terça-feira, 26 de agosto de 2014

VIA EMAIL: Marina pede "tempo necessário" para explicar jatinho(s). Necessário a quê?

BRASIL! BRASIL!



Marina come do fruto da demonização da política, por Francy Lisboa

Posted: 26 Aug 2014 04:35 AM PDT


Francy Lisboa, GGN

"Nesses períodos que antecedem a campanha eleitoral, até mesmo argumentos de que a mídia não tem nada a ver com a demonização do PT começam a surgir em comentários de pessoas ditas “progressistas”. Percebe-se que a votação não será baseada em partidos, mas sim no candidato, pelo menos no caso de Dilma e Marina.

As chamadas jornadas de Junho de 2013 foram exaustivamente analisadas como descontentamento com a política e nesse vácuo oportunistas começou gerar o discurso de pairar acima da atividade mais básica de uma sociedade:  a Política.

O falecido Eduardo Campos e sua vice por conveniência, e hoje forte candidata, Marina Silva, começaram mal. Não há nenhuma contribuição consistente de quem nega os partidos e a atividade política. Apresentar-se como novo colocou Marina a mercê de todas as analises buscando as contradições e elas aparecem aos berros.
Mais informações »

Marina Silva em revista

Posted: 25 Aug 2014 05:35 PM PDT


Luciano Martins Costa,  
Observatório da Imprensa

"A imprensa abre a semana estimulando especulações sobre uma reviravolta nas perspectivas eleitorais com o ingresso da ex-ministra Marina Silva, do PSB, como candidata a presidente. Como não podem publicar o balanço do acompanhamento feito pelos comitês de campanha, porque a legislação pune com pesadas multas quem divulga números sem registrar a pesquisa na Justiça Eleitoral, analistas e repórteres saem a campo buscando informações que confirmem cada aposta. O resultado pode ser visto no modo como as principais revistas semanais de informação se referem ao novo quadro.

Basicamente, o saldo dos acontecimentos da semana produz mais perguntas que respostas e demonstra o propósito da imprensa de domesticar o fenômeno eleitoral nascido nos seringais do Acre. Sintetizando as incertezas que acompanham a candidata, a revista IstoÉ questiona: “Quem decifra Marina? – Oficializada como candidata pelo PSB, Marina Silva entra no jogo eleitoral e demonstra fôlego para chegar à Presidência da República, mas hoje é uma esfinge política” diz a publicação. 
Mais informações »

Marina pede “tempo necessário” para explicar jatinho(s). Necessário a quê?

Posted: 25 Aug 2014 05:20 PM PDT


Fernando Brito, Tiolaço 

"Finalmente, hoje, depois de acossada pelos jornalistas, Marina Silva resolveu falar sobre o caso do jatinho que vitimou Eduardo Campos.

Falou e não disse nada. Ou melhor, disse que as explicações serão dadas não com os fatos, apenas os fatos, mas “com a devida base legal“.

— Nós queremos que sejam dadas as explicações de acordo com a materialidade dos fatos. E para termos a materialidade dos fatos é preciso que se tenha o tempo necessário para que essas explicações tenham a devida base legal

A senadora me perdoe, mas isso parece a história dos longos dias em que Aécio Neves esquivou-se de dar resposta à simples pergunta dobre se tinha usado o aeroporto – na prática privado – construído com o dinheiro público do Governo de Minas.

Afinal, senadora, há uma resposta simples, que não precisa de tempo algum: “eu não sabia de quem era o avião, Eduardo não me disse” ou “Eduardo me disse que pertencia a fulano”.
Mais informações »

Charge do Bessinha

Posted: 25 Aug 2014 05:13 PM PDT


É preferível um Aécio na mão que duas Marinas voando

Posted: 25 Aug 2014 05:12 PM PDT


, GGN

"A aposta em Marina Silva é de alto risco por várias razões.

Dilma Rousseff e Aécio Neves representam forças claras e explícitas e são personalidades racionais.

Dilma defende um neo-desenvolvimentismo com uma atuação proativa do Estado e Aécio a volta ao neoliberalismo de Fernando Henrique Cardoso.

Em 2011, o pânico em relação à inflação tirou Dilma do prumo. Mas ela tem ideias claras sobre o país e sobre o que quer: política industrial, investimentos em infraestrutura, aprofundamento do social.

Podem ser apontados inúmeros vícios de gestão, mas também tem feitos consagradores, como a própria política do pré-sal, a construção da indústria naval, o Pronatec, Brasil Sem Miséria e um conjunto de obras – especialmente na área de energia.

