terça-feira, 19 de junho de 2012

Via Email: BRASIL! BRASIL!

BRASIL! BRASIL!


Posted: 18 Jun 2012 05:46 PM PDT




Posted: 18 Jun 2012 05:39 PM PDT


Marina Dias, Terra Magazine

"O presidente estadual do PP em São Paulo, deputado federal Paulo Maluf, anunciou no início da tarde desta segunda-feira (18) o apoio oficial de seu partido à candidatura de Fernando Haddad à Prefeitura da capital paulista. Enquanto petistas comemoram a aliança, que trará 1 minuto e 35 segundos a mais ao programa eleitoral gratuito do PT, o tucano José Serra culpa Geraldo Alckmin por ter, nas palavras de interlocutores, "deixado Maluf escapar".

Segundo aliados, que pedem reserva quanto a seus nomes, Serra está "muito irritado" com o governador, que havia garantido o apoio do PP à candidatura tucana. "Serra acha que Alckmin acertou com Maluf para 2014 e não se esforçou muito, digamos assim, para este ano", explica um dirigente do PSDB paulistano. "Ele (Serra) acredita que Alckmin deixou Maluf escapar, não segurou o PSB, e ainda teve a história do PR… o PR foi Kassab que trouxe", completa. 

O grupo paulista do PP estava muito próximo de fechar com Serra, já que integra a base de Alckmin. Essas negociações, porém, começaram a azedar nas últimas semanas, depois que o governador se recusou a ceder a Secretaria de Habitação do Estado ao PP. Por outro lado, Maluf conseguiu emplacar um de seus aliados na Secretaria Nacional de Saneamento Ambiental do Ministério das Cidades, cargo negociado com a presidente Dilma pelo ministro da pasta, Aguinaldo Ribeiro (PP), como informou o jornal Folha de S.Paulo."
Matéria Completa, ::AQUI::


Posted: 18 Jun 2012 05:24 PM PDT


"Ao que parece, o homem está à espera de uma catástrofe – como foi a peste negra, no século 14 – a fim de compreender as dimensões de seus erros. O que está matando o mundo, hoje, é a peste da ganância do capitalismo, que transformou a razão científica em mera servidora do dinheiro, principalmente a partir do neoliberalismo.

Mauro Santayana, Carta Capital

Não se pode esperar muito da Conferência do Rio. Há quarenta anos que o problema do meio ambiente vem sendo discutido e, nesse tempo, pouco se fez de objetivo a fim de assegurar as condições que a biosfera oferece à Natureza. Ao que parece, o homem está à espera de uma catástrofe – como foi a peste negra, no século 14 – a fim de compreender as dimensões de seus erros. Naquele século emblemático – no qual historiadores encontram semelhanças com o nosso – a população européia quase desapareceu. Pulgas e ratos levaram a peste da Ásia e encontraram o continente vulnerável à bactéria Yersinia pestis: segundo os cálculos, mais de um terço dos europeus pereceram no curso de quatro anos. Como vemos, seres aparentemente tão frágeis são capazes de promover hecatombes.

O que está matando o mundo, hoje, vale repetir, é a peste da ganância do capitalismo, que transformou a razão científica em mera servidora do dinheiro, principalmente a partir do neoliberalismo. Todos nós sabemos que os nutrientes químicos, como o nitrogênio, e agrotóxicos, estão matando os rios e extensões cada vez maiores dos oceanos. A Monsanto continua, firme, em nome da liberdade do mercado, a envenenar os solos e os mananciais de água – isso sem falar nas suas sementes transgênicas. O que já era ruim em 1972, quando se reuniu, em Estocolomo, a Primeira Conferência sobre o Meio-Ambiente, tornou-se muito pior a partir da conjuração anti-estado, promovida por Reagan, Thatcher – e, como coringa solto na jogada, o papa Karol Wojtila. Nestes últimos trinta e dois anos, não obstante as sucessivas declarações de alarme, e três novas conferências realizadas, pouco se fez de objetivo, a fim de salvar a natureza. Assim, o neoliberalismo acelera o assassinato da Terra.

