sábado, 6 de outubro de 2012

Via Email: BRASIL! BRASIL!



BRASIL! BRASIL!


Posted: 05 Oct 2012 06:09 PM PDT



Posted: 05 Oct 2012 06:03 PM PDT
Mauro Santayana, Jornal do Brasil / Conversa Afiada


"É sábia a legislação ao impor silêncio à propaganda eleitoral nas horas que antecedem o voto. Ainda que esse silêncio não seja total, com a violação das regras pelos candidatos e seus cabos eleitorais, a redução do bombardeio de slogans, insultos e intrigas pelos meios eletrônicos permite aos eleitores fazer o inventário das informações, promessas e projetos, avaliar seus próprios sentimentos e emoções e comparecer às urnas com o seu voto. Os especialistas afirmam que é nessas horas que a eleição é decidida. A política se faz com a emoção e com a razão, mas é difícil saber qual das duas categorias prevalece no momento final. Muitos afirmam que, embora não seja a melhor conselheira, a emoção domina no processo de escolha. A liderança é um ato de sedução.

Há, sem embargo disso, que contar com uma terceira posição na hora de votar: o interesse próprio. Há vários tipos de "cabresto", para usar a imagem conhecida. Ainda há o eleitor que vota por um par de botinas, o remédio para seus achaques ou uma quantia em dinheiro vivo.

Mais graves são os interesses maiores, os do grande capital, que financiam candidatos, partidos e pessoas influentes. Desde os tempos bem antigos, dinheiro e poder têm sido irmãos quase inseparáveis. Como dizia – na velha e sempre citada Grécia – o venerado Platão, há duas cidades na cidade: a cidade dos ricos e a cidade dos pobres.

Enquanto houver ricos, haverá pobres. Para que não haja mais pobres na cidade –  o endereço de todas as utopias – é necessário que não haja mais ricos. Dessa forma, desde que há sociedades organizadas, a História se faz nessa tensão permanente entre os que oprimem e os que resistem. A política se encarrega de administrar esse conflito, seja pela força das ditaduras, seja pelas regras republicanas, mais democráticas umas e menos democráticas outras. Ainda que dominada pela associação entre os patrícios ricos – quase sempre bem sucedidos concessionários do Estado – e  o poder militar, a República Romana sabia engambelar as massas, mediante o tribunato da plebe e a possibilidade de ascensão dos pobres ao mando, pelo desempenho bélico, como foi o caso exemplar de Caio Mário.  Como também ocorre em nossos dias, o poder de fato sabia como cooptar homens de talento para garantir o sistema."
Artigo Completo, ::AQUI::


Posted: 05 Oct 2012 05:55 PM PDT
Ricardo Noblot, O Globo / Blog

"Este é o último post do Blog do Pannunzio. Escrevo depois de semanas de reflexão e com a alma arrasada — especialmente porque ele representa uma vitória dos que se insurgem contra a liberdade de opinião e informação.

O Blog nasceu em 2009. Veiculou quase oito mil textos. Meu objetivo era compor um espaço de manifestação pessoal e de reflexão política. Jamais aceitei oferta de patrocínio e o mantive exclusivamente às expensas do meu salário de repórter por achar que compromissos comerciais poderiam conspurcar sua essência.

Ocorre que, em um País que ainda não se habituou à crítica e está eivado de ranços antidemocráticos, manter uma página eletrônica independente significa enfrentar dificuldades que vão muito além da possibilidade individual de superá-las.

Refiro-me às empreitadas judiciais que têm como objetivo calar jornalistas que não se submetem a grupos políticos, ou a grupos dei interesse que terminaram por transformar a blogosfera numa cruzada de mercenários virtuais.

Até o nascimento do Blog, enfrentei um único processo judicial decorrente das milhares de reportagens que produzi para a televisão e o rádio ao longo de mais de três décadas. E ganhei.

Do nascimento do blog para cá, passei a responder a uma enxurrada de processos movidos por pessoas que se sentiram atingidas pelas críticas aqui veiculadas.

