sexta-feira, 6 de julho de 2012

Via Email BRASIL! BRASIL!



BRASIL! BRASIL!


Posted: 05 Jul 2012 06:31 PM PDT

"Petistas que ocupam postos-chave na prefeitura entregam carta de demissão ao prefeito da capital mineira, que optou pelo alinhamento com Aécio Neves (PSDB) e rompeu com o PT. Entre os demitidos, está o secretário de Finanças, José Afonso Bicalho. Ele e o procurador-geral Marco Antônio Rezende farão a transição com a nova equipe; leia carta

Heberth Xavier, Brasil 247

A Prefeitura de Belo Horizonte está esvaziada e sem boa parte do seu corpo técnico. A decisão do prefeito Marcio Lacerda (PSB) de não aceitar a coligação do seu partido com o PT na chapa de vereadores, com o consequente rompimento entre as duas legendas, levou vários técnicos e secretários ligados ao PT a deixarem a prefeitura.

A decisão da saída, em bloco, foi anunciada por volta das 14h desta quinta-feira. O presidente da Prodabel, Paulo Moura, entregou ao prefeito uma carta que explica as razões da saída. O documento, obtido com exclusividade pelo 247, é assinado pelos demissionários petistas. "As opções políticas explicitadas nos últimos dias não nos deixam alternativa a não ser a de entregar os cargos neste momento, em caráter irrevogável", diz um trecho da carta. Em seguida: "Por uma questão de responsabilidade profissional e compromisso com a cidade, colocamo-nos à disposição de V. Exa. para indispensável transição".

Entre as saídas, a que mais surpreendeu Lacerda foi a do secretário de Finanças, José Afonso Bicalho. Pela importância do cargo, o prefeito chegou a pedir-lhe que repensasse a decisão. Bicalho manteve o pedido de demissão, mas ficará temporariamente na prefeitura, juntamente com o procurador-geral Marco Antônio Rezende - os dois farão a transição.

A conversa de Lacerda com seus colaboradores na PBH - agora, ex-colaboradores - foi tensa e provavelmente foi o momento mais difícil do prefeito no cargo desde a sua posse, em janeiro de 2009. Em determinado momento, o prefeito do PSB cobrou dos petistas o fato de não ter sido defendido por eles no auge da disputa com o vice-prefeito Roberto Carvalho. Em novembro do ano passado, a mando de Lacerda, vários dos assessores que atuavam na vice-prefeitura foram exonerados. A decisão tornou ainda mais turbulenta a relação entre Lacerda e Carvalho, que na época classificou o ato como "desleal" e "desrepeitoso".
Matéria Completa, ::AQUI::


Posted: 05 Jul 2012 06:18 PM PDT

Em tempo: Removeram o vídeo, mas o fato sonolento ficou!!!!!!!!!!!!




Posted: 05 Jul 2012 06:08 PM PDT


"Luciano Huck, em entrevista à revista "Alfa", se diz acostumado a entrar em comunidades do Rio de Janeiro sem seguranças e diz que não há diferenças entre as pessoas além da econômica. 

Huck, que tem amigos na política, diz que poderia tentar um cargo público e quando questionado sobre a possibilidade de se tornar presidente do país, afirmou que esse não é o momento, mas não descartou a ideia: "Agora não. Daqui a dez anos, talvez eu tenha mudado a resposta", disse.

O apresentador conta que pretende fazer do Instituto Criar - ONG, o qual é presidente, responsável por ensinar jovens da periferia a editar vídeos e gravar, produzir cenários, figurinos e animar desenhos - num projeto piloto em escolas da rede pública de São Paulo. "Acho que o governo é o único capaz de multiplicar de fato o que dá certo no terceiro setor. Eu só quero poder ajudar", conta o apresentador."



Posted: 05 Jul 2012 05:58 PM PDT

"Terminou nesta quinta-feira (5) o 2º Fórum da Internet no Brasil (FIB), que aconteceu no Centro de Convenções de Pernambuco, em Olinda (PE). No encerramento, foi lida a Carta de Olinda em Defesa do Marco Civil da Internet no Brasil, que já tem 400 assinaturas de pessoas e entidades ligadas ao movimento de defesa de uma internet com livre acesso para tod@s, bem como sua regulamentação. A petição online já está disponível.

