sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

Fwd: BRASIL! BRASIL!




BRASIL! BRASIL!


Posted: 08 Dec 2011 03:08 PM PST

"Documento foi protocolado na Casa e pede a imediata liberação da lista de 4 mil servidores do Legislativo paulista


O estadão.com.br protocolou nesta quinta, 8, um pedido formal à Mesa Diretora da Assembleia Legislativa de São Paulo para a divulgação da lista de servidores lotados na Casa. O documento foi registrado no serviço de protocolo geral do Legislativo paulista e na Procuradoria da Casa. O pedido foi feito com base na Lei do Acesso à Informação, que regulamenta a consulta de documentos públicos.

Desde o início do mês, o estadão.com.br pede aos deputados da Assembleia a divulgação de suas listas de servidores. Até agora, apenas 13 deputados e a liderança do PDT enviaram as listagens. A casa tem 94 parlamentares e 4.000 servidores. 

A luta na Justiça pela divulgação da lista completa com nomes e funções dos servidores da Casa começou há 11 anos. Na última decisão, a Justiça de SP ordenou que o Legislativo divulgasse a lista em "periódico oficial". A Casa justifica-se dizendo que ainda não foi notificada da decisão."



Posted: 08 Dec 2011 02:53 PM PST

"Estado deixa de incluir a execução de quase 200 emendas da Secretaria de Desenvolvimento Social em lista apresentada em outubro. Casa Civil de São Paulo não explica divergência

Raoni Scandiuzzi, Rede Brasil Atual

Cerca de R$ 10,4 milhões em emendas parlamentares da Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) desde 2008 tiveram recursos liberados sem que sua efetiva aplicação conste no relatório divulgado pela Secretaria da Casa Civil sobre a execução do Orçamento paulista. A discrepância traz novo indício de que o conteúdo divulgado em outubro pelo governo Geraldo Alckmin (PSDB) ficou aquém da promessa de dar transparência à gestão orçamentária. Emendas e indicações parlamentares no estado estão no centro de suspeitas de corrupção na Assembleia Legislativa, com desvios de verba pública.

Segundo o Sistema de Acompanhamento da Execução do Orçamento (Sigeo), a Secretaria de Desenvolvimento Social – uma das dez que compõem a estrutura do Executivo paulista – foi agraciada com aproximadamente 830 indicações de emendas nos últimos três anos. Desse total, porém, 198 permanecem excluídas do relatório publicado pelo governo, apesar de terem recebido no Sigeo a rubrica de "executadas". O sistema reúne informações sobre transferências de recursos do governo estadual, e é acessível aos gabinetes de deputados estaduais e de secretarias do Executivo."
Matéria Completa, ::Aqui::


Posted: 08 Dec 2011 02:42 PM PST

Agência Brasil

"A indústria eletroeletrônica brasileira vai encerrar 2011 com um faturamento de R$ 134,9 bilhões, 8,5% acima do obtido em 2010. Apesar da expansão, o resultado é inferior ao crescimento de 13% projetado pelo setor, de acordo com o presidente da Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee), Humberto Barbato.

Ele queixou-se da concorrência dos importados e atribuiu essa situação ao aumento de 18,2% no déficit comercial do setor, que chegou a US$ 32,2 bilhões este ano. Enquanto as exportações somaram US$ 7,8 bilhões, as importações de bens acabados e de produtos como componentes alcançou US$ 40 milhões, uma alta de 14,9% em relação ao registrado no ano passado.

"O Brasil está em processo de desindustrialização", avaliou Barbato, ao destacar que a valorização do real e o aumento do custo de produção têm prejudicado a indústria do setor. Apesar disso, o líder empresarial projeta para 2012 um aumento de 13% no faturamento, que deve chegar a R$ 152,5 bilhões.

Há ainda previsão de crescimento das exportações, que devem ter alta de 5%, atingindo US$ 8,3 bilhões. Mas as importações também deverão continuar crescendo, com alta estimada de 15%, somando US$ 46,1 bilhões."