A realidade nos impõe uma constatação: enquanto os Estados Unidos que, para o bem e para o mal, são o modelo da civilização contemporânea, não mudarem a sua matriz energética, e não contiverem a insensatez da bio-engenharia a serviço dos interesses do grande capital, o mundo continuará sua marcha para a tragédia.

Em nosso caso, a salvação da biodiversidade com que nos privilegiou a Natureza e, em seguida, a História, vem correndo novos e evitáveis riscos, a partir do desmantelamento do Estado, promovido pelo governo neoliberal de Fernando Henrique Cardoso."
Artigo Completo, ::AQUI::


Posted: 18 Jun 2012 05:16 PM PDT
Posted: 18 Jun 2012 05:02 PM PDT
Movimentos sociais deixam a concentração no Aterro do Flamengo e seguem na Marcha das Mulheres, durante a Cúpula dos Povos/ foto: Deborah Moreira


"A marcha das mulheres nesta segunda-feira (18) deu o recado dos movimentos sociais à cidade do Rio de Janeiro, que recebe a Cúpula dos Povos, evento paralelo à Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20. Na primeira manifestação conjunta dos movimentos sociais, cerca de cinco mil manifestantes ocuparam as ruas centrais da capital fluminense para protestar por justiça global, contra a economia verde de mercado e pela igualdade de gênero.

Deborah Moreira, Vermelho

Entre as pautas específicas de mulheres, está a inclusão nos espaços de poder, a legalização do aborto, o fim da mercantilização de seus corpos e do preconceito e descriminação.

A concentração começou por volta das 10h, em frente ao Museu de Arte Moderna (MAM), no Aterro do Flamengo, onde se concentram as atividades da Cúpula. Batucada, gritos, bandeiras, faixas. Muita mobilização para que tudo desse certo na passeata, a primeira grande marcha organizada por mulheres de diversas entidades de todo o país. A realização do evento foi uma das resoluções tiradas durante a Assembleia dos Movimentos Sociais, no Fórum Social Temático, que aconteceu em Porto Alegre em janeiro deste ano.

A mobilização terminou no Largo da Carioca, centro do Rio, onde lideranças discursaram no carro de som do evento. Como a vice-presidenta da União Nacional dos Estudantes, Clarissa Alves da Cunha.

"As estudantes são todas feministas e se solidarizam com as mulheres que marcham como camponesas, trabalhadoras. E seguiremos em marcha até que todas nós sejamos livres", discursou Clarisse.

Algumas dirigentes sindicais também presentes, reforçaram a importância deste momento. "A marcha é um grito das mulheres na Rio+20 para chamar a atenção das autoridades para que o documento que saia do evento não pense só no equilíbrio do meio ambiente , mas que pense na participação ativa das mulheres nesse processo . Entre as nossas propostas está a inclusão de crédito para que elas possam buscar o desenvolvimento sustentável no campo, na floresta, no campo e nas cidades. Também lutamos pela igualdade na participação política, na segurança alimentar , contra os agrotóxicos", declarou Raimunda Gomes, a Doquinha , secretaria nacional da mulher da Central de Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), presente na marcha das mulheres.
Ela ressaltou ainda que as propostas beneficiam não somente as mulheres, mas o conjunto da sociedade. "Como o espaço da Cúpula não tem tanta influência quanto gostaríamos na Rio+20, queremos que a marcha sirva de alerta que aqui dessas tendas estão saindo propostas ricas que podem enriquecer e contribuir com o documento final que sairá daqui para que tenhamos mais motivos a comemorar nos próximos 20 anos, tendo em vista que o homem e a mulher estão inclusos no meio ambiente", afirmou."
Matéria Completa, ::AQUI::


Posted: 18 Jun 2012 04:48 PM PDT


"Foram muitas vitórias, principalmente nas áreas de comportamento e mudanças nos valores machistas, mas nosso corpo ainda não "nos pertence" nem no Brasil nem em grande número de países

Marta Suplicy, Brasil 247

Lembro dos primórdios do movimento feminista quando, jovenzinha estudante nos EUA, via fascinada as manifestações na universidade. Dos prédios dos dormitórios eram lançadas calcinhas e sutiãs numa exigência pela igualdade (havia ainda uma certa confusão, que se percebia na queima das peças femininas!).

