domingo, 6 de março de 2011

Participantes do Rallye lles Du Soleil/Transamazone já estão em Soure

Soure integra roteiro do XI Rallye lles Du Soleil/Transamazone

São 25 veleiros participando do Rallye Iles Du Soleil/Transamazone ancorados em Soure, na Ilha de Marajó
Uma recepção tipicamente paraense aguardava os participantes do rallye no Pará
Alguns dos integrantes da aventura, na maioria franceses, arriscaram alguns passos do carimbó.
Os vinte e cinco veleiros que participam da 11ª versão do Rallye lles Du Soleil/Transamazone já estão no município de Soure, região do Marajó. Eles começaram a chegar à cidade no dia 1º de março e navegam, pela primeira vez, por águas paraenses.
Na noite da última sexta-feira, 4, parte da tripulação dos barcos foi recepcionada no trapiche da cidade com um show de danças folclóricas, enquanto o restante do grupo fez um city tour e pernoitou na fazenda Nossa Senhora do Carmo, às proximidades da sede do município. Eles acompanharam uma performance do grupo "Os Arauãs", que mostraram toda a sensualidade de ritmos como o carimbó e o lundu, e alguns até arriscaram participar da coreografia.
A excursão tem como diretor operacional o francês Nicholas Tiphagne, e seus participantes são, na maioria, também franceses. Mas há ainda noruegueses, espanhóis, suecos e alemães integrando o grupo. A viagem começou pela Ilha da Madeira, a cerca de 1000 km de Lisboa, capital de Portugal, com 34 embarcações. "Mas algumas tiveram desistiram no meio do caminho ou se viram impedidos de continuar", informou Nicholas, contando que este ano a cota de desistência foi bem maior.
"Tivemos um participante que saiu em Salvador por motivo de saúde; dois desistiram por motivos técnicos, um quarto afundou no meio do Atlântico, e mais um foi impedido de continuar a partir de Fernando de Noronha por conta de um acidente. Enfim, foram vários contratempos", explicou.
Ana Júlia Chermont, gerente de eventos da Secretaria de Esporte e Lazer (Seel), que dá apoio ao evento, define o passeio como uma regata turística e confirma as providências tomadas pelo Estado. "Assim que eles chegarem a Belém, no próximo dia 8, o governo vai garantir a segurança e navegabilidade dos barcos. Para isso foram designados policiais militares do grupamento fluvial, turístico e dos bombeiros, que acompanharão o grupo até Afuá, último município paraense por onde a regata passará", explicou.
O Pará é o estado brasileiro com maior tempo de duração da aventura, que iniciou em outubro do ano passado e já percorreu as ilhas da Madeira e de Cabo Verde, Marrocos e Senegal. No Brasil, as cidades visitadas foram João Pessoa (PB), Fortaleza (CE), Salvador (BA), Fernando de Noronha e a comunidade de Luis Corrêa, na região do delta do rio Parnaíba, no Piuaí.
Rosa Borges/Secom
Postar um comentário