sexta-feira, 11 de janeiro de 2013

Via Email: BRASIL! BRASIL!



BRASIL! BRASIL!


Posted: 11 Jan 2013 04:03 AM PST




"Jornal O Globo, que até ontem era o mais alarmista em relação ao iminente apagão, reconhece, em editorial, que as chuvas de verão, que acontecem todos os anos, farão com que o risco de escuridão desapareça; como adiantou 247, as águas de janeiro já começam a inundar os catastrofistas

Neste ano, não haverá apagão. E quem reconhece é o jornal O Globo, que, até ontem, vinha sendo o mais catastrofista em relação a um possível colapso do setor elétrico. Nas últimas edições, tanto o jornal como seus principais colunistas, Merval Pereira e Miriam Leitão, vinham colocando o governo Dilma num corredor polonês em razão da iminente escuridão. Segundo Merval, nada se fez no setor elétrico nos últimos dez anos. De acordo com Miriam, era hora de reconhecer a lambança.
Mais informações »
Posted: 10 Jan 2013 04:06 PM PST

Posted: 10 Jan 2013 04:04 PM PST



Urariano Mota, Direto da Redação

"Este artigo nasceu do comportamento da imprensa brasileira em geral, e da recifense em particular, quando "esqueceu" no último dia 8  as notícias dos assassinatos de janeiro de 1973 no Brasil. É certo e claro que não podemos esperar dos jornais uma colossal memória, a ponto de que façam voltar às páginas acontecimentos trágicos em datas significativas. Não. A falta vem da história da ditadura que não está fechada, que pede urgência para a denúncia de crimes insepultos, no instante em que cresce a Comissão da Memória e da Verdade em todo o país. É a pauta do dia mesmo, é o gancho de sangue, que exige um destaque para o 8 de janeiro de 1973.  

O problema é que o título acima, se é bom como achado, é falho em ciência. Isso porque os pacientes do mal de Alzheimer não perdem bem o passado, perdem o presente. Então corrijo, pois dos jornais brasileiros podemos escrever que sofrem de um Alzheimer muito pior: não veem o presente e perderam o passado. Para não dizer que na marcha em que vão perdem também o futuro. Entendam por quê.

Em 8 de janeiro de 1973 as manchetes de todos os jornais anunciaram: "seis terroristas mortos em tiroteio". Foram seis homicídios, todos unidos e simplificados em um aparelho da Chácara São Bento, um sítio na região metropolitana do Recife. Todos, pelo anúncio dos jornais, perigosos terroristas, que resistiram à bala ao cerco das forças da ordem. Mas só depois de mortos se fez a maquiagem nos jovens socialistas: com tiros, para melhor coerência do suplício com o papel dos jornais. Foram eles: Pauline Reichstul, José Manuel, Soledad Barrett, Evaldo Ferreira, Jarbas Pereira e Eudaldo Gomes. Todos, a investigação histórica revelou, mortos que denunciaram o rastro do Cabo Anselmo."
Artigo Completo, ::AQUI::

Posted: 10 Jan 2013 03:51 PM PST



Saul Leblon, Carta Maior / Blog das Frases

"O jornalismo praticado pelo dispositivo conservador tem cada vez mais o prazo de validade de um pote de iogurte vencido. A 'grave denúncia' da noite azeda no contato com o oxigênio da manhã.

A manchete garrafal e assertiva da hora desaba ao primeiro sopro dos fatos. Como um frango desossado da Sadia, não se sustenta sem os ganchos de uma desconcertante indiferença à realidade.

Não raro, a afronta à opinião pública balança sua indignidade por dias seguidos nas páginas e sites, como a carcaça putrefata da credibilidade conservadora.

A insistência do vetusto 'Estadão' em manter uma 'barrigada' histórica na manchete --a 'decisão' do Ministério Público de pedir a investigação de Lula'-- é o exemplo arrematado da carnificina da notícia no cepo conservador.
Mais informações »
Posted: 10 Jan 2013 02:58 PM PST


Dilma aproveitou suas férias no litoral da Bahia

Ricardo Kotscho, Balaio do Kotscho

 
"Na entressafra entre o fim do mensalão e a ameaça do apagão elétrico anunciado todos os dias pela imprensa, que marca este início de 2013, o grande desafio dos jornalistas e dos partidos aliados é encontrar um candidato viável para enfrentar a presidente Dilma Rousseff na sucessão presidencial daqui a dois anos.