O movimento começou com esse tipo de radicalização -o qual hoje avalio que era o possível e não foi mal-, que depois evoluiu para a exigência às diferenças (quando percebemos que queremos exercer a maternidade). O caminho percorreu de "o nosso corpo nos pertence" à disputa do poder político e oportunidades de trabalho e salários iguais.

Foram muitas vitórias, principalmente nas áreas de comportamento e mudanças nos valores machistas, mas nosso corpo ainda não "nos pertence" nem no Brasil nem em grande número de países. Na política, apesar de termos uma presidenta, somos pouquíssimas. No mundo dos negócios estamos ocupando cada vez mais funções, mas ainda poucas diretorias e presidências, apesar de termos Graça Foster à frente da maior empresa brasileira, a Petrobras.

Apanhamos muito e levamos uns 50 anos para chegar às grandes conferências da ONU não focadas em gênero, mas que veem nas mulheres a força essencial para levar adiante as grandes mu-danças ambientais que a humanidade precisa."
Artigo Completo, ::AQUI::


Posted: 18 Jun 2012 04:38 PM PDT


Luana Lourenço, Agência Brasil

"A presidenta Dilma Rousseff reafirmou hoje (18), no México, que os países do Brics (acrônimo que representa os emergentes Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul) estão dispostos a aumentar o aporte de recursos ao Fundo Monetário Internacional, sob a condição de que a reforma da entidade seja concluída. As informações foram dadas pelo Blog do Planalto, de responsabilidade da Presidência da República.

Dilma está no México para participar da Cúpula do G20 (grupo que reúne as maiores economias do mundo), que será aberta hoje no balneário de Los Cabos, na Costa do Pacífico. O grupo de emergentes quer mais participação nas decisões do FMI e poder de voto.

Em reunião prévia à cúpula, os líderes do Brics decidiram pedir ao G20 que emita uma declarações de intenções para amenizar a crise na zona do euro, que já ameaça o ritmo de crescimento da economia global. Os emergentes também defendem o fortalecimento dos bancos multilaterais de fomento para garantir investimentos em infraestrutura e projetos sociais em países em desenvolvimento.

Além da reunião com líderes do Brics, Dilma teve hoje encontros com a presidenta da Argentina, Cristina Kirchner, com o presidente do Conselho de Ministros da Itália, Mario Monti, e com a chanceler alemã, Angela Merkel.

A presidenta fica até amanhã (19) no México, de onde segue direto para o Rio de Janeiro. Na quarta-feira (20), será aberta a etapa decisiva da Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20. Chefes de Estado e de governo vão tentar fechar um documento final, com compromissos e metas que ficarão como legado da conferência."


Posted: 18 Jun 2012 10:36 AM PDT
Roberto Civita, dono da revista que fez campanha para Collor em 1988-89, deu um pontapé no traseiro do presidente em 2006 e agora faz piada com o caso Cachoeira.


"O caso Demóstenes-Cachoeira seria apenas mais um escândalo político a estampar manchetes. Mas no meio do caminho, entre corrompidos e corruptores, tinha uma Veja

Lalo Leal, Revista Brasil

De narradora dos acontecimentos a revista semanal da Abril tornou-se personagem, revelando um envolvimento nunca visto de forma tão escancarada na cena política brasileira. Gravações feitas pela Polícia Federal, com autorização da Justiça, não deixam dúvidas. O contraventor Carlinhos Cachoeira era mais do que fonte de informações. 

