quinta-feira, 28 de março de 2013

Via Email: BRASIL! BRASIL!: Dilma: 'Brasil impediu que crise global o afetasse'


BRASIL! BRASIL!


Após tensão com Dilma, o 'conforto' de Lula

Posted: 27 Mar 2013 05:49 PM PDT


"A semana começou tensa para o governador Eduardo Campos, que viu a presidente Dilma Rousseff encurtar passagem por Pernambuco, na segunda-feira, e mandar recados após aproximação entre o presidenciável socialista e o ex-governador José Serra; mas, dois dias depois, Campos receberia um belo afago do ex-presidente Lula em entrevista; "De certa forma nos emociona, pela forma larga como ele coloca as questões e como ele sabe distinguir o que é o processo político e o que devem ser as relações pessoais", elogiou o governador


A semana começou atribulada para o governador Eduardo Campos. Depois de o líder socialista se reunir para um conversa com o ex-governador José Serra (PSDB), a presidente Dilma Rousseff reduziu drasticamente a agenda prevista para sua visita a Pernambuco, na última segunda-feira. Dos quatro eventos, restou apenas a inauguração de uma adutora em Serra Talhada, onde os dois trocaram elogios, aliados que são, mas não conseguiram esconder completamente a tensão que permeia as relações entre PT e PSB desde que o nome de Campos começou a se fortalecer como possível opositor de Dilma nas eleições de 2014.

Durante discurso na última segunda-feira, a presidente destacou que "nenhuma força política sozinha é capaz de dirigir um país com essa complexidade", completando: "Precisamos que esses parceiros sejam comprometidos com esse caminho" (leia mais). No dia seguinte, de passagem por Brasília, Campos diria que "Dilma não é mulher de mandar recado, nem eu sou homem de receber recado", na tentativa de amenizar as especulações de desentedimento entre os dois. Mas o conforto que enfim amenizaria as tensões entre petistas e socialistas viria apenas nesta quarta-feira.

Questionado sobre as declarações do ex-presidente Lula ao jornal 'Valor Econômico' (leia mais), Campos se disse "confortado". Na entrevista, Lula disse que sua relação de amizade com Campos é inabalável e independente de questões eleitorais. "A fala do ex-presidente Lula nos deixa confortado. De certa forma nos emociona, a mim, minha família, meus amigos, pela forma larga como ele coloca as questões e como ele sabe distinguir o que é o processo político e o que devem ser as relações pessoais", disse Campos, que participou de uma solenidade de entrega de viaturas à Polícia Militar de Pernambuco nesta quarta."

Crédito imobiliário soma R$ 12,5 bilhões entre janeiro e fevereiro deste ano

Posted: 27 Mar 2013 05:31 PM PDT


Elaine Patricia Cruz, Agência Brasil

"Nos dois primeiros meses deste ano, o crédito imobiliário somou R$ 12,5 bilhões, valor 15,7% acima do volume contratado no mesmo período do ano passado. Os números foram divulgados hoje (27) pela Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip).

Entre março de 2012 e fevereiro deste ano, os empréstimos para a aquisição e construção de imóveis, utilizando recursos da poupança, somaram R$ 84,5 bilhões, 4,4% superior aos 12 meses anteriores.

O volume de empréstimos em fevereiro atingiu R$ 5,8 bilhões, 13% menor que o valor anotado em janeiro. Na comparação com fevereiro de 2012 houve crescimento de 13,8% no crédito imobiliário.

De acordo com a Abecip, 29,3 mil unidades foram financiadas com o crédito imobiliário em fevereiro, o que significou redução de 17% em comparação a janeiro. Entre janeiro e fevereiro, 64,9 mil imóveis foram financiados, número pouco maior que o primeiro bimestre de 2012, quando foram financiadas aquisições e construções de 64,6 mil unidades.

Em fevereiro, os depósitos nas cadernetas de poupança foram superiores aos saques em R$ 1,75 bilhão, o melhor resultado para o mês de fevereiro desde 1995. Já o saldo das cadernetas no Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo atingiu R$ 395 bilhões em fevereiro, 18% mais do que no mesmo mês do ano passado o que, segundo a Abecip, reflete a "disposição positiva dos poupadores".

Feliciano manda prender: "Me chamou de racista"

Posted: 27 Mar 2013 04:19 PM PDT


"Contestado mais uma vez, em novo tumulto, presidente da Comissão de Direitos Humanos foi chamado de racista; "Aquele senhor de barba... Me chamou de racista... Vai sair preso daqui porque me chamou de racista", ofendeu-se; ordem foi cumprida pela Polícia Legislativa; acusação pesa contra ele por declarações anteriores; reuniões da comissão têm sido sempre tumultuadas; ele se nega a renunciar, mas situação permanece "insustentável", como disse o presidente da Câmara, Henrique Alves (PMDB-RN)

Juliane Sacerdote, Brasília 247 / Brasil 247

Um dia depois que o PSC bateu o pé e anunciou a permanência de Marco Feliciano (PSC-SP) na presidência da Comissão de Direitos Humanos e Minorias, a confusão instalou-se novamente na Câmara Federal nesta quarta-feira 27. Manifestantes tentaram impedir a reunião da comissão, que acontecia no plenário 9.