Alinho entre os algozes o deputado estadual matogrossense José Geraldo Riva, o maior ficha-suja do País; uma quadrilha paranaense de traficantes de trabalhadores que censurou o blog no fim de 2009; e o secretário de segurança de São Paulo, Antônio Ferreira Pinto, cuja orientação equivocada acabou por transformar a ROTA naquilo que ela era nos tempos bicudos de Paulo Maluf.


A gota d`água foi uma carta que recebi do escritório de advocacia que representa Ferreira Pinto num processo civil, que ainda não conheço, comunicando decisão liminar de uma juíza de primeiro grau que determinou a retirada do ar de um post cujo título é "A indolência de Alckmin e o caos na segurança pública".
Artigo Completo, ::AQUI::


Posted: 05 Oct 2012 05:21 PM PDT
Aécio Neves, criticado por Dilma em comício, 
é a arma



 'O atual prefeito e o petista Patrus Ananias exploram as fragilidades da aliança rompida há poucos meses e os apoios de Aécio e PSDB, de um lado, e de Lula e Dilma, de outro

Celso Filho, especial para a Rede Brasil Atual

A menos de dois dias da eleição, a disputa pela prefeitura de Belo Horizonte entrou no clima de "tudo ou nada". Patrus Ananias (PT) aumenta os esforços para conseguir levar a briga para o segundo turno. Apesar de os levantamentos recentes ainda apontarem para uma vitória de Marcio Lacerda (PSB) neste domingo, os petistas estão confiantes com o crescimento do ex-prefeito nas pesquisas de maneira geral. Enquanto isso, o atual prefeito socialista tenta manter a liderança com cautela. No entanto, os ataques das campanhas têm exposto a ambiguidade da antiga aliança de 2008.

Para o coordenador-executivo da chapa e presidente municipal do PT, Roberto Carvalho, a ascensão recente do petista é resultado do atraso na campanha – só foi firmada após a formalização da quebra da aliança anterior, no fim de junho. "Iniciamos a campanha muito tarde. Pelo planejamento, sabíamos que iríamos chegar ao final com o pique que estamos hoje. Estamos confiantes que haverá segundo turno."

Se durante grande parte da corrida eleitoral os adversários evitaram expor a fragilidade da aliança entre PT, PSDB e PSB, na reta final o discurso mudou. Em entrevista coletiva em julho, o candidato a vice de Lacerda, Délio Malheiros (PV), criticou acirradamente a gestão do atual prefeito e afirmou que apoiaria quem estivesse "contra o Marcio".

Apesar de a coordenação oficial do PT dizer que não usaria a declaração, militâncias divulgaram o vídeo na internet há seis dias (assista abaixo). A repercussão foi imediata e já passa de 180 mil visualizações no YouTube. Um telão na Praça Sete, no centro da cidade, exibiu a gravação."
Foto: Ricardo Bastos/Hoje em Dia/Folhapress
Matéria Completa, ::AQUI::


Posted: 05 Oct 2012 05:13 PM PDT
"Hugo Chávez conseguiu realizar, quinta-feira, uma mobilização jamais vista em termos de quantidade de manifestantes neste espaço, visivelmente superando mobilização feita por Henrique Capriles no domingo, em seu último comício na capital.Como o voto não é obrigatório, o dirigente bolivariano conclamou aos venezuelanos para que se mobilizem a fim de que haja "uma avalanche de votos" no domingo.


Leonardo Wexell Severo e Vanessa Silva, Carta Maior

Centenas de milhares de venezuelanos reafirmaram quinta-feira o seu apoio ao candidato da revolução bolivariana:

"Sim, podemos ajudar o mundo/ mudar a história em um segundo/ a ajuda te fará crescer/ teu coração é bom/ se és um líder da vida/ mudar o mundo é alegria/ está na moda fazer o bem/ eu não sou Deus para te dizer o que fazer/ o que sei é que juntos vamos vencer/ e vamos salvar o mundo/ vive a tua vida/ dê a ela alegria/ escute bem o que estou dizendo/ sem barreiras ao sentimento, Chávez coração do povo".