O primeiro a tomar a iniciativa foi o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, que lançou com pompa e circunstância Aécio Neves e se apresentou como o tutor da sua candidatura ainda no final do ano passado. Como o ex-governador mineiro refugou num primeiro momento, outros nomes começaram a entrar na dança das especulações e das pesquisas.

Em lugar de Aécio, passou a ganhar espaço o governador pernambucano Eduardo Campos, apontado como um dos vencedores das eleições municipais de 2012, a noiva mais cobiçada tanto pelo governo como pela oposição, embora ele jure fidelidade ao governo Dilma pelo menos até o final deste ano.
Mais informações »

Posted: 10 Jan 2013 02:47 PM PST



"Temporais de hoje e previsão de chuvas pelos próximos sete dias sobre as bacias dos grandes reservatórios de usinas hidrelétricas no Sudeste e Centro-Oeste ajudam a recuperar baixas pela estiagem de dezembro; "Um temporal só não faz verão, mas que colabora para sair dessa situação para outra um pouco melhor, isso sim", disse ao 247 a meteorologista Josélia Pegorin, do Instituto Climatempo; governo otimista; apostas da mídia a favor do apagão fazem água

Brasil 247

As fortes chuvas que caem nas regiões Sudeste e Centro-Oeste, nesta quinta-feira 10, desde as primeiras horas da manhã, atingiram o alvo desejado. Segundo o Instituto Climatempo, as águas de janeiro já estão atingindo as bacias dos grandes reservatórios das principais usinas hidrelétricas. "Um temporal só não faz verão, mas que essas chuvas estão nos ajudando a sair dessa situação atual (de estiagem) para outra um pouco melhor, isso estão", disse ao 247 a meteorologista Josélia Pegorin, uma das mais prestigiadas do País.

Nas previsões do Climatempo, a atual onda de chuvas deve perdurar pelos próximos sete dias. "O problema foi que em dezembro, que sempre é o primeiro ou o segundo mês do ano em volume de chuvas, elas simplesmente não aconteceram". Novos problemas com a falta de chuvas podem acontecer, agora, nos meses de fevereiro e março. "Essa é a nossa preocupação", acrescentou Josélia.

A estarem certos os prognósticos, perderam os que apostaram na estiagem como um fator imediato para um apagão energético. Apesar das negativas do governo quanto a esse risco, a partir da palavra da presidente Dilma Rousseff, colunistas da mídia tradicional como Merval Pereira e Miriam Leitão, do jornal O Globo, e Eliane Catanhêde, da Folha de S. Paulo, cravaram a iminência do apagão.

As chuvas de hoje só fizeram reforçar o otimismo do governo federal de não ocorrer desabastecimento de energia elétrica no país. A água que vem do céu é um alívio também para o Operador Nacional do Sistema (ONS), que acompanha, dia a dia, a subida do nível nos reservatórios."
Matéria Completa, ::AQUI::
Posted: 10 Jan 2013 02:36 PM PST


Marina articula criação da sigla há meses



"Legenda também deve ter dissidentes do PSOL; ideia é montar estrutura para candidatura ao Planalto nas eleições de 2014

Eugênia Lopes, O Estado de S.Paulo

A um ano e oito meses da eleição presidencial, a ex-senadora Marina Silva decidiu criar um partido para lançar sua candidatura à sucessão da presidente Dilma Rousseff. O embrião da futura legenda será o Movimento Social Nova Política, movimento suprapartidário lançado no ano passado pela ex-ministra do Meio Ambiente no governo Lula.

Inicialmente, Marina pretendia anunciar a intenção de recolher as quase 500 mil assinaturas necessárias para formar a nova legenda na semana que vem, mas foi aconselhada a adiar para fevereiro, na reabertura dos trabalhos do Congresso Nacional. A ideia é que o novo partido seja formado com políticos oriundos de várias legendas.