Depois de muito bate boca e gritaria, todos os integrantes de movimentos contrários ou favoráveis ao pastor foram retirados da sala. Um deles foi preso pela polícia legislativa a pedido do próprio parlamentar.

Marco Feliciano alegou que foi chamado de racista pelo manifestante. "Aquele senhor de barba, chama a segurança, ele me chamou de racista e racismo é crime. Ele vai ser preso e terá que provar que eu sou racista", disse o deputado em meio a confusão.
O antropólogo Marcelo Régis foi levado para a coordenação da Polícia Judiciária depois de resistir a prisão. [Veja no primeiro vídeo]. Ele prestou depoimento acompanhado de um advogado do PSOL. Ele não foi o único manifestante detido. Allysson Rodrigues Prata tentou invadir o gabinete do parlamentar e também foi contido pelos policiais legislativos."
Matéria Completa, ::AQUI::

Charge do Bessinha

Posted: 27 Mar 2013 04:08 PM PDT


O nazijornalismo do CQC

Posted: 27 Mar 2013 04:10 PM PDT


"Dar um microfone a uma criança, ou usá-la como instrumento pérfido de manipulação, como fez o CQC com José Genoíno, não faz dela um repórter – e, provavelmente, não irá ajudá-la a construir um bom caráter. É um crime"

Leandro Fortes, CartaCapital / Vi o Mundo

"A violência do CQC contra o deputado José Genoíno alcançou, essa semana, um grau de bestialidade que não pode ser dimensionado à luz do humorismo, muito menos no campo do jornalismo. Isso porque o programa apresentado por Marcelo Tas, no comando de uma mesa onde se perfilam três patetas da tristeza a estrebuchar moralismos infantis, não é uma coisa nem outra.

Não é um programa de humor, porque as risadas que eventualmente desperta nos telespectadores não vem do conforto e da alegria da alma, mas dos demônios que cada um esconde em si, do esgoto de bílis negra por onde fluem preconceitos, ódios de classe e sentimentos incompatíveis com o conceito de vida social compartilhada.
Mais informações »

Dilma: 'Brasil impediu que crise global o afetasse'

Posted: 27 Mar 2013 07:38 AM PDT


"Durante a 5ª Cúpula do Brics, em Durban, na África do Sul, a presidente Dilma destacou a recuperação da economia brasileira, "fruto de uma série de medidas de estímulo fiscal, tributário e monetário", e o "menor nível de desemprego de toda a história"; ela também afirmou que por conta da "vontade política" do País, o governo impediu que a desaceleração econômica internacional "atingisse de forma mais abrupta" nossa economia

Brasil 247 / Agência Brasil

A presidenta Dilma Rousseff disse nesta quarta-feira (27) que o desafio do Brics (grupo formado por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul) é superar as dificuldades econômicas e sociais para atingir o mesmo nível dos países desenvolvidos. Dilma reiterou que a crise econômica, que afeta principalmente os europeus, não pode contagiar o Brics e os países emergentes. A presidenta discursou em dois momentos da 5ª Cúpula do Brics, em Durban, na África do Sul.

Para a presidenta, os desafios estão centrados na superação de dificuldades econômicas, na preservação de direitos sociais e na proteção do meio ambiente. "Não podemos permitir que os problemas dos países avançados criem obstáculos para os nossos países. Nosso desafio é encontrar um caminho mais vigoroso", ressaltou.

Dilma disse que um dos principais efeitos da crise econômica internacional é a redução da oferta de empregos. Para ela, é fundamental que sejam feitos esforços conjuntos "para a recuperação da economia internacional". "Hoje temos de ter em mente: fazer um grande esforço. Se faltam oportunidades de investimentos nas economias avançadas, vamos criar fontes de financiamento", destacou.

A presidenta lembrou que os países do Brics conseguiram superar as dificuldades, provocadas pela crise, a partir de 2007. "Temos força suficiente para responder com responsabilidade", disse ela, lembrando que a Rússia, na presidência rotativa do G20 (grupo de países mais desenvolvidos do mundo) terá muito o que fazer."
Matéria Completa, ::AQUI::

Após pajelança e duelo sertanejo, trégua na campanha

Posted: 27 Mar 2013 06:45 AM PDT

Ricardo Kotscho, Balaio do Kotscho

'Foi uma "Super Segunda" da sucessão presidencial, com o duelo sertanejo entre a presidente Dilma Rousseff e o governador Eduardo Campos, em Serra Talhada, Pernambuco, e a pajelança dos tucanos para dar apoio ao senador Aécio Neves, em São Paulo.


No primeiro encontro entre Dilma e Campos depois que o socialista se lançou numa pré-campanha exploratória, os dois aparecem nas fotos ora sorridentes, como velhos amigos, ora de cara amarrada, assim como foram seus discursos, recheados de elogios mútuos e estocadas pouco sutis.


No duelo verbal, em que ambos se trataram como "parceiros", Dilma disse que "ninguém governa sozinho" e cobrou: "Precisamos que esses parceiros sejam comprometidos com esse caminho", ou seja, com o seu projeto político e a reeleição em 2014."
Matéria Completa, ::AQUI::
You are subscribed to email updates from Brasil! Brasil!
To stop receiving these emails, you may unsubscribe now.
Email delivery powered by Google
Google Inc., 20 West Kinzie, Chicago IL USA 60610



--
Francisco Almeida 




Postar um comentário