Posted: 08 Dec 2011 02:10 PM PST



Posted: 08 Dec 2011 02:06 PM PST

"Após confusão entre o líder do DEM no Senado, Demóstenes Torres (foto), e José Sarney, presidente da Casa, matéria foi aprovada por 59 votos a favor e 12 contrários e garantirá a livre movimentação de R$ 62 bilhões de recursos do Orçamento de 2012

Evam Sena, Brasil 247

O Senado aprovou hoje, em primeiro turno, a PEC (Proposta de Emenda a Constituição) que prorroga até 2015 da Desvinculação de Receitas da União (DRU). O mecanismo permite que o governo use livremente 20% do orçamento, cerca de R$ 62 bilhões. O placar de 59 votos a favor e 12 contra revela que o governo não enfrentou dificuldades para aprovar o projeto, que é tido como primordial, já que a DRU acaba este ano. O segundo turno deve ser realizado em 20 de dezembro, dois dias antes do início do recesso parlamentar.

A oposição havia condicionado a votação da DRU à regulamentação da Emenda 29, que fixa percentuais para investimento em saúde pelo poder público. O projeto que aumenta os recursos para a saúde foi aprovado ontem. Nessa votação, o governo sofreu uma derrota e os senadores decidiram retirar a previsão de criação da Contribuição Social para Saúde (CSS), embora não houvesse base de cálculo ou data para começar a valer."
Matéria Completa, ::Aqui::


Posted: 08 Dec 2011 02:01 PM PST

José Inácio Werneck, Direto da Redação

"Barack Obama foi eleito com as esperanças de milhões de pessoas nos Estados Unidos e no mundo, mas, uma vez  no cargo, começou a mostrar timidez logo ao apresentar seu programa de estímulo econômico.

O país estava a um passo de uma depressão igual à da década de 30, desencadeada pela política econômica irresponsável de George W. Bush, que, entre outras coisas, reduziu impostos enquanto embarcava em duas guerras de custos astronômicos.

Veio a quebra de Lehman Brothers, a necessidade de salvar grandes bancos no buraco, recessão, desemprego, dívida pública explosiva e um gigantesco déficit orçamentário. Para fazer a economia crescer de novo, Obama precisava de um projeto ousado, mas acabou com medo de atingir a espetacular cifra de um trilhão de dólares e chutou na trave, com algo entre 800 e 900 bilhões de dólares. Cortejou republicanos, para evitar o "filisbuster" no Senado, quando deveria ter se dirigido à nação e dito: "Isto é o de que precisamos, telefonem para seus senadores, escrevam, passem e-mails, obriguem-nos a cumprir com seu dever".

Além do estímulo, Obama tergiversou ainda com outras coisas, como o projeto de "cap-and-trade" para combater o aquecimento global e sua reforma da saúde, em que acabou  mais ou menos imitando um plano apresentado pelo republicano Mitt Romney no estado de Massachusetts e lá adotado.

Nada disto lhe valeu a boa vontade republicana. Ao contrário, o que está claro hoje é que uma coisa motiva  os republicanos pré-candidatos, de Mitt Romney a Newt Gengrich, passando por Rick Perry e outros mais insignificantes: a necessidade de açular o ódio a Barack Obama. É algo que começa em preconceito racial e vai a acusações estapafúrdias, como as de que o homem é comunista, nazista (contradição em termos), muçulmano e nem ao menos nasceu nos Estados Unidos."
Artigo Completo, ::Aqui::


Posted: 08 Dec 2011 07:56 AM PST

Roberto Amaral, CartaCapital

"O grande projeto da direita, impressa ou partidária, ideológica ou simplesmente financeira, é a destruição das instituições democráticas, mediante a desmoralização da política. O segundo e último momento é o esvaziamento da soberania popular, como já ocorre na Europa. Daí o ataque aos políticos, uniformemente apontados, ora como incompetentes, ora, caso brasileiro, como corruptos. Todos sabemos como começa esse cantochão, e todos sabemos como termina, aqui e em todo o mundo: na Alemanha, construiu o  nazismo; na Itália, o fascismo; a Grécia dos anos 60 terminou na ditadura dos coronéis (1967-1974). E paro por aqui, para que a listagem não fique enfadonha, com o exemplo brasileiro de 1964, lembrando a campanha da UDN contra a 'corrupção' do governo João Goulart, assoalhando o desfile militar. Aliás, sem qualquer originalidade, pois assim fôra construído o golpe de 24 de agosto de 1954, que culminou no suicídio de Vargas.