Vermelho

Promovido pelo Comitê Gestor da internet no Brasil (CGI.br), o FIB tem como objetivo reunir participantes dos setores governamentais, empresariais, acadêmicos, das organizações da sociedade civil, técnicos, estudantes e todos os interessados e envolvidos nos debates e temas a respeito da Internet no Brasil e no mundo. Trata-se de um importante espaço aberto e um convite para debatermos os desafios atuais e futuros da Internet.

Durante todo o dia de hoje diversas desconferências ocorreram. Desconferências são reuniões abertas, sobre um tema livre, proposto por qualquer participante, e onde todos debatem horizontalmente, repetindo o espírito autoral e colaborativo proposto pela Rede Mundial de Computadores.

O CGI.br publicará em breve um relatório colaborativo com a cara do Brasil com os resultados e propostas do 2º FIB. Segundo um balanço parcial divulgado pela organização do evento, foram acolhidas 222 manifestações das cinco regiões do país, o que está sendo considerado um recorde em eventos do gênero. No ranking das regiões, o Sudeste colaborou com 99 delas, seguido pelo

Nordeste, com 49. Já o Centro-Oeste colaborou com 37 manifestações, o Norte com 22 e o Sul com 15. O Estado anfitrião, Pernambuco, apresentou 20 manifestações. Entre os grupos atuantes no evento que mais produziram está o da Banda Larga e Inclusão Digital, que apresentou 70 manifestações.

Durante o segundo dia do Fórum, cerca de mil pessoas participaram de forma presencial e na rede das discussões sobre os entraves e avanços da Internet no Brasil. O moderador do grupo, Eduardo Parajo, membro do conselho diretor da Associação Brasileira de Provedores da Internet e do Comitê Gestor, destacou a participação de representantes do Norte, que reclamaram da dificuldade de acesso à internet de banda larga na região. Principalmente grupos de etnias indígenas, que pediram acesso gratuito como meio de estimular a inclusão digital. Falhas nos Telecentros também foram apontadas nos debates."
Matéria Completa, ::AQUI::


Posted: 05 Jul 2012 05:46 PM PDT



Posted: 05 Jul 2012 05:42 PM PDT

Mair Pena Neto, Direto da Redação

"De todas as manifestações sobre o ingresso da Venezuela no Mercosul, a mais lúcida e transparente me pareceu a do presidente uruguaio José Mujica, que a classificou como resposta ao Congresso paraguaio, que destituiu o presidente Fernando Lugo, e ao surgimento de novos elementos políticos.

Política é a palavra chave. O Mercosul e a Unasul não são apenas blocos de interesses comerciais. O mundo não se guia apenas pelo comércio ou pela economia. As tentativas neste sentido estão aí, palpáveis, com a crise de gigantescas proporções que assombra o mundo. Parafraseando o assessor de campanha de Clinton, James Carville, que cunhou a famosa expressão "É a economia, estúpido!", para destacar o impacto da saúde econômica nos resultados eleitorais, diria que "É a política, estúpido!" quem precisa orientar decisões de governos que desejam se manter  soberanos.

O que Mujica buscou dizer é que o Mercosul corria risco com a ascensão do  governo ilegítimo do Paraguai, que ameaçava contaminar o bloco ao ignorar suas gestões em prol da legitimidade democrática naquele país. A decisão do ingresso da Venezuela no Mercosul foi tomada em 2006, mas o Senado paraguaio, cujo caráter o mundo todo conheceu no processo sumário de deposição de Lugo, vinha impedindo sua consolidação."
Artigo Completo, ::AQUI::


Posted: 05 Jul 2012 03:41 PM PDT

"Pesquisa do Ipea aponta que a sensação de insegurança permanece em patamares altos

Gisele Brito, Rede Brasil Atual

A maioria da população não confia nas polícia. É o que revela a pesquisa sobre a percepção social da segurança pública lançada hoje (5) pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). Segundo o estudo, 62,5% da população não confia na Polícia Militar e 61,4% não confiam na Polícia Civil. As taxas apresentaram leve redução em relação ao estudo de 2010 – 70,7% e 69,9% respectivamente. Mas ainda assim, a taxa de desconfiança continua em patamares altos.

