domingo, 28 de março de 2010

Fábrica de beneficiamento de peixe é autuada

Sema autua indústria de pescado sem licença no Marajó

Da Redação
Agência Pará

Uma indústria de processamento de pescado em Salvaterra, na região do Marajó, que produz cerca de 7 toneladas de peixe por dia, foi autuada, na última quinta-feira, 4, por não ter licença de funcionamento e por jogar resíduos líquidos e sólidos no rio Paracauari. É a segunda vez que a empresa é autuada pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) por poluir o rio.

A licença de operação da indústria estava vencida desde 2006. No ano seguinte, 2007, os proprietários fizeram o pedido de renovação da licença, mas por não terem atendido a todos os requisitos feitos pela Secretaria, a empresa ainda não havia recebido autorização para continuar operando.

Quando a equipe da Sema, do ICMBio (Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade), do Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis), do Batalhão de Polícia Ambiental (BPA) e da Polícia Militar de Soure chegaram ao local, os funcionários estavam lavando o estabelecimento, e o despejo de resíduos, lançados diretamente no rio.


Ascom/Sema
Postar um comentário