Como a História não se repete, a estratégia, agora, não é mais operar mediante ditaduras impopulares (a não ser no Oriente), mas exercer o mando direto, pela associação das grandes multinacionais, que já respondem por mais de 50% do PIB mundial, e o sistema financeiro. A banca, que já governa a economia em todo o mundo, resolveu agora ela mesma dirigir os países nos quais seus interesses (leia-se a hiperacumulação financeira especulativa) possam estar ameaçados. O experimento se inicia, de forma descarada, na Grécia e na Itália.

A Europa, diz-nos o insuspeitíssimo Mário Soares, um dos responsáveis pelo desfalecimento da saudosa Revolução dos Cravos, "está entregue aos especuladores". E, nessa Europa, alguns países (como Alemanha e França) são mais europeus que outros, como Espanha e Portugal, realmente governados pela troika FMI-BCE-Comissão Europeia, da qual a dupla Merkel-Sarkozy é simples pombo-correio.

À Espanha e a Portugal ainda é permitido escolher seus dirigentes, dentre aqueles que se revelem mais competentes e mais dóceis para aplicar as ordens da dupla. Noutros países, os políticos são responsabilizados pelos crimes da banca financeira e para governá-los são chamados os tecnocratas que engendraram a crise: são chamados pela troika e por ela indicados. Sem o menor respeito à soberania popular, e desrespeitando mesmo suas classes dominantes, que sequer foram ouvidas."
Artigo Completo, ::Aqui::


Posted: 08 Dec 2011 07:55 AM PST

adNEWS

"O NJovem da Abril Mídia apresentou uma sondagem sobre o comportamento do jovem consumidor diante da tecnologia.

Realizado em parceria com a área de Pesquisas e Inteligência de Mercado da Abril, com 1.197 garotos e garotas de 15 a 24 anos (segmentados em dois grupos, 15 a 18 anos e 19 a 24 anos), "O jovem e os Gadgets" reúne a opinião de internautas dos sites Capricho, Guia do Estudante, Mundo Estranho e Superinteressante e revela como eles se relacionam com seus aparelhos, identificando o uso, função e importância de cada equipamento em suas vidas.

"A tecnologia é essencial para o jovem. A maioria se declara viciado e está sempre buscando informações sobre os últimos lançamentos no mercado. Os aparelhos tecnológicos que possuem são, principalmente, importantes na vida pessoal. Sem esses recursos, a comunicação, diversão e estudo são afetados", revela a sondagem. O estudo completo pode ser acessado aqui."
Matéria Completa, ::Aqui::


Posted: 08 Dec 2011 07:52 AM PST

Marcelo Semer, Terra Magazine

"Tolice suprema, coleção formidável de bobagens, condoreirismo cafona.

Com esses e outros adjetivos ainda piores, o jornalista Reinaldo Azevedo iniciou, em seu blog, uma onda de ataques da revista VEJA à Associação Juízes para a Democracia (AJD).

Nos posts que buscavam detonar a associação por uma nota crítica à ação da Polícia Militar na USP, sobrou até para os educadores que seguem Paulo Freire: "idiotas brasileiros e cretinos semelhantes mundo afora".

O nível do artigo já se responde por conta própria.

Todavia, na edição impressa que veio às bancas no sábado último, o editor-executivo da revista subscreveu um texto que, sem qualquer constrangimento ou escrúpulo político, comparou a associação a um tribunal nazista.

O descompromisso com a razão nem é o que mais ressalta no artigo -a foto gigantesca de pupilos de Hitler, fora de tom ou propósito, só se explica como um ato falho. No artigo, Carlos Graieb utiliza expressões que se encaixariam perfeitamente no ideário nazista: propõe dissolver a associação "política" ou impedir que seus membros usem a toga.

Reinaldo Azevedo, com ainda menos pruridos no mundo virtual, explicitou, numa ação que evoca o macarthismo, os nomes de todos os diretores, representantes e membros de conselhos da entidade, alertando leitores para que jamais aceitem ser julgados por estes juízes.