Para 53,5% da população, os policiais não respeitam os direitos dos cidadãos e para 63,5% as forças policiais tratam as pessoas com preconceito. Entre os não-brancos, 54,5% acreditam que a PM não é respeitosa ao realizar abordagem nas ruas, entre os brancos 47,2% têm a mesma opinião.

Ainda assim, a sensação de medo da população diminuiu em relação a 2010. A porcentagem de pessoas que afirmavam ter muito medo de ser assassinadas diminuiu de 78,6% em 2010 para 62,4% este ano.

Os que tinham temiam muito o assalto a mão armada passou de 73,7% para 62,3%, e a parcela das pessoas que tinham muito medo de ter sua residência arrombada caiu de 68,7% para 61,6%. Apenas o medo de sofrer alguma agressão física na rua aumentou nos últimos dois anos, passando de 48,7% para 54,5%.  

A pesquisa ainda indicou que 23,8% da população acredita que a desigualdade social é a principal causa da criminalidade social."


Posted: 05 Jul 2012 03:32 PM PDT

"Num balanço dos últimos oito anos em São Paulo, Gilberto Kassab deu nota máxima à sua gestão em parceria com José Serra e tentou definir o tom da campanha de 2012, munido de uma montanha de números: "Só vamos aceitar a crítica honesta"; no fim, foi lançado a governador de São Paulo por aliados

Marco Damiani, Brasil 247

Num auditório lotado, e com todos os seus secretários sentados na primeira fila, o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, fez um balanço dos últimos oito anos na prefeitura de São Paulo – quatro em que foi vice de José Serra e quatro como o titular do cargo. Ao ser perguntado sobre a nota que atribuía a sua gestão, Kassab não teve nenhuma modéstia. "Nota dez", disse ele.

Munido de uma montanha de números, Kassab listou algumas de suas realizações: 172 quilômetros de ciclovias em São Paulo, 119 unidades de Atendimento Médico Ambulatorial (que realizaram 2 milhões de consultas no primeiro semestre), 600 milhões de medicamentos distribuídos em oito anos, três hospitais construídos, 900 mil alunos atendidos por um programa de distribuição de leite, 655 mil uniformes entregues e R$ 3,5 bilhões investidos em programas de urbanização de comunidades carentes. "Criticar a administração, numa cidade complexa como São Paulo, é muito fácil", disse ele. "Difícil é fazer e só faz a crítica injusta quem não tem espírito público".

No evento, Kassab deixou claro que tentará dar o tom da sucessão ao divulgar um plano de metas para a cidade de São Paulo nos próximos anos. "As propostas e promessas têm que ter ligação com a realidade", disse ele. Kassab também enfatizou o fato de não ter criado novas taxas – numa alfinetada em direção à última administração do PT, que fez com que Marta Suplicy fosse apelidada de "Martaxa".

A visão que Kassab tem de sua própria administração não se reflete nas pesquisas, mas ele, ao fazer um balanço dos últimos anos, conseguiu também impedir que José Serra, que o elegeu, renegue sua gestão. O slogan de Serra, já definido, será "Avança São Paulo", num sinal de que a tônica dos discursos será de continuidade."
Foto: Edição/247
Matéria Completa, ::AQUI::


Posted: 05 Jul 2012 07:34 AM PDT
Correio do Brasil

"A Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) do Cachoeira aprovou em bloco, por unanimidade (28 votos), diversos requerimentos de convocação de testemunhas, entre elas o ex-presidente da empreiteira Delta Fernando Cavendish, o ex-diretor do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) Luiz Antônio Pagot e o prefeito de Palmas, Raul Filho (PT).

