segunda-feira, 3 de maio de 2010

Internet sem fio no Pará

Conexão à internet sem fio e de baixo custo será realidade no Pará


Da Redação
Agência Pará

O sonho de um mundo conectado está cada vez mais ao alcance de todos. E no que depender dos esforços da Rede TIC - Tecnologia da Informação e Comunicação, apoiada pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Pará (Fapespa) e Secretaria de Estado de Desenvolvimento, Ciência e Tecnologia (Sedect), em breve o Pará poderá viver esta realidade.

Está em andamento um treinamento que capacitará os técnicos da Empresa de Processamento de Dados do Pará (Prodepa) para a implantação de redes do tipo mesh, sem fios - uma tecnologia que permite conectar com facilidade e efetividade cidades inteiras usando uma tecnologia mais barata, baseada em software livre.

As redes tradicionais contam com uma pequena quantidade de pontos de acesso com fio ou hotspots sem fios para conectar usuários. Em uma rede mesh sem fio, a conexão da rede é espalhada entre dezenas, ou até centenas, de pontos mesh wireless que "conversam" entre si para compartilhar a conexão da rede através de uma grande área.

O treinamento começou no início de abril e irá até a próxima semana, dia 5 de maio, e vem sendo executado pelas equipes do Grupo de Pesquisa em Redes de Computadores e Comunicação Multimidia (Gercom) e Grupo de Pesquisa em Computação e Redes Ubíquas, da Universidade Federal do Pará (UFPA).

A atividade faz parte do Acordo de Cooperação Técnico-Científico entre a Prodepa e a UFPA, com a interveniência da Sedect e com apoio da Rede Paraense de Pesquisa em Tecnologia da Informação e Comunicação, apoiada através de edital da Fapespa.

A tecnologia mesh (malha) sem fio é uma solução de conectividade auto-configurável, auto-reparável, que permite estender a cobertura de uma rede cabeada ou sem fio por meio de múltiplos saltos. No início do curso foram abordadas questões teóricas de redes em malha sem fio, discutindo suas arquiteturas, componentes e algoritmos utilizados.

E também foram estudados os equipamentos que são utilizados na solução adotada, no caso, roteadores, antenas, caixas herméticas, além de questões teóricas ligadas a propagação de sinais. Nesta última fase, está ocorrendo a parte prática do curso, quando os alunos irão aprender a criar firmwares novos com o openwrt, como gravar estes firmwares nos roteadores e como configurar estes para criar uma rede mesh.

Antes do final do treinamento, todos aprenderão a etapa de instalação, configuração e uso do portal captura, utilizado para realizar a autenticação, entrega de conteúdo e monitoramento da rede. No final do curso, serão montados laboratórios de testes, englobando todos os itens que foram ensinados nos dias anteriores e para resolução de problemas que comumente ocorrem em uma rede mesh.

Redes do tipo mesh possuem a vantagem de serem redes de baixo custo, de fácil implantação e bastante tolerantes a falhas. O treinamento habilitará a equipe da Prodepa a implantar e gerenciar redes de acesso baseadas nessa tecnologia, permitindo expandir a cobertura da rede do programa NavegaPará em localidades onde a infraestrutura de comunicações ainda é precária ou inexistente, com custo reduzido e baseado em plataforma livre, permitindo ampliar ainda mais a ação de inclusão digital e social realizada pelo Governo do Estado.

Ascom - Fapespa, com informações da Rede TIC
Postar um comentário