Que competência ou legitimidade para a posição soi-disant de corregedor ele tem não se sabe. Mas seus seguidores foram instados a identificar os juízes associados pelo próprio colunista, que deu status de artigo a mensagem de um advogado falando do desembargador 'liberal' apreciador de samba.

VEJA está aturdida e indignada com a afirmação de que existe direito além da lei. Os nazistas também ficavam, porque as barbáries escritas no período mais negro da história da humanidade eram legais. Jamais deixaram de ser barbáries por causa disso."
Artigo Completo, ::Aqui::


Posted: 08 Dec 2011 06:38 AM PST

Agência Brasil


"A safra brasileira de cereais, leguminosas e oleaginosas deve atingir 159,5 milhões de toneladas este ano, conforme estimativa divulgada hoje (8) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. (IBGE). A projeção de novembro supera em 6,6% a safra recorde de 2010 (149,6 milhões de toneladas), mas é 0,1% menor do que a estimativa de outubro (159,7 milhões de toneladas).

A área a ser colhida em 2011 totaliza 48,6 milhões de hectares, 4,6% a mais do que em 2010, e 5.128 hectares menor do que o previsto em outubro.

O arroz, o milho e a soja, que são as três principais culturas (representam 90,6% da produção de grãos) respondem por 82,3% da área a ser colhida, com aumentos de 1,7%, 3,5% e 3,2%, respectivamente. No que se refere à produção, o arroz deve ter acréscimo de 19%; o milho, de 0,3%; e a soja, de 9,2%.

O IBGE também realizou, em novembro, o segundo prognóstico de área e produção para a safra de 2012, estimada em 160,5 milhões de toneladas. O volume é 0,6% superior ao de 2011 e a área ser colhida, que deve atingir 50,0 milhões de hectares, tem aumento de 1,7%."
Matéria Completa, ::Aqui::


Posted: 08 Dec 2011 06:31 AM PST

Anselmo Massad, Rede Brasil Atual

"As transferências de recursos do governo federal a ONGs cresceu de 1999 a 2010, segundo estudo do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) divulgado nesta quarta-feira (7). Apesar disso, em comparação ao total de valores repassados pela União, os convênios com entidades sem fins lucrativos corresponderam a 1,8% do total em 2010, parcela em queda no período. Uma das conclusões do estudo é de que os gastos com ONGs "tem peso bastante reduzido no orçamento federal".

Os convênios com ONGs estiveram no centro de escaladas de denúncias contra ministérios e seus titulares nos últimos meses. Episódios envolvendo o Turismo, o Esporte e o Trabalho e Emprego contribuíram para a queda dos ministros dessas pastas em agosto, outubro e dezembro, respectivamente. Irregularidades nesses repasses são investigadas pelo Tribunal de Contas da União (TCU) e a recorrência dos episódios levou o governo federal a suspender o pagamento de todos os vínculos do gênero em outubro para reavaliação.

Tamanha crise política tem pouca relação com falta de transparência, na avaliação do estudo. "A maior parte dos recursos repassados a essas entidades pode ser fiscalizada, seja porque é canalizada para um universo relativamente pequeno de instituições, seja porque as fundações privadas devem ser fiscalizadas pelos ministérios públicos", afirma o estudo.

Comparando-se a evolução dos recursos destinados a entidades sem fins lucrativos (ESFLs) ao que foi repassado nos últimos 12 anos a estados e municípios, o Ipea mostra que as ONGs perderam importância proporcional. O cálculo levou em conta as transferências obrigatórias  e voluntárias da União a governos estaduais e municipais. Enquanto o volume encaminhado a outras esferas do Executivo teve leve crescimento a partir de 2006 – chegando a 6% –, para as ONGs houve queda durante os cinco últimos anos pesquisados – 0,48% do total."
Matéria Completa, ::Aqui::


You are subscribed to email updates from BRASIL! BRASIL!
To stop receiving these emails, you may unsubscribe now.
Email delivery powered by Google
Google Inc., 20 West Kinzie, Chicago IL USA 60610



--
Francisco Almeida / (91)81003406

Postar um comentário