Também foi aprovada a convocação do engenheiro Paulo Vieira de Souza, conhecido como Paulo "Preto", acusado por Pagot de tentar fazer caixa dois para o PSDB paulista com recursos do Dnit; do empresário paulista Adir Assad, que atua nos segmentos de construção civil e eventos, dono de empresas pelas quais teriam transitado recursos da Delta; e a ex-mulher do contraventor Carlinhos Cachoeira, Andréa Aprigio.
Foi aprovado ainda convite ao juiz federal Paulo Moreira Lima, que deixou o processo contra Cachoeira depois de ter sofrido ameaças.

A única convocação polêmica foi a de Paulo "Preto". O PSDB disse que só concordaria se fosse convocado também o deputado federal José de Filippi Junior (PT-SP), que teria procurado Pagot para que ele ajudasse na arrecadação de recursos junto a empreiteiras para financiar a campanha presidencial da então candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff.

Novamente, o PSDB acusou o relator da comissão, deputado Odair Cunha (PT-MG), de partidarizar as investigações e de desmoralizar a comissão. Cunha se defendeu, afirmando que a convocação de Filippi seria votada em seguida à votação do bloco de requerimentos.

Cunha defendeu a convocação de Paulo Vieira de Souza, apontado como arrecadador de campanhas do PSDB, com base em entrevista de Pagot à revista IstoÉ, em abril. "O Pagot imputa ao Paulo 'Preto' a prática de um crime. No caso do deputado José de Filippi não há imputação de prática de crimes", afirmou."


Posted: 05 Jul 2012 07:28 AM PDT

Agência Brasil

"O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) elevou, em junho deste ano, a previsão da safra de grãos do país para 160,7 milhões de toneladas. A nova estimativa do IBGE é 0,3% maior do que a divulgada no mês anterior, cuja previsão era 160,3 milhões de toneladas.

Caso a previsão se confirme, o país terá, no final deste ano, uma safra de cereais, leguminosas e oleaginosas 0,4% maior do que a registrada no ano passado, que totalizou 160,1 milhões de toneladas. Segundo o IBGE, a área prevista para ser colhida em 2012, 49,4 milhões de hectares, é 1,6% maior do que a registrada em 2011.

Entre as três principais culturas do país (que representam 91% da produção de grãos), o único crescimento na produção neste ano deverá vir do milho (22,7%), que também deverá ter aumento de 10,5% na área plantada.

O arroz terá a maior queda na produção em relação a 2011 (14,8%) e também uma redução da área plantada (13,2%). Já a soja terá uma queda de 12,3% na produção, apesar de um aumento de 3,5% na área plantada.

Entre os 26 produtos selecionados pela pesquisa do IBGE, metade deverá apresentar aumento na produção em relação a 2011, como algodão herbáceo em caroço (4%), amendoim em casca primeira safra (25,3%), aveia em grão (12,3%), café em grão arábica (16,5%), café em grão canephora (9,7%), cevada em grão (14,3%) e feijão em grão segunda safra (8,0%).

Já entre os produtos que deverão ter queda na produção neste ano destacam-se amendoim em casca segunda safra (-29,8%), arroz em casca (-14,8%), batata-inglesa primeira safra (-7,8%), batata-inglesa segunda safra (-20,1%), cana-de-açúcar (-7,4%), feijão em grão primeira safra (-36,3%), mamona em baga (-60,8%) e trigo em grão (-8%)."


Posted: 05 Jul 2012 07:13 AM PDT
"Entidade presidida por primeira-dama de Goiás repassou verba de bolsa a alunos carentes; Receita já investigou instituição de Walter Paulo

Alana Rizzo, O Estado de S.Paulo

Sigilos bancários obtidos pela CPI do Cachoeira revelam que a Faculdade Padrão, do empresário Walter Paulo Santiago, recebeu R$ 22,9 milhões da Organização das Voluntárias de Goiás (OVG), entidade comandada hoje pela primeira-dama do Estado, Valéria Perillo. Segundo dados repassados aos parlamentares pelo Banco Industrial e Comercial (BIC Banco), os valores foram transferidos entre os anos de 2007 e 2012 como parte do programa Bolsa Universitária.

