terça-feira, 3 de julho de 2012

Via Email: O PRI está de volta ao poder no México


Boletim Carta Maior - 3 de Julho de 2012 Ir para o site

Página da Carta Maior no Facebook Siga a Carta Maior no Twitter Canal da TV Carta Maior no Youtube Assine nossos FEEDS

Página Especial - clique aqui
O PRI está de volta ao poder no México
Entre a oferta do mesmo, o PAN, e a da mudança, o PRD, os eleitores optaram por um partido que, apesar das acusações de corrupção e autoritarismo que empanaram seus anos no poder, garantiu a ordem e o funcionamento do Estado. O México castigou a direita mexicana encarnada pelo PAN, ao mesmo tempo em que deixou à esquerda um espaço de ação e controle inédito. Felipe Calderón deixa um país de joelhos e cheio de mortos. Peña Nieto terá que governar um país fraturado pela violência provocada pela luta contra o narcotráfico e pelos índices de pobreza e desigualdade. O artigo é de Eduardo Febbro, direto da Cidade do México.
> LEIA MAIS | Internacional | 02/07/2012
• Uso propagandístico de pesquisas marcou campanha no México
• O México em seu dia de domingo
• Violência do narcotráfico não pautou debate eleitoral no México
• #YoSoY 132, a rebelião contra manipulação midiática no México
Venezuela e Paraguai em dez lições
A incorporação da Venezuela ao Mercosul não só abre possibilidades, mas oficializa uma situação existente. Quanto ao Paraguai, é interessante ler um artigo de Alfredo Boccia Paz, no jornal Ultima Hora, de Assunção: "A crise atual dividiu de maneira profunda a sociedade paraguaia. Só nas décadas de trinta ou quarenta do século passado houve conflitos políticos com um rasgo ideológico tão marcado. Foi a resolução dramática de uma estranha singularidade nacional: um presidente que se dizia socialista, à frente de um país com uma matriz social e política extremamente conservadora. O artigo é de Martín Granovsky.
> LEIA MAIS | Internacional | 02/07/2012
• Os desdobramentos da entrada da Venezuela no Mercosul
• A carta venezuelana no Mercosul
• Em julho, Venezuela será membro pleno do Mercosul
• Mercodilemas, Mercosurpresas
Lei de Acesso à Informação muda relação do brasileiro com sua história
Em vigor há apenas 45 dias, a Lei de Acesso à Informação colocou à disposição dos brasileiros muitos documentos reveladores da história recente do país. E há previsão de outros, como os que integram o acervo do Estado Maior das Forças armadas sejam abertos nos próximos dias. São informações secretas que mofavam nos arquivos de órgãos de inteligência. Mesmo documentos que estavam em arquivos públicos, apenas para consultas restritas, agora podem ser acessados.
> LEIA MAIS | Direitos Humanos | 03/07/2012
Lula, PT e CUT foram alvos de arapongagem no governo Collor
Primeiro presidente eleito pelo voto popular após a ditadura, Fernando Collor de Mello extinguiu o temido Serviço Nacional de Informação (SNI). Mas os militantes, partidos e organizações de esquerda continuaram a ser monitorados pelo órgão de inteligência criado em seu governo: a Secretaria de Assuntos Estratégicos (SAE), cujos documentos secretos foram disponibilizados para a consulta pública, nesta segunda (2).
> LEIA MAIS | Política | 03/07/2012
Cameron anuncia investigação sobre sistema financeiro britânico
O primeiro ministro britânico anunciou uma investigação parlamentar do sistema financeiro britânico à luz do escândalo da manipulação da taxa que fixa o juro dos empréstimos interbancários, a Taxa Libor, crucial para o preço de transações envolvendo bilhões de dólares em todo o mundo. O Barclays, multado em mais de 400 milhões de dólares na semana passada, está no centro do cenário, mas não é o único protagonista. O artigo é de Marcelo Justo.
> LEIA MAIS | Economia | 02/07/2012
• Barclays leva multa em US$ 450 milhões por manipulação do mercado
A Europa falha de novo em sua política contra a crise
A cúpula europeia do fim da semana passada não representou qualquer avanço efetivo em termos de atacar as bases da crise do euromercado. A Europa não está apenas numa armadilha de liquidez. Está sobretudo numa armadilha ideológica. A idéia dogmática da austeridade fiscal em plena crise – a única situação, segundo Keynes, em que não se pode aplicar austeridade fiscal – não é apenas um viés alemão. Essa ideologia tomou conta da maior parte da Europa. O artigo é de J. Carlos de Assis.
> LEIA MAIS | Economia | 02/07/2012





Blog das Frases
A letra miúda do caos
Tempestades e ondas de calor nos EUA. Recordes de temperatura na Europa. Chuvas intensas na Índia. As notícias em letra miúda se sucedem. Só alcançam as manchetes quando a escala da engrenagem em curso se explicita em catástrofes épicas - logo esquecidas na inquietante su essão de registros de pé de página.A letargia permite que as cúpulas globais não incluam o risco ambiental na agenda de urgências impostas pela maior crise do capitalismo desde os anos 30. Em escala local, a esquizofrenia atinge a agenda das campanhas municipais. - 02/07/2012

A volta do PRI
Desta vez o PRI chegou fortalecido pela recomposição da sua estrutura em nível nacional, reconquistando grande parte do governo dos estados, valendo-se do enfraquecimento do governo de Calderon, sobretudo pelo fracasso do seu carro-chefe, a guerra contra o narcotráfico. O PRD, por sua vez, perdeu vários governos, como resultado de crises internas constantes. - 02/07/2012

Colunistas
José Luís Fiori
Nacionalismo e desenvolvimento econômico (I)
O economista alemão Friedrich List criticava a "economia política clássica" por condenar as nações menos desenvolvidas a "rolar eternamente a pedra de Sísifo" do atraso, exatamente porque havia "excluído a política da ciência econômica, ignorado a existência da nacionalidade, e desconhecido completamente os efeitos da guerra sobre o comercio entre as nações". - 03/07/2012
Venício Lima
Propriedade cruzada: Grande mídia perde mais uma na Justiça
Nesses tempos, em que a necessidade de um marco regulatório para o setor de comunicações "parece" estar sendo reconhecida até mesmo pelos atores que a ela sempre resistiram, é interessante acompanhar o que ocorre nos EUA. A propriedade cruzada é tema inescapável no debate sobre a regulação do setor. - 03/07/2012
Flávio Aguiar
A nova tradição dos golpes: os "crus" e os "cozidos"
O assanhamento da direita brasileira com seus novos heróis – os deputados e senadores colorados e radicais do Paraguai – vem sendo estimulado por um cenário externo onde esses golpes "legais" vem se tornando uma prática corrente. Esses golpes "cozidos" convivem com os "crus", como se viu recentemente na Costa do Marfim e na Líbia. - 02/07/2012
Leonardo Boff
Insuficiências conceituais da Rio+20
O que espanta é que o documento final e o rascunho não mostram nenhum sentido de autocrítica. Não se perguntam por que chegamos à atual situação, nem percebem, claramente, o caráter sistêmico da crise. Aqui reside a fraqueza teórica e a insuficiência conceitual deste e, em geral, de outros documentos oficiais da ONU. - 01/07/2012



Se você não deseja mais receber nossos e-mails, cancele sua inscrição neste link



--
Francisco Almeida / (91)81003406

Postar um comentário