Mesmo sua teimosia mais arraigada não chega perto do risco da desestabilização – apesar do terrorismo praticado por parte do mercado.
Mais informações »

Rumores sobre pesquisa eleitoral fazem bolsa subir 2,27%

Posted: 25 Aug 2014 04:52 PM PDT

Jornal GGN 

"O índice oficial de negociação da bolsa brasileira fechou o dia acima dos 59 mil pontos - o que não acontecia desde fevereiro de 2013 - , muito por conta dos rumores envolvendo a divulgação de pesquisa eleitoral sobre a disputa presidencial.
O Ibovespa (índice da Bolsa de Valores, Mercadorias e Futuros de São Paulo) encerrou a segunda-feira em alta de 2,27%, aos 59.735 pontos e com um volume negociado de R$ 6,180 bilhões.
Em um dia de poucos indicadores econômicos, o dia foi marcado pela repercussão de comentários feitos por autoridades em um encontro de lideranças do setor financeiro nos Estados Unidos, o que ajudou no bom humor dos investidores no exterior, e pela expectativa em torno de outras informações sobre a cena eleitoral no Brasil.
A expectativa está em torno da divulgação de uma nova pesquisa sobre intenção de votos na terça-feira (26), quando também está previsto o primeiro debate entre os candidatos à Presidência na TV Bandeirantes. Especula-se que a pesquisa deve mostrar a candidata Marina Silva (PSB) à frente da presidente e candidata à reeleição Dilma Rousseff (PT) em um eventual segundo turno.
Mais informações »

Em crise, Abril corta no comercial e editorial

Posted: 25 Aug 2014 04:47 PM PDT


"Grupo Abril anuncia em boletim interno desligamento de cinco altos executivos; referência da revista Veja no mercado publicitário, Thais Chede Soares, diretora da revista Exame, Cláudia Vassalo, e presidente da Casa Cor, Ângelo Derenze, saem em nome de reestruturação "profunda, relevante e necessária", nas palavras do presidente Alexandre Caldini (abaixo, à esquerda); no ano passado, pouco antes de demitir 150 profissionais, empresa também iniciou cortes pelas chefias; plano dos presidentes Giancarlo Civita, Fabio Barbosa encolhe companhia e mexe com sua reputação

Brasil 247

Em comunicado interno nesta segunda-feira 25, o Grupo Abril anunciou cinco demissões dentro de sua cúpula comercial e editorial. Tiveram suas saídas comunicadas pelo presidente Alexandre Caldini a publicitária Thais Chedes Soares, conhecida como uma referência da revista Veja no mercado publicitário, a jornalista Cláudia Vassalo, diretora de redação da revista Exame, o presidente da Casa Cor, Ângelo Derenze, o diretor do grupo Veja/Exame, Fernando Costa, e a diretora do núcleo de revistas jovens, Helena Bagnoli."
Matéria Completa, ::AQUI::

Quem é o rapper britânico que virou jihadista e é suspeito de ter decapitado o jornalista americano

Posted: 25 Aug 2014 08:46 AM PDT

Cena do vídeo da decapitação
Publicado no Independent, Diario do Centro do Mundo

"Um ex-rapper lutando com o Estado Islâmico na Síria é um dos jihadistas britânicos sob investigação após a decapitação de James Foley.
Abdel-Majed Abdel Bary, 24, era conhecido como L Jinny ou Lyricist Jinn em Londres, onde tinha uma ascendente carreira musical. Apareceu em vídeos e teve seus singles tocados na BBC Radio em 2012.

Ele foi notícia no início deste ano quando postou uma foto segurando uma cabeça decepada no Twitter depois de reaparecer na Síria.

A imagem terrível, que se acredita ter sido tomada no reduto do EI em Raqqa, continha a legenda: “Curtindo com meu mano ou o que sobrou dele.”
Bary teria viajado para aquele país no ano passado a partir de Maida Vale, no oeste de Londres, onde ele morava com a mãe e cinco irmãos.

Seu pai Adel Abdul Bary, um refugiado egípcio tido como um dos principais tenentes de Osama Bin Laden, foi extraditado da Grã-Bretanha para os Estados Unidos sob a acusação de terrorismo em 2012 por seus suposto envolvimento no bombardeio de duas embaixadas americanas no leste da África em 1998.
Mais informações »

Estadão confirma notícia do Tijolaço: Campos usou outro avião de Apolo

Posted: 25 Aug 2014 08:32 AM PDT


Fernando Brito, Tijolaço 

"A teimosia dos fatos é a grande inimiga da mentira.
Hoje,  em boa e segura reportagem no Estadão, o repórter Ricardo Brant apurou que, de fato, houve um segundo jato cedido pela Bandeirantes Companhia de Pneus, aparentemente de propriedade de Apolo Vieira (leia aqui sobre ele), servindo à campanha de Eduardo Campos, como este blog publicou na sexta-feira.

A figura de Apolo vai se tornando, cada vez mais, central neste episódio.
Leia a matéria de Brandt, publicada hoje na página A-4 do Estadão, que está repercutindo em vários dos grandes portais de notícias:

Campos usou outro jatinho de empresário investigado pela PF


Ricardo Brandt


Em maio, então candidato do PSB viajou em aeronave comprada por Apolo Vieira,envolvido em negócio do avião que caiu em Santos

Uma das empresas investigadas na compra do jato Cessna Citation 560 XLS, que caiu matando o candidato a presidente pelo PSB, Eduardo Campos, e outras seis pessoas, a Bandeirantes Companhia de Pneus Ltda. tem em seu nome outra aeronave que, em maio, foi usada pelo ex-governador de Pernambuco durante visita de pré-campanha na Bahia.
Mais informações »
You are subscribed to email updates from Brasil! Brasil!
To stop receiving these emails, you may unsubscribe now.
Email delivery powered by Google
Google Inc., 20 West Kinzie, Chicago IL USA 60610



--
Francisco Almeida 




Postar um comentário