quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

Governo investe em saneamento no Marajó

Governo investe R$ 13 milhões em saneamento em quatro municípios
Da Redação
Agência Pará
Foto Eliseu Dias/Ag Pa

Água potável, sinônimo de saúde para a população, é garantida com os investimentos do governo do Estado
A governadora Ana Júlia Carepa assinou no início da tarde desta terça-feira (23) convênios com quatro prefeituras do Pará, visando o repasse de mais de R$ 13 milhões para obras de abastecimento de água e tratamento de esgoto nos municípios de Cachoeira do Piriá, Faro, Jacundá e Soure. O governo do Estado destinará mais de R$ 19 milhões para obras em 17 municípios.Em Salvaterra, na vila de Jubim o sistema já foi inaugurado.

A assinatura dos Termos Aditivos garante o repasse dos recursos, por meio da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Urbano e Regional (Sedurb), e torna as Prefeituras responsáveis pela execução das obras. Esse critério, segundo o prefeito de Jacundá, Izaldino Altoé, agiliza o andamento das obras. "Nós conhecemos de perto nossas necessidades. Por isso, acredito que seja mais prático cada prefeitura executar as obras nos municípios, pois assim garantimos mais agilidade na entrega dos serviços", declarou o prefeito, representando as demais prefeituras na solenidade de assinatura.

Para Ana Júlia Carepa, as obras de saneamento e abastecimento de água são vitais para qualquer população, pois além do benefício de um morador receber em sua casa água potável e ter um sistema de coleta e tratamento de esgoto, essas ações geram reflexos em outras áreas, em especial a saúde. "Essa foi a declaração que recebi de uma professora durante as inaugurações do sistema de abastecimento de água na ilha de Jutuba. Ela agradeceu a instalação do sistema de água e disse que as crianças pararam de adoecer. Isso é gratificante. Por isso, classifico como uma das ações mais importantes do nosso governo", destacou a governadora.

Para a região das ilhas de Belém foram entregues, em julho de 2008, 54 microssistemas individuais de abastecimento de água, com captação e tratamento de água da chuva. Na ilha de Urubuoca outros 44 sistemas estão sendo implantados, beneficiando, nas duas ilhas, mais de 500 pessoas. Isso aliado a outras obras que estão sendo feitas nessas regiões, como a construção de trapiches adaptados para ancoragem de barcos de grande, médio e pequeno porte.

Orçamento - A Fundação Nacional de Saúde (Funasa) avaliou e aprovou os projetos elaborados pelo governo do Pará e liberou R$ 19 milhões para as obras em 17 municípios, com população entre 50 e 100 mil habitantes. Os recursos são oriundos do Orçamento Geral da União, que serão repassados pelo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC/Funasa), sem contrapartida do Tesouro estadual.

Suely Oliveira, secretária de Estado de Desenvolvimento Urbano e Regional, citou a crise que milhares de moradores do Pará amargaram durante oito anos privados de obras. "Em 58 municípios do Pará, obras ficaram paralisadas por oito anos (desde 2002), fruto da irresponsabilidade de governos passados na administração dos recursos do extinto projeto Alvorada", reiterou.

A titular da Sedurb ressaltou o empenho da governadora em pleitear recursos ao governo federal para a retomada das obras nesses municípios, com o lançamento do programa "Água Para Todos" - lançado em 2007 -, e assim devolver a dignidade à população dos municípios prejudicados pela má administração do dinheiro público.

Ana Júlia Carepa destacou as obras que o governo do Estado tem feito nas áreas de cidadania, educação, segurança pública, desenvolvimento urbano e industrial, além das ações na área da saúde, e frisou que sua gestão não direciona os investimentos para um ou outro município. "Não sou governadora de meia dúzia de cidades. Sou governadora dos 144 municípios do Pará, e por isso tenho a obrigação de tornar o Estado presente, através das políticas públicas em cada um desses municípios", disse a governadora. Ela ainda mencionou as obras de abastecimento de água e esgotamento sanitário já executadas nos municípios de Santarém, Castanhal e Marabá.

Além de Izaldino Altoé, assinaram os documentos os prefeitos Albenor Pontes, de Cachoeira do Piriá; Denilson Guimarães, de Faro, e João Oliveira Melo, de Soure. Participaram ainda, como testemunhas dos convênios os deputados estaduais Adamor Aires (PR), Carlos Bordalo (PT) e Miriquinho Batista (PT). Jorge Yared, diretor-geral do Instituto de Desenvolvimento Florestal do Estado do Pará (Ideflor), e Milene Lauande, coordenadora do Planejamento Territorial Participativo (PTP) também estiveram na solenidade.

Adutora - Ainda na solenidade, a governadora anunciou a inauguração da nova adutora da Companhia de Abastecimento do Pará (Cosanpa) nesta quinta-feira (25). A adutora beneficiará usuários do trecho entre o bairro do Utinga até São Braz, resultante de um investimento de R$ 7,8 milhões - recursos dos governos federal e estadual.

O novo trecho, com mil metros de comprimento e mil milímetros de diâmetro, substituirá o antigo, que tinha 40 anos de uso, e será responsável pelo abastecimento de mais de 20% da população de Belém, aproximadamente 300 mil pessoas.

Renata Biondi - Secom
Postar um comentário