segundo o ministro aposentado, o ex-presidente da República jamais falou com ele sobre o chamado processo do "mensalão".

"Ele sabe que eu não me prestaria a fazer pedido à ministra Cármen Lúcia Antunes Rocha, nem ela aceitaria qualquer conversa minha a propósito. Por esse respeito mútuo, é que somos tão amigos", disse Pertence ao site Direito Global.

"Lamento que um ministro do Supremo se tenha posto, supostamente, a dar declaração sobre conversas, reais ou não, que tenha tido com um ex-presidente da República no escritório de um político e advogado", disse Pertence."
Matéria Completa, ::Aqui::


Posted: 28 May 2012 09:45 AM PDT


Delfim Netto, CartaCapital

"A economia brasileira vai atravessar este final do primeiro semestre ainda amargando os efeitos do fraco desempenho de 2011, que mostrou crescimento de apenas 2,7% do PIB em relação ao ano anterior, resultado produzido pela impressionante queda de produção da indústria de transformação. Uma quebra mais do que anunciada, após a punição a que foi submetida em longos anos de supervalorização cambial.

Nesses cinco meses de 2012 nossa economia continua em situação de maior equilíbrio que nas regiões desenvolvidas do globo, de onde só partem notícias trágicas sobre o aprofundamento da crise, especialmente no quesito básico dos níveis de emprego. A Organização Internacional do Trabalho (OIT), antes do 1º de Maio já contabilizava em 50 milhões o contingente de desempregados na Europa, no Norte da África e nos países árabes. No Brasil, os dados da Pesquisa Mensal de Emprego (PME), divulgados pelo IBGE na quinta-feira 24 registram queda na taxa de desemprego de 6,2% em março para 6% em abril, nas seis principais regiões metropolitanas.

A economia não vai tão bem quanto gostaríamos, porque a indústria até agora não reagiu adequadamente. É normal, então, que o governo procure tomar algumas medidas que deverão estimular o consumo, mas é preciso deixar claro que o crédito para o consumo tem limite e que ele está sendo atingido. Temos dado toda ênfase à expansão do consumo sem colocar a mesma ênfase nos investimentos.

O governo está agindo na direção correta para aliviar a carga tributária. Mas faltam ações para despertar mais depressa o espírito animal dos empresários, como por exemplo: prorrogar os prazos de recolhimento dos impostos, o que já foi feito em outras ocasiões com sucesso. É menos enrolado do que tentar baixar a tributação, que é uma coisa cada vez mais complicada. As empresas hoje são obrigadas a recolher os impostos antes de receber a sua fatura, quer dizer, elas pagam ao governo o tributo correspondente à venda do produto antes de efetivamente terem recebido o valor do bem transacionado."
Artigo Completo, ::AQUI::


Posted: 28 May 2012 06:58 AM PDT


"O 3º Encontro Nacional de Blogueir@s reúne, neste final de semana, Em Salvador, ativistas e comunicadores de todo o país discutem um novo marco regulatório da mídia. Ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva enviou mensagem em ídeo dizendo que "a internet é um meio importantíssimo para garantir a liberdade de expressão, a diversidade de opinião e a construção da cidadania". Encontro termina neste domingo com divulgação de uma carta-manifesto. A reportagem é de Maíra Kubík Mano.

Maíra Kubík Mano, Carta Maior

"Os excessos de liberdade se corrigem com mais liberdade". A frase, do historiador francês Alexis de Tocqueville, aparece ao lado dos dizeres de Carlos Ayres Britto, presidente do Supremo Tribunal Federal: "A liberdade de expressão é a maior expressão da liberdade". Juntas em um grande banner com logotipos de patrocinadores e apoiadores, elas dão o tom do 3º Encontro Nacional de Blogueir@s, cujos eixos principais são a defesa da liberdade de expressão e da blogosfera e a luta pela democratização da comunicação.

O evento começou ontem em Salvador (BA), com um auditório lotado de comunicadores, laptops, jornalistas, tablets, políticos e telefones celulares. Segundo a organização, o Centro de Estudos de Mídia Alternativa Barão de Itararé, 426 ativistas se inscreveram para acompanhar os debates, que deverão ocorrer até domingo (27/05).

"O mote do segundo encontro foi a necessidade de democratizarmos a comunicação. Dessa vez, além de manter a luta pelo marco regulatório e pela liberdade de expressão, temos uma nova motivação: a blogosfera passou a incomodar", afirmou Altamiro Borges, presidente do Centro de Estudos e autor do Blog do Miro.

Outra mudança foi o nome do evento: o primeiro e segundo encontros vinham com a alcunha de blogueiros "progressistas", que foi abandonada nessa terceira edição.

Na abertura, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que participou em 2011, enviou uma mensagem em vídeo onde justificava sua ausência em função da recuperação do tratamento de câncer. Na gravação, Lula defende que "a internet é um meio importantíssimo para garantir a liberdade de expressão, a diversidade de opinião e a construção da cidadania. Ter informação e conhecer diversas visões do mesmo fato é essencial para garantir que todo o cidadão possa opinar e participar da vida política de seu país". O ex-presidente também afirmou que a comunicação "não pode estar concentrada em poucas empresas, em poucas famílias, em poucos lugares. As opiniões do povo do Norte, do Nordeste, das mulheres, as pessoas portadoras de deficiência, dos pobres têm que aparecer. E os blogs e a internet têm um papel fundamental nisso".
Matéria Completa, ::Aqui::


Posted: 28 May 2012 06:39 AM PDT



"A presidente Dilma Rousseff disse nesta segunda-feira que o Programa Brasil sem Miséria completa um ano com avanços no combate à pobreza. Ela lembrou que, nos primeiros 12 meses de ação, a principal estratégia do governo foi encontrar parte da população que, mesmo tendo direito, ainda não recebia o Bolsa Família.

No programa semanal Café com a Presidenta, Dilma ressaltou que no último ano quase 700 mil famílias que vivem no semiárido, em grandes cidades brasileiras e nas florestas passaram a receber o benefício por meio da chamada busca ativa.

"Sabemos que ainda existem mais brasileiros fora do cadastro do Bolsa Família, mas não vamos descansar enquanto não chegarmos a todos eles", disse a presidente. "Com o Brasil sem Miséria, estamos enfrentando o desafio de acabar com a extrema pobreza no País. Esse é o compromisso do meu governo, um compromisso que significa garantir renda, mas também garantir saúde, alimentação, água tratada, educação e qualificação profissional", completou.

Dilma avaliou que o Programa Brasil Carinhoso, lançado recentemente pelo governo federal, é considerado a ação mais importante voltada para crianças pobres dentro do Brasil sem Miséria. A presidente comentou também sobre o Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e ao Emprego (Pronatec) e disse que 89 mil trabalhadores já foram matriculados em cursos de capacitação.

"Realmente tivemos grandes conquistas, mas ainda temos muito que fazer para dar mais oportunidades a todo o nosso povo. No Nordeste, por exemplo, estamos levando assistência técnica, sementes, recursos e o Programa de Aquisição de Alimentos para 250 mil agricultores familiares", destacou."


You are subscribed to email updates from Brasil! Brasil!
To stop receiving these emails, you may unsubscribe now.
Email delivery powered by Google
Google Inc., 20 West Kinzie, Chicago IL USA 60610



--
Francisco Almeida / (91)81003406
Postar um comentário