segunda-feira, 19 de setembro de 2011

Preso principal traficante de drogas em Salvaterra

Diário do Pará :
Preso principal traficante de drogas em Salvaterra


Luiz Carlos Santana, considerado o maior traficante de drogas de Salvaterra, na ilha de Marajó, foi preso em flagrante neste final de semana em operação conjunta realizada por 15 policiais civis e militares. A prisão foi resultado de investigação sigilosa realizada nos últimos meses. Ele foi encontrado na casa que usava para venda e fabricação de drogas.

Segundo o delegado Victor Manfrini Braga, titular da Delegacia local, responsável pela operação, o juiz da Comarca Judiciária, Gabriel Veloso, decretou mandado de busca e apreensão com base nas investigações policiais.

De posse da ordem judicial, policiais civis juntamente com guarnição comandada pelo sargento Edival da Conceição Silva, do Destacamento da Polícia Militar de Salvaterra. A ação policial teve início após os policiais civis e militares saírem em comboio da Delegacia de Salvaterra com destino à Vila de Maruacá, zona rural do município, a 15 quilômetros do centro da cidade. Durante abordagem no imóvel, os policiais apreenderam 39 embalagens de pasta-base de cocaína.

Na residência foi encontrada ainda uma motocicleta roubada, anotações com dados de distribuição da droga, valores em dinheiro, telefone celular e materiais para fabricação de entorpecentes. O delegado explica que as investigações tiveram início após denúncia anônima feita ao serviço Disque-Denúncia, fone 181, em junho deste ano.

LEVANTAMENTO

Um levantamento da atividade do traficante de drogas foi realizado. As investigações mostraram que ele agia no município há mais de um ano. “Luiz é o principal distribuidor de pasta-base de cocaína do município. Metade dos traficantes presos na Delegacia de Salvaterra é, na verdade, ‘soldados’ de Luiz”, salientou Victor Braga.

O delegado relatou ainda que Luiz Santana também responde a processo acusado de ser mandante da morte de Reynaldo Gonçalves, de apelido “Vagalume”. O corpo da vítima foi achado amarrado de bruços com um tiro na cabeça e perfurações pelo corpo, em 22 de agosto deste ano, no trevo da rodovia PA-154, que liga a foz do Rio Camará ao centro urbano de Salvaterra.

ACERTO DE CONTAS

Durante o inquérito, ficou comprovado que Luiz foi o mandante e também um dos executores do crime. O motivo do homicídio foi “acertos de contas” entre traficantes de drogas.

Victor Braga já havia solicitado à Justiça, na conclusão do inquérito, a prisão preventiva de Luiz Santana pelo homicídio. “Mais pessoas envolvidas no homicídio deverão ser presas no decorrer da próxima semana”, asseverou o policial civil. Ao ser apresentado na Delegacia, Luiz Carlos confessou a prática de venda e fabricação de drogas, mas negou ser mandante do homicídio. Luís vai responder pelos crimes previstos nos artigos 33, da Lei 11.343, por tráfico de entorpecentes, e 180, do CPB (Código Penal Brasileiro), por receptação da moto roubada, além de homicídio qualificado. (Diário do Pará/ Com Ascom/Polícia Civil)



– Enviado usando a Barra de Ferramentas Google
Postar um comentário