Seu relacionamento com o diretor da sucursal de Veja em Brasília, Policarpo Junior, permitia a ele sugerir até a seção da revista em que determinadas notas de seu interesse deveriam ser estampadas. O pouco que se revelou até aqui permite concluir que a publicação tornou-se instrumento de Cachoeira para remover do governo obstáculos aos seus objetivos. 

Um desses entraves estaria no Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), do Ministério dos Transportes, e dificultava a atuação da Delta Construções, empresa que teria fortes ligações com o contraventor. 

Segundo o jornalista Luis Nassif, a matéria da Veja sobre o Dnit saiu em 3 de junho de 2011. "A diretoria estava atrapalhando os negócios da Delta. Foi o mesmo modo de operação do episódio dos Correios –que daria origem ao chamado "mensalão". Cachoeira dava os dados, Veja publicava e desalojava os adversários de Cachoeira." Com isso cumpria também os objetivos de situar-se como vigilante de desmandos e fustigar os governos Lula e Dilma, pelos quais nunca demonstrou simpatia alguma. 


Basta lembrar a capa de maio de 2006 com Lula levando um pé no traseiro, juntando numa só imagem grosseria e desres­peito. Para não falar de outras, do ano anterior, instigando o "impeachment" do presidente da República. O sucesso dos dois governos Lula e os altos índices de aprovação recebidos até agora pela presidenta Dilma Rousseff parecem ter exacerbado o furor da revista. A proximidade do diretor da sucursal de Brasília com Cachoeira, e deste com o senador Demóstenes Torres (ex-DEM-GO), sempre elogiado por Veja, veio a calhar. Até surgirem as gravações da Polícia Federal levando a revista a um recolhimento político só quebrado em defesas tíbias de seu funcionário e do que ela chama de "liberdade de imprensa".
Foto: Ana Paula Paiva/Folhapress
Artigo Completo, ::AQUI::


Posted: 18 Jun 2012 10:31 AM PDT




Posted: 18 Jun 2012 09:58 AM PDT


"A presidente Dilma Vana Rousseff foi torturada nos porões da ditadura em Juiz de Fora, Zona da Mata mineira, e não apenas em São Paulo e no Rio de Janeiro, como se pensava até agora. Em Minas, ela foi colocada no pau de arara, apanhou de palmatória, levou choques e socos que causaram problemas graves na sua arcada dentária.

Sandra Kiefer, no jornal Estado de Minas / Vermelho

É o que revelam documentos obtidos com exclusividade pelo Estado de Minas , que até então mofavam na última sala do Conselho dos Direitos Humanos de Minas Gerais (Conedh-MG). As instalações do conselho ocupam o quinto andar do Edifício Maletta, no Centro de Belo Horizonte. Um tanto decadente, sujeito a incêndios e infiltrações, o velho Maletta foi reduto da militância estudantil nas décadas de 1960 e 70.

Perdido entre caixas-arquivo de papelão, empilhadas até o teto, repousa o depoimento pessoal de Dilma, o único que mereceu uma cópia xerox entre os mais de 700 processos de presos políticos mineiros analisados pelo Conedh-MG. Pela primeira vez na história, vem à tona o testemunho de Dilma relatando todo o sofrimento vivido em Minas na pele da militante política de codinomes Estela, Stela, Vanda, Luíza, Mariza e também Ana (menos conhecido, que ressurge neste processo mineiro). Ela contava então com 22 anos e militava no setor estudantil do Comando de Libertação Nacional (Colina), que mais tarde se fundiria com a Vanguarda Popular Revolucionária (VPR), dando origem à VAR-Palmares.

As terríveis sessões de tortura enfrentadas pela então jovem estudante subversiva já foram ditas e repisadas ao longo dos últimos anos, mas os relatos sempre se referiam ao eixo Rio-São Paulo, envolvendo a Operação Bandeirantes, a temida Oban de São Paulo, e a cargeragem na capital fluminense. Já o episódio da tortura sofrida por Dilma em Minas, onde, segundo ela própria, exerceu 90% de sua militância durante a ditadura, tinha ficado no esquecimento. Até agora.