Em 2012, a instituição de ensino já recebeu R$ 2,4 milhões das Voluntárias de Goiás. Em 2010, por exemplo, o repasse da entidade foi de R$ 3,35 milhões – naquele ano, a Faculdade Padrão declarou à Receita Federal ter movimentado R$ 7 milhões em créditos e receita bruta de R$ 16,1 milhões. Um ano depois, o repasse da OVG à instituição de ensino subiu para R$ 4,4 milhões.

Valéria Perillo está pela segunda vez à frente da OVG. Entre 1999 e 2006, ela foi responsável por instituir o programa de bolsas para alunos carentes, do qual participa a Sociedade de Educação e Cultura Goiana Ltda. (razão social da Faculdade Padrão).

Em 2004, a instituição de ensino ganhou benefício fiscal pelo Programa Universidade para Todos (ProUni), do governo federal. A isenção vai até 2014."
Matéria Completa, ::AQUI::


Posted: 05 Jul 2012 06:59 AM PDT
O número de mortes provocados pela Rota cresceu nos últimos anos


"Policiais das Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar (Rota) mataram 45% mais nos primeiros cinco meses deste ano do que no mesmo período do ano passado. Segundo levantamento feito pelo jornal Folha de S. Paulo, entre janeiro e maio de 2011 foram 31 mortes em confrontos com a Rota, contra 45 registradas em 2012. Quando a mesma comparação é feita com o ano de 2010, o aumento chega aos 104,5%. Maio foi o mês que a Rota mais matou em São Paulo, com 17 vítimas. Após uma sequência de mortes, sete PMs foram assassinados (entre 13 e 30 de junho) em crimes com características de terem sido encomendados. Para o setor de inteligência da polícia, as mortes dos PMS são uma retaliação.

Ao ser questionado pelo jornal sobre o aumento de mortes cometidas pela Rota, o tenente-coronel Salvador Modesto Madia, chefe do grupo, afirmou que os números não são importantes. "Não me importo com números, mas, sim, com a legalidade dessas mortes", disse. Madia é um dos réus pelas mortes dos 111 presos no Carandiru, em 1992, e um dos homens de confiança de Antonio Ferreira Pinto, secretário de Segurança Pública. O delegado Jorge Carrasco, diretor do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), não quis comentar o caso."
Foto: Divulgação


Posted: 05 Jul 2012 06:46 AM PDT

Brasil 247

"Presidenciável tucano já sabe quem será seu maior adversário em 2014: ninguém menos que o também tucano José Serra; nesta quinta-feira, o PSD, de Gilberto Kassab, oficializa seu apoio ao PT, em Minas, contra o candidato de Aécio; serristas também pregam apoio a Eduardo Campos, do PSB, em 2014

Sem combinar o jogo, José Serra e Dilma Rousseff decidiram trabalhar juntos na eleição municipal que acabou se transformando na mais importante de 2014: a de Belo Horizonte. Ambos estão decididos a impor uma derrota histórica ao senador mineiro Aécio Neves, em seu próprio quintal. Dilma articulou para que o PT rompesse a aliança em torno de Marcio Lacerda, do PSB, e lançasse Patrus Ananias como candidato próprio do PT. E Serra também orientou seu principal aliado político, o prefeito de São Paulo Gilberto Kassab, a fazer com que o PSD apoie o PT, de Patrus Ananias.

Até ontem, o PSD estava no barco de Marcio Lacerda, que é o candidato de Aécio Neves. A mudança de última hora, segundo aliados de Kassab, seria um gesto em direção à presidente Dilma, mas é, sobretudo, o primeiro disparo contra o projeto presidencial do tucano, que será o nome do PSDB em 2014 contra a presidente Dilma."
Matéria Completa, ::AQUI::


You are subscribed to email updates from Brasil! Brasil!
To stop receiving these emails, you may unsubscribe now.
Email delivery powered by Google
Google Inc., 20 West Kinzie, Chicago IL USA 60610



--
Francisco Almeida / (91)81003406

Postar um comentário