terça-feira, 15 de setembro de 2009

Álamo volta operar, e gov. planeja substituir atuais embarcações que fazem a travessia Belém - Salvaterra




Da Redação
Agência Pará
Elcimar Neves/Ag Pa Clique na imagem para ampliar Ampliar imagem
O catamarã Álamo volta a operar em definitivo a linha Belém-Salvaterra por decisão conjunta do governo do Estado e empresas do setor de turismo
Baixar Baixar fotos

A travessia Belém-Saltaverra volta ser realizada pelo catamarã Álamo, que começa a operar a partir do próximo dia 17. Prevendo a proximidade do Círio de Nossa Senhora de Nazaré, quando o fluxo de passageiros tende a crescer, o Governo do Estado decidiu reforçar as opções de travessia ao Marajó, potencializando a infraestrutura no período de pico alto do turismo paraense. Atualmente, a travessia estava sendo realizada por dois ferry boats e dois navios.

O catamarã volta a operacionalizar em definitivo (não apenas no Círio) por decisão conjunta do Governo do Estado e das empresas do setor de turismo. Na manhã desta sexta-feira (11), os secretários adjuntos de Integração Regional (Seir), Cesar Queiroz, e de Governo (Segov), Sérgio Linhares, reuniram no Centro Integrado de Governo (CIG) com empresários do setor turístico; a Paratur; o diretor da Agência de Regulação de Serviço Público do Estado do Pará (Arcon), Miguel Fortunato; e a diretora da Companhia de Portos e Hidrovias (CPH), Patrícia Bitencourt, para decidir melhorias na travessia Belém-Marajó.

César Queiroz adiantou que o Estado está trabalhando para incrementar ainda mais o transporte hidroviário entre Belém e o Marajó no ano que vem, com a substituição das embarcações que já realizam o trajeto.

O Álamo tem capacidade para 180 pessoas, oferece mais conforto aos passageiros, pois tem arcondicionado e é mais veloz, cumprindo o trajeto em 2 horas e meia. Os horários do catamarã continuam os mesmos: com saída da Estação das Docas, em Belém, às 8h30 e retorno do Porto de Camará, em Salvaterra, às 16h30. As viagens são diárias, exceto ás quartas-feiras, quando a embarcação realiza manutenção. As passagens estão à venda nos quiosques no terminal fluvial da Estação das Docas, no Terminal Hidroviário de Camará e centros comerciais de Soure e Salvaterra.

O Porto de Camará tem localização estratégica no Marajó, pois fica a apenas 30 minutos do município de Soure. De Camará, o acesso também é facilitado a Santa Cruz do Arari, Cachoeira do Arari e outros municípios do arquipélago.

Enize Vidigal - Seir
Postar um comentário