A música símbolo da campanha à reeleição de Hugo Chávez à presidência da Venezuela embalou a multidão que tomou completamente a Avenida Bolívar e transbordou de compromisso e alegria suas principais vias de acesso na tarde de quinta-feira. Mas foi exaltando a bravura do povo venezuelano que Chávez entrou no palco. Entoando o hino da Venezuela cantado à lapela e com um coral de centenas de milhares de pessoas que lotaram sete avenidas de Caracas: Bolívar, Universidad, México, Lecuna, Fuerzas Armadas, Urdaneta e Baralt, Chávez conseguiu realizar uma mobilização jamais vista em termos de quantidade de manifestantes neste espaço, visivelmente superando mobilização feita por Henrique Capriles no domingo, em seu último comício na capital.

Exaltando o bom combate pelo humanismo e a solidariedade, a contagiante festa logo foi convertida em carnaval, com o vermelho vencendo o cinza das nuvens que trouxe a chuva implacável. Apesar do boato feito pela oposição de que a militância bolivariana estaria sendo paga para comparecer ao comício, na rua era possível ver a alegria de um povo que acredita no processo de mudanças que está sendo implementado no país.

Apesar do pé d'água, efeito do "cordonazo de San Franciso" – fenômeno que, segundo a sabedoria popular venezuelana acontece no dia de São Francisco de Assis –jovens, idosos, pais e mães com crianças de colo não arredaram o pé. Afinal, estavam ali para manifestar o seu apoio ao candidato da Pátria, das missões sociais e da valorização do salário mínimo, que enfrentou o locaute petroleiro, tentativas de assassinato e toda sorte de adversidades para defender o projeto bolivariano contra os traidores, neoliberais e privatistas. A turma que se alinha de fio a pavio com a candidatura do oposicionista Capriles. Assim, lembrando o santo que abdicou de sua riqueza para servir aos pobres, Chávez minimizou o efeito da chuva: "fomos banhados pela água bendita do 'cordonazo' de São Francisco".
Artigo Completo, ::AQUI::


Posted: 05 Oct 2012 09:55 AM PDT
"Coordenador da campanha de Celso Russomano admite que perda de intenções de voto do candidato do PRB se deve em boa parte pelos ataques a sua proposta tarifária de ônibus; "Cobrar mais de quem mora mais longe do trabalho vai prejudicar o povo que vive na periferia", atacou o petista Fernando Haddad; "Essas mentiras que o Haddad está colocando sobre o bilhete único têm assustado as pessoas", rebateu Marcos Pereira; "Tivemos pouco tempo para respondê-las"


Brasil 247

O comitê de Celso Russomano (PRB) reconhece que o ataque conjunto dos adversários contra o candidato à Prefeitura de São Paulo, e em especial sobre a proposta tarifária do Bilhete Único, têm sido os principais motivos para a queda do candidato nas pesquisas de intenção de voto. Segundo o Datafolha, apesar de continuar líder na disputa, Russomano caiu 10 pontos na reta final, de 35% para 25%.

O plano de cobrar a passagem de ônibus de acordo com a distância percorrida pelo passageiro é alvo constante de ataques principalmente do adversário petista, Fernando Haddad. De acordo com o ex-ministro, a ideia desfavorece a população mais pobre, que por morar na periferia da cidade, fica mais tempo dentro do ônibus para chegar ao trabalho – geralmente na região central."
Matéria Completa, ::AQUI::


Posted: 05 Oct 2012 08:35 AM PDT
Gabriel Chalita
Marina Dias, Terra Magazine



"Reze por mim.

Esse foi o pedido do candidato do PMDB à Prefeitura de São Paulo, Gabriel Chalita, a uma senhora em frente à igreja do Largo São Francisco, região central da capital paulista. Após participar da missa, no fim da manhã de quinta-feira (4), o candidato fez uma lenta caminhada, de mais de duas horas, cumprimentando e tirando fotos com os eleitores.

Em conversa exclusiva com Terra Magazine, Chalita fez uma análise do cenário para as eleições de domingo (7). "Na minha visão, não é Russomanno quem vai para o segundo turno. Quando uma pessoa começa a cair (nas pesquisas) do jeito que ele está caindo, fica difícil, muito difícil", explicou.

