quinta-feira, 5 de abril de 2012

Via Email: Blog do Planalto




Blog do Planalto

Link to Blog do Planalto

Posted: 05 Apr 2012 07:37 AM PDT
Agenda presidencial
A presidenta Dilma Roussef participa hoje (5) de reunião às 11h30 no Palácio do Planalto com o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão.
Posted: 04 Apr 2012 04:32 PM PDT
Posted: 04 Apr 2012 02:58 PM PDT

Presidenta Dilma Rousseff durante reunião do Fórum Brasileiro de Mudanças Climáticas, no Palácio do Planalto. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR
A presidenta Dilma Rousseff afirmou hoje (4) que o Brasil deve propor na Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20, um novo paradigma de crescimento que seja realista, e não fantasioso, levando em conta a realidade de outros países que, ao contrário do Brasil, não têm os recursos necessários para implementar uma matriz energética predominantemente renovável e limpa.
"Temos uma missão até mais difícil, que é propor um novo paradigma de crescimento, que não pareça a alguns absurdamente etéreo ou fantasioso. Porque ninguém numa conferência aceita discutir a fantasia, ela não tem espaço para a fantasia, eu não estou falando da utopia, essa aí até pode ter, eu estou falando da fantasia. Eu tenho que explicar para as pessoas como é que elas vão comer, como é que elas vão ter acesso a água e energia. Eu não posso falar que é possível só com energia eólica iluminar o planeta, não é. Só com energia solar, de maneira alguma. Por isso é que tem que ter base científica a nossa discussão"
Segundo a presidenta, que participou no Palácio do Planalto de reunião ordinária do Fórum Brasileiro de Mudanças Climáticas, a discussão das propostas sobre desenvolvimento sustentável na Rio+20 não pode ignorar o fato de que há milhões de pessoas sem as condições básicas de vida.
"Eu tenho que entender que eu não faço proposta, e essa é responsabilidade do Brasil, só para si mesmo, olhando para o seu próprio umbigo. Nós teremos de fazer propostas encarando o mundo, encarando o fato de que tem milhões e milhões de pessoas sem as condições mínimas de vida".
De acordo com a presidenta, o Brasil tem que ter uma postura de liderança na Rio+20, por ser um exemplo para o mundo na produção de energia renovável. Mas por outro lado, segundo Dilma, o Brasil também deve ter uma postura humilde e entender que outros países terão dificuldades em executar mudanças na sua matriz energética.
"Temos de ter uma dupla atitude em relação a Rio+20, por um lado nós temos que ser a liderança de dizer que pode fazer porque é possível fazer, porque nós fizemos, e falar além disso com humildade, que nós temos de fazer mais, mas de outro lado, temos que entender que alguns países têm grandes problemas para dar saltos".
A reunião do Fórum Brasileiro de Mudanças Climáticas, que tem como função gerenciar a incorporação das questões sobre mudanças climáticas nas diversas etapas das políticas públicas, teve a presença dos ministros do Meio Ambiente, Izabella Teixeira; da Casa Civil, Gleisi Hoffmann; e de Relações Exteriores, Antonio Patriota; além de representantes da indústria, dos sindicatos, de organizações não-governamentais e de universidades. O secretário-executivo do fórum, Luiz Pinguelli Rosa, também esteve presente.
You are subscribed to email updates from Blog do Planalto
To stop receiving these emails, you may unsubscribe now.
Email delivery powered by Google
Google Inc., 20 West Kinzie, Chicago IL USA 60610





--
Francisco Almeida / (91)81003406

Postar um comentário