Com a palavra, a presidente: "Algumas características da tortura. No início, não tinha rotina. Não se distinguia se era dia ou noite. Geralmente, o básico era o choque". Ela continua: "(...) se o interrogatório é de longa duração, com interrogador experiente, ele te bota no pau de arara alguns momentos e depois leva para o choque, uma dor que não deixa rastro, só te mina. Muitas vezes usava palmatória; usaram em mim muita palmatória. Em São Paulo, usaram pouco este 'método'".
Matéria Completa, ::AQUI::


Posted: 18 Jun 2012 09:16 AM PDT
Elaine Lina, Terra


"O senador Antônio Carlos Valadares (PSB-SE), presidente do Conselho de Ética do Senado Federal, criticou a decisão da Justiça de adiar a votação, que estava marcada para esta segunda-feira, do relatório que pode levar o senador Demóstenes Torres (sem partido-GO) a perder o mandato. Valadares disse que a reunião de hoje será destinada à leitura do relatório final, porém o voto do relator não será revelado até que se cumpram os prazos.

Uma reunião exclusiva para que os membros do Conselho digam o seu voto será marcada para a próxima terça-feira. "Vamos acatar, é claro, mas a regra que ele argumentou não consta no Regimento Interno ou na Resolução do Conselho", protestou Valadares, garantindo, no entanto, o cumprimento imediato da decisão. O pedido havia sido feito pelos advogados do senador Demóstenes Torres na última sexta-feira, sob o argumento de que o Conselho não estaria respeitando os prazos destinados à defesa.

No entanto, para o relator do processo disciplinar contra o Demóstenes, senador Humberto Costa (PT), a decisão é meramente protelatória e pode arrastar a resultado final do Conselho para o próximo semestre: "O que pode acontecer é que essa decisão possa talvez não se realizar antes do recesso parlamentar. Ainda há prazo para isso, mas se outras medidas protelatórias vierem a ser tomadas, corremos o risco só ser votado no segundo semestre".
Matéria Completa, ::AQUI::


Posted: 18 Jun 2012 09:08 AM PDT


"No ultimo domingo as cantoras Pepe e Nenem deram uma entrevista para o SBT, no programa da Marilia Gabriela. Enquanto o programa estava no ar, uma universitária usou o Facebook para dizer: " Pôe no SBT que a Gabi tá entrevistando duas atrizes de 'Planeta dos Macacos'! #oops".

Revista Fórum / Publicado por Geledes

No ultimo domingo as cantoras Pepe e Nenem deram uma entrevista para o SBT, no programa da Marilia Gabriela. Enquanto o programa estava no ar, uma jovem universitária usou o Facebook com o seguinte termo: " Pôe no SBT que a Gabi tá entrevistando duas atrizes de 'Planeta dos Macacos'! #oops".

Não é a primeira vez que colocamos em nosso portal noticias de jovens que usam redes sociais para manifestar atos racistas e preconceituosos. É necessário que se tome medidas mais severas contra essas pessoas que confundem liberdade de expressão com libertinagem.

Esperamos que a estudante Jessica Suellen pague pelos seus atos e seja responsabilizada como se manda a lei."


Posted: 18 Jun 2012 08:57 AM PDT


José Dirceu, Blog do Zé

"O arquivamento do processo contra o ex-ministro dos Esportes Orlando Silva pela Comissão de Ética da Presidência da República nesta semana merecia, no mínimo, destaque na imprensa igual ao que tiveram as denúncias sem provas publicadas contra ele. Desde outubro de 2011, o ex-ministro e seu partido, o PC do B, foram atacados e julgados politicamente, em uma campanha suja.

Onde está a legislação que garanta o direito de resposta no Brasil? A quem os atingidos pelas falsas acusações podem recorrer, além da Justiça, que muitas vezes é lenta e, sem uma legislação adequada, não tem parâmetros para tomar suas decisões? O Brasil tem que avançar nisso, como parte do processo de amadurecimento da nossa democracia.