De acordo com a última pesquisa Datafolha, Celso Russomanno (PRB) tem 25% das intenções de voto, seguido por José Serra (PSDB), com 23%, e Fernando Haddad (PT), com 19%. Chalita está em quarto lugar, com 11%. 

O levantamento mostrou que o candidato do PRB, antes líder isolado, caiu cinco pontos percentuais em uma semana e um dos mais beneficiados por essa desidratação foi o peemedebista, que subiu 3% no mesmo período."
Foto: Marina Dias
Matéria Completa, ::AQUI::


Posted: 05 Oct 2012 07:29 AM PDT
Folha de S. Paulo


"O candidato do PT à Prefeitura de São Paulo, Fernando Haddad, pode ser o maior beneficiário de votos que o líder Celso Russomanno (PRB) venha a perder até domingo, o dia da eleição.

Quem diz isso são os próprios eleitores de Russomanno. Ao Datafolha, 26% deles afirmam que ainda podem trocar de candidato. Neste grupo de não convictos, 31% dizem que, se mudar, Haddad é o candidato que tem mais chance de receber o voto.

Atrás do petista, nesse recorte específico da pesquisa, estão empatados José Serra (PSDB) e Gabriel Chalita (PMDB). Cada um teria 17% dos votos que eventualmente possam deixar de ir para Russomanno. Soninha Francine (PPS) herdaria 9%.

A disputa sobre os paulistanos que ainda podem abandonar Russomanno ganhou importância após as pesquisas detectarem forte queda em suas intenções de voto.

O candidato do PRB foi o que mais caiu nos últimas duas semanas. Em 14 dias, perdeu mais de um quarto de seus eleitores. Foi de 35%, na pesquisa de 18 e 19 de setembro, para 25% na última rodada, finalizada anteontem."
Matéria Completa, ::AQUI::


Posted: 05 Oct 2012 07:22 AM PDT



Posted: 05 Oct 2012 07:08 AM PDT



"Na próxima terça-feira, o relator da Ação Penal 470, tido como justiceiro por seus pares, viverá seu dia de glória, com a provável condenação de José Dirceu; um dia depois, numa sessão secreta, seus colegas poderão indicá-lo ou não para a presidência do STF, mas o "coringa" Marco Aurélio já levantou a voz contra o risco que isso representaria para a instituição


Ao que tudo indica, na próxima terça feira o justiceiro Joaquim Barbosa, saudado nas redes sociais como "nosso Batman", viverá seu dia de glória. Seguido pela maioria dos ministros do Supremo Tribunal Federal, ele deverá conseguir a condenação criminal de José Dirceu, tido como a figura mais poderosa do Partido dos Trabalhadores, depois do presidente Lula. Uma façanha e tanto em Brasília, nossa Gotham City.

Aplausos no Bar Bracarense estarão garantidos por muitos e muitos anos, mas Barbosa não é propriamente uma unanimidade na corte. Seu estilo irritadiço e intolerante constrange os colegas e é visto como uma ameaça potencial à harmonia institucional do País. "Como ele irá se relacionar com os outros poderes?", indagou o colega Marco Aurélio Mello, "coringa", capaz de levar à loucura o Batman da corte com a sua ironia.

É esse estilo intolerante de Barbosa que ameaça a sua glória. Na quarta-feira, uma sessão secreta do STF definirá o nome do novo presidente da corte, que assumirá o comando após a aposentadoria de Ayres Britto, em novembro. Seguindo a tradição, a cadeira deverá ser ocupada pelo ministro mais antigo no tribunal e que ainda não tenha ocupado o cargo – é o caso de Barbosa, que teria como vice Ricardo Lewandowski, um de seus principais opositores, mas não o único.
Até hoje, a tradição sempre foi respeitada no STF, mas nunca houve um candidato à presidência como Joaquim Barbosa. E o voto, não custa lembrar, é secreto."


You are subscribed to email updates from Brasil! Brasil!
To stop receiving these emails, you may unsubscribe now.
Email delivery powered by Google
Google Inc., 20 West Kinzie, Chicago IL USA 60610



--
Francisco Almeida / (91)81003406
Postar um comentário