Desde meados do ano passado, Marina tem intensificado os contatos com lideranças políticas que vão desde integrantes do PSOL até o PSDB. Uma dessas lideranças é a ex-senadora e atual vereadora por Maceió Heloísa Helena, do PSOL, que já sinalizou sua adesão à nova sigla. O senador Randolfe Rodrigues (PSOL-AP), também sondado, declinou do convite: seu projeto é ser, igualmente, candidato à presidência em 2014."
Foto: Marcos de Paula/AE
Matéria Completa, ::AQUI::

Posted: 10 Jan 2013 06:10 AM PST



"Atualmente em férias, ex-presidente retorna ao Instituto Lula na próxima semana para definir estrutura e roteiro da empreitada; uma das ideias esboçadas por auxiliares diretos Paulo Okamoto e Clara Ant é incursão por países do chamado continente esquecido; Lula vai à Etiópia em março, onde pode dar a largada para suas novas viagens de corpo a corpo com as classes pobres; antes, ainda este mês, estará em Cuba


Ao voltar da viagem de férias dentro do Brasil, que realiza neste momento, o ex-presidente Lula terá diante de sua mesa, no Instituto Lula, os primeiros planos organizados por seus auxiliares diretos para a versão 2013 das Caravanas da Cidadania. Nas viagens anteriores com esta marca, feitas a partir da década de 1990, ele refez o roteiro de sua transferência na infância de Garanhuns (PE) a Santos (SP), foi, mais tarde, ao Vale do Jequitinhonha, uma das regiões mais pobres do País, e cumpriu o que chamou de circuito das grandes águas, na Amazônia. Agora, a movimentação de Lula pode ganhar uma dimensão mais global.
Mais informações »
Posted: 10 Jan 2013 05:58 AM PST


Roberto Gurgel quer abrir uma sindicância contra o ex-presidente Lula

Correio do Brasil


"As investigações relativas ao 'mensalão tucano', aquele esquema de desvio de recursos públicos para a campanha do então candidato ao governo do Estado de Minas Gerais, o hoje senador Eduardo Azeredo (PSDB), tendem a ser aceleradas a partir deste ano. Quem afirma é o procurador-geral da República, Roberto Gurgel.

Em entrevista publicada na última edição do diário conservador paulistano Folha de S. Paulo, nesta quinta-feira, ele afirma que o término do julgamento da Ação Penal (AP) 470 no Supremo Tribunal Federal (STF) terá "um efeito de acelerar a tramitação" da AP 536. O processo reúne acusações contra políticos do PSDB, entre eles o senador Aécio Neves, o senador Clésio Andrade (PMDB-MG) e o ex-vice-governador Walfrido dos Mares Guia. Com a juntada ao processo do inquérito que investiga uma lista de beneficiários de propina desviada da estatal mineira Furnas Centrais Elétricas, conhecida como a  'Lista de Furnas', passam a figurar no processo o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e o candidato tucano derrotado em 2010 à Presidência da República e em 2012 à prefeitura de São Paulo, José Serra.

A AP 536 reunirá, novamente, nomes que ficaram gravados na memória popular desde que o escândalo do 'mensalão' eclodiu, em 2005, entre eles o do ex-secretário de Administração de Minas Gerais Cláudio Mourão; do ex-secretário de Comunicação Eduardo Guedes; do ex-presidente do Bemge José Afonso Bicalho; dos ex-diretores da Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (Comig, atual Codemig) Lauro de Lima Filho e Renato Cordeiro; do ex-diretor da Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa) Fernando Soares e dos sócios do publicitário Marcos Valério na empresa SMP&B, Cristiano Paz e Ramon Hollerbach; além do próprio Valério."
Matéria Completa, ::AQUI::
You are subscribed to email updates from Brasil! Brasil!
To stop receiving these emails, you may unsubscribe now.
Email delivery powered by Google
Google Inc., 20 West Kinzie, Chicago IL USA 60610



--
Francisco Almeida / (91)81003406
Postar um comentário