Como afirmei neste blog ontem, que o episódio sirva de alerta a todos os que embarcaram nas denúncias vazias e carnaval feito pela mídia contra o ex-ministro dos Esportes. E que seu legado nos Esportes – COPA e Olimpíadas incluídas – jamais seja esquecido.

Da conversa que tivemos ontem, separei os seguintes trechos para vocês saberem como o ex-ministro analisa a campanha de que foi vítima, como foram esses últimos meses em sua vida e como ele está encarando o seu futuro politico neste momento."
Matéria Completa,::AQUI::


Posted: 18 Jun 2012 08:42 AM PDT


"O ex-presidente Lula apostou tudo em Fernando Haddad, fechou alianças e também moveu seu candidato no Datafolha; enquanto isso, o vice Michel Temer fez o mesmo com Gabriel Chalita, mas os resultados deixaram a desejar; há mesmo espaço para uma terceira via em São Paulo?

Brasil 247

Nos bastidores da política brasileira, poucos personagens têm trabalhado tanto quanto o ex-presidente Lula e o atual vice-presidente da República, Michel Temer. A batalha central é a de São Paulo, maior metrópole do País, que prepararia o jogo para a disputa de 2014. Lula, que já admitiu a possibilidade de concorrer novamente à presidência, apostou todas as suas fichas no ex-ministro da Educação, Fernando Haddad, enquanto Temer, que ainda precisa se garantir como vice numa nova aliança em 2014, fez o mesmo em relação ao deputado federal Gabriel Chalita.

Até agora, o ex-presidente tem demonstrado maior força política. Ele já conseguiu o apoio de dois partidos, o PSB, de Eduardo Campos, e o PP, de Paulo Maluf, enquanto Temer não conseguiu avançar. Além disso, a pesquisa Datafolha divulgada neste domingo, que mostra crescimento de Haddad e estagnação de Chalita pode ter efeito importante na escolha de um importante indeciso: o PC do B, que balança entre Haddad e Chalita. A ala do partido que ainda não curou as feridas da demissão de Orlando Silva, na "faxina" de Dilma, pende para Chalita; no entanto, os pragmáticos poderão usar os números do Datafolha como argumento para apoiar Haddad."
Matéria Completa, ::AQUI::


Posted: 18 Jun 2012 08:30 AM PDT


Gustavo Gantois, Terra

"O ministro Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal (STF), adiou em três dias a reunião do Conselho de Ética que votará o relatório sobre a cassação do senador Demóstenes Torres (sem partido-GO), marcada inicialmente para esta segunda-feira. O pedido havia sido feito pela defesa do senador na última sexta-feira.

De acordo com Toffoli, a decisão concede tempo hábil para que os demais membros do conselho tenham acesso às razões apresentadas nas alegações finais da defesa. "Tudo de molde a se concretizar de fato o direito à ampla defesa e ao contraditório", afirmou o ministro.

Foi justamente com base no argumento de que a defesa do senador estaria sendo cerceada que o advogado Antonio Carlos de Almeida Castro, o Kakay, pediu o adiamento da sessão. Na semana passada, o relator do processo, senador Humberto Costa (PT-PE), afirmou que apresentaria hoje o pedido de cassação de Demóstenes e, logo em seguida, colocaria em votação o relatório.

A defesa de Demóstenes argumentou no mandado de segurança que o Código de Ética do Senado prevê um prazo de dez dias úteis, contados da entrega do relatório, para a análise do colegiado sobre o pedido de cassação."
Matéria Completa, ::AQUI::


You are subscribed to email updates from Brasil! Brasil!
To stop receiving these emails, you may unsubscribe now.
Email delivery powered by Google
Google Inc., 20 West Kinzie, Chicago IL USA 60610



--
Francisco Almeida / (91)81